Economia e Mercado

Produto Interno Bruto

Alunos: Aline Alencar, Aline de Pádua, Alessandra Amorim, Angélica, Aretusa, Antônio Maria, Aurisete, Alzenira Ribeiro e Cinthya Brasil

Turma: 20

Taguatinga-DF, 09 dezembro de 2010.

SUMÁRIO

INTRODUÇÃO--------------------------------------------------------------------03

    1. Definição de PIB – Produto Interno Bruto------------------------------04

    2. PIB Nominal----------------------------------------------------------------04

    3. PIB Real---------------------------------------------------------------------04

    4. Fórmula para cálculos do PIB--------------------------------------------05

    5. Principais Setores responsáveis pela produção do país---------------05

    6. Produção Econômica-------------------------------------------------------05

    7. Política de Produção Estabelecida pelos Países-----------------------06

    8. Produção, Aumento de Produção e Produtividade--------------------06

    9. Crise Econômica------------------------------------------------------------07

    10. PIB Brasileiro 2010--------------------------------------------------------07

    11. Produtividade e quais seus reflexos para a economia bem como

para a sociedade--------------------------------------------------------------------08

    1. Produção e Progresso tecnológico---------------------------------------08

    2. PIB como medida do bem-estar------------------------------------------09

    3. Índices de inflação e o deflator implícito-------------------------------09

    4. Como são somadas mercadorias diferentes no cálculo do PIB?-----10

    5. Comente a respeito do que é produtividade e quais seus reflexos para

a economia bem como para a sociedade----------------------------------------11

CONCLUSÃO---------------------------------------------------------------------12

Anexos----------------------------------------------------------------------------13

BIBLIOGRAFIA-------------------------------------------------------------------14

INTRODUÇÃO

O PIB (Produto Interno Bruto) é uma das mais importantes estatísticas de um país, por destinar-se ao estudo dos valores agregados da produção, da renda, consumo e da acumulação. É um dos indicadores mais utilizados na macroeconomia com o objetivo de mensurar a atividade econômica de uma região. Representa todas as riquezas produzidas, independentemente do destino desta renda. O conceito de PIB também descarta a entrada de verbas do exterior. O que é levado em consideração é simplesmente aquilo que é produzido dentro das fronteiras da região ou país.

O objetivo deste trabalho será abordar alguns conceitos, dentre eles PIB Nominal e Real, Produção Econômica, Metodologia de Cálculos, Produção tecnológica.

    1. Definição de PIB – Produto Interno Bruto

O produto interno bruto (PIB) é um indicador econômico que é amplamente utilizado medir a riqueza criada num país e num determinado ano. É definido como o valor total da produção nacional de bens e serviços em um determinado país durante um ano dado pelo agentes que residem no país. É também a medida do rendimento da produção de um determinado país. É chamada às vezes a produção econômica anual ou apenas de saída. O produto interno bruto (PIB) representa a soma (em valores monetários) de todos os bens e serviços finais produzidos numa determinada região (quer seja, países, estados, cidades), durante um período determinado (mês, trimestre, ano, etc). O PIB é um dos indicadores mais utilizados na macroeconomia com o objetivo de mensurar a atividade econômica de uma região.Na contagem do PIB, considera-se apenas bens e serviços finais, excluindo da conta todos os bens de consumo de intermediário (insumos). Isso é feito com o intuito de evitar o problema da dupla contagem, quando valores gerados na cadeia de produção aparecem contados duas vezes na soma do PIB.

1.2 - PIB Nominal

PIB Nominal é o valor dos bens e serviços medidos a preços correntes. Seu valor é apurado a partir da variação da produção real de setores multiplicados pelo índice de preços apurados para esse setor.

1.3 – PIB Real

PIB Real é o valor dos bens e serviços medidos a preços constantes. É uma medida mais perfeita do bem-estar econômico, pois leva em conta a produção total de bens e serviços sem a influência da variação nos preços.

1.4 - Fórmula para cálculos do PIB

O valor do PIB é calculado a partir das despesas efetuadas pelos diversos agentes económicos em bens e serviços para utilização final, isto é, aqueles bens e serviços que não vão servir de consumos intermédios na produção de outros bens e serviços, corresponderá à despesa interna (C), a despesa do Estado em bens de consumo “consumo público” (G), despesa das empresas em investimento (I), as exportações, (X) e as importações (M).

