ovino e caprino apostila

ovino e caprino apostila

(Parte 1 de 11)

1 MANUAL PRÁTICO DE CAPRINO E OVINOCULTURA

Prof. Iran Borges Prof. Lúcio Carlos Gonçalves

Escola de Veterinária

Departamento de Zootecnia Universidade Federal de Minas Gerais

Belo Horizonte 2002

ORIGEM E DESENVOLVIMENTO DE ALGUMAS RAÇAS CAPRINAS5
1. RAÇAS PRODUTORAS DE LEITE6
2. RAÇAS PRODUTORAS DE CARNE10
3. RAÇAS PRODUTORAS DE PELES E CARNE13
INSTALAÇÕES PARA CAPRINOS16
EQUIPAMENTOS DIVERSOS20
PRÁTICAS GERAIS DE MANEJO21
MANEJO SANITÁRIO2
PRINCIPAIS DOENÇAS PARASITÁRIAS E SUA PREVENÇÃO24
SELEÇÃO E MELHORAMENTO GENÉTICO EM CAPRINOS29
OBJETIVOS A SEREM SELECIONADOS3
PROVAS ZOOTÉCNICAS E SUA IMPORTÂNCIA3
ALTERNATIVAS PARA FORMAÇÃO DE REBANHOS COMERCIAIS34
MÉTODOS DE MELHORAMENTO GENÉTICO DE CAPRINOS NOS TRÓPICOS35
REGISTRO GENALÓGICO36
REPRODUÇÃO EM CAPRINOS36
MANEJO NUTRICIONAL DE CAPRINOS41
ALGUMAS EXIGÊNCIAS NUTRICIONAIS PARA CAPRINOS - NRC (1981)45
CÁLCULO DE RAÇÃO PARA CAPRINOS46
CALCULANDO POR PEARSON DUPLO48
Método algébrico com um alimento fixo50
MANEJO DAS PELES53
HISTÓRICO DA EXPLORAÇÃO DE OVINOS PELO HOMEM56
1. RAÇAS DE OVINOS ESPECIALIZADAS PARA LÃ FINAS56
2. RAÇAS MISTAS PARA PRODUÇÃO DE LÃ E CARNE58
3. RAÇAS DE OVINOS ESPECIALIZADAS PARA CORTE61
4. RAÇAS ESPECIALIZADAS PARA A PRODUÇÃO DE PELES6
5. RAÇAS PRODUTORAS DE LEITE69
INSTALAÇÕES PARA OVINOS71
MANEJO GERAL DOS OVINOS73
SELEÇÃO E MELHORAMENTO DE OVINOS75
REGISTRO GENEALÓGICO DE OVINOS NO BRASIL (RGB)7
MANEJO REPRODUTIVO DE OVINOS78
MANEJO SANITÁRIO DE OVINOS82
1.1. HIGIENE83
1.2. CONTROLE E PREVENÇÃO DAS ECTOPARASITOSES84
1.3. CONTROLE E PREVENÇÃO DAS ENDOPARASITOSES85
1.4. CONTROLE E PREVENÇÃO DAS INFECÇÕES BACTERIANAS86
1.5. CONTROLE E PREVENÇÃO DAS INFESTAÇÕES A VIRUS:87
CALENDÁRIO DE MANEJO ZOO-SANITÁRIO DE OVINOS8
PASTAGENS ESTOLONÍFERAS TÊM PREFERÊNCIA89
PASTAGENS CESPITOSAS: INDIACADA MAIS PARA PASTEJO MISTO89
RAÇÃO PARA OVINOS EM ENGORDA91
OUTRA FORMA DE FAZER O CÁLCULO92
Déficit/Superávit94
Exigências94
Déficit/Superávit94
Exigências95
Déficit/Superávit95
PRODUÇÃO DE CARNE OVINA96
1. ANIMAIS PARA ABATE:96
2. CARACTERÍSTICAS DA CARNE OVINA97
3. QUALIDADE DA CARNE OVINA E CARACTERÍSTICAS DE CARCAÇA97
4. ASPECTOS DA PRODUÇÃO DE CARNE OVINA98

SUMÁRIO RAÇAS DE CAPRINOS ESPECIALIZADAS PARA A PRODUÇÃO DE LEITE, CARNE E PELE.6 CICLO DE UMA DOENÇA INFECCIOSA E MÉTODOS DISPONÍVEIS PARA INTERROMPÊ-LO83 4.1. Manejo Nutricional:................................................................................................................. 9

4.2. Eficiência reprodutiva:9
4.3. Peso ao nascer:100
4.4. Ganho de peso (GPD):100
4.5. Estrutura de comercialização:100
4.6. Peso ao abate:100
5. CLASSIFICAÇÃO DE CARCAÇA:101
6. DIVISÃO DE CARCAÇA:102
ANO102
A LÃ E SUA PRODUÇÃO106
A FIBRA DA LÃ:106
PROPRIEDADES DA LÃ:107
DEFEITOS MAIS COMUNS:108
CATEGORIAS DE LÃS109
CLASSIFICAÇÃO DAS LÃS:109

