Munições - excelente

Munições - excelente

(Parte 2 de 3)

- O revestimento é metálico (Jaquetado)?

- A jaqueta recobre inteiramente o exterior do projétil?

- Qual o formato do projétil? Tem núcleo exposto?

6 Diferentes tipos de projéteis expansivos para fuzis

Diferentes tipos de projéteis no calibre .233 Remington. Projétil com Sabot destacável podem ser empregado em fuzis ou espingardas.

Os cartuchos parcialmente seccionados permitem visualizar diferentes projéteis de munições no calibre12 ( da esq. para direita): Tradicionais esferas de chumbo, projétil explosivo, mini-granada de gás, balote estabilizado com aletas, balote único (tipo hollow-point) e flechetes.

Detalhe do cartucho explosivo de calibre 12 em comparação com a granada explosiva de 40mm do M203.

Balotes únicos para espingarda podem ter diversos desenhos, sendo produzidos em diferentes materiais

Projéteis múltiplos podem ser esféricos de chumbo (com balins de vários diâmetros), flechetes ou discóides.

Munições não letais: à esquerda um balote de gás irritante e à direita um cartucho TASER, que produz incapacitação do alvo por meio de uma descarga elétrica de alta voltagem e baixa amperagem.

Ogival de chumbo Largamente empregado nas munições de revólver, principalmente nos calibres de uso permitido.

Ogival Jaquetada

O núcleo (normalmente de chumbo) fica completamente revestido. Facilita a alimentação na câmara e possuindo mais velocidade é largamente empregado nas munições de pistola. Evita o acúmulo de resíduos de chumbo no raiamento. Munição penetrante por excelência, ideal para emprego contra alvos protegidos.

Canto-Vivo de chumbo

Uma opção para o tiro desportivo, provoca um recorte extremamente visível quando no alvo. Embora de baixa velocidade, se constitui numa válida opção como munição de defesa em revólveres de canos reduzidos.

Semi-Canto-Vivo de chumbo

Empregada tanto no tiro desportivo quanto na defesa possui mais aerodinâmica que as pontas canto-vivo (maior velocidade), mantém o poder traumático das munições de grande área frontal.

Jaquetada de ponta achatada

Um projétil penetrante e não-expansivo, mantém o poder traumático poder traumático das munições de grande área frontal.

Semi-Jaquetada de Ponta Macia (Sof- Point)

Agrupa os benefícios das munições jaquetadas quanto à alimentação, velocidade e a limpeza, conciliando penetração e expansão tanto na caça quanto na defesa.

Semi-Jaquetada Hollow-Point

Agrupa os benefícios das munições jaquetadas quanto à alimentação, velocidade e a limpeza. O orifício central aumenta a perspectiva de expansão e a transferência de energia sobre tecido corporal.

NYCLAD® Hollow-Point

.Munição originalmente produzida pela Federal (USA) e hoje descontinuada, consistia de projéteis de chumbo de média dureza revestidos de uma camada de teflon que evitava o atrito com o raiamento e garantia uma maior velocidade. Possuía bom índice de transferência de energia e sua deformação às vezes chegava a dificultar os exames de comparação balística. No Brasil, projéteis para recarga nos principais calibres são facilmente encontrados, tanto no formato ogival, quanto no de ponta-oca..

Jaquetada de Ponta-

Oca (Hollow-Point)

Munições de defesa mais largamente empregadas atualmente, tanto em revólveres quanto em pistolas. Contam com uma cavidade na ponta do projétil a qual provoca sua expansão quando atinge corpos hídricos. Possuem excelente balanceamento entre a carga propelente, o peso e o desenho do projétil, objetivando maximizar os efeitos de deformação/expansão e transferência de energia sobre o alvo. Inúmeras marcas oferecem diferentes tipos de projéteis com variações de desenhos, os quais expandem e apresentam notáveis efeitos traumáticos, mesmo em baixa velocidade. Ex: GOLDEN SABER, BLACK TALON, SUPREME SXT, COR-

BON DPX, FEDERAL HST, GOLD DOT,etc.

gelatinosos

Munição jaquetada de ponta-oca (hollow-point) fabricada pela Federal (USA) e copiada em outros países, se notabiliza pela adoção de um pino no interior da cavidade oca. O pino direciona o fluxo de tecido do alvo para o fundo e para as laterais, proporcionando expansão violenta e uniforme em corpos hídricos ou

Jaquetada de ponta-oca (hollow-point) fabricada pela Winchester (USA), surgiu quando se buscava uma solução de máxima transferência de energia impactante sem grande penetração para dotar as armas dos Air Marshalls. A composição de sua jaqueta de alumínio/ manganês e o desenho do projétil facilitam a expansão e a transferência de energia.

Munições hollow-points jaquetadas fabricadas pela PMC coreana, tem sua expansão associada ao desenho de cânulas nas paredes internas da sua cavidade. O fluxo de tecido força as canaletas, provocando a expansão em forma de flor.

Hollow-Points jaquetadas, tem sua expansão associada a uma esfera de plástico colocada na cavidade do projétil. A esfera força a cavidade, provocando a expansão e a transferência de energia.

Embora muito confundidos com as poderosas munições Glaser, os projéteis shotshell destinam-se á caça de pequenos animais ou para propósitos não-letais como “espanta-ladrões”. No interior da jaqueta de plástico transparente estão esferas pequenas de chumbo, as quais, com o tiro, são projetadas contra o alvo com baixa velocidade e pouca precisão.