PIB = C + I + G + (X – M)

1.5- Principais Setores responsáveis pela produção do país

  • Indústria

Extrativa Mineral, Transformação, Serviços Industriais de Utilidade Pública e Construção Civil;

  • Agropecuária

Agricultura, Extrativa Vegetal e Pecuária;

  • Serviços

Comércio, Transporte, Comunicação, Serviços da Administração Pública e outros serviços.

1.6- Produção Econômica

É constituída por um bem econômico e todas as operações que lhe agreguem valor como:

  • Armazenamento

  • Propaganda

  • Impostos

  • Transporte

  • Produção

1.7- Política de Produção Estabelecida pelos Países

Cada país tem o seu próprio órgão ou instituto e sua própria metodologia para o cálculo do PIB, mas a medida que a economia do país demonstra sinais de estabilidade, e ganha confiança do investidor estrangeiro, como é o caso do Brasil, que atingiu um nível de reservas internacionais acima de US$ 100 bilhões, aproximando-se da taxa média dos países emergentes, quitou sua dívida junto ao FMI, configurando uma situação em que os técnicos do país vêem necessário adequar os cálculos para obtenção do PIB aos padrões internacionais, países que seguem as orientações propostas pela ONU, obtém dados mais próximos da realidade e com muito mais credibilidade.

    1. Produção, Aumento de Produção e Produtividade

O PIB é uma medida de fluxo de produção - produção por unidade de tempo (ano). Por isso, ele não considera estoques de capital (economia), que em ultima instância são importantes componentes determinantes dos fluxos de produção, como por exemplo: capital social, capital humano, capital natural, nível de eficiência de instituições.

1.9- Crise Econômica

As crises econômicas são crises do mercado capitalista, de suas estruturas organizacionais, como as empresas e o Estado, seu organizador e planejador geral. Tais crises provocam efeitos destrutivos sobre a vida das pessoas, desorganizando sua participação regular no mercado capitalista, sendo que tal participação é a única forma aceita de vida coletiva. A vida coletiva é a vida no mercado como agente “econômico”, como membro da produção e do mercado consumidor.

Tais crises provocam o aprofundamento da crise humana, aceleram a dependência dos seres humanos diante do mercado, desagregam os mecanismos de inserção na estrutura de mercado, descartam pessoas da produção e do consumo.

É a incapacidade de o país combater a inflação sem atrapalhar a produção de bens e serviços, diminuindo o nível de crescimento do país.

1.10- PIB Brasileiro 2010

1.11- Produtividade e quais seus reflexos para a economia bem como para a sociedade.

  • Quanto maior o PIB, maior a quantidade de empregos, o giro de mercadoria e a variedade de produtos;

  • Quanto maior a produção, mais fácil de distribuir essa riqueza;

  • A renda circula e todos são beneficiados.

1.12- Produção e Progresso tecnológico

Produção é a atividade da combinação dosfatores de produção que têm como finalidadesatisfazer as necessidades do ser humano. O progresso tecnológico é o elemento propulsor de tudo que existe na modernidade. Nos últimos cem anos, o mundo tem sido tomado por um progresso tecnológico em todos os sentidos, isto é, com o aparecimento do rádio, da televisão, do automóvel, do telefone, do computador, e muitas outras formas de avanços que a sociedade tem presenciado. Este progresso tem feito bem a humanidade, no entanto, alguns problemas surgem com grande freqüência decorrente de tais crescimentos, que têm surgido com objetivo de melhorar as condições em que os seres humanos estão vivendo.

1.13- PIB como medida do bem-estar

Os benefícios atingem proporcionalmente os mais pobres do que os demais. Assim, o crescimento dos mais pobres está associado a uma queda da desigualdade, enquanto o mais rico aumenta a desigualdade. A fim de captar o padrão do crescimento econômico assumido, ligamos o crescimento econômico com as mudanças na distribuição de renda. Para alcançar este objetivo, temos que especificar a função do bem-estar social. De maneira geral, esta função agrega os níveis de bem-estar de cada pessoa da economia num único número. A hipótese de indicadores de bem-estar baseados em renda e o que esta determina o bem-estar individual. Para calcular o nível de bem-estar social, temos que explicar como cada pessoa valoriza a sua renda e como os níveis individuais são ponderados no todo.

