sistema reprodutor feminino

sistema reprodutor feminino

Anatomia e Fisiologia do Sistema Reprodutor Feminino

Professora Especialista em Pediatria e Neonatologia

ANATOMIA

  • Constituído de 2 partes distintas,separadas e mantidas pelos elementos do períneo:

  • Órgãos Genitais Internos: trompa,útero,ovário,vagina.

  • Órgão Genitais Externos: Grandes lábios, pequenos lábios, vestíbulo,clitóris,bulbos vestibulares,glândulas anexas e hímen.

Órgãos Genitais Externos

Grandes Lábios : São 2 pregas de tecido adiposo (cutânea).

- Face Externa coberta de pele e pêlos .

- Face Interna é lisa,úmida e rosada. Contém grande número de

pequenas glândulas sebáceas. Sua função é de lubrificar e

impermeabilizar a pele,além de produzir secreções bactericidas.

Pequeno Lábios : São 2 pregas cutânea menores que os

grande lábios.

Vestíbulo : É uma fenda entre os pequenos lábios e em seu interior

se encontra o Hímen.

Clitóris : É um tecido erétil,com nervos e vasos sanguíneos,situado

na região apical do vestíbulo.

Órgãos Genitais Externos

Hímen : Localizada na entrada da vagina,vascularizada.Pode estar

totalmente ausente ou pode revestir orifício vaginal parcial ou

completamente. Anatomicamente nem a ausência nem a presença do

hímen podem ser consideradas como critério para virgindade.

Glândulas Anexas : São chamadas Glândulas de Bartholin

(Glândulas Vestibulares),encontram-se em cada lado do

orifício vaginal.Cada uma se abre através de um ducto localizado

lateralmente em um sulco entre o hímen e o pequeno lábio,secretam

substâncias lubrificantes para uma eventual relação sexual.

Órgãos Genitais Externos

Órgão Genitais Internos

Vagina : É um canal muscular tubular que me ente 10 a15 cm de

comprimento ,que se estende-se do vestíbulo ao útero. Órgão que

serve como canal de parto,órgão feminino de copulação.

Útero : Órgão muscular oco,de paredes espessas,em seu estado

normal mede aprox. 7,5 cm de comprimento e 5 cm de largura.

A parede do útero possui 3 camadas : mais externa – perimétrio

(revestimento epitelialdo órgão, camada média – miométrio

(camada muscular) e uma camada interna – endométrio (local

de fixação do ovo).

O útero é responsável pelo contração uterina no momento de

expulsão do feto.

Órgão Genitais Internos

Trompas de Falópio ou Tubas Uterinas : São 2 túbulos

musculares flexíveis.Uma extremidade da trompa, o istmo,continua

se com a ampola (parte dilatada e central da trompa,o qual está

curvada sobre o ovário,que por sua vez continua-se com o

infundíbulo,que se abre na cavidade abdominal.

Ovários : São 2 glândulas situadas na cavidade pélvica.As duas

principais funções dos ovários são: desenvolvimento e a expulsão do

óvulo feminino e a elaboração de hormônios sexuais femininos.

CANAL DE PARTO: Formado pela bacia óssea e por parte moles.

CANAL DE PARTO: Formado pela bacia óssea e por parte moles.

1. A bacia óssea (pelve) é formada pelo osso sacro,cóccix e 2 ossos

ilíacos .

2. A parte mole é constituída pelo assoalho fibroso e muscular

que fecha embaixo a escavação óssea e mantém os órgãos pélvicos.

Pelve normal. Útero, tubas uterinas e ovários normais.

FISIOLOGIA

A fisiologia do sistema reprodutor feminino é quem promove o ciclo

menstrual mensalmente,que se caracteriza por eventos hemorrágicos

do útero devido a manifestações hormonais.

HIPÓFISE: Libera 4 hormônio, 2 em situações não-gravídicas ( FSH e

LH) e 2 em situações gravídicas (Prolactina e Ocitocina ).

FSH ( Hormônio Folículo Estimulante) – Estimula o crescimento do

folículo ovariano.

LH (Hormônio Luteinizante) – Contribui para a formação do corpo lúteo.

Prolactina – Prepara a mama para a lactação e inibe os hormônios FSH e

LH.

Ocitocina : Atua na contração uterina.

FISIOLOGIA

OVÁRIO : responsável pela liberação de 2 hormônios:

1. Estrogênio : Estimula o desenvolvimento do endométrio e a

mobilidade da trompa.

2. Progesterona : Prepara a mama para a lactação e inibe a

contração uterina.

OVO: Libera o HCG (Hormônio Gonadotrofina Coriônico)

para a permanência do corpo – lúteo até o aparecimento da

placenta.

FISIOLOGIA

MAMA : Órgão de grande importância,sofre influência hormonal,e

serve como provedor de nutrientes para o bebê.

Os hormônios interagem de forma que promove o crescimento e o

amadurecimento dos óvulos,quando estes são liberados pelo ovário e

encontra o espermatozóide tem-se a fecundação e como resultado

uma gravidez,caso não haja a fecundação,teremos a menstruação que

consiste na descamação do endométrio.

Ciclo menstrual

  • Ciclo menstrual

  • Inicia no primeiro dia de uma menstruação e termina no primeiro

dia da menstruação seguinte. Sua duração que é de 25 a 32 dias, varia

de mulher para mulher e, às vezes, numa mesma mulher.

