A importância da prática no ensino superior

A importância da prática no ensino superior

(Parte 1 de 2)

Professora: Claridina Célia Nunes Pinheiro

Aluno : Eliseu de Souza

Curso: Docência do Ensino Superior Disciplina: Metodologia da Pesquisa Científica

1. JUSTIFICATIVA2
2- OBJETIVOS3
3- SÍNTESE GERAL DOS CAPÍTULOS4
4- REVISÃO DA LITERATURA6
5METODOLOGIA ............................................................................................................ 8
5.1 Tipologia da Pesquisa8
6. CRONOGRAMA10

1. JUSTIFICATIVA

Este trabalho visa fixar a importância da prática no ensino superior buscando aliar teoria e prática como objetos do ensino, com ênfase na história do pensamento pedagógico brasileiro e na formação acadêmica, acrescentando ainda estratégias de ação que vão além do confronto das teorias pedagógicas.

Apesar da dificuldade em se quebrar paradigmas, e, em se processar transformações nas estruturas do ensino universitário, a ruptura do processo de dissociação entre teoria e prática precisa ser perseguido com empenho, a fim de ser possível uma melhoría na qualidade do ensino ministrado em nossas universidades.

Com esta imensa necessidade adverte-se o mundo acadêmico da real preocupação em unir de forma definitiva as teorias apreendidas nos bancos escolares com as atividades exercidas no mundo empresarial globalizado e carente de profissionais que detenham a capacidade de sistematizar situações que abrangem um universo cada vez maior de informações.

A capacidade de habilitar, treinar e preparar milhares de jovens para as atividades profissionais a serem executadas após o término do curso superior sempre foi um dos objetivos das universidades. No entanto, pode-se notar que ultimamente esta exigência vem sido efetivamente cobrada, não somente pelos estudiosos da pedagogia, como também pelos já atuantes profissionais que passam a recrutar os recém formados, como também pelos próprios acadêmicos na busca incessante por uma oportunidade no competitivo mercado de trabalho.

Esta idéia de aliar teoria e prática ainda é um tabu a ser discutido, pois não há mais possibilidade de fornecer ao mercado de trabalho pessoas apenas detentores de teorias, sem capacidades de produção de conhecimento (enfrentamento de problemas, questionamento das teorias e criação de soluções) através de experiências práticas.

2- OBJETIVOS

Objetivo Geral

Apresentar às Universidades a importância de seus docentes ter conhecimento teórico e prático da matéria a ser ministrada para melhoria da qualidade da aula e aumento na motivação dos alunos, e, a importância da prática ser aprendida pelos futuros profissionais nos bancos escolares.

Objetivos Específicos

Conscientizar os professores sobre a necessidade de serem detentores de conhecimento teórico e prático das matérias para preparar os seus alunos para o mercado de trabalho.

Demonstrar que a qualidade da aula aumenta através de atividades práticas, visitas técnicas, estudo de caso e outros tipos de tarefas propostas pelo professor.

Demonstrar que o professor precisa transmitir não somente a teoria mas também a prática preparando o formando para solucionar os problemas quando ingressarem no mercado de trabalho.

Apresentar a importância da prática pedagógica, pois alguns professores detém teorias e prática da matéria proposta mas não tem didática.

Indicar que o bom professor na opinião dos alunos é aquele que tem a teoria a prática, sabe transmitir os conteúdos e gosta do faz, ou seja, tem paixão pelo seu trabalho.

Provar para os professores que eles podem conseguir motivar os seus alunos através da didática e da apresentação prática de sua matéria.

3- SÍNTESE GERAL DOS CAPÍTULOS

O Trabalho apresentado conterá 5 capítulos abordando várias vertentes da educação, mas sempre firmando a necessidade da prática pedagógica e da prática do trabalho pois será descrito a seguir os assuntos de cada capítulo e um breve comentário sobre o mesmo.

O primeiro capítulo descreve sobre os impactos que uma aula ministrada causa referenciando teoria e prática causa, pois o professor que detém prática da matéria que ministra é mais respeitado pelos alunos e cria-se um canal de comunicação entre os alunos e o professor. Os alunos apresentam um certo respeito pois sempre admira a sua aula e tem o seu mestre como modelo de profissional.

O segundo capítulo fala sobre o professor extremamente teórico, que o aluno muito pouco consegue assimilar a sua matéria devido sua falta de experiência prática, sendo que os bons professores são aqueles que em sua prática pedagógica cotidiana mostra como principais características pessoais uma ‘boa didática’, o ‘domínio do conteúdo’, sendo ‘respeitador’, ‘e‘criativo’.

O terceiro capítulo fala sobre o professor que utiliza técnicas de ensino, como ensino-aprendizagem. O docente também precisa ensinar os alunos como trabalhar em equipe sempre estimulando trabalhos e tarefas em grupos e apresentando a eles que o perfil do aluno em sala de aula é o reflexo do futuro profissional no mercado de trabalho.

Com essas bagagens os docentes têm a oportunidade de transmitir os conhecimentos que possuem e vivenciar suas aplicações oferecendo segurança aos alunos na realização de tarefas, abrindo mão das enfadonhas aulas expositivas na busca de melhor qualidade no ensino superior brasileiro.

O quarto capítulo fala sobre as Universidades que contratam professores altamente qualificados e com uma boa prática, e, com isso eleva o nome da instituição, expressando a qualidade e o conceito no ensino referenciado a seus mestres.

