A nbr-iso-9000-2005

A nbr-iso-9000-2005

(Parte 4 de 9)

NOTA 3 – Esta definição é válida aos propósitos das normas de sistema de gestão da qualidade (3.2.3). O termo “organização” é definido de forma diferente do ABNT ISO/IEC Guia 2.

3.3.2 estrutura organizacional conjunto de responsabilidades, autoridades e relações entre pessoas

NBR ISO 9000:2005

NOTA 1 – Este conjunto é geralmente estruturado.

empreendimento (3.4.3)

NOTA 2 – Uma expressão formal da estrutura organizacional é freqüentemente apresentada em um manual da qualidade (3.7.4) ou um plano da qualidade (3.7.5) para um

NOTA 3 - O escopo de estrutura organizacional pode incluir interfaces relevantes para organizações (3.3.1) externas.

3.3.3 infraestrutura < organização > sistema de instalações, equipamentos e serviços necessários para operação de uma organização (3.3.1)

3.3.4 ambiente de trabalho conjuntos de condições sob as quais um trabalho é realizado

NOTA – Condições incluem os fatores físicos, sociais, psicológicos e ambientais (tais como temperatura, formas de reconhecimento, ergonomia e composição atmosférica).

3.3.5 cliente organização (3.3.1) ou pessoa que recebe um produto (3.4.2)

EXEMPLO – Consumidor, cliente, usuário final, varejista beneficiário e comprador. NOTA – Um cliente pode ser interno ou externo á organização.

3.3.6 fornecedor organização (3.3.1) ou pessoa que fornece um produto (3.4.2)

EXEMPLO – produtor, distribuidor,varejista ou comerciante de um produtor ou prestador de um serviço ou informação.

NOTA 1 – Um fornecedor pode ser interno ou externo a uma organização

NOTA 2 – Em situação contratual, um fornecedor é algumas vezes chamado de “contratado”.

3.3.7 parte interessada pessoa ou grupo que tem interesse no desempenho ou sucesso de uma organização (3.3.1)

EXEMPLO – Cliente (3.3.5), proprietários, pessoas de uma organização, fornecedores (3.3.6), banqueiros, sindicatos, parceiros ou sociedade.

NBR ISO 9000:2005

NOTA – Um grupo pode compor uma organização,uma parte dela, ou mais uma organização.

3.3.8 contrato Acordo com força legal.

3.4 Termos relacionados com o processo e produto 3.4.1 processo conjuntos e atividades inter-relacionadas ou interativas que transformam insumos (entradas) em produtos (saídas)

NOTA 1 – Os insumos (entradas) para um processo são geralmente produtos (saídas) de outros processos.

NOTA 2 – processo em uma organização (3.3.1) são geralmente planejados e realizados sob condições controladas para agregar o valor.

NOTA 3 – Um processo em que a conformidade (3.6.1) do produto (3.4.2) resultante não pode ser prontamente ou economicamente verificada é freqüentemente chamada de “processo especial”.

3.4.2 produto resultado de um processo (3.4.1)

NOTA 1 – Existem quatro categorias genéricas de produto: - serviços (por exemplo: transporte);

- informações (por exemplo; programa de computador, dicionário); - materiais e equipamentos (por exemplo : parte mecânica de um motor);

- materiais processados (por exemplo: lubrificante).

Muitos produtos abrangem elementos que permanecem a diferentes categorias genéricas de produto. Se o produto é chamado de serviço, informações,materiais e equipamentos ou materiais processados, isto vai depender do elemento dominante. Por exemplo, o produto automóvel consiste em materiais e equipamentos (por exemplo; os pneus), materiais processados (por exemplo: combustível líquido de refrigeração), informações (por exemplo; manual do motorista, programa de computador para controle do motor) e serviço (por exemplo: explicações de operação dadas pelo vendedor).

NOTA 2- Serviços é o resultado de pelo menos uma atividade desempenhada necessariamente na interface entre o fornecedor (3.3.6) e o cliente (3.3.5) e é geralmente intangível. A prestação de um serviço pode envolver, por exemplo:

- uma atividade realizada em um produto tangível fornecido pelo cliente (por exemplo, reparo de um automóvel);

NBR ISO 9000:2005

- uma atividade realizada em um produto intangível fornecido pelo cliente (por exemplo, declaração de imposto de renda necessário para receber a restituição);

- a entrega de um produto intangível (por exemplo, fornecimento de informação no contexto da transmissão do conhecimento);

-a criação de um ambiente agradável para o cliente (por exemplo,em hotéis e restaurantes).

Os produtos do tipo informações são geralmente intangíveis, e podem estar em formas de abordagens atas, ou procedimentos (3.4.5)

Materiais e equipamentos são geralmente tangíveis e sua quantidade é uma característica (3.5.1) enumerável. Materiais processados sã geralmente tangíveis e sua quantidade contínua. Materiais e equipamentos e materiais processados freqüentemente são denominados bens.

NOTA 3 – Garantia da qualidade (3.2.1) é principalmente focada no produto intencional.

3.4.3 empreendimento processo (3.4.1) único que consiste em um conjunto de atividades coordenadas e controladas, com datas de inicio e conclusão, realizado para atingir um objetivo em conformidade com requisitos (3.1.2) especificados, incluindo as limitações de tempo, custo e recursos

NOTA 1 – Um empreendimento individual pode forma parte de uma estrutura de um grande empreendimento.

NOTA 2 – Em alguns empreendimentos, os objetivos são aperfeiçoados e as características (3.5.1) do produto são definidos progressivamente como o desenvolvimento do empreendimento.

NOTA 3 – O resultado de um empreendimento pode ser uma ou várias unidades de produto (3.4.2).

NOTA 4 - Adaptado de NBR ISO10006:2003.

3.4.4 projeto e desenvolvimento conjunto de processos (3.4.1) que transformam requisitos (3.2.1) em características (3.5.1) especificadas ou na especificação (3.7.3) de um produto (3.4.2), processo (3.4.1) ou sistema (3.2.1)

NOTA 1 – Os termos “projeto” e “desenvolvimento” são algumas vezes usados como sinônimos e outras vezes para definir diferentes estágios do processo geral de projeto e de desenvolvimento.

NBR ISO 9000:2005

NOTA 2 – Um qualificativo pode ser aplicado para indicar a natureza do está sendo projetado e desenvolvido (por exemplo: projeto e desenvolvimento de um produto ou de um processo).

3.4.5 procedimento Forma especificada de executar uma atividade ou um processo (3.4..1)

NOTA 1 – Procedimentos podem ser documentados ou não.

NOTA 2 – Quando um procedimento é documentado, o termo “procedimento escrito” ou “procedimento documentado” é freqüentemente usado. O documento (3.7.2) que contém um procedimento pode ser chamado de “documento de procedimento”.

(Parte 4 de 9)

Comentários