Repetibilidade & Reprodutibilidade

Repetibilidade & Reprodutibilidade

(Parte 1 de 2)

Igor Alves de Carvalho

Izac

José Evangelista B. da Costa Junior

José Luciano Sá Durans Junior José R. Siqueira da Cruz

Repetibilidade & Reprodutibilidade

2 UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS

Igor Alves de Carvalho

Izac

José Evangelista B. da Costa Junior

José Luciano Sá Durans Junior José R. Siqueira da Cruz

Repetibilidade & Reprodutibilidade

Trabalho apresentado na Escola Superior de Tecnologia, como requisito para obtenção da segunda nota da disciplina Metrologia Dimensional.

Professor (a): Antônio Kieling

Introdução04
Fundamentação teórica05
Experimento06
Conclusão10

4 INTRODUÇÃO

O que é Repetibilidade & Reprodutibilidade? Em verdade significa muitas coisas, uma estatística, uma medida, uma estratégia, um objetivo, uma visão, um benchmarking, é uma filosofia.

Este trabalho visa mostrar que o sistema de controle de qualidade R & R não é uma metodologia, ele é um fim, não é um meio. O R & R é um nível otimizado de desempenho que se aproxima a zero defeitos em um processo de confecção de um produto, serviço ou transação. Ele indica a obtenção e a manutenção de um desempenho de alto nível.

A pesquisa foi resultado de um amadurecimento do processo de construção do conhecimento e mostrou através das leituras realizadas que houve maior esclarecimento a cerca da importância do R & R.

5 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

Ensaios realizados em materiais presumivelmente idênticos, em circunstâncias também presumivelmente idênticas, em geral, não apresentam resultados idênticos. Isto é atribuído a erros aleatórios inevitáveis, inerentes aos procedimentos de cada ensaio: os fatores que influenciam nos resultados de um ensaio não podem ser completamente controlados. Na interpretação dos resultados esta variabilidade deve ser levada em conta. Portanto, a diferença entre o resultado de um ensaio e um valor especificado pode estar dentro de tais erros aleatórios inevitáveis, neste caso um desvio real do valor especificado não pode ser estabelecido. Da mesma maneira, comparando resultados de ensaios de duas bateladas de um material não haverá uma diferença fundamental da qualidade se a diferença entre eles puder ser atribuída à variação inerente do procedimento do ensaio.

Alguns fatores (sem considerar a variação entre materiais supostamente idênticos) podem contribuir para a variabilidade do procedimento do ensaio, dentre eles:

a) o operador b) o equipamento utilizado c) a calibração do equipamento d) as condições (temperatura, umidade etc.)

A variabilidade entre resultados de ensaios realizados por diferentes operadores e/ou diferentes equipamentos normalmente será maior que entre os resultados de ensaios realizados por um mesmo operador utilizando o mesmo equipamento. Precisão é um termo geral utilizado para indicar a variabilidade entre ensaios repetidos. Duas medidas de precisão, denominadas repetibilidade e reprodutibilidade têm demonstrado serem necessárias, e para a maioria dos casos práticos, suficientes, para descrever a variabilidade de um método de ensaio.

Repetibilidade refere-se a realização do ensaio sob condições as mais constantes quanto possíveis, realizados durante um curto intervalo de tempo, em um laboratório por um operador utilizando o mesmo equipamento.

Reprodutibilidade refere-se a realização do ensaio em condições diferentes, em diferentes laboratórios com operadores diferentes e equipamentos também diferentes. Sob condições de repetibilidade os fatores acima apresentados (a,b,c e d) são considerados constantes e não contribuem para a variabilidade, enquanto que sob condições de reprