Relatorio de Estágio de Matemática

Relatorio de Estágio de Matemática

(Parte 1 de 5)

XINGUARA-PA 2011

Curso de Licenciatura Plena em Matemática

Discente:

Jackson Alves da Silva

Maria Divina Magalhães de Vasconcelos

Mariana Cândida Lisboa Cavalcante

Disciplina: PRÁTICA DE ENSINO DE MATEMÁTICA I. Docente: Ricardo Hamilton Macedo de Albuquerque

DADOS DO LOCAL DO ESTÁGIO: Escola Municipal de Ensino Fundamental Padre João Luiz Purguy Endereço: Av. Jader F. Barbalho, s/nº, Dist. Rio Vermelho – Xinguara – PA

Inicio _/_/Termino:_/__/_

PERÍODO DE ESTÁGIO: Total de horas:_

XINGUARA-PA 2011

Relatório apresentado como requisito parcial para avaliação da disciplina Pratica de Ensino de Matemática I do 3º ano do curso de Licenciatura Plena em Matemática, Orientado e Ministrado pelo Prof. Ricardo Hamilton Macedo de Albuquerque.

Agradecimentos

Nesta longa caminhada acadêmica, agradecemos ao professor Ricardo Hamilton Macedo de Albuquerque por nos fornecer as ferramentas necessárias para que desbravássemos nossos ideais. Aos nossos familiares, pois sem a participação de vocês nada disso seria possível. Aos colegas, pois convivemos com pessoas tão diferentes, no entanto, com o mesmo ideal profissional. Após essa trajetória que estivemos juntos, jamais poderemos compreender o que o outro espera de nós, mas ainda assim é preferível fazer mesmo errando, a nada fazer pelo medo de errar. Temos a convicção de que esforçamos muito para alcançar nossos objetivos, porém não será possível agradar a todos. Que nossa amizade permaneça concreta.

Introdução05
Característica Geral da Escola06

Capítulo I – Descrição e Organização da Realidade Escolar

Característica Pedagógica e Administrativa07

Capítulo I

Seção I: 5ª série “A” ou 6º ano “A” do Ensino Fundamental08
Seção I: 5ª série “B” ou 6º ano “B” do Ensino Fundamental10
Seção I: 6ª série “A” ou 7º ano “A” do Ensino Fundamental12
Seção IV: 6ª série “B” ou 7º ano “B” do Ensino Fundamental14
Seção V: 7ª série “A” ou 8º ano “A” do Ensino Fundamental16
Seção VI: 7ª série “B” ou 8 ano “B” do Ensino Fundamental18
Seção VII: 8ª série “Ú” ou 9º ano “Ú” do Ensino Fundamental20
Seção VIII: 3ª Etapa – Educação de Jovens e Adultos (EJA)2
Seção IX: 4ª Etapa – Educação de Jovens e Adultos (EJA)24
Encontros Pedagógicos26
Considerações Finais e Sugestões29
Bibliografia30

Capítulo I – Atuação dos Estagiários

Anexos Anexo I – Estagiário Jackson Alves da Silva Anexo I – Estagiária Maria Divina Magalhães de Vasconcelos Anexo I – Estagiária Mariana Cândida Lisboa Cavalcante Anexo IV – Atividades da Equipe

O trabalho de estágio descrito é requisito de avaliação da disciplina Prática de Ensino da Matemática I do curso de Licenciatura Plena em Matemática da Universidade do Estado do Pará – UEPA. O referido tem como objetivo diagnosticar a realidade da escola e a dinâmica de participação do aluno no processo pedagógico, assim como ação docente e identificação do sistema de ensino. O mesmo foi realizado em uma escola da rede municipal de ensino do município de Xinguara. Na mesma foram desenvolvidas atividades de observação, participação e auxílio à regência nos segmentos: 6º ano, 7º ano, 8º ano e 9º ano e 3ª e 4ª Etapa.

A disciplina terá 200hs (duzentas horas) subdivididas entre estágios, atividades e encontros pedagógicos. Em todos os segmentos de estágio pudemos participar e propor atividades nas quais observamos os diferentes aspectos do processo de ensino-aprendizagem.

O nosso estágio foi realizado na Escola Municipal de

Ensino Fundamental Padre João Luiz Purguy, localizada na Avenida Jader Fontinele Barbalho, s/nº, no Distrito Rio Vermelho, município de Xinguara – Pará, orientado pelo professor Ricardo Hamilton Macedo de Albuquerque. O mesmo foi dividido em três períodos: observação, regência e encontros pedagógicos.