 

  • O ciclo menstrual ocorre por ação de quatro hormônios:

2 hipofisários: FSH – hormônio folículo estimulante

LH – hormônio luteinizante

 

  • 2 ovarianos: estrogênio

progesterona

  • Apresenta duas fases distintas:

1º fase – proliferativa

2º fase – secretória

Fase proliferativa

Fase proliferativa

  • Inicia do primeiro dia da menstruação até o dia da ovulação.

  • É assim chamada, porque nesta fase ocorre um espessamento do endométrio

(mucosa) com multiplicação de camadas celulares, vasos sanguíneos e glândulas,

preparando a cavidade uterina a receber o produto da fecundação (ovo).

  • Durante esta fase, a hipófise produz e lança na corrente circulatória o

hormônio folículo estimulante (FSH) que age no ovário provocando o

amadurecimento do folículo de graaf que contém o óvulo. Na medida em que vai

amadurecendo, o folículo migra para a superfície externa do ovário.

  • Estimulado pelo FSH, o ovário produz um hormônio chamado estrogênio, que

age sobre o endométrio, provocando sua modificação.

  • Quando o endométrio está devidamente preparado, o folículo maduro e já na

superfície externa do ovário, a hipófise lança na corrente sanguínea o lh

(hormônio luteinizante), que provoca o rompimento do folículo e, portanto,

liberação do óvulo.

  • Este é captado pela tuba uterina e trazido para seu interior. A este fenômeno –

rompimento de folículo de graaf e liberação do óvulo – damos o nome de

ovulação.

Fase secretória

  • Momento da ovulação até o primeiro dia da menstruação seguinte.

  • Dura em media 14 dias.

  • Nesta fase, temos a ação da progesterona, que é produzida pelo o corpo amarelo no local do folículo de graaf e que tem por função manter o endométrio proliferado.

  • Se não ocorrer a fecundação, o corpo amarelo vai regredindo e diminuindo a produção de progesterona, até que esta se torna insuficiente para continuar nutrindo o endométrio.

  • O endométrio então se desloca da cavidade uterina e se exterioriza através do canal vaginal sob a forma de fluxo menstrual, ou seja, menstruação.

Fecundação

Fecundação

  • É a penetração do espermatozóide no óvulo,o qual originará um vida.

  • Ocorre sempre no terço distal da trompa, passando o óvulo fecundado a chamar-se ovo.

  • Através de movimentos peristálticos e ciliares, a trompa leva o ovo até a cavidade uterina num percurso que dura cerca de 5 dias.

Nidação

  • É a fixação do ovo no endométrio.

  • Caracteriza o início da gestação.

FISIOLOGIA DO CICLO MENSTRUAL

Definição de alguns termos do Ciclo Menstrual:

  • Menstruação: é uma perda sanguínea, por via vaginal, que ocorre na mulher desde a menarca até a menopausa. Caracterizam-se por ter um ciclo de (15 – 60) dias, mais frequentes (25 – 32) dias, com a duração de 3 a 5 dias em média. A quantidade de sangue perdida varia entre 100 a 150g.

  • Menarca: é a primeira menstruação.

  • Menacme: é o período da vida da mulher em que ela é fértil. Vai da menarca até a menopausa.

  • Menopausa: é a ultima menstruação.

  • Climatério: fase que antecede a menopausa.

  • Amenorréia: significa a ausência da menstruação.

  • Eumenorréia: significa menstruação normal.

  • Hipermenorréia: significa menstruação abundante.

  • Oligomenorréia: significa menstruação escassa.

  • Metrorragia: hemorragia vaginal ou período menstrual prolongada.

OBRIGADA!

Princípios Gerais e Diretrizes para a Atenção Obstétrica e Neonatal

Princípios Gerais e Diretrizes para a Atenção Obstétrica e Neonatal

  • É dever dos serviços e profissionais de saúde acolher com dignidade a mulher e o RN, enfocando-os como sujeitos de direitos. A humanização diz respeito à adoção de valores de autonomia e protagonismo dos sujeitos, de co-responsabilidade entre eles, de solidariedade dos vínculos estabelecidos, de direitos dos usuários e de participação coletiva no processo de gestão.

  • A atenção com qualidade e humanizada depende da provisão dos recursos necessários, da organização de rotinas com procedimentos comprovadamente benéficos, evitando-se intervenções desnecessárias, e do estabelecimento de relações baseadas em princípios éticos, garantindo-se privacidade e autonomia e compartilhando-se com a mulher e sua família as decisões sobre as condutas a serem adotadas

PAISM (Programa de Assistência Integral à

PAISM (Programa de Assistência Integral à

Saúde da Mulher)

A criação do PAISM, no ano de 2000, significou a

ruptura do modelo materno-infantil, modelo que

focava a mulher apenas como geradora de um novo ser

(só importava a saúde da gestante), ou seja, a mulher,

quando não estava gestante ficava sem um programa

específico de assistência destinado a ela.

O PAISM assegura direito a uma assistência integral,

clínico-ginecológica e educativa, voltada para o

controle do pré-natal, parto e Puerpério, da

adolescência à 3ª idade, controle das DST’s, do câncer

de colo de útero, de mama e assistência à concepção e

contracepção.

PHPN (Programa de Humanização no pré-natal e

PHPN (Programa de Humanização no pré-natal e

nascimento)

  • Os princípios desse programa são:

- toda gestante tem direito a atendimento digno e de qualidade no decorrer da gestação, parto e Puerpério;

- toda gestante tem direito de saber e ter assegurado o acesso à maternidade em que será atendida no momento do parto;

- todo RN tem direito à assistência neonatal de forma humanizada e segura.

Comentários