A primeira dentre as munições fragmentáveis de alto desempenho, é composta por uma jaqueta fina cujo interior é preenchido com pequenas esferas de chumbo e tampada com uma ponta plástica, a fim de facilitar a alimentação. O projétil, muito mais leve que o de outras munições hollow-points, é lançado a grande velocidade e se fragmenta completamente quando atinge o alvo. As esferinhas de chumbo continuam sua trajetória, causando ferimento grave. A Glaser transfere sobre ele uma enorme energia porém jamais o transfixia. Este tipo de projétil não transpassa o alvo e nem ricocheteia, pois sua jaqueta se rompe ao primeiro impacto, mesmo em superfícies que seriam facilmente penetradas por outras munições. É produzida para todos os calibres mais usuais a partir do 6,35mm e possui versões especiais para o emprego policial/militar (ponta preta) que não são

12 comercializadas para os civis (ponta azul). É uma munição tida como cara nos Estados Unidos e sua comercialização é feita em cartelas com seis cartuchos.

Munição fragmentária de alto desempenho obedece ao mesmo princípio da Glaser, utilizando um projétil leve, de altíssima velocidade, com chumbinhos na cavidade. A MagSafe emprega esferas de chumbo de diâmetro maior e preenche o espaço interno entre o núcleo com uma espécie de cola. As esferas mantém-se unidas até atingirem o alvo, e lá se desagregam causando ótima transferência de energia impactante e ferimentos que são difíceis de tratar. Disponíveis para munições de armas curtas e longas, a MagSafe é comercializada em cartelas e também possui versões de uso restrito que não são comercializadas para os civis.

Trata-se de um projétil usinado, de bonze ou outro metal duro, revestido de uma jaqueta de teflon, a fim de diminui o atrito com o raiamento, reduzir o desgaste e aumentar a velocidade. Dotado de grande capacidade de penetração de anteparos, notabilizou-se pela capacidade de penetrar vestes aprova de balas e embora recebesse da mídia o apelido de matadora de policiais, tais mortes, com o emprego das KTW jamais ocorreram com a freqüência que se supõe.

Com produção descontinuada a THV

Desenvolvida na França para emprego por forças especiais em situações de confronto a curta distância, a munição THV é composta de um projétil leve de latão usinado (o da munição 357 Magnum pesa apenas 45 grains) em forma de pingo invertido, propelido por uma carga de pólvora de queima rápida capaz de lançá-lo a uma grande velocidade (o 357 Magnum viaja a 675m/s num cano de apenas 3”) e provocando no alvo humano um choque traumático considerável (660 joules) que pode ser traduzido em orifícios de entrada de 15 cm em gelatina balística. foi copiada na África do Sul, onde é conhecida como MONAD.. A Monad conta com uma pequena ponteira de plástico para auxiliar na alimentação das armas automáticas.

Munições Explosivas

Munições remanufaturadas, a partir de hollow-points comerciais (como a SILVERTIP da Winchester), possuem a cavidade do projétil preenchida com pólvora de queima rápida, tampada por uma espoleta especialmente sensibilizada para detonar quando do impacto em superficies de pouca dureza. Embora com efeito devastador contra alvos humanos, são munições altamente instáveis, com notável histórico de accidentes.

B.A.T. (Blitz Action Trauma)

Desenvolvido na Alemanha para emprego forças governamentais, tratase de um projétil Hollow-Point leve (86 grains para o calibre 9x19mm) usinado em latão, com um pino plástico na extremidade da ogiva, facilitando a alimentação em armas automáticas.Concilia elevado índice de transferência de energia,, deformação uniforme e boa capacidade de penetração de anteparos.

Projéteis Frangíveis

Projéteis ogivais ou hollow-points produzidos a partir da prensagem de materiais granulados os quais mantém sua forma durante o disparo mas que se desintegram por ocasião do impacto na primeira superfície que lhes ofereça oposição. São normalmente pontas leves e velozes, que apresentam a vantagem de não ricochetear e nem transfixiar o alvo.

Hollow-Point Copper Bullet

Munição cujo projétil usinado em latão e projetado para expandir-se radialmente, transferindo muita energia contra os alvos, ao mesmo tempo que permite um emprego útil contra anteparos, Hoje existem no mercado internacional diversos fabricantes produzindo munições semelhantes como a CORBON COPPER DPX ou a fabricada pela CBC.

QUICK-SHOK® e AQUILA

Munição com projéteis hollow-points jaquetados, especialmente desenhada para, quando, do impacto no alvo, expandir violentamente, fragmentando seu núcleo de chumbo em três grandes fragmentos que produziam maior dilaceração de tecidos e dificultavam o tratamento do ferimento. Com a absorção da fabrica Triton pela CCI, a munição deixou de ser fabricada. O conceito da Quick-Shok foi revivido pela fábrica mexicana Aquila, que produz hollow-points com projéteis de alumínio especialmente desenhados para facilitar sua fragmentação quando da impactação no alvo.

Munição de alta velocidade, com projéteis ogivais jaquetados, de ponta macia ou hollow-points, bastante leves, que combinam materiais frangíveis e um núcleo de polímero. Conseguem expansão muitíssimo violente e são extremamente letais contra alvos humanos. Assim como as demais munições frangíveis, apresentam a vantagem de não ricochetear e nem transfixiar o alvo.

(Parte 2 de 3)

Comentários