Causas de incêndios

Causas de incêndios

(Parte 7 de 7)

COLETÂNEA DE MANUAIS TÉCNICOS DE BOMBEIROS 42

4.4 Natureza e quantidade de combustíveis

O tipo e a quantidade de combustíveis podem oferecer maior ou menor resistência à propagação do fogo. Cortinas inflamáveis, caixas, gasolina ou outros líquidos inflamáveis, pintura inflamável ou verniz, dentre outros, aceleram a expansão do fogo. Já a adoção de outros materiais com características protetoras, tais como lã de rocha, manta de fibra cerâmica, tintas intumescentes e vermiculita, dentre outras, proporcionará maior proteção à estrutura das edificações.

4.5 Umidade da madeira e de materiais de absorção semelhante

Quanto maior a concentração de umidade na madeira ou material de absorção semelhante, maior a quantidade de calor será necessária para evaporar a água. Quando, porém, fragmentada em cavacos, a madeira e materiais semelhantes, essa quantidade de calor diminui. Em princípios de incêndio, umidade superior a quinze por cento torna difícil a queima. Contudo, num incêndio de grandes proporções a concentração de umidade é fator de menor significado, podendo haver queima mesmo com percentuais de umidade acima dos cinqüenta por cento.

4.6 Correntes de ar, vento e ventilação

incêndio acima do foco inicial

Um incêndio normalmente queimará para cima quando ficar limitado dentro de um edifício. O fogo cria correntes de ar dentro de si mesmo. O calor do fogo causa uma elevação rápida de gases de combustão e o ar aquecido, puxa ar circunvizinho na base do fogo, resultando o surgimento de focos secundários de

O vento será mais um fator de propagação do fogo quando estiver soprando diretamente em direção a um edifício. Proverá oxigênio abundante e pode ser responsável por expor o fogo para fora de uma janela aberta ou porta e para cima. Pode entrar no edifício rapidamente pela face do incêndio e propagá-lo

MPCI – MANUAL DE PESQUISA DE CAUSAS DE INCÊNDIO 43

COLETÂNEA DE MANUAIS TÉCNICOS DE BOMBEIROS 43 para cômodos adjacentes como um maçarico. A velocidade e direção do vento serão os fatores determinantes.

secundários. A ventilação pode ainda atear oxigênio adicional à área de fogo

A ventilação pode afetar a propagação do fogo, seja por meios mecânicos ou naturais. Alguns meios mecânicos que podem afetar a propagação do fogo são: os dutos de fumaça das escadas de segurança e os dutos de ar condicionado. Os gases provenientes do fogo podem propagar-se através destes locais e acender focos em outros locais, dando uma indicação de focos Figura 4.4 - Sistema de ar condicionado pode interferir nas correntes de calor

MPCI – MANUAL DE PESQUISA DE CAUSAS DE INCÊNDIO 4

COLETÂNEA DE MANUAIS TÉCNICOS DE BOMBEIROS 4

Legislação

Perícia Prevenção

Combate CAPÍTULO V – DETE

MPCI – MANUAL DE PESQUISA DE CAUSAS DE INCÊNDIO 45

COLETÂNEA DE MANUAIS TÉCNICOS DE BOMBEIROS 45

Ao final do estudo do presente capítulo, o Bombeiro deverá ser capaz de:

ª Identificar as causas comuns de incêndio.

ª Identificar o local de origem do incêndio e determinar sua causa.

ª Compreender os fenômenos elétricos como fontes de ignição.

ª Identificar as características básicas dos seguintes fenômenos: ignição de baixa-temperatuta, ignição espontânea, explosões e incêndios naturais.

ª Compreender particularidades dos incêndios em automóveis.

MPCI – MANUAL DE PESQUISA DE CAUSAS DE INCÊNDIO 46

COLETÂNEA DE MANUAIS TÉCNICOS DE BOMBEIROS 46

5.1 Identificação da causa e do local de origem de um incêndio

este o primeiro passo para a determinação da causa

Freqüentemente, o local de origem e causa de um incêndio são prontamente identificáveis. Mas a menos que haja prova irrefutável que um incêndio começou em um determinado lugar e de um certo modo, os pesquisadores terão que descobrir alguns mistérios. Como em qualquer mistério, a solução é encontrada através de um processo de reconstituição, ou seja, do final para o começo, ao mesmo tempo em que se tiram conclusões de evidências e pistas encontradas no local sinistrado. Em geral, a evidência que indica o local de origem também indicará a causa (e vice-versa). Assim, a determinação do local de origem e a causa são tratadas em conjunto neste capítulo. Os dois assuntos são apresentados para fins de estudo tão separadamente quanto possível, porém, a preocupação inicial está em achar o local de origem, sendo

5.1.1 Identificação da causa de um incêndio

Há seis passos a serem observados na identificação da causa do incêndio:

Qual é a área de origem? Pesquise, seguindo da área menos danificada para a área mais danificada. Leia os sinais do fogo; reagrupe os restos se necessário. O local de maior dano normalmente coincide com a origem do incêndio.

e descrição completos

Há equipamentos elétricos envolvidos na ignição? Efetuar registro Que forma de calor causou ignição dos materiais adjacentes?

Que tipo de material entrou em ignição primeiro?

(Parte 7 de 7)

Comentários