Resumo de aulas - Comportamento Organizacional - Nandoadm

Resumo de aulas - Comportamento Organizacional - Nandoadm

(Parte 1 de 2)

executado e cumprido nossos objetivos.”Jeferson Fernando da Silva

“Para se chegar ao fator da auto-realização, devemos passar por barreiras que normalmente não são fáceis, mas enfrentando-as podemos ter o orgulho de ter planejado, organizado,

Muito se tem discutido sobre o significado ou a definição que melhor explica o Comportamento Organizacional (CO), mas esse assunto vem sendo modificado cada vez mais ao longo do tempo.

O inglês Derek Pugh define o Comportamento Organizacional como:

“O estudo da estrutura, do funcionamento e do desempenho das organizações, bem como o comportamento dos grupos e indivíduos dentro dela”

Ou seja, Pugh diz que o CO seria uma disciplina curricular, onde podemos estudar o Comportamento humano, focando nas funções e no resultado final dessa função, analisando também o comportamento individual ou global de uma organização.

Seguindo um pouco mais além, Jonh Ivancevich define o CO de uma forma mais complexa e detalhada.

“O Comportamento Organizacional preocupa se com o estudo do

Comportamento, das atitudes e do desempenho dos trabalhadores em um ambiente organizacional; o efeito da organização e do grupo informal sobre as percepções, sentimentos e ações dos trabalhadores; o efeito do ambiente sobre a organização, seus recursos humanos e objetivos; o efeito dos trabalhadores sobre a organização, no que tange a sua eficiência, eficácia e efetividade.”

Ivancevich analisa o foco das atitudes e instintos providos dos trabalhadores e ressalta o resultado obtido com grupos informais; que nada mais são os grupos de amigos que conquistamos em nosso ambiente de trabalho, havendo uma comunicação coloquial a busca de percepções e emoções geradas pela análise psicológica.

Eficiência, Eficácia e Efetividade.

Para ter sucesso nas metas da organização, temos que ser eficiente no trabalho a ser desenvolvido.

Ser eficiente é fazer um trabalho correto, sem erros e que se destaque dos outros pela qualidade do plano executado.

Eficácia é ser eficiente para alcançar o objetivo proposto.

Ex. Ao estudar para aprova, a eficácia seria ganhar o concurso.

Efetividade é a junção de ser eficiente e ser eficaz, pois assim o plano poderá sair do papel e vir para realidade; fazer existir.

Disciplinas do CO

Para que possamos analisar o Comportamento Organizacional precisamos conhecer as disciplinas que estão contidas no (CO).

Psicologia: Nível Individual de Análise; enfoque no individuo, refletindo na percepção e concepção do mesmo.

Ex: Stress, Motivação, Aprendizagem, auto-estima e depressa o.

Sociologia: Nível Grupal de análise; foco na sociedade e comportamento da mesma.

Ex. Formação de grupo, operação do grupo em um ambiente de trabalho.

Antropologia: Nível Cultural de análise; Costumes, Restrições, percepção étnica, influencias de concepção.

Ex. crenças ações e significados que diferem de outro grupo.

Ciências Políticas: Nível Organizacional de análise; Liderança, uso do poder e conflito que possam existir em uma organização.

Ex. demandas, restrições e processo decisório.

Esses Quatro fatores que vão influenciar no estudo do Comportamento Organizacional, mensurando os esforços e alinhando os resultados.

A Psicologia ajuda nos pequenos problemas da organização; fatores de motivação e auto-realização. A Sociologia trata de problemas maiores, que se relacionam com o meio externo (mudança, conflito e tecnologia). A antropologia cuida de assuntos estratégicos de culturas, minimizando os conflitos com as contradições culturais. As Ciências Políticas concede o entendimento do poder e como agir perante as restrições Organizacionais.

Como efetuar o Estudo do CO.

Como o Comportamento Organizacional é uma área do conhecimento das ciências Sociais é analisado por métodos científicos que auxiliam na previsibilidade e habilidade para resolver problemas do cotidiano. Assim podemos ampliar nossa percepção, observando e agindo como grades gestores.