1.14 - Índices de inflação e o deflator implícito

  • Índices de Inflação

O Cálculo da taxa da inflação pode ser realizado com base em outros índices, havendo com tudo diferenças entre eles.

O deflator do PIB mede o preço médio de todos os bens finais produzido internamente, sendo o preço de cada um implicitamente ponderado pelo seu peso (em termos de quantidades transacionadas) no ano corrente.

O deflator do consumo privado é também um índice Paasche, mas abrange apenas os preços de bens e serviços (produzidos internamente ou importados) cuja despesa de aquisição é classificada como consumo do setor privado.

O índice de preços no consumidor é um índice de Laspeyres, medindo o preço médio de bens e serviços (produzidos internamente ou importados), adquiridos por um “consumidor médio”, sendo o preço de cada um ponderado pelo seu peso ( em termos de quantidades transacionadas) no ano base.

Como o deflator implícito do PIB é a medida do nível geral de preço, a sua taxa de variação é uma possível medida para a taxa de inflação .

É uma forma possível de medir o nível geral de preços, sendo obtido a partir do rácio entre o PIB nominal e o PIB real deflator implícito do PIB.

Metodologia de Cálculo:

  • Decompõe o PIB nominal nas suas competentes despesa, com o máximo de detalhe possível.

  • Cada componente é deflacionada com o índice de preço apropriado.

  • Calcula-se o valor do PIB real, como resultados da “soma” das componentes deflacionadas.

  • Calcula-se o deflator implícito do PIB como rácio entre PIB Nominal e PIB Real.

1.15- Como são somadas mercadorias diferentes no cálculo do PIB?

O PIB é uma soma de produtos diferentes, de diferentes mercadorias. Para calcular o valor total de bens e serviços diferentes, usamos o preço do mercado como medida de valor, porque este reflete quanto às pessoas estão dispostas a pagar por um determinado bem ou serviço. Suponha que bananas custem 0,50 centavos e o corte de cabelo 5,00 reais. O PIB desta economia com dois bens seria então:

PIB = Pbanana x Qbanana + Pccabelo x Qccabelo

= (0; 50 x 4) + (5; 00 x 3)

= R$17; 00

1.16- Comente a respeito do que é produtividade e quais seus reflexos para a economia bem como para a sociedade.

Produtividade é minimizar cientificamente o uso de recursos materiais, mão-de-obra, máquinas, equipamentos etc., para reduzir custos de produção, expandir mercados, aumentar o número de empregados, lutar por aumentos reais de salários e pela melhoria do padrão de vida, no interesse comum do capital, do trabalho e dos consumidores”. (Japan Productivity Center for Social – Economics Development ).

CONCLUSÃO

Mediante aos fatos apresentados no decorrer do trabalho o grupo entendeu que PIB é uma conta que integra o Sistema de Contabilidade Nacional e visa a medir o valor monetário de todos os bens e serviços finais produzidos internamente em um país num determinado período de tempo. A medição do PIB serve como forma de avaliar o desempenho econômico de uma sociedade. Através dessa medida podem-se fazer comparações com outros países e também comparações do mesmo país em períodos diferentes.

Assim temos o quanto cresceu ou diminuiu a produção de um país de um ano para outro. A verificação de crescimento significa que o país como um todo ficou mais rico. O PIB per capita é o total do PIB dividido pelo total da população de um país. Porém, temos que ter presente que o PIB ou o PIB per capitã são medidas econômicas e não podem ser confundidas com medidas de desenvolvimento social. O fato de o país ter tido um crescimento econômico não significa obrigatoriamente que ele teve um desenvolvimento social.

Urge que o país valorize mais o mercado interno, gerando novos postos de trabalho e estabeleça uma mudança significativa na política fiscal, tributando mais as pessoas com maior capacidade de pagamento e menos as que têm menor poder aquisitivo.

Anexos

BIBLIOGRAFIA

Comentários