Vacinação e o papel do Enfermeiro

Introdução

Vacinas são substâncias produzidas a partir de agentes patogênicos (vírus, bactéria ou parte deles), inativos ou enfraquecidos.

Ao ser introduzido no organismo humano, a vacina provoca uma reação do sistema imunológico promovendo a produção de anticorpos contra aquela substância. Desta forma, a vacina prepara o organismo para que em caso de infecção por aquele agente patogênico o sistema de defesa possa agir com força e rapidez, combatendo-o. Em alguns casos a doença pode se desenvolver porém de forma branda.

Alguns tipos de vacinas

Vacina Pólio

Vacina Hepatite B

Vacina DTAP

Vacina MMR

Vacina H1N1

Finalidades

Redução da morbidade

e mortalidade por doenças

que são preveníeis por imunização..

O papel do Enfermeiro na orientação da família

O enfermeiro presta grande contribuição na manutenção das políticas de saúde, atuando junto à equipe de saúde.

É papel do enfermeiro orientar, mostrar e educar a população quanto a importância da vacina, assim como tomar cuidado com o acondicionamento e reposição dos materiais imunobiológicos, prestar assistência à clientela com segurança, responsabilidade e respeito, assim como fiscalizar e conscientizar quais as vacinas estão faltando ou devem ser tomadas pelos pacientes.

Administração de vacinas

  • Todos os centros de vacinação devem ter um profissional de saúde devidamente qualificado e treinado no que se refere às técnicas de conservação, manipulação e administração.

  • O profissional de saúde que for aplicar a vacina deve tomar todos as precauções necessárias para evitar riscos de transmissão ou aquisição de infecção.

Precauções na aplicação da vacina

O enfermeiro deve estar atento a:

-Verificar carteira de vacinação do pacientes.

-Verificar características do produto a ser administrado(data de vencimento,aspecto físico)

-Se foram respeitados o modo de conservação.

Vias de administração:

  • Oral;

  • Subcutânea;

  • Intramuscular;

  • Intradérmica.

É função do enfermeiro:

  • Explicar aos pacientes as vantagens que existem na vacinação e as características

da doença que vai ser prevenida;

  • Dar informações sobre a vacina

que vai ser administrada;

  • Saber o percentual de eficácia;

  • Conhecer os possíveis eventos

adversos;

Organização e funcionamento da sala de vacinação

  • Os aspectos operacionais em sala de vacinas merecem uma atenção especial, pois tratam de medidas essenciais para aplicação de um imunobiológico dentro de todos os padrões corretos de conservação, armazenagens e indicações clínicas.

  • A enfermagem monitora todos os aspectos técnicos e operacionais na sala de vacinas.

  • É a equipe de enfermagem que pede a quantidade necessária para suprir seu posto de vacinação, levando em consideração o numero de clientes cadastrados.

Aspectos operacionais

  • Manter a qualidade do serviço;

  • Pedir as vacinas em quantidades necessárias;

  • Receber e distribuir vacinas na geladeira de estoque;

  • Controlar a temperatura da geladeira;

  • Aplicar a vacina corretamente;

  • Avaliar os efeitos adversos;

  • Recomendar clientes faltosos e verificar esquemas incompletos de vacinas;

  • Verificar possíveis faltas de energia elétrica;

  • Manter treinamento contínuo da equipe de enfermagem.

Acondicionamento das vacinas:

  • O calor pode acelerar a inativação dos componentes.

Como arrumar as vacinas no refrigerador

-As prateleiras não devem conter vidros nem caixas;

-Não guardar vacinas na porta e na parte de baixo da geladeira;

-Retirar gavetas plásticas;

-O termômetro deve ficar na prateleira

central.

Como organizar as prateleiras:

  • Na 1ª prateleira: vacinas contra vírus;

  • Na 2ª prateleira: vacinas contra bactérias e toxinas;

  • Na 3ª prateleira: soros.

Registro da atividades

Toda vacina ao ser administrada deve ser registrada e assinada no livro de registro, isso é uma forma de organização e serve para o enfermeiro conhecer e fazer uma reconvocação dos pacientes faltosos.

Referências:

  • Equipe do PSF 19, Bairro João Cabral, Juazeiro do Norte;

  • www.vacinas.org.br/vacinas

  • www.vacinas.org.br/aspectos_operacionais

  • http://dab.saude.gov.br/

Comentários