lista de medicamentos

lista de medicamentos

(Parte 7 de 20)

Manutenção: 300 mg, 3 ou 4 vezes por dia; ajustar a dose de acordo com a resposta clínica.

LIMITE DE DOSE PARA ADULTOS: 2,4 g por dia.

IDOSOS OU PACIENTES DEBILITADOS

Doses menores.

CRIANÇAS E ADOLESCENTES

12 e 18 anos de idade: mesmas doses de adultos.

 Abaixo de 12 anos: eficácia e segurança não estabelecidas.

Forma de ação no organismo?

Na mania, talvez por redução das concentrações de catecolaminas neurotransmissoras (epinefrina, norepinefrina, dopamina); na depressão, talvez por mecanismos serotoninérgicos. Absorção: gastrintestinal, rápida. Biotransformação: não sofre. Ação - início: 1 a 3 semanas. Concentração terapêutica na doença bipolar (fase aguda): 0,8 a 1,2 mEq por litro de soro; na fase de manutenção: 0,5 a 1,0 mEq por litro de soro. Eliminação: urina (95% como Carbonato de Lítio); fezes (menos de 1%); suor (4 a 5 %).

Cuidado especiais?

Risco na Gravidez:

 Há evidências de risco em fetos humanos.

Só usar se o benefício potencial justificar o risco potencial, em situações de risco de vida ou em casos de doenças graves para as quais não se possa utilizar drogas mais seguras, ou se estas drogas não forem eficazes.

 Amamentação:

O Carbonato de Lítio é excretado no leite (em concentração de 50% do soro materno); não amamentar.

Não Usar o Produto:

História de leucemia (pode ser reativada).

Efeitos colaterais?

Aumento da frequência ou incontinência urinária; náusea; sede; tremores das mãos.

Procedimentos de enfermagem?

  • Fazer uma avaliação completa da função renal antes de iniciar a terapia com o produto e periodicamente após o início do uso do produto.

clomipramina

O que é?

A Clomipramina é um antidepressivo [amina terciária; antidepressivo tricíclico; cloridrato de Clomipramina].

Nome similar ou genérico?

CLO ;CLOMIPRAN ; FENATIL ;Cloridrato de Clomipramina.

Para que serve?

Depressão mental; dor crônica; enurese; fobia; síndrome obsessivo-compulsiva; síndrome do pânico.

Como deve ser usado, ou seja vias de administração?

Uso Oral:

Com alimento, para reduzir irritação gastrintestinal.

 Adultos:

Depressão; síndrome obsessivo-compulsiva; fobia: iniciar com 25 mg, 3 vezes por dia; ajustar a dose de acordo com a resposta clínica. Uma vez estabilizada, a dose total diária pode ser administrada à noite (podendo-se utilizar o comprimido de liberação prolongada).

Dor crônica: de 10 a 150 mg por dia.

Síndrome do pânico: iniciar com 10 mg, em dose única diária (geralmente associado a um benzodiazepínico); ajustar a dose de acordo com a resposta clínica, descontinuando gradualmente o benzodiazepínico. O tratamento requer pelo menos 6 meses e durante o período de manutenção tenta-se reduzir progressivamente a dose.

LIMITE DE DOSE PARA ADULTOS: pacientes em casa: 250 mg por dia; pacientes hospitalizados: até 300 mg por dia.

 Idosos:

Iniciar com 10 mg por dia e ir gradualmente aumentando a dose até atingir 30 a 50 mg por dia, dentro de aproximadamente 10 dias (mantida até o final do tratamento).

Crianças:

5 a 7 anos: iniciar com 10 mg por dia e ir aumentando a dose até atingir 20 mg por dia, dentro de aproximadamente 10 dias.

8 a 14 anos: iniciar com 10 mg por dia e ir aumentando a dose até atingir 20 a 50 mg por dia, dentro de aproximadamente 10 dias.

Acima de 14 anos: iniciar com 10 mg por dia e ir aumentando a dose até atingir 50 mg por dia (ou mais), dentro de aproximadamente 10 dias.