Em suma, para efetuar o estudo do Comportamento Organizacional, deve-se basear em métodos científicos, ter uma visão sistêmica e não focar apenas no presente.

manual de como não voltar a errarJeferson Fernando da Silva

O empreendedor que tem uma visão sistêmica, pode até fracassar, mas faz desse fracasso um

A teoria Geral dos Sistemas (TGS) foi formulada por volta de 1950, pelo Biólogo chamado Ludwig Von Bertalanffy.

Sua função era Sintetizar as idéias a várias disciplinas.

Segundo Bertalanffy “sistema é qualquer entidade conceitual ou física, composta de partes inter-relacionadas, interatuantes ou interdependentes, dotada de um único objetivo”.

Ou seja, Visão sistêmica seria uma visão ampla, organizada, que relaciona subsistemas que trabalham para unificar um único sistema provido de um único objetivo.

Sistema aberto e fechado

Há dois Tipos de sistemas, os abertos e os fechados.

Eles estão contidos na sociedade de uma forma oculta, mas se analisarmos detalhadamente pode-se definir:

Sistema Aberto é aquele que está exposto no ambiente externo, ou seja; tudo que é influenciado pelo calor humano que diferencia a vida da não-vida.

Ex: Vida vegetal, Reino animal, o ser humano, e a sociedade como uma organização.

Um sistema aberto seria aquele que habilita uma comunicação com a natureza no sentido da vida.

Sistema fechado é aquele que permanece segregado do ambiente externo (natural), com foco nas estruturas que podem ser manuseadas.

Ex. O relógio, sistema mecânico, mapas, a física e a química.

Explicando os subsistemas

Subsistema é um sistema decomposto, ou seja, as partes atuantes exercidas para se formar o sistema.

Ex. um livro pode ser um sistema onde há vários subsistemas como a capa, as folhas, o sumário, a introdução os capítulos e os conceitos finais.

Todos esses subsistemas formam um único sistema (livro), criado para suprir uma única necessidade ou objetivo; habilitar uma leitura.

Componentes de um Sistema

São sete componentes que abrangem os Sistemas.

Insumos: as entradas; materiais necessários para se iniciar o Sistema; recursos materiais, humanos e tecnológicos.

Processamento: Transforma os insumos em algo planejado, seria o processo da produção de um produto.

Exsumos: Saídas; o produto finalizado, prestes a ser colocado no meio externo, para divulgação.

Entropia: a desagregação do sistema, um problema, frustração no processo.

Ex. Pane em uma máquina, acidente com funcionários, queda de energia.

Homeostase: Também chamado de Entropia negativa, Homeostase é o ponto da entropia, seria a resolução dos problemas causadores da entropia.

Retroalimentação: Feedback; o retorno esperado por um tempo de estabilidade no mercado, tendo uma conduta com o desempenho atual para se tornar efetivo a desempenho futuro.

Decomposição de sistemas em subsistemas: assim como já vimos, a capacidade de decompor partes do sistema para explicar detalhadamente como o processo foi obtido.

Os componentes do Sistema são utilizados em Sistemas abertos, com exceção da Entropia que pode ser utilizado para distinguir uma frustração de um sistema fechado.

Ao analisar os componentes de um sistema, podemos relacioná-los com um processo chamado mudança.

Mudança é a alteração de um processo no que causa um impacto no ambiente, pela extensão de significados e o planejamento estratégico, assim causando uma resistência a defesa do funcionário.

Assim pode-se relacionar desde os insumos, que são as entradas, até a decomposição dos sistemas; que será o entendimento do real objetivo das transformações.

O Processo de Mudança

O processo de mudança pode estar relacionado com a política, economia, tecnologia, ecologia e a ética empresarial.

