slide de biologia- proteinas

slide de biologia- proteinas

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS CURSO DE ZOOTECNIA DISCIPLINA: BIOLOGIA CELULAR

Ana Caroline

Ana Lívia

Felipe Britto

Francisco Adriano

Ludmilla Pereira

ESTRUTURA E SÍNTESE DAS PROTEÍNAS

- Estrutura das Proteínas

  • São compostos orgânicos de alto peso molecular;

  • Encadeamentos de aminoácidos;

  • 50 a 80% do peso seco da célula;

  • Ligações peptídicas em número igual no número de aminoácidos presentes;

  • Pode-se classificar as proteínas em três grupos:

Proteínas simples:

  • Também denominadas de homoproteínas;

  • Constituídas exclusivamente de aminoácidos;

  • Fornecem exclusivamente uma mistura de aminoácidos por hidrólise;

  • Exemplos de proteínas simples:

- As Albuminas: encontradas nos animais e vegetais. Exemplos: albumina do plasma sanguíneo e da clara do ovo.

- As Globulinas: encontradas em animais e vegetais. Exemplos: anticorpos e fibrinogênio.

- As Globulinas: encontradas em animais e vegetais. Exemplos: anticorpos e fibrinogênio.

- As Escleroproteínas ou proteínas fibrosas: são exclusivas dos animais. Exemplos: colágeno, elastina e queratina.

Queratina

Proteínas conjugadas:

  • Também denominadas heteroproteínas;

  • Constituídas por aminoácidos mais outro componente não-proteíco;

  • Dependendo do grupo prostético, tem-se:

Proteínas derivadas:

  • Formam-se a partir de outras por desnaturação ou hidrólise;

  • Podemos citar como exemplos de proteínas derivadas as proteoses e as peptonas.

- Funções das proteínas:

  • Estrutural

  • Enzimática

  • Hormonal

  • Defesa

  • Nutritivo

  • Coagulação sanguínea

  • Transporte

- Função estrutural:

  • Participam da estrutura dos tecidos.

  • Ex: Colágeno, proteína de alta resistência, encontrada na pele, nas cartilagens, nos ossos e tendões.

Actina ou Miosina

  • Proteínas contráteis, abundantes nos músculos, onde participam do mecanismo da contração muscular

Queratina

  • Proteína impermeabilizante encontrada na pele, no cabelo e nas unhas, Evita a dessecação, a que contribui para a adaptação do animal à vida terrestre.

Albumina

  • Proteína mais abundante do sangue, relacionada com a regulação osmótica e com a viscosidade do plasma (porção líquida do sangue).

- Função enzimática

  • Toda enzima é uma proteína. As enzimas são fundamentais como moléculas reguladoras das reações biológicas.

  • Ex: Lipases.

- Função hormonal

  • Muitos hormônios de nosso organismo são de natureza protéica.

  • Uma vez lançados no sangue, vão estimular ou inibir a atividade de certos órgãos.

  • Ex: Insulina

- Função de defesa

  • Existem células no organismo capazes de "reconhecer" proteínas "estranhas" que são chamadas de antígenos. Na presença dos antígenos o organismo produz proteínas de defesa, denominados anticorpos

  • Ex: gamaglobulinas.

- Função nutritiva

  • As proteínas servem como fontes de aminoácidos, incluindo os essenciais requeridos pelo homem e outros animais.

  • Ex: Vitelo

- Coagulação sangüínea

  • Possui natureza protéica.

  • Ex: fibrinogênio, globulina anti-hemofílica

- Transporte

  • A hemoglobina é a proteína responsável pelo transporte de oxigênio no sangue.

Estrutura tridimensional:

  • Podem ter 4 tipos de estrutura dependendo do tipo de aminoácidos que possui, do tamanho da cadeia e da configuração espacial da cadeia polipeptídica;

Estrutura primária:

Representada pela seqüência de aminoácidos unidos por meio das ligações peptídicas.

- Estrutura secundária:

-é dada pelo arranjo espacial de aminoácidos próximos entre si na sequência primária da proteína. São dois tipos principais:

alfa-hélice e folha-beta

- Estrutura terciária

  • resulta do enrolamento da hélice ou da folha pregueada. Essa estrutura confere a atividade biológica às proteínas.

- Estrutura quaternária

  • formadas por duas ou mais cadeias polipeptídicas. Um dos principais exemplos dessa estrutura é hemoglobina

- Síntese das proteínas

  • Relativamente rápido e muito complexo;

  • Ocorre em quase todos os organismos;

  • Desenvolve-se no interior das células;

  • Este processo tem duas fases:

Transcrição e a tradução.

Transcrição:

  • Síntese de uma molécula de RNA a partir de uma molécula de DNA;

  • Esta molécula é o RNAm;

  • Modificações podem ocorrer sobre a molécula de RNA transcrita, convertendo-a de uma cópia fiel em uma cópia funcional do DNA;

  • É realizado por uma enzima chamada RNA polimerase;

  • O RNAm se desloca para fora do núcleo, se fixando no ribossomo.

Processo de transcrição da proteína:

Tradução:

  • Processo de síntese ou fabricação de proteínas;

  • Estruturas celulares chamadas ribossomos decodificam a mensagem contida na molécula de RNAm;

  • A decodificação está baseada em trincas de nucleotídeos chamadas códons;

  • Combinando os 4 nucleotídeos em triplas obtém-se 64 combinações;

  • Dentre os códons possíveis, 3 não especificam aminoácidos _ chamados de códons de parada (stop códons);

O código genético estabelece também um códon de início (start códon);

  • O código genético estabelece também um códon de início (start códon);

  • O processo de tradução é realizado da seguinte maneira:

- Proteínas do leite:

Comentários