 Forma de ação no organismo?

A Clomipramina aumenta as concentrações sinápticas de norepinefrina e/ou serotonina no sistema nervoso central; a longo prazo parece haver também maior resposta aos estímulos adrenérgicos e serotoninérgicos. Apresenta efeitos anticolinérgicos altos e sedativos moderados. Absorção: gastrintestinal, boa e rápida. Biotransformação: no fígado. Início da ação: 2 a 3 semanas. Eliminação: urina, como metabólito.

Cuidado especiais?

Risco na Gravidez:

Não há estudos adequados em mulheres. O benefício potencial da Clomipramina pode justificar o risco potencial durante a gravidez.

Amamentação:

A Clomipramina é excretada no leite; não amamentar.

Não Usar o Produto:

Durante o período de recuperação aguda após infarto do miocárdio; pacientes em tratamento com IMAO (inibidor da monoamina-oxidase, incluindo furazolidona, procarbazina e selegilina) (aguardar pelo menos 14 dias de intervalo entre antidepressivo tricíclico e IMAO); crianças com menos de 5 anos.

Efeitos colaterais?

Aumento de peso; aumento do apetite; boca seca; constipação; dificuldade para urinar; náusea; nervosismo; sonolência; suores; tremores; fadiga; perda do apetite; tontura; alteração na visão; má digestão; alteração do desejo sexual; impotência; falha na ejaculação; contração muscular.

Procedimentos de enfermagem?

  • Pacientes com tendência suicida não devem ter acesso a grandes quantidades do medicamento e devem iniciar tratamento preferentemente em hospital.

clonazepam

O que é?

O Clonazepam é antiepiléptico; anticonvulsivante [benzodiazepina].

Nome similar ou genérico?

CLONOTRIL ; CLOPAM; EPILEPTILB ; NAVOTRAX ; UNI CLONAZEPAX

 Para que serve?

Crise epiléptica focal; crise tônico-clônica generalizada (primária ou secundária); epilepsia do adulto; síndrome de Lennox (ausência atípica); síndrome de West.

Como deve ser usado, ou seja vias de administração?

Uso Oral:

A dose inicial deve ir sendo aumentada progressivamente (no período de 1 a 3 semanas) até atingir a dose de manutenção.

Uma vez atingida a dose de manutenção, a dose total diária poderá ser administrada em uma única tomada, à noite.

 Adultos e Crianças:

Acima de 10 Anos (ou com mais de 30 kg de peso corporal)

Dose inicial: 1 a 2 mg por dia

Manutenção: 2 a 4 mg por dia para adultos e 1,5 a 3 mg por dia para crianças dos 10 aos 16 anos (ou com mais de 30 kg de peso corporal).

 Crianças até 10 Anos (ou com menos de 30 kg de peso corporal)

Dose inicial: 0,01 a 0,03 mg por kg de peso corporal por dia.

Manutenção: 0,05 a 0,1 mg por kg de peso corporal por dia.

Forma de ação no organismo?

O Clonazepam age como depressor do sistema nervoso central. Acredita-se que aumenta ou facilita a ação do GABA (ácido gama-aminobutírico) (o GABA é o maior neurotransmissor inibidor no sistema nervoso central).

Cuidado especiais?

Risco na Gravidez:

Há evidências de risco em fetos humanos. Só usar se o benefício potencial justificar o risco potencial, em situações de risco de vida ou em casos de doenças graves para as quais não se possam utilizar drogas mais seguras, ou se estas drogas não forem eficazes.

 Amamentação:

O Clonazepam é excretado no leite; não amamentar.

Efeitos colaterais?

SISTEMA NERVOSO CENTRAL: sonolência

Procedimentos de enfermagem?

  • Contatar o médico antes de suspender a medicação; pode ser necessária a retirada gradual do produto.

CLOPROMAZINA

O que é?

Antidepressivo

Nome similar ou genérico?

Clopromazina

Para que serve?

