Slide sobre variação linguística

Slide sobre variação linguística

Universidade Federal de Viçosa Curso de Administração

Trabalho de Português Instrumental

Variação Linguística

Rio Paranaíba – MG

2011

Introdução:

Os membros de uma nação distinguem-se dos membros de outra pelo seu instrumento de comunicação, além, evidentemente, de outros traços mais importantes.

A linguagem humana varia de acordo com o grau de contato entre os seres que constituem a comunidade universal. O que se convenciona por língua portuguesa, língua francesa etc.

Um outro exemplo: sem sair das fronteiras políticas brasileiras, é possível também identificar um nordestino e distingui-lo de um paulista pelo seu modo característico de falar.

Pelo acima exposto, observa-se haver no seio de um mesmo instrumento de comunicação quatro modalidades especificas de variação lingüística, respectivamente, histórica ou diacrônica, geográfica ou espacial, social e estilística.

 

Tipos de Variação

    • Histórica
    • Geográfica
    • Social
    • Estilística

Variação Histórica

A variação histórica acontece ao longo de determinado período de tempo;

Pode ser identificada ao se comparar dois estados sucessivos de uma língua: a substituta e a substituída;

É uma variante inicialmente utilizada por um grupo restrito de falantes e passa ser adotada por indivíduos socioecomicamente mais expressivos.

A forma escrita permanece ainda entre as gerações mais velhas, período em que as duas convivem, com o tempo torna-se normal na fala e finalmente sendo consagrada pelo uso na escrita. Exemplo na fala: Vósmecê  Você

Exemplo na escrita:

Obiter  obter.

Exemplos: oito diz-se oitcho;

Exemplos: oito diz-se oitcho;

Olha pra isso diz-se “Ó Pai, Ó”

  • Tem o significado semelhante de chamarmos a atenção de alguém para alguma coisa que uma outra pessoa ou acontecimento esteja sendo realizado naquele momento.

Geográfica

“Numa comunidade linguística relativamente extensa, onde todos falam o mesmo idioma, notam-se variações que traduzem na forma de pronunciar os sons, nas construções sintáticas e no uso característico do vocabulário.”

Essa diversidade linguística espacial decorre do fato de que nativos de determinada localidade (cidade, estado ou região), orientado para um centro cultural, política e economicamente polarizador, constituem uma comunidade linguística, geograficamente limitada. Através do desenvolvimento de um comportamento cultural próprio que os identifica e os distingue de outras comunidades.

É importante lembrar que o limite geográfico de uma comunidade linguística não se confunde exatamente com os limites políticos de um estado ou região em que se divide um país.

Variação Social

    • É o resultado das tendências para semelhança entre os atos verbais dos membros de uma sociedade;
    • Alguns fatores de diversidade linguística, como: a idade e o sexo do indivíduo;

Universidade Federal de Viçosa

Gíria

É a linguagem do jovem (do adolescente), que é a marca, característica, deste grupo social.

Variação Estilística

    • É a situação que faz o individuo a usar a linguagem no momento correto(adaptação);
    • É dividido em duas formas:
    • Atos verbais imediatos – estilo informal;
    • Atos verbais de informações contidas – linguagem diária e mais formal(Trabalho e vida social);
    • Estilo informal: em que é orientado para as necessidades comunicativas.

    • Estilo formal: é a satisfação das necessidades intelectuais, resulta numa linguagem em que é máxima adesão ás regras mais elaboradas do sistema linguístico, aceita pela sociedade;
    • Não existe um único estilo ao longo de uma única atividade linguística.

Relação entre o diversos tipo de variação

Variação Linguística e Norma Pedagógica

A função essencial da escola pública é apontar os valores compartilhados pela sociedade de que serão membros participantes na vida adulta.

    • É inevitável que resulte dessa relação um conflito entre o sistema de regras normativas imposto pela escola e o padrão linguístico aceito na comunidade de que a criança é membro. Pode-se afirmar sem receio que o prejuízo decorrente desse conflito atinge os setores menos privilegiados da sociedade.

Conclusão

    • Enfim, o estudo da variação linguística existe para proporcionar aos alunos um número maior possível de formas alternativas de expressão verbal, assim o professor poderá torna-lo capaz de distinguir uma da outra, colocando-as em situações diversas de comunicação, para que o individuo discente possa aprender a selecionar sem a imposição do certo - e - errado, pondo-se de acordo, unicamente com o grau de formalidade relativa da situação.

Referência Bibliográfica

  • CAMACHO. Roberto G. Língua Portuguesa – Coletânea de textos. I. Título. São Paulo, SE / CENP, 1988. 3v.

Perguntas?

Grupo

Wilson Milena

1365 1366

Renata Priscila

1259 1302

Comentários