(Parte 1 de 2)

Atuação do enfermeiro frente ao tratamento humanizado em crianças submetidas à quimioterapia

Governador Valadares 2010

Atuação do enfermeiro frente ao tratamento humanizado em crianças submetidas à quimioterapia

Cristiane Dutra Andrade Silva[1]

Samira Santos de Azevedo Ferreira [2]

Ediane Rodrigues da Fonseca[3]

Waldete Alves de Oliveira[4] Tatiana Heidi Oliveira[5]

[1] Acadêmica do curso Bacharelado em Enfermagem da Universidade Vale do Rio Doce – UNIVALE. E-mail: cristianedutraandrade@hotmail.com [2] Acadêmica do curso Bacharelado em Enfermagem da Universidade Vale do Rio Doce – UNIVALE. E-mail: milcredisamira@hotmail.com

[3] Acadêmica do curso Bacharelado em Enfermagem da Universidade Vale do Rio Doce – UNIVALE. E-mail: edianefonseca06@hotmail.com

[4] Acadêmica do curso Bacharelado em Enfermagem da Universidade Vale do Rio Doce – UNIVALE. E-mail: waldete-alves@hotmail.com

[5]Orientadora Professora Especialista do Curso de Enfermagem da Universidade Vale do Rio Doce - UNIVALE. Email: tatianaenf@univale.br

•Definição do câncer (BRASIL, 2010).

•Estatística do câncer pediátrico no Brasil (LEMOS et al., 2004).

•Quimioterapia um dos principais meios de tratamento (BONASSA; SANTANA, 2005).

•Dificuldades do processo oncológico (NASCIMENTO et al., 2005).

•Humanização da assistência de enfermagem (MOHALLEM; RODRIGUES, 2007).

A humanização pode melhorar a condição de vida das crianças que são submetidas ao tratamento quimioterápico?

•Revisão bibliográfica qualitativa/descritiva, de natureza básica.

•Palavras-chave: Câncer infantil. Quimioterapia. Enfermeiro. Humanização.

Descrever a atuação humanizada do enfermeiro frente à criança submetida à quimioterapia.

•Analisar a importância da humanização no tratamento quimioterápico;

•Descrever a relevância da sistematização da assistência de enfermagem;

•Identificar as ações do enfermeiro que suavizem os efeitos diversos da quimioterapia à criança.

Justifica-se este trabalho pela importância do conceito de humanização à prática executada pelo profissional enfermeiro, na tentativa de ressaltar métodos que amenizem o sofrimento da criança.

Conceituando o câncer • Descrição (PEIXOTO,1998).

(SMELTZER; BARE, 2005). (SMELTZER; BARE, 2005).

Fisiopatologia CÉLULA ANORMALCÉLULA ANORMAL PROLIFERAÇÃOPROLIFERAÇÃO

•Atualmente, o câncer constituiInstituto Nacional do

ASPECTOS GERAIS DO CÂNCER Câncer - (BRASIL, 2009).

Câncer pediátrico

•Etiologia(CAMARGO; LOPES, 2000).

• História…(BIANCHI, 2003). •O câncer infantil, muitas vezes…(BRASIL, 2009).

Câncer Pediátrico

–Tumores do SNC – 2%;

Tratando o câncer

•De acordo com Freire (2004), a questão do tratamento do câncer na infância remete...

•Objetivos do tratamento – (SMELTZER; BARE, 2005).

•Tipos de tratamento - (BRASIL, 2010).

Quimioterapia

•Definição - (BONASSA, 2005). •Principal tratamento no câncer pediátrico - (VALLE, 1997).

•Diferenciam a quimioterapia dos demais tratamentos do câncer – (SMELTZER; BARE, 2002).

Quimioterapia

forma não específica(BRASIL, 2009).

•A maioria dos quimioterápicos antineoplásicos atua de •Efeitos colaterais – (BRASIL, 2009).

Assistência de enfermagem

•Sistematização da Assistência de Enfermagem - (GARGIULO et al., 2007).

•De acordo com Brasil (2009), o enfermeiro...

Assistência de enfermagem

•Ações de enfermagem: planejar, supervisionar, executar e avaliar - (GUIMARÃES; ROSA, 2008).

•Portanto, de acordo com Leite (2002), é recomendável que o enfermeiro tenha ciência, valendo-se...

•Por sua vez– (BOWDEN; GREENBERG, 2005).

•Conceito – (FERREIRA, 2004).

•Freire et al. (2007) descreve que humanizar a assistência prestada à criança com câncer é...

Ações humanizadas na quimioterapia

(Parte 1 de 2)

Comentários