Desenvolvimento social na construção civil para reconstrução de teresópolis-rj

Desenvolvimento social na construção civil para reconstrução de teresópolis-rj

XIII Semana de Engenharia da UFF

VII Seminário Fluminense de

Engenharia Niterói, RJ, Brasil, 17-21 de outubro de 2011

Pedro Neto¹

Autor (1) Pós graduado em Patologia das Obras Civis-UTP, Especialista em Estrutura mista Concreto e Aço-Unicamp, Pós Graduado em Montagem Industrial e Fabricação Mecânica-UFF; End: Est. Ant. Carvalho Ventura,25- Teresópolis-RJ,CEP:25975472, fulltimebr@gmail.com

Resumo

Os movimentos sociais em prol da construção de uma sociedade mais justa, iniciados a partir do final dos anos 60, abriram espaço para a reflexão do papel social das empresas e profissionais de diversas áreas, inclusive da construção civil que se preocupam em oferecer produtos e serviços de qualidade, que protejam o meio ambiente e contribuam para o desenvolvimento social.

Esse movimento comumente é liderado por grandes empresas, e também é percebido em outras esferas do terceiro setor e por iniciativa particular como no caso de projetos sociais implantados em municípios que passaram por catástrofes naturais, como ocorreu em 12 janeiro de 2011 em Teresópolis, região serrana do Rio de Janeiro.

O trabalho busca apresentar a metodologia de implantação do "Projeto Reconstruir" que tem como objetivo capacitar mão de obra local para atuar na área da construção civil chegando ao resultado de capacitação da mão de obra no total de 300 alunos até o final de 2011, abrindo espaço para o uso de novos materiais e tecnologias construtivas, visando melhorias na qualidade de vida da comunidade e seu impacto e resultados, de um aspecto geral na reconstrução da cidade com o controle estatístico da colocação da mão de obra pós capacitação no mercado de trabalho.

Palavra-Chave: Projeto reconstruir,capacitação,tecnologias construitivas

Abstract

The social movements in favor of building a more just society,started from the late '60s, gave way to reflection of the social roleof companies and professionals from various fields, includingconstruction that is focused on delivering products and servicesquality, protecting the environment and contribute to social development. This movement is often led by large companies, and is also seen in other spheres of the third sector and private

XIII Semana de Engenharia da UFF VII Seminário Fluminense de Engenharia initiative as in the case of social projects implemented in municipalities that experienced natural disasters such as occurred on January 12, 2011 in Teresopolis- RJ, mountainous region of Rio de Janeiro. The study aims to present the methodology of implementation of "Project Rebuild" which aims to empower local labor to work in the construction coming to a result of training of the workforce for a total of 300 students by the end of 2011, opening space for the use of new materials and construction technologies, aiming at improving the quality of community life and its impact and results of a general appearance in the reconstruction of the city with statistical control of the placement of manpower training post in the labor market..

Keywords: Project Rebuild, training, technology then construct

1 Introdução

O Instituto Reconstruir foi criado após catástrofe de 12 de janeiro de 2011 ocorrida na cidade de Teresópolis-RJ e tem por missão criar, divulgar e defender o correto conhecimento sobre práticas da construção civil, montagem industrial para a capacitação e formação do cidadão com vistas á execução de cursos livres gratuitos, mediante a efetivação de termos de parceria, convênios, e outros desenvolvendo o seu mercado, articulando seus agentes e agindo em benefício dos consumidores, pessoas carentes do município de Teresópolis-RJ e da sociedade em harmonia com o meio ambiente. O projeto Reconstruir surgiu em virtude do impacto da catástrofe nas famílias e pessoas da cidade de Teresópolis-RJ, que necessitam de estratégias e atitudes positivas para reconstrução da cidade, focando principalmente na vida dos cidadãos que sofreram perdas materiais, como também tem a preocupação de garantir a capacitação dessas pessoas para que possam aliar conhecimento e emprego de novas técnicas de materiais que contribuam para reconstrução de suas casas e suas vidas. O projeto tem por objetivo promover a formação e capacitação de pessoas nos cursos de: Ajudante de Construção Civil, ½ oficial de Pedreiro, Pedreiro, ½ oficial de Eletricista, Eletricista, ½ oficial de Bombeiro Hidráulico, Encanador, ½ oficial de Carpinteiro, Carpinteiro, ½ oficial de Armador, Armador, ½ oficial de Montagem de Estrutura e Pré Fabricado de Madeira e Aço, Montador de Estrutura e Pré Fabricado, Pintor, Soldador, Lixador e outros cursos livres de capacitação profissional de curta duração. O curso é livre, gratuito e aberto a todas as pessoas maiores de 16 anos, residente e domiciliada no município de Teresópolis-RJ.

