Classificação Floral

Classificação Floral

(Parte 1 de 3)

CLASSIFICAÇÃO FLORAL

Características florais utilizadas na taxonomia

Podemos classificar as flores com base em várias características, que serão utilizadas posteriormente na separação e identificação das Angiospermas nas disciplinas de Sistemática Vegetal. Podemos classificar as flores quanto vários aspectos, dentre eles:

FLOR – GERAL:

1. Quanto à presença de pedúnculo (inflorescência) ou pedicelo (flor individual):

a) Pedunculada ou Pedicelada: Presença.

b) Séssil: Ausência.

2. Quanto à presença de brácteas/bractéolas:

a) Ausente

b) Presente: (tipos especiais: hipsofilo, calículo ou epicálice, gluma, pálea, espata, invólucro, periclínio).

3. Quanto á disposição dos verticilos florais no receptáculo:

a) Acíclica ou Espiralada: Verticilo em espiral.

b) Cíclica: Verticilo em círculo.

c) Hemicíclica: Uma parte em espiral e a outra parte em círculo.

Espiralada

Cíclica

4. Quanto à simetria floral:

a) Zigomorfa ou Bilateral: A flor tem apenas uma linha de simetria e existe apenas um caminho para dividi-la e conseguir metades iguais.

b) Actinomorfa ou Radial: A flor possui muitos eixos de simetria, e não importa onde você a corte na metade, terá metades iguais.

c) Assimétrica ou Amorfa: Flores sem simetria.

FLOR – PERIANTO/PERIGÔNIO

Perianto: quando as sépalas e as pétalas, quando existem, são diferentes.

Perigônio: quando as sépalas e as pétalas, quando existem, são iguais em cor e tamanho, neste caso são chamadas de tépalas.

1. Quanto à homogeneidade do perianto:

a) Homoclamídea (tépalas/perigônio): Cálice e corola semelhantes entre si.

b) Heteroclamídea (sépalas e pétalas/perianto): Cálice e corola diferentes entre si.

2. Quanto à presença de cálice e corola:

a) Aclamídea ou Aperiantada: Sem cálice e sem corola.

b) Monoclamídea ou Monoperiantada: Sem cálice ou sem corola.

c) Diclamídea ou Diperiantada: Com cálice e com corola.

Aclamídea

3. Quanto ao número de elementos ou peças (geralmente o número de sépalas é igual ao número de pétalas):

a) Dímeras: Aquelas que têm duas peças por verticilo.

b) Trímeras: Diz-se da flor organizada com base no número três, ou seis.

c) Tetrâmeras: Diz-se da flor cujos verticilos se compõem de quatro elementos.

d) Pentâmeras: Diz-se da flor organizada com base no número cinco ou múltiplo.

e) Indefinido: Diz-se da flor organizada com numerosas peças.

4. Quanto à fusão ou soldadura das peças do perianto/perigônio (os dois casos podem acontecer na mesma flor):

a) Dialisépala e Dialipétala: Sépalas e/ou pétalas livres.

b) Gamosépala e Gamopétala: Sépalas ou pétalas fusionadas.

5. Quanto ao tipo de corola:

a) Tubulosa: cilíndrica, como nas flores centrais dos capítulos da família Compositae (compostas).

b) Infundibuliforme: forma de funil (Ipomoea).

c) Campanulada: tubo inflado, parecido com uma campana (Brachychiton, Convallaria).

d) Hipocrateriforme: tubo largo e delgado, limbo plano (Jazminum, Nierembergia).

e) Labiada: limbo com dois segmentos desiguais (Salvia splendens).

f) Ligulada: o limbo tem forma de lingüeta. Este tipo de corola se vê nas flores periféricas das Compostas.

g) Espolonada: com um ou vários espolones nectaríferos.

FLOR – ANDROCEU

1. Quanto ao número de estames: contar (1, 2, 3, 4, 5, ..., 100, ..., 200, etc.)

2. Quanto á fusão ou soldadura dos estames:

a) Dialistêmones ou Livres: Livres juntos ou próximos.

b) Gamostêmones ou Fundidos:

- Sinandro ou Sinfisandro: Fundidos pelas anteras e pelos filetes.

- Sinântero: Fundidos somente pelas anteras.

- Adelfos: Fundidos pelos filetes.

- Monadelfos:

- Diadelfos:

- Triadelfos:

- Poliadelfos:

3. Quanto ao tamanho dos estames:

a) Isodínamos: Todos estames iguais.

(Parte 1 de 3)

Comentários