Preenchimento dos anexos NR04

Preenchimento dos anexos NR04

Preenchimento dos anexos NR04

Quadros Da NR 04 

MODO DE PREENCHIMENTO DOS QUADROS III, IV, V E VI DA NR-4

MAPA DE AVALIAÇÃO ANUAL DE ACIDENTES DE TRABALHO, DOENÇAS OCUPACIONAIS E AGENTES DE INSALUBRIDADES

1. ACIDENTES COM VÍTIMA - Quadro III SETOR = relacionar todos os setores da empresa.

Ex.: escritório (10), oficina (150) etc. 

Obs.: a soma do total de empregados dos setores deve ser lançada no campo TOTAL DO ESTABELECIMENTO. 

Nº ABSOLUTO

  • Número de empregados acidentados com ou sem afastamento (excluir os acidentes de trajeto). 

Nº ABSOLUTO C/ AFASTAMENTO ≤ 15 DIAS

  • Afastamentos iguais ou inferiores a 15 dias. 

Nota: Considera-se afastamento a ausência por jornada integral de trabalho. Nº ABSOLUTO C/ AFASTAMENTO > 15 DIAS.

  • Afastamento superior a 15 dias. 

Nº ABSOLUTO SEM AFASTAMENTO

  • Número de empregados que retornaram ao serviço no mesmo dia ou no dia seguinte ao do afastamento (perda parcial da jornada de trabalho). 

ÍNDICE RELATIVO / TOTAL DE EMPREGADOS

  • Resultado da divisão do número de acidentes pelo número total de empregados do estabelecimento, multiplicado por cem. 

Fórmula: Ind. Rel./ Total Empr. = nº acidentes X 100 nº empregados 

DIAS / HOMEM PERDIDOS

  • Resultado obtido da divisão do total de horas não trabalhadas por empregados acidentados pelo número de horas correspondentes à jornada normal de trabalho da empresa. ··.

Fórmula:

Total de horas não trabalhadas pelos empregados acidentados = Jornada normal de trabalho da empresa

Obs.: para facilidade de cálculo, substitua a jornada diária normal pelo seu valor equivalente em número decimal. 

TAXA DE FREQÜÊNCIA

Aplicar a seguinte fórmula: Fórmula: Taxa de Freqüência = N X 1.000.000 H 

N = número de acidentes com lesão ou número absoluto do quadro; H = homens / hora de exposição ao risco (número de empregados X jornada normal de trabalho da empresa X número de dias úteis do ano (variável)) 1.000.000 = constante da fórmula. ÓBITOS = mencionar o respectivo número. 

ÍNDICE DE AVALIAÇÃO DA GRAVIDADE

  • Divisão do número de dias / homem perdidos pelo número de acidentes com lesão, ou número absoluto do quadro. Fórmula: Nº de dias / homem perdidos. Nº de acidentes c/ lesão ou nº absoluto do quadro ··.

2. DOENÇA OCUPACIONAL – Quadro IV

  • Preencher no caso de doenças profissionais adquiridas pelo exercício da atividade. TIPO DE DOENÇA = Denominação da doença NÚMERO ABSOLUTO DE CASOS = Quantidade de empregados acometidos. SETORES DE ATIVIDADE DOS PORTADORES = local de ocorrência. Ex.: oficina, laboratório etc. NÚMERO RELATIVO E CASOS (%TOTAL EMPREGADOS) = estabelecer a relação proporcional entre o total de empregados e o número de casos de incidência da moléstia. Por regra de três simples, tem-se: A ___está para_____ 100%, assim como: B ___está para_____ X Logo: => X = B . 100% , onde: A A = nº total de empregados B = nº absoluto de casos NÚMERO DE ÓBITOS = quando ocasionado pela doença. Nº TRABALHADORES TRANSFERIDOS PARA OUTRO SETOR = empregados transferidos para outras seções, por motivo de saúde Nº DE TRABALHADORES DEFINITIVAMENTE INCAPACITADOS = empregados aposentados por invalidez causada pela doença. 

3. INSALUBRIDADE – Quadro V

  • Identificação de agentes insalubres SETOR = local onde existe o agente. AGENTES IDENTIFICADOS = causadores da insalubridade. Menciona-se os agentes Químicos ou Físicos, tais como ruído, chumbo, calor, frio etc. INTENSIDADE OU CONCENTRAÇÃO = grau de insalubridade: Máximo, Médio ou Mínimo, conforme o caso. Obs.: se a avaliação puder ser feita por meio de aparelho de medição, colocar o número correspondente à leitura. Nº DE TRABALHADORES EXPOSTOS = número de empregados do setor. ··.

4. ACIDENTES SEM VÍTIMA – Quadro VI

Refere-se à estatística dos acidentes do trabalho na empresa. SETOR = local de trabalho onde ocorreu o acidente. Nº DE ACIDENTES = acidentes ocorridos no período. 

PERDA MATERIAL AVALIADA

  • Custo total da paralisação provocada pelo acidente, incluindo: pagamento ao empregado (até 15 dias) reparo de máquina (se houve quebra), prejuízos causados à produção pela paralisação. Inserir número inteiro que represente em milhares de reais (R$) o valor avaliado. Despreza-se a fração de milhar, se houver. 

ACIDENTE SEM VÍTIMA

Demonstrar em forma de fração ordinária, com o número de empregados.

ACIDENTE COM VÍTIMA

Acidentados sem afastamento do trabalho sobre o número de empregados acidentados com afastamento. 

TOTAL DO ESTABELECIMENTO

Número total de empregados.

Comentários