É indicado como neuroléptico, para o tratamento de pacientes com distúrbios psicóticos ou outras enfermidades neuropsiquiátricas; como: antiemético, antinauseante, anti-histamínico, e como potencializador de analgésicos, sedativos e anestésicos gerais.

Como deve ser usado, ou seja vias de administração?

Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Forma de ação no organismo?

A Clorpromazina é um derivado alifático, seus efeitos são evidentes em todos os níveis do sistema nervoso. Embora as ações subjacentes aos efeitos antipsicóticos e a muitos dos agentes antipsicóticos ainda não tenham sido esclarecidas, as teorias baseadas na capacidade de antagonizar as ações da dopamina como neurotransmissor nos gânglios da base e nas regiões límbicas do proencéfalo tornaram-se mais proeminentes e são apoiadas por inúmeras evidências.

Cuidado especiais?

É contra-indicado em casos de hipersensibilidade ao fármaco ou a qualquer outro componente da fórmula; no coma; depressão do SNC; para pacientes idosos e debilitados.

Efeitos colaterais?

As doses terapêuticas de Clorpromazina podem provocar desmaios, palpitações e efeitos anticolinérgicos, incluindo: congestão nasal, xerostomia (boca seca), visão obscurecida, turvação visual, constipação, icterícia e, nos homens com prostatismo, retenção urinária.

Procedimentos de enfermagem?

  • Não interromper o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

DIAZEPAM

O que é?

O Diazepam é um tranquilizante; ansiolítico [benzodiazepina].

Nome similar ou genérico?

ANSILIVE ; CALMOCITENO ; DIENPAX ; KIATRIUM ; UNI DIAZEPAX

Para que serve?

Ansiedade; crise convulsiva; estado epiléptico; sedação antes de exames ou procedimentos médicos.

Como deve ser usado, ou seja vias de administração?

Uso Oral:

Adultos:

Ansiolítico: 2 a 10 mg, 2 a 4 vezes por dia.

Anticonvulsivante: 2 a 10 mg, 2 a 4 vezes por dia.

Relaxante muscular esquelético (tratamento adjunto): 2 a 10 mg, 3 ou 4 vezes por dia

.

Forma de ação no organismo?

O Diazepam age como depressor do sistema nervoso central. Acredita-se que aumenta ou facilita a ação do GABA (ácido gama-aminobutírico) (o GABA é o maior neurotransmissor inibidor no sistema nervoso central).

Cuidado especiais?

Risco na Gravidez:

Há evidências de risco em fetos humanos. Só usar se o benefício potencial justificar o risco potencial, em situações de risco de vida ou em casos de doenças graves para as quais não se possam utilizar drogas mais seguras, ou se estas drogas não forem eficazes.

Amamentação:

O Diazepam é excretado no leite; não amamentar.

Não Usar o Produto:

Crianças com menos de 6 meses de idade (apresentação oral); crianças com menos de 30 dias (nenhuma apresentação: seja oral ou injetável).

 

Efeitos colaterais?

SISTEMA NERVOSO CENTRAL: sonolência; fraqueza; fadiga.

LOCAL DA INJEÇÃO: reações no local da injeção.

Procedimentos de enfermagem?

  • Administrar o Diazepam injetável o mais próximo possível da agulha, pois o produto pode aderir ao equipo plástico.

HALOPERIDOL

O que é?

O Haloperidol é antipsicótico [butirofenona; neuroléptico; Haloperidol decanoato]

Nome similar ou genérico?

DECAN HALOPER; HALO DECANOATO ; UNI HALOPER

Para que serve?

Desordens psicóticas; síndrome de Tourette (tratamento de tics e pronúncia vocal); delírio; distúrbio de comportamento e déficite de atenção e hiperatividade em crianças.

Como deve ser usado, ou seja vias de administração?

Desordem psicótica (com sintomatologia moderada): 0,5 a 2 mg, 2 ou 3 vezes por dia.

(Parte 7 de 20)

Comentários