A nbr-iso-9000-2005

A nbr-iso-9000-2005

(Parte 3 de 9)

pela designação entre <>, antes da definição, por exemplo: especialista < auditoria >

Um conceito limitado para um significado especial em um contexto particular é indicado (3.911).

NBR ISO 9000:2005

3.1 termos relacionados com qualidade

3.1.1 qualidade grau no qual um conjunto de características (3.5.1) inerentes satisfaz a requisitos (3.1.2)

NOTA 1 - O termo “qualidade” pode ser usado com adjetivos tais como má, boa ou excelente. NOTA 2 - “Inerente”, ao contrário de “atribuído” significa a existência de alguma coisa, especialmente como uma característica permanente.

3.1.2 requisito necessidade ou expectativa que é expressa, geralmente, de forma implícita ou obrigatória

NOTA 1 – “Geralmente implícito” significa que é uma prática costumeira ou usual para a organização (3.3.1), seus clientes (3.3.5), e outras partes interessadas (3.1.7), e que a necessidade ou expectativa sob consideração está implícita.

NOTA 2 – Um qualificador pode ser usado para distinguir um tipo específico de requisito, como por exemplo, requisito do produto, requisito da gestão da qualidade, requisito do cliente.

NOTA 3 – Um requisito especificado é um requisito declarado, por exemplo, em um documento (3.7.2).

NOTA 4 – Requisitos podem ser gerados pelas diferentes partes interessadas ( 3.3.7).

3.12.1 requisito expressão no contexto de um documento definindo critérios a serem atendidos, se a conformidade com o documento for exigida e para a qual nenhum desvio for permitido.

3.1.3

classe categoria ou classificação atribuída a diferentes requisitos (3.1.2) da qualidade (3.1.1) para produtos (3.4.2), processos (3.4.1) ou sistemas (3.2.1), que têm o mesmo uso funcional

EXEMPLO – Classe de uma passagem aérea e categoria de um hotel em um guia de hotéis. NOTA – Quando se estabelece um requisito da qualidade, a classe é geralmente especificada.

3.1.4 Satisfação do cliente Percepção do cliente do grau no qual os seus requisitos (3.1.2) foram atendidos

NOTA 1 – Reclamações de cliente são indicadores usuais da baixa satisfação do cliente, porém sua ausência não implica, necessariamente, alta satisfação do cliente.

NBR ISO 9000:2005

não garante, necessariamente, uma alta satisfação

NOTA 2 – Mesmo que os requisitos tenham sido acordados com o cliente e atendidos, isto

3.1.5 Capacidade Aptidão de uma organização (3.3.1) sistema (3.2.1), ou processo (3.4.1) de realizar um produto (3.4.2) que irá atender aos requisitos (3.1.2) para este produto

NOTA – Na ISO 3534-2 estão definidos termos relativos á capacidade dos processos no campo da estatística.

3.1.6 Competência Capacidade demonstrada para aplicar conhecimentos e habilidades.

3.2 Termos relacionados com a gestão

3.2.1 Sistema Conjunto de elementos inter-relacionados ou interativos

3.2.2 Sistema de gestão Sistemas (3.2.3) para estabelecer política e objetivos, e para atingir estes objetivos

NOTA 1 - Um sistema de gestão de uma organização (3.3.1) pode incluir diferentes sistemas de gestão, tais como um sistema de gestão da qualidade (3.2.3), um sistema de gestão financeira ou um sistema de gestão ambiental.

3.2.3 sistema de gestão da qualidade Sistema de gestão (3.2.2) para dirigir e controlar uma organização (3.3.1), no que diz respeito à qualidade (3.3.1)

3.2.4 política da qualidade intenções e diretrizes globais de uma organização (3.3.1)relativas à qualidade (3.1.1), formalmente expressas pela Alta Direção (3.2.7)

NOTA 1 – A política da qualidade geralmente é consistente com a política geral da organização e fornece uma estrutura para se estabelecerem os objetivos da qualidade. (3.2.5).

