balão intra-aórtico

balão intra-aórtico

Contrapulsação por Bomba de Balão Intra- aórtico – BBIA

Descrição -

  • Introduzido pela primeira vez no manejo clinico em 1967 .

  • Padronizados para pacientes clínicos e cirúrgicos com insuficiência ventricular esquerda aguda , sem resposta ao tratamento farmacológico e de volume .

Objetivos -

  • ↑ o suprimento de O2 para o miocárdio .

  • ↓ o trabalho do VE .

  • Melhorar o DC .

Princípios fisiológicos -

  • Ciclo levando ao Choque cardiogênico-

  • ↓ DC

  • ↓ Pressão da raiz aórtica

  • ↓ perfusão coronariana

  • ↓fornecimento de O2

  • Isquemia

  • Acidose

  • ↓ contratibilidade

Determinantes da demanda miocárdica por oxigênio -

  • Pós – carga - Quantidade de tensão muscular que deve ser gerada pelo ventrículo para elevar a pressão intra-ventricular , permitindo que vença a impedância a ejeção .O BBIA , ↓ a pos carga , também aumenta o bombeamento eficazmente , reduzindo a necessidade de taquicardia compensatória .

  • Pré- carga - Volume ou pressão no ventrículo no fim da diástole .O volume em uma câmara cria uma pressão . Uma pessoa com insuficiência de VE aguda tem um volume aumentado no ventrículo no fim da diástole , devido a incapacidade de bombear de forma eficaz .

Determinantes da demanda miocárdica por oxigênio -

  • Contratilidade – Refere a velocidade e força de contração durante a sístole . Na insuficiência de VE esta diminuída .

  • Freqüência cardíaca – FC – Determinante principal da demanda de oxigênio . Uma FC rápida, ↑ a demanda de oxigênio ,como também reduz o tempo para fornecer oxigênio.

Indicações -

  • Tratamento do Choque cardiogênico após o IAM .

  • Insuficiência ventricular E aguda depois da cirurgia cardíaca .

  • Acentuada angina instável

  • Choque séptico

  • Cirurgia geral para doença cardiovascular

  • Ponte para transplante cardíaco

Choque cardiogênico

  • Síndrome do debito cardíaco baixo

  • IC < ou = a 2litros;miN

  • PAS < a 80 mmHg ou inferior a 100 mmHg em paciente previamente hipertenso.

  • Debito urinário < que 20 ml h .

Padrões de resposta

  • Observar melhora em 1 a 2 horas .

  • Melhora no DC , perfusão periférica , debito urinário , estado mental e congestão pulmonar .

  • ↓ PWCP e PVC .

Respostas gerais ao BBIA -

  • Grupo I – Estabilização hemodinâmica e sobrevivência com apoio do manejo clinico .

  • Grupo II – Agravamento e óbito devido evolução para o CC irreversível .

  • Grupo III – Dependência do BBIA para apoio circulatório .( Ponte para transplante cardíaco )

Contra- indicações do BBIA -

  • Incompetência da válvula aortica .

  • Grave doença oclusiva periférica .

  • Aneurisma de aorta .

  • Enxertos anteriores de desvio aortofemoral ou aortoiliaco .

Aspectos do equipamento -

  • Cateter do balão intra- aortico de poliuretano biocompativel

  • Balão padrão adulto 40 cc de gás helio ( preferência devido seu baixo peso molecular )

  • Console de maquina com 3 componentes

  • 01 Sistema de monitorização ( Alguns demonstram uma forma de onda do balão que ilustra a inflação ou esvaziamento do balão )

  • 02 – Mecanismo desencadeador eletrônico

  • 03 – Sistema de pressão que move o gás para dentro e fora do balão .

Inserção -

  • Método mais usado – Percutânea usando a técnica de Seldinger .

  • Artéria femoral

  • Inserção direta na aorta torácica ( esternotomia mediana , em paciente PO de CRVM cujo tórax já foi aberto )

Efeitos fisiológicos do BBIA -

  • INFLAÇÃO –

  • ↑ pressão diastólica da aorta

  • ↑ pressão da raiz da aorta

  • ↑ pressão de perfusão das coronárias

  • ↑ suprimento de oxigênio

  • DEFLAÇÃO –

  • ↓ pressão termino diastólica da aorta

  • ↓ impedância a ejeção

  • ↓pós- carga

  • ↓demanda de oxigênio

Desmame do BBIA

  • Pode começar 24 a 48 horas após a inserção .

  • Estabilidade hemodinâmica

  • IC > 2l min

  • PWCP - < 20 mmHg

  • PAS > 100 mmHg

  • Exigências para apoio vasopressor

  • Sinais de função cardíaca adequada _ ( Pulsos periféricos , debito urinário adequado , ausência de edema pulmonar , estado mental melhorado )

  • Sinais de boa perfusão coronária ( Ausência de ectopia ventricular e de isquemia no ECG )

  • Acentuada insuficiência vascular

  • Vazamento do balão

  • Agravamento e situação irreversível

Remoção do cateter -

  • Heparenização ( caso não esteja com terapia anti-coagulante )

  • Pressão direta por aproximadamente 30 minutos .

  • Monitorar hemodinâmica

  • Ficar atento a sangramentos , hematomas no sitio de inserção .

Comentários