Resumo- Saneamento Básico

Resumo- Saneamento Básico

Campus da UFRPE

Recife – PE,

15 a 17 de setembro de 2010

Saneamento Básico: Uma Discussão para a Melhoria da Qualidade de Vida da População da Zona da Mata.

Carina Géssika Irineu do Monte/ UFRPE, Nailde Gonçalves da Silva/ UFRPE, Rafael Liano de Souza/ UFRPE, Fabiane Alves Regino /UFRPE, Maria Zenia Tavares da Silva/UFRPE

Resumo: saneamento básico é uma das condições necessárias para a qualidade de vida de uma população e sua ausência compromete a saúde e bem estar das pessoas, tal como contribui para a degradação do meio ambiente. O objetivo deste trabalho é realizar um diagnóstico sobre as condições do saneamento básico dos municípios de Carpina e Lagoa do Carro, ambos pertencentes à Zona da Mata da Norte de Pernambuco e propor intervenções que visem à melhoria da qualidade de vida dessa população. Esse diagnóstico é fruto do projeto de pesquisa e extensão intitulado: Fortalecimento do Consórcio de Segurança Alimentar e Desenvolvimento Local (CONSAD) da Microrregião Itambé em Pernambuco”, desenvolvido pelo Departamento de Ciências Domésticas da Universidade Federal Rural de Pernambuco. Para isso, foram realizadas entrevistas semi-estruturadas e discussões em grupos focais com representantes de diversas associações, sindicatos, agentes comunitários de saúde, agricultores e gestores públicos dos municípios, além de observações participantes. Foram trocadas experiências e conhecimentos a respeito das temáticas relacionadas ao saneamento básico, como: água, lixo e esgoto e sua vinculação com a disseminação de doenças. Os resultados obtidos indicaram realidades diferentes tanto entre os municípios pesquisados, como os espaços rurais e o urbano. No que se referem à distribuição da água, as pessoas que se faziam presente, relataram grande atraso em relação ao serviço da Companhia Pernambucana de Saneamento (COMPESA), já que a maioria dos bairros rurais depende de cisternas, poços artesianos e cacimbas. Quanto ao lixo, nos centros urbanos existe a coleta em caminhões abertos, onde são depositados no lixão do município, localizado na zona rural dos mesmos, onde catadores/as sobrevivem nesse ambiente e desses resíduos. Em relação ao esgoto, em Carpina a canalização no centro urbano é deficiente, e o esgoto fica exposto em diversas áreas “a céu aberto”. Em Lagoa do Carro, mesmo com a canalização, os resíduos são direcionados para o rio da região, poluindo as águas e ocasionado diversas problemas à saúde da população que mantém contato com essa água. O saneamento básico nos municípios pesquisados não atende toda a população com qualidade e faz com que as condições sejam desfavoráveis a boa qualidade de vida e inviabiliza as condições necessárias a satisfação das necessidades básicas socialmente e culturalmente.

Palavras-chave: Saneamento básico, Saúde, Zona da Mata.

Referências Bibliográficas

FERRÃO, Liliâm Maria Ventorim, Et al. Interfaces entre a modernização e qualidade de vida: O caso dos produtores de milho do Estado do Espírito Santo. Oikos, Viçosa, v.16, n.2, p. 63-90, 2005.

SANTOS, Vera Lúcia Martins Loreto, Et al. As interfaces entre a qualidade da água, o estado de saúde e o perfil socioeconômico de membros familiares da sub-bacia hidrográfica do Ribeirão do Lage, MG. Oikos, Viçosa, v. 16, n.2, p.2, p.7-28, 2005.

LEAL, Paulo Fernando da Glória. Higiene e doenças transmissíveis: fundamentos. Viçosa, MG: Ed. UFV, 2007.

2

Comentários