NOTA 2 – Os princípios de gestão da qualidade apresentados nesta Norma podem forma uma base para o estabelecimento de uma política da qualidade. (ver 0.2)

3.2.5 objetivo da qualidade aquilo que é buscado ou almejado,no que diz respeito à qualidade (3.1.1)

NBR ISO 9000:2005

NOTA 1 – Objetivos da qualidade são geralmente baseados na política da qualidade (3.2.4) da organização.

NOTA 2 – Objetivos da qualidade são geralmente especificados para as funções níveis relevantes na organização (3.3.1)

3.2.6 gestão ( management ) atividades coordenadas para dirigir e controlar uma organização (3.3.1)

NOTA – O termo em inglês “management” algumas vezes se refere a pessoas, isto é, uma pessoa ou grupo de pessoas com autoridade e responsabilidade para a condução e controle de uma organização. Quando “management” é usado neste sentido, convém que seja sempre usado com algum qualificador para evitar confusão com o conceito “management” definido acima. Por exemplo “management shall...” é desaconselhável quando “top management (3.2.7) shall...” é aceitável.

3.2.7 Alta Direção Pessoa ou grupo de pessoas que dirige e controla uma organização (3.3.1) no mais alto nível

3.2.8 gestão da qualidade atividades coordenadas para dirigir e controlar uma organização (3.3.1), no que diz respeito à qualidade (3.1.1)

NOTA – A direção e controle, no que diz respeito à qualidade, geralmente inclui o estabelecimento da política da qualidade (3.2.4), dos objetivos da qualidade (3.2.5), do planejamento da qualidade (3.2.9), do controle da qualidade (3.2.10),da garantia da qualidade (3.2.1) e da melhoria da qualidade (3.2.12).

3.2.9 Planejamento da qualidade Parte da gestão da qualidade (3.2.8) focada no estabelecimento dos objetivos da qualidade (3.2.5) e que especifica os recursos e processos (3.4.1) operacionais necessários para atender estes objetivos

NOTA – a elaboração de planos da qualidade (3.7.5) pode fazer parte do planejamento da qualidade.

3.2.10 controle da qualidade parte da gestão da qualidade (3.2.8) focada no atendimento dos requisitos (3.12) da qualidade

3.2.1 garantia da qualidade

NBR ISO 9000:2005 parte da gestão da qualidade (3.2.8) focada em prover confiança de que os requisitos (3.1.2) da qualidade serão atendidos

3.2.12 melhoria da qualidade parte da gestão da qualidade (3.2.8) focada no aumento da capacidade de atender os requisitos (3.1.2) da qualidade

NOTA – Os requisitos podem estar relacionados a qualquer aspecto, tais como eficácia (3.2.14), eficiência (3.2.15) ou rastreabilidade (3.5.4) (3.5.4).

3.2.13 melhoria contínua atividade recorrente para aumentar a capacidade de atender requisitos (3.1.2)

NOTA – O processo (3.4.1) de estabelecer objetivos e identificar oportunidades para melhoria é um processo contínuo, através do uso das constatações da auditoria (3.9.5), conclusões da auditoria (3.9.6), análise de dados, análises críticas (3.8.7) pela Direção, ou outros meios, geralmente conduz à ação corretiva (3.6.5) ou ação preventiva (3.6.4).

3.2.14 eficácia extensão na qual as atividades planejadas são realizadas e os resultados planejados, alcançados

3.2.15 eficiência relação entre o resultado alcançado e os recursos usados

3.3 termos relacionados com a organização 3.3.1 organização grupo de instalações e pessoas com um conjunto de responsabilidades, autoridades e relações

beneficente, comerciante, associação, ou parte ou combinação destes

EXEMPLO – Companhia, corporação, firma, empresa, instituições organização NOTA 1 –O conjunto é geralmente ordenado. NOTA 2 – Uma organização pode ser pública ou privada.

(Parte 3 de 9)

Comentários