MODELO PARA A PRODUÇÃO DE APROXIMADAMENTE 1000 Kg DE CARCAÇA DE CORDEIROS POR ESCALA RIO-PLATENSE.............................................................................................................. 109

Saanen Saanen Branca Alemã

Sub-tronco

Parda Alpina AlpinaParda Alemã

TRONCO Chamiseé

EUROPEU Alpina Francesa

Toggenburg Sub-tronco Murciana

PIRINEULa Mancha Grahadiana

TRONCO Anglo Nubiana

AFRICANO Jamnapari Bhuj

TRONCOAngorá

ASIÁTICO Cashemere

Classificação zoológica dos caprinos:

Classe: Mammalia Ordem: Artiodáctila Sub-ordem: Ruminantia Família: Bovidae Sub-família: Caprinea Gênero: Capra Espécie: Capra hircus

Classe: Mammalia Ordem: Artiodáctila Sub-ordem: Ruminantia Família: Bovidae Sub-família: Caprinea Gênero: Ovis Espécie: Ovis aries

1. RAÇAS PRODUTORAS DE LEITE

São animais que geralmente apresentam bom vigor, feminilidade, ligações harmoniosas do úbere, não têm carne em excesso e possuem formato de cunha, com membros bem aprumados.

Podem apresentar produções de leite equivalentes em até 10-12 vezes o seu peso vivo durante uma lactação.

Origem: Vale Saanen na Suíça

Características raciais: Pelagem: Animais com pelos curtos, brancos a creme, predominantemente lisos e bem implantados.

Altura: machos: 80-90 cm e fêmeas: 70 a 83 cm

Corpo: animais longilíneos, descarnados e angulosos. Ventre profundo, dorso reto e lombo bem desenvolvido, com garupa ampla, membros delicados mas fortes.

Cabeça: leve, perfil retilíneo a côncavo, orelhas pequenas a médias e eretas, presença de brincos.

Características Zootécnicas: Produção de leite: 520 a 920 Kg/lactação (250 a 302 dias) Peso: machos: 70-90 Kg e fêmeas: 45-60 Kg

1.2. TOGGENBURG:

Origem: Vale Toggenburg ao norte da Suíça

Características raciais: Pelagem: Castanho claro ou baio claro; como característica principal apresenta duas bandas que vão desde as orelhas, passando pelos olhos até aos ângulos dos lábios. Pelos de curtos a compridos: importante na seleção.

Altura: machos: 75-80 cm e fêmeas: 70-80 cm. Corpo: Dorso e lombo fortes; pescoço destacado, delgado a mediano; ventre amplo e tórax profundo. Membros delicados e fortes, sendo lavados.

Cabeça: Alongada e forte, porém bem feita; orelhas médias um pouco levantadas e dirigidas para frange. Machos apresentam chifres.

Características zootécnicas: Produção de leite: 700 Kg/lactação (276 dias)

Peso: machos: 60-70 Kg e fêmeas: 45-50 Kg É comum apresentarem dois filhotes/parto; apresentam crescimento precoce.

1.3. ALPINA: Denominada Parda Alpina

Origem: Região dos Alpes Francês e Suíço. Vieram para o Brasil importadas da

Alemanha, Suíça e França. Sendo a alemã mais robusta que as demais. Numericamente a mais importante cabra leiteira na Europa.

Características raciais: Pelagem: do pardo claro até vermelho escuro (queimado) com faixa preta no dorso, membros e cabeça mais escuros (queimados). Pelos curtos e brilhantes. Preto é desclassificante. Pele e mucosas escuras.

Altura: machos: 8-100 cm, fêmeas: 78-93 cm.

Corpo: animais longilíneos (1,20m). Tórax amplo e ventre desenvolvido. Garupa larga e ligeiramente inclinada. Membros finos com unhas delicadas (aprumos e lesões).

Cabeça: Fina com perfil retilíneo; fronte larga e chanfro grosso. Orelhas curtas e bem implantadas, retas, às vezes pesadas projetadas para frente, para cima e para fora.

Características zootécnicas: 550-600 Kg/lactação - atinge média de 2,5 kg/dia (máx. 8 Kg) Peso: machos: 70-90 Kg, fêmeas: 50-65 Kg

1.4. MURCIANA

Origem: região de Múrcia na Espanha.

Características raciais: Pelagem: pelos curtíssimos, de cor acaju (castanho avermelhado) a preto, a pele é fina e no primeiro caso será rósea, enquanto no segundo será preta.

Altura: machos: 7 cm e fêmeas: 70 cm

Corpo: tronco profundo, cernelha ligeiramente descarnada com linha dorso-lombar reta, ventre amplo e redondo.

Cabeça: pequena, descarnada e fina, formato triangular; perfil retilíneo a sub-côncavo; chanfro retilíneo e fronte ligeiramente côncava. Machos têm pescoço potente.

(Parte 1 de 11)

Comentários