No decorrer deste relatório você poderá observar algumas diversidades do processo de Ensino da Escola Municipal de Ensino Fundamental Padre João Luiz Purguy para que possa refletir e propor metodologias que venham trazer melhorias no processo de ensino-aprendizagem.

Você entenderá melhor sobre este estágio no decorrer deste relatório.

Característica Geral da Escola

Característica Geral da Escola Municipal de Ensino

Fundamental Padre João Luiz Purguy, Avenida Jader F. Barbalho esquina com a Rua 7 de Setembro no Distrito Rio Vermelho, município de Xinguara – Pará. Esta Escola foi fundada no ano de 1984, na administração do prefeito Itamar Rodrigues Mendonça em convênio com a Getal na administração de Asdrúbal Bentes. Sua estrutura física é 12 (doze) salas de aulas, 01 (um) chapéu coberto com telhas brasilite, 01 (uma) secretaria, 01 (uma) sala dos professores, 02 (dois) banheiros – sendo 01 (um) masculino e 01 (um) feminino: o feminino composto por 03 (três) vasos, 03 (três) chuveiros e 01 (uma) pia, o masculino apenas 03 (três) vasos, 01 (uma) pia e 01 (um) , há ainda 01 (um) banheiro para funcionários com chuveiro e pia, 01 (um) banheiro adaptado para Educação Infantil com vaso e chuveiro, 01 (uma) cozinha, 01 (uma) cantina, 01 (um) pátio para recreação, 01 (uma) quadra de esportes, 01 (uma) quadra de areia e 01 (um) society, 01 (uma) sala de informática, 01 (uma) sala de multimídia em construção e 01 (um) depósito.

A escola é de porte médio onde funciona a seguinte modalidade: Educação Infantil, Ensino Fundamental, Educação de Jovens e Adultos (EJA) e o Ensino Médio Modular. Funciona nos turnos: matutino, vespertino e noturno.

A estrutura física encontra-se bastante desgastada e as paredes muito sujas, algumas salas não são bem arejadas, algumas salas quando chove molham tudo e as crianças não podem continuar acomodadas na sala. 1 (onze) salas com quadro-negro e 01 (uma) com quadro branco de usar pincel magnético. Sendo 06 (seis) salas com 04 (quatro) ventiladores e 06 (seis) com dois ventiladores. São dois bebedouros sendo um para alunos e outro na sala dos professores. Tem cadeiras e mesas suficientes em todas as salas. A sala de Educação Infantil tem as carteiras adaptadas.

Característica Pedagógica e Administrativa

O quadro técnico pedagógico desta escola apresenta um supervisor orientador que mora à 92 km distante. O quadro de apoio completo, contendo, 20 (vinte) professores, 04 (quatro) auxiliares administrativas escolares, 07 (sete) auxiliares de serviços gerais, 02 (duas) merendeiras, 03 (três) guardas – sendo 02 (dois) noturnos e 01 (um) diurno, 01 (uma) orientadora educacional, 01 (um) diretor, 01 (uma) vice-diretora, 01 (uma) secretária escolar, 01 (uma) instrutora de informática. O que está faltando na escola é uma biblioteca com bibliotecário para facilitar os trabalhos pedagógicos. A merenda é continua e de boa qualidade.

A escola possui um Projeto Político Pedagógico – P, que juntamente com o apoio da Secretaria de Educação está sendo executado. A escola possui internet, televisão, data-show, DVDs, câmera digital, todos em perfeitas condições de uso. Isso faz com que o professor tenha facilidades para realizar um bom trabalho com seus alunos.

Atuação dos Estagiários

Seção I: 5ª série ou 6º ano do Ensino Fundamental

A nossa observação na Escola Municipal de Ensino

Fundamental Padre João Luiz Purguy começou no dia 29 (vinte e nove) de março de 2.01 (dois mil e onze), no período de 10:20h às 1:30h, no turno matutino na turma da 5ª série “A” pertencente a professora Sinara de Oliveira Gurjão.

Observamos que a turma era composta de 26 (vinte e seis) alunos, sendo 10 (dez) do sexo feminino e 16 (dezesseis) do sexo masculino, uma faixa etária de 10 (dez) a 15 (quinze) anos. Ao iniciar a aula a professora conversou com os alunos falou uma parlenda que envolvia o conteúdo “potenciação”, onde perguntava: “eram quatro irmãos cada irmão tinha quatro carros e cada carro quatro pneus, quantos pneus havia no total?”.