Para finalizar faz-se uma análise geral do trabalho afirmando que precisa ser mudado a ideologia atual, pois a maioria das instituições só querem contratar professores com títulos de mestrado e doutorado elevando o capacidade hierárquica do quadro de professores mas esquecem que esses profissionais dificilmente tem conhecimento prático da matéria apresentada e com isso só ensinam teorias de modo a não preparar o futuro profissional para o mercado de trabalho, e, principalmente as graduações a distância onde o aluno não tem contato direto com o professor. Vale ressaltar que a prática pedagógica e a prática do trabalho deverá ser inserido no currículo das Universidades brasileiras.

4- REVISÃO DA LITERATURA

O presente trabalho será desenvolvido com embasamento teórico dos seguintes autores: Antonio Carlos Gil, José Carlos Libâneo, Donald A Schon, Paulo Freire e vários sites citando artigos na área da Educação, da Prática Pedagógica e da Prática do trabalho, entre outros. Também será acrescentado uma entrevista com alguns profissionais de sucesso firmando cada vez mais a importância das atividades práticas em sala de aula e do conhecimento prático do professor para a evolução da capacidade de raciocínio dos futuros profissionais que serão lançados no futuro.

Tendo como base a globalização onde a concorrência é desleal, pois muitas vezes faltam vagas de emprego para tantos profissionais que as Universidades formam onde quem detém conhecimento prático ainda não é contratado e sim é escolhido para um processo de seleção, e quem não detém conhecimento prático é eliminado na primeira entrevista.

Diariamente, identificam-se várias situações que requerem do profissional experiência prática do trabalho a ser executado, e, muitas vezes o profissional é recém-formado e teve a infelicidade de estudar com um professor extremamente teórico.

Também as Universidades para elevar a qualidade do quadro de docentes dão preferência para contratação de professores mestres e doutores, pois a maior parte desses professores nunca exerceu uma atividade prática em sua área de atuação e também obviamente não conseguirá transmitir o conhecimento que o futuro profissional necessita para enfrentar o mercado competitivo de trabalho.

Muitas empresas antes de contratar o profissional, faz-se uma entrevista e uma avaliação teórica e prática do futuro funcionário a ser contratado, pois a maioria das vezes os candidatos são reprovados nas avaliações práticas porquê são apenas detentores de teorias e as empresas necessitam de profissionais com teorias e práticas para executarem seus trabalhos.

Para formar um profissional competente, os primeiros ensinamentos vem da sala de aula através da experiência vivida do docente. Se o docente só tem teoria, que tipo de profissional ele lançará no mercado, visto que é responsabilidade dele o futuro de seus alunos?

Também se cobra muito do professor as relações afetivas com seus alunos, tratando-os com mais humanismo e respeito, e, com isso, o aluno sempre tem o professor como modelo, o mesmo adquirirá esses conceitos e poderá aplicar na sua vida profissional futura, aprendendo a respeitar os seus limites e ser submissos, pois submissão também é uma qualidade muito cobrada dos profissionais desse mundo globalizado.

Também não pode ser desprezado as teorias calculistas onde maximiza a mente aumentando a capacidade de raciocínio do aluno de maneira a demonstrar a facilidade de planejamento de suas atividades.

5METODOLOGIA

Será feita uma pesquisa em vários livros de autores acima citado e alguns sites da internet para maior compreensão do assunto abordado.

5.1 Tipologia da Pesquisa

Esta pesquisa será qualitativa pois pretende desenvolver uma reflexão acerca da existência, ou não, de um perfil ideal para o professor do ensino superior na qual o mesmo também necessita de teoria e prática em seu processo de formação acadêmica e mais os conhecimentos didáticos específicos de sua área de atuação superando a concepção de que basta competência profissional para assegurar a habilitação e a qualidade para a docência.

Também será feita uma análise de informações por meio de dados trocados com profissionais altamente qualificados e capacitados para a sua função de maneira que demonstre as principais características que devem ter um profissional em sua área de atuação.

A técnica de levantamento bibliográfica objetiva a descrição e a classificação dos livros e documentos similares, seguindo critérios, tais como autor, ano, conteúdo temático. Após a verificação de livros, artigos, sites da internet e outros documentos sobre o assunto ao qual se quer estudar, inicia-se o momento da pesquisa propriamente dita que é a importância da prática no ensino superior. O estudo será feito utilizando leituras de vários livros, artigos da internet e troca de informações com profissionais da área da educação e de outras áreas afins.

1) Análise Textual: junção do material de apoio retirado de livros, artigos e informações de profissionais em diversas áreas de atuação.

2 – Análise Temática: compreensão do assunto abordado (tema, dificuldade de implantação nas Universidades e idéias de terceiros).

3 – Análise Interpretativa: após a leitura e compreensão do material coletado será feito a interpretação e qualificação dos ítens a serem seguidos no desenrolar do trabalho.

4 – Síntese: reflexão pessoal e corporativa com base nos documentos adquiridos. As idéias coletadas através dos livros, artigos e experiências de vários profissionais visa reforçar a suma importância da prática no ensino superior de modo aumentar a qualidade no ensino do país.

6. CRONOGRAMA

JULHO Pesquisa Bibliográfica Leituras pré-textuais e Entrevistas com os profissionais de diversas áreas de atuação.

AGOSTO Análise e compreensão dos dados com Fichamento das

Leituras pós- textuais.

Síntese e digitação do trabalho

OUTUBRO Conclusão e Entrega da monografia.

7- REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

(Parte 1 de 2)

Comentários