XIII Semana de Engenharia da UFF VII Seminário Fluminense de Engenharia

Região atingida por catástrofe de 12.01.1

2 Metodologia de implantação

A metodologia estabelecida para implantação inicial do projeto e para cumprir seus objetivos se resume nas etapas apresentadas a seguir, tendo sido empregadas três fases: 1. A implantação do projeto, 2. Parceria com empresas e apoiadores do projeto; 3. Captação de profissionais da área da construção civil para lecionar aos alunos. A implantação do projeto se dividiu em etapas, divulgação e matricula dos alunos, aulas teóricas e práticas para a primeira turma. A parceria com empresas e apoiadores do projeto foi direcionada de forma para que as empresas parceiras possam obter retornos satisfatórios, podendo então se beneficiar da adoção das práticas de responsabilidade social em seus negócios visando o desenvolvimento sustentável. (NBR 16000 ABNT 2004). A capitação do profissional para ministrar aulas como voluntárias se deu através de convite ao mesmo conforme sua disponibilidade, levando em consideração o conhecimento e especialização de cada profissional e sua referencia no mercado. Os cursos oferecidos serão ministrados por profissionais voluntários especializados nas áreas de conhecimento. As aulas teóricas são ministradas dentro de uma Universidade que cedeu o espaço voluntariamente para melhor conforto dos alunos e também por ser uma área central facilitando o acesso aos alunos que vem de várias localidades da cidade que foram atingidas pela catástrofe. As aulas práticas são realizadas dentro de espaço cedido por famílias carentes da cidade atingidas pela catástrofe onde a edificação que apresenta diversas patologias e necessitada de reforma passando por uma triagem levando em consideração a necessidade da família e o os problemas de patologia a serem resolvidos. Dessa forma os alunos são divididos em módulos podendo assim aplicar todo o conhecimento adquirido nas aulas teóricas e ajudar uma família a ter melhores condições de vida impactando positivamente nos alunos, na família e no município. O curso é de inteira responsabilidade do Instituto Reconstruir como do material distribuído para os alunos através das empresas parceiras e as que estão apoiando o projeto.

XIII Semana de Engenharia da UFF VII Seminário Fluminense de Engenharia

O projeto Reconstruir é voluntário, sem fins lucrativos onde os profissionais estão cedendo seu tempo e conhecimento para instrução das pessoas que necessitam retomar sua vida após a catástrofe ocorrida na cidade de Teresópolis. A empresa parceira também não tem responsabilidade sobre os cursos, apenas estão doando material para que sejam realizadas as aulas teóricas e as aulas práticas. O curso tem duração conforme previsto abaixo e seu conteúdo programático terá as informações teóricas e práticas básicas para o aluno desenvolver o aprendizado e sua capacidade de interagir com outros alunos, dando condições para o mesmo evoluir e iniciar uma nova atividade de trabalho. Além das matérias especificas de cada curso esta inclusa a matéria de educação cívica e moral que abordará temas em forma de palestra por profissionais da área sobre a: Dignidade da pessoa humana; A liberdade; Ama e será feliz. A família. A mulher; Virtude e Vícios; Comunicação interpessoal; Eu e o Grupo numa nova etapa; Que futuro?; As regras do mercado e a concorrência; Comportamento para prevenção das doenças; Ética no trabalho; Qualidade no trabalho.

Relação dos cursos oferecidos e duração

• ½ Oficial de Pintor da Construção Civil - 38 hs - (18 horas teórica/20 horas prática).