Em suma, mudança seria uma evolução dos processos estabelecidos por uma organização, causando um impacto que pode ser positivo ou negativo, dependendo do grau de resistência a mudança proposta.

modificadoJeferson Fernando da Silva

Inovação é a transformação daquilo que estava planejado e se modificou para suprir as necessidades de demanda, pois a cada inovação, o futuro da organização pode ser

Inovar consiste em ter criatividade para adaptar as reais necessidades que a empresa está prestes a seguir.

Inovação é adquirir o sucesso através de novas idéias.

Muitas pessoas confundem Inovação com o seu devido processo de inovar, pois para que uma inovação seja perceptiva é preciso causar um impacto inicial para desenvolver a aceitação da nova idéia

Tipos de Inovação.

Há muitas formas de identificar inovação, as que mais ressaltam resultado são as inovações de produto e inovações de processos.

A inovação de produto modifica a imagem de divulgação de um produto, a mudança para uma nova percepção do cliente.

Ex. Computador de gabinete com os notebooks convencionais.

A inovação de processos é a mudança da produção de um produto, não gera impacto, mas dá muitos benefícios na produtividade.

Ex. a época da manufatura comparada com a Revolução Industrial.

Impacto na Inovação Há duas formas de impactos que ocorrem com a inovação, são eles:

Inovação incremental: são pequenas melhorias que representam pequenos avanços e não modifica as formas de consumo do produto.

Inovação radical: Mudança drástica, trazendo um novo paradigma que modifica totalmente a forma de consumo.

A importância de inovar

Inovar gera vantagens competitivas, traz uma sustentabilidade para a empresa, além de agregar valor nos produtos produzidos pela empresa, fazendo um diferencial para a concorrência.

As inovações são muito importantes, pois permitem que as organizações analisem novos mercados, aumentem suas receitas, façam novas parcerias e o principal é adquirir novos conhecimentos.

O objetivo da inovação não são questões apenas relacionadas com as necessidades das empresas, pois também podem aumentar o nível de emprego e renda, além de estar “antenado” ao mundo globalizado.

Como Inovar?

Para começar deve-se tomar consciência do que é a inovação e dar muita importância para esse assunto.

Depois é preciso montar as estratégias e os objetos de mudança, tendo sempre em mente uma visão de futuro.

O próximo passo é utilizar o processo de inovação comparado com o tamanho da empresa.

Inovar está relacionado com tempo, informação, dedicação e investimento, pois para haver uma inovação é preciso que a empresa esteja com a real necessidade de transformação.

Pesquisa em Campo

Uma pesquisa em campo foi feita para analisar o que a sociedade entende por Inovação. Assim se constata que a inovação é sintetizada em apenas uma palavra; mudança.

Nome do Entrevistado O que é inovação?

Amanda Correa Inovação é o ato de algo se modificar para melhorar seu desempenho.

Jeferson Augusto Inovar Consiste em transformar a rotina de uma natureza.

Solange de Fátima

Delgado Inovação não há definição e sim transformação.

Waldik Silva Dias Inovação é a constatação de que algo mudou para suprir uma necessidade emergente. .

Há muitos conceitos de inovação, mas resumindo todo o capítulo, inovação é a percepção naquilo que se projetou na mente e fez com que se efetivasse na realidade para impactar o ambiente, causando uma resistência subjetiva nos integrantes da organização. Assim, inovar consiste em transformar o que era monótono em novas idéias.

Jeferson Fernando da Silva

mundoJeferson Fernando da Silva

A motivação não está no indivíduo e sim no modo como ele interage com a percepção do

A personalidade encontra- se em um atributo que denominamos como traços. Os traços são elementos de percepção que está relacionado com as diferenças dos seres humanos.

A teoria dos traços analisada por Allport está relacionada como a medição da personalidade como fator psicológico.

O que prejudicou esta teoria foi que ao passar dos anos, muitos traços foram descobertos para a formação da personalidade humana.

Assim foram reformulados esses traços que podem ser resumidos em apenas cinco. Denominados como BIG FIVE.