Ela deixou eles pensarem um pouco em como resolveriam esse problema e depois utilizando o raciocínio deles, de soma de pneus de cada carro, ela explicou a resolução de como seria aplicando a potenciação, porque como a potenciação é uma multiplicação de fatores iguais. Logo em seguida ela explicou a nomenclatura dos termos que fazem parte de uma potência, especificando cada um e ensinando como é sua resolução. Passou uma atividade no quadro para que os alunos pudessem aplicar o que haviam estudado.

No dia 31 (trinta e um) de março de 2.011 (dois mil e onze) retornamos à turma da 5ª série “A” no período das 8:50h às 10:20h com a professora Sinara para o segundo dia de observação nessa turma. A professora iniciou a aula continuando com exercícios da aula passada, correção, e mais alguns sobre o conteúdo “potência”.

Após a correção das atividades chegou a hora do intervalo de 15 (quinze) minutos, onde os alunos saíram da sala de aula e foram lanchar no pátio da escola.

Passados os 15 (quinze) minutos, os alunos retornaram e a professora começou a explicar que como agora eles já sabiam como calcular uma potência, agora eles iriam aplicar esses conhecimentos para resolver expressões aritméticas com potências, resolveu alguns exemplos e tirou as dúvidas que foram surgindo. Passou uma atividade para eles e se despediu, pois o horário havia chegado ao fim.

No dia 01 (primeiro) de abril de 2.011 (dois mil e onze) retornamos pela terceira vez à turma da 5ª série “A”, no período das 7:30h às 9:00h com a professora Sinara. No início da aula a professora passou uma atividade envolvendo o conteúdo explicado na aula passada, expressões aritméticas com potências, dando um tempo para que eles pudessem resolver sozinhos. Logo em seguida ela resolveu junto com eles, a atividade no quadro.

Após a resolução a professora dividiu a turma em grupos e foi buscar um dominó de potências para que os alunos pudessem exercitar o que aprenderam brincando, se descontraindo. E assim acabou o horário e nós nos despedimos da turma.

Seção I: 5ª série ou 6º ano do Ensino Fundamental

A nossa observação na turma da 5ª série “B” da Escola

Municipal de Ensino Fundamental Padre João Luiz Purguy começou no dia 29 (vinte e nove) de março de 2.011 (dois mil e onze), no período de 13:00h às 14:20h, no turno vespertino pertencente a professora Sinara de Oliveira Gurjão.

Observamos que a turma era composta de 25 (vinte e cinco) alunos, sendo 14 (quatorze) do sexo feminino e 1 (onze) do sexo masculino, uma faixa etária de 10 (dez) a 14 (quatorze) anos, sendo que uma aluna tem 35 anos. Ao iniciar a aula a professora conversou com os alunos contou uma parlenda que envolvia o conteúdo “potenciação”, onde perguntava: “eram quatro irmãos cada irmão tinha quatro carros e cada carro quatro pneus, quantos pneus havia no total?”.

Ela deixou que eles pensassem um pouco em como resolveriam esse problema e depois utilizando o raciocínio deles, de soma de pneus de cada carro, ela explicou a resolução de como seria aplicando a potenciação, porque como a potenciação é uma multiplicação de fatores iguais. Logo em seguida ela explicou a nomenclatura dos termos que fazem parte de uma potência, especificando cada um e ensinando como é sua resolução. Passou uma atividade no quadro para que os alunos pudessem aplicar o que haviam estudado.

No dia 31 (trinta e um) de março de 2.011 (dois mil e onze) retornamos à turma da 5ª série “B” no período das 14:20h às 15:50h com a professora Sinara para o segundo dia de observação nessa turma. A professora iniciou a aula continuando com exercícios da aula passada, correção, e mais alguns sobre o conteúdo “potência”.

Após a correção das atividades chegou a hora do intervalo de 15 (quinze) minutos, onde os alunos saíram da sala de aula e foram lanchar no pátio da escola.

Passados os 15 (quinze) minutos, os alunos retornaram e a professora começou a explicar que como agora eles já sabiam como calcular uma potência, agora eles iriam aplicar esses conhecimentos para resolver expressões aritméticas com potências, resolveu alguns exemplos e tirou as dúvidas que foram surgindo. Passou uma atividade para eles e se despediu, pois o horário havia chegado ao fim.

(Parte 1 de 5)

Comentários