• Pintor da Construção Civil – 90 horas - (36 horas teórica/54 horas prática).

• Ajudante de Obras – 60 horas – (30 horas teórica/30 horas prática).

• ½ Oficial de Pedreiro – 38 hs - (18 horas teórica/20 horas prática).

• Pedreiro Residencial – 90 hs - (36 horas teórica/54 horas prática).

• ½ Oficial de Encanador – 38 hs - (18 horas teórica/20 horas prática).

• Encanador residencial – 90 hs - (36 horas teórica/54 horas prática).

• ½ Oficial de Carpinteiro – 60 horas – (30 horas teórica/30 horas prática).

• Carpinteiro da Construção Civil – 90 horas - (36 horas teórica/54 horas prática).

• ½ Oficial de Eletricista – 38hs – (18 horas teórica/20 horas prática).

• Eletricista Residencial – 72 hs - (36 horas teórica/36 horas prática).

3 Principais resultados esperados

Segundo estimativas do Instituto Reconstruir, ao final de 6 meses de atuação do projeto reconstruir, espera-se que os alunos participantes possam atingir os resultados abaixo:

• Maior conhecimento na área de atuação da construção civil; • Acesso a novos e produtos e tecnologia construtivas;

• Identificação de oportunidades de trabalho;

• Melhor aproveitamento e utilização de materiais;

• Aumento da receita familiar;

• Ganhos de competitividade e produtividade no desempenho do trabalho;

• Contribuição para o desenvolvimento local sustentável e para a sustentabilidade do Município.

• Ganhos na qualidade de vida e familiar.

XIII Semana de Engenharia da UFF VII Seminário Fluminense de Engenharia

Figura 01 - Aula de leitura de projetos

Figura 02 - Aula prática curso de Armador

XIII Semana de Engenharia da UFF VII Seminário Fluminense de Engenharia

Figura 03 – Aula prática de Elétrica

Figura 04 – Aula prática de pintura Figura 05 – Aula Teórica de Bombeiro Hidráulico

XIII Semana de Engenharia da UFF VII Seminário Fluminense de Engenharia

Figura 06 – Palestra do Prof. Phd Paulo Helene para os alunos do projeto Reconstruir

Figura 07 – Palestra ABCP sobre técnicas construtivas para os alunos do projeto reconstruir

XIII Semana de Engenharia da UFF VII Seminário Fluminense de Engenharia

Figura 08 – Aula prática do curso de pedreiro

Figura 09 – Aula prática do curso de pedreiro

4 Análise dos dados

As empresas envolvidas no Projeto Reconstruir que agem de maneira socialmente responsável se identifica com o objetivo principal do projeto e possuem relação com

XIII Semana de Engenharia da UFF VII Seminário Fluminense de Engenharia seu negócio e que de alguma forma são afetadas pelas atividades da mão de obra sem capacitação no mercado da construção civil. A analise entre as etapas de implantação do projeto e avaliação dos resultados apresentados ao longo de um período de 6 meses mostra as estratégias adotadas desde o inicio da idealização do projeto até formação dos alunos, um projeto inicialmente concebido para ajudar a reconstrução da cidade, que passou a impactar de forma positiva na vida das pessoas envolvidas como também demonstra a importância do envolvimento social das empresas e profissionais da construção civil

. 4 Conclusões

O Projeto RECONSTRUIR busca preparar pessoas para o mercado de trabalho bem como promover a formação continuada dos profissionais que já estão atuando no mercado de trabalho da Construção Civil e Montagem Industrial “on shore” e “off shore”. Ajudar aos jovens, adultos bem como as pessoas de baixa renda atingidas pela catástrofe que ocorreu na cidade de Teresópolis-RJ no dia 12 de janeiro de 2011, a fazer um curso, prepará-los para esse mercado, gerando renda e empregos, contribuindo efetivamente para melhoria da qualidade de vida.

5 Referencias

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 16001: Responsabilidade Social-Sistema de gestão – Requisitos –(ABNT 2004).

Comentários