Extroversão: O indivíduo é sociável, super comunicativo e determinado. Agradabilidade: A pessoa é agradável e cooperativa. Consciência: O indivíduo é trabalhador e organizado. Estabilidade Emocional: A pessoa tem autoconfiança e muito calma.

Abertura à Experiência: A pessoa e criativa, inovadora e curiosa; atenciosa nos mínimos detalhes.

Teoria Psicodinâmica

A teoria psicodinâmica é baseada no trabalho de Freud (criador da psicanálise)

Foi construída para desenvolver a tese de que os impulsos inconscientes e biológicos estão relacionados com a motivação e a personalidade humana.

biológicos e sexuais) são a parte central da personalidade humana”Freud

“As necessidades ou impulsos inconscientes, (nomeadamente os impulsos

Ou seja, o inconsciente que não conhecemos totalmente é condicionado a ser o determinante do nosso comportamento e atitudes.

Segundo Freud, a nossa personalidade é formulada com o ciclo de três forças de interação que forma o comportamento: o ID, Ego e Superego.

Id: ou também chamado de “isso”, é a identificação dos desejos, prazeres do inconsciente que estão voltados às nossas necessidades básicas; sexo, sede, fome, frio.

Superego: São as restrições morais que encontramos na sociedade.

Ex. Não fumar no trabalho, não dirigir alcoolizado, seguir o horário estabelecido pela empresa etc.

Ego: É o que equilibra o inconsciente no indivíduo e as necessidades impulsivas.

Seria o equilíbrio do ID e do Superego.

Prazeres, ImpulsosRestrições morais

Equilíbrio Cabe ao Ego, gerenciar o conflito entre o ID e o Superego.

Concepção e Percepção

Para poder perceber algo é preciso que nosso sistema nervoso esteja ativado. A percepção é o modo que o indivíduo vê o mundo e o interpreta.

A percepção pode ser alterada através de frustrações, pois quando aprendemos algo que é correto, deixamos de fazer como fazíamos antes; nesse conceito podemos abandonar nossas percepções através de um novo conhecimento.

Concepção é a condicionante da percepção, que estão incluídos em nossa escala de valores e em nossa motivação. Então podemos dizer que a motivação está inserida em nossa concepção.

Afinal, o que é motivação?

“O homem é um animal dotado de necessidades; assim que uma de suas necessidades é satisfeita, surge outra em seu lugar”.

Abrahan Maslow

Motivação é o direcionamento das ações que estão voltadas para o pensamento, atenção e as percepções e concepções que vão influenciar no comportamento humano.

Há dois tipos de motivação, a intrínseca e a extrínseca.

Intrínseca: é uma motivação que é gerada pelas próprias necessidades do ser humano que é motivado pela aceitação de idéias.

Extrínseca: é uma motivação em que há uma força (pressão) na aceitação de idéias, que é finalizada com punições.

Em suma, o ato de motivar é influenciar o pensamento das pessoas para que as mesmas possam agir a favor das necessidades de uma organização, sendo em uma empresa ou até mesmo na sociedade.

Destaque

Abraham Maslow

Maslow 1908-1970, foi um psicólogo americano conhecido por sua famosa proposta conhecida como a hierarquia das necessidades de Maslow

impõe algo e diz “vá”. Já um líder aprende com os erros e diz “vamos”

Há muitas diferenças entre um chefe e um líder, mas a principal delas é que o chefe sempre Jeferson Fernando da Silva

Para ser um líder eficaz é preciso ter a consciência de que ao liderar você não será um chefe e sim apenas um colaborador.

Um líder tem muitas competências que o difere dos demais integrantes do grupo, são elas:

Inteligência, Maturidade, Amplo interesse, Auto - motivação e necessidade de auto-realização e por fim a honestidade que é crucial.

Ao liderar, o líder deve ter consideração ao trabalho exercido pelos funcionários, pois não há nada pior do que um trabalho não reconhecido. Deve também estabelecer uma boa estrutura alinhando as tarefas de cada integrante, sem esquecer as suas próprias tarefas.

(Parte 1 de 2)

Comentários