Funções Psíquicas

Funções Psíquicas

A psiquiatria, infelizmente, ainda se encontra no estágio de síndrome.

  • A psiquiatria, infelizmente, ainda se encontra no estágio de síndrome.

  • o conhecimento da etiologia dos distúrbios psíquicos ainda é rudimentar.

  • sendo insatisfatória a classificação dos distúrbios psíquicos.

Objetivo: colher o maior número possível de informações a respeito do paciente.

  • Objetivo: colher o maior número possível de informações a respeito do paciente.

  • a entrevista deve acontecer sem interrupções, com avaliação do comportamento do paciente.

  • todas as informações devem ser confirmadas com os familiares ou acompanhante.

Informações adicionais: família e prontuários anteriores.

  • Informações adicionais: família e prontuários anteriores.

  • Para fins Informações obtidas com o paciente como subjetivas e as demais fontes de informação, como objetivas.

  • Devem ser anotadas as fontes de cada informação, bem como as circunstâncias em que foram obtidas (por exemplo, em uma maca no pronto-socorro, na casa do paciente, etc.).

Entrevista com o paciente

  • Entrevista com o paciente

  • Estabelecer empatia com o paciente.

  • Ouvir o paciente, ajudando-o a se expressar livremente e assim conquistar sua confiança.

  • Deixar que o paciente desabafe suas angústias e preocupações, e só então passar às outras questões.

Entrevista com o paciente

  • Entrevista com o paciente

  • Pacientes organizados e com inteligência normal: manter uma entrevista mais aberta, permitindo livre expressão

  • Pacientes que apresentam alguma limitação: entrevista estruturada, com questões simples e bem dirigidas.

  • Ser cuidadoso em assuntos possivelmente constrangedores, mas não deixar fazer perguntas relevantes Ex: comportamento sexual ou à presença de ideação suicida

Exame psíquico

  • Exame psíquico

  • Inicia-se no primeiro momento em que o avaliador encontra o paciente.

  • Roteiro de exame psíquico

  • Apresentação/aparência

  • Funções Psíquicas

APARENCIA

  • APARENCIA

  • Aparência física geral e auto-cuidado

  • Alto, baixo, magro, obeso, musculoso, etc.

  • Vestimenta: bem/mal vestido, despenteado, roupas incomuns, etc.

  • Higiene: limpo/sujo, asseado

  • Atividade motora: acelerado, retardado, tiques, tremores, postura, marcha, agitado, imitativo, etc.

  • Atitude: amigável, agressivo, cooperativo, resistente, negativista, etc.

  • Fala: ininteligível, claro, tartamudo, alto, baixo, etc.

  • Contato visual: bom/pobre contado visual

Sensação:

  • Sensação:

  • fenômeno elementar gerado por estímulos físicos, químicos ou biológicos variados, originados fora ou dentro do organismo, que produzem alterações nos órgãos receptores, estimulando-os. É considerada um fenômeno passivo.

  • Percepção:

  • tomada de consciência pelo indivíduo do estímulo sensorial. A percepção diz respeito à dimensão propriamente neuropsicológica e psicológica do processo. É considerada um fenômeno ativo

SENSOPERCEPÇÃO

  • SENSOPERCEPÇÃO

  • É o processo mental de reação psicológica a um estímulo físico que possibilita a tomada de consciência dos objetos que se apresentam aos órgãos dos sentidos.

  • É a informação psicológica do estímulo físico.

Alterações quantitativas

  • Alterações quantitativas

  • Hiperestesia: percepção aumentada em intensidade ou duração

  • Hiperpatia: sensação desagradável produzida por um leve estímulo da pele

  • Hipoestesia: percepção diminuída em intensidade ou duração

  • Anestesias e analgesias: perdas sensoriais

  • Parestesias e disestesias: alterações da sensopercepção

  • Alterações qualitativas

  • Ilusão: percepção deformada de um objeto real

  • Alucinação: percepção clara e definida de um objeto sem a presença do objeto estimulante real.

PENSAMENTO

  • PENSAMENTO

  • imagens e representações mentais que correspondem à atividade intelectiva e emocional do paciente.

  • A linguagem é o enunciado que possibilita significação e transmissão desta experiência.

  • O discurso é a manifestação explícita da linguagem que nos permite inferir o pensamento dos pacientes.

PENSAMENTO

  • PENSAMENTO

  • o conteúdo do pensamento: é a temática a que ele se propõe

  • Idéia prevalente ou sobrevalorada: são idéias que, por conta da importância afetiva que têm para o indivíduo, adquirem predominância enorme sobre os demais pensamentos. São egossintônicas e fazem sentido para o paciente (ex: juízos na anorexia e na hipocondria).

  • Idéias delirantes ou delírio: são juízos patologicamente falsos. Dessa forma, é um erro do ajuizar que tem origem na doença mental. Seus principais indícios são:

PENSAMENTO

  • PENSAMENTO

  • o conteúdo do pensamento: é a temática a que ele se propõe

  • Idéia prevalente ou sobrevalorada: são idéias que, por conta da importância afetiva que têm para o indivíduo, adquirem predominância enorme sobre os demais pensamentos. São egossintônicas e fazem sentido para o paciente (ex: juízos na anorexia e na hipocondria).

  • Idéias delirantes ou delírio: são juízos patologicamente falsos. Dessa forma, é um erro do ajuizar que tem origem na doença mental. Seus principais indícios são:

Delírio Persecutórios (mais comuns)

  • Delírio Persecutórios (mais comuns)

  • Persecutório ou de perseguição

  • Alusão ou auto-referência

  • Delírios Projetivos

  • Influência ou de controle

  • Grandeza ou de enormidade

  • Místico ou religioso

  • Ciúmes e de infidelidade

  • Erótico ou erotomania

CONCIÊNCIA

  • CONCIÊNCIA

  • pode ser conceituada como o cenário no qual os fenômenos psíquicos acontecem;

  • Alterações da Consciência:

  • Preservado (estado de vigília)

  • Aumentado (hiper-vigília)

  • Diminuído (flutuação, torpor, coma) - pode ser realizada por escalas objetivas . Exemplo: escala de coma de Glasgow

ATENÇÃO

  • ATENÇÃO

  • pode ser definida como a direção da consciência ou o estado de concentração da atividade mental sobre determinado objeto.

  • Alterações da Atenção

  • Hipoprosexia: alteração mais comum e menos específica da atenção, que envolve sua diminuição global

  • Aprosexia: total abolição da capacidade de atenção

  • Hiperprosexia: estado da atenção exacerbada

  • Distração: superconcentração ativa da atenção, com inibição de tudo mais

  • Distraibilidade: estado de instabilidade marcante e mobilidade acentuada da atenção voluntária

ORIENTAÇÃO

  • ORIENTAÇÃO

  • Diz respeito à capacidade de situar-se quanto a si mesmo e quanto ao ambiente, constituindo um elemento básico da atividade mental

  • Requer, de forma consistente, a integração das capacidades de atenção, percepção e memória

Alterações da Orientação

  • Alterações da Orientação

  • Orientação alopsíquica:

  • Orientação em relação ao tempo (ano, mês, dia, hora) e ao espaço (lugar, andar, caminho percorrido).

  • Orientação autopsíquica

  • Orientação quanto a si mesmo (nome, idade, sexo, profissão, estado civil).

  • Observe a orientação do paciente

  • Situação: o que está fazendo neste local.

  • Tempo: dia, mês, ano, horário do dia.

  • Espaço: localização, onde está.

  • Pessoa: próprio nome, com quem está falando.

MEMÓRIA

  • MEMÓRIA

  • Capacidade de registrar, manter e evocar as experiência e os fatos já ocorridos

  • Tipos: cognitiva (psicológica), genética (genótipo), imunológica, coletiva (cultural)

  • Memória de fixação (recente)

  • Memória evocação (remota)

  • Alterações da Memória

  • Hipermnesia - memória encontra-se aumentada para determinado fato. Presente em situações em que o paciente experimenta emoções muito intensas atreladas a um fato (por exemplo, situação de grave ameaça).

  • Amnésia Anterógrada - Esquecimento dos fatos transcorridos depois da causa determinante do distúrbio e o transtorno mais freqüente desse tipo de alteração da memória é o de fixação.

  • Amnésia Retrógrada - É quando ocorre perda da memória para os fatos ocorridos antes do evento que a causou

  • Amnésia Retroanterógrada - Esquecimento dos fatos ocorridos antes e depois da causa determinante. Trata-se de uma alteração simultânea da fixação e da evocação

Afetividade

  • Afetividade

  • Os afetos são elementos do subjetivismo que conferem qualidade de cor, brilho e calor à experiência humana” (Dalgalarrondo, 2000).

  • Alterações da Afetividade

  • •Embotamento afetivo : esquizofrenia

  • •Labilidade afetiva: TAB

  • •Ambivalência afetiva: amor e ódio

  • •Incongruência afetiva: ri de um falecimento

HUMOR

  • HUMOR

  • CONCEITO: Emoção difusa e prolongada que matiza a percepção que a pessoa tem do mundo.

  • Apavorado, Zangado, Expansivo, Eufórico

  • Culpado, Atônito, Fútil, Autodepreciativo

  • Deprimido, Angustiado, Irritável, Ansioso

  • Tipos de humor:

  • - normotímico: normal;

  • - hipertímico: exaltado;

  • - hipotímico: baixa de humor;

  • - distímico: quebra súbita da tonalidade do humor

VONTADE

  • VONTADE

  • A vontade é uma dimensão complexa da vida mental, relacionada intimamente com as esferas instintiva, afetiva e intelectiva.

  • Alteração da vontade:

  • Hipobulia e abulia: diminuição e abulição da atividade volitiva (quando intencional, ataraxia)

  • Atos impulsivos: espécie de curto circuito do ato voluntário, no qual predominam as ações psicomotoras automáticas, sem reflexão, ponderação ou decisão prévias, de tipo instantâneo ou explosivo. São caracterizados pela incoercibilidade e pela forma egossintônica.

  • Atos compulsivos: difere do ato impulsivo por ser reconhecido pelo indivíduo como indesejável e inadequado, assim como pela tentativa de refreá-lo ou adiá-lo. Ocorrem freqüentemente associados a idéias obsessivas e trazem sensação de alívio quando realizados

PSICOMOTRICIDADE

  • PSICOMOTRICIDADE

  • Assim como o ato motor é o comportamento final do ato volitivo, as alteração da psicomotricidade freqüentemente são a expressão final de alterações da volição

  • Tipos de alterações:

  • Acatsia: grande dificuldade em ficar parado.

  • Ataxia : falta de coordenação dos movimentos.

  • Apraxia: prejuízo na capacidade de executar atividades motoras

  • Ecopraxia -repetição dos movimentos ou maneirismo de outra pessoa

  • Discinesia tardia - movimentos involuntários estereotipados que acometem predominantemente a musculatura oral e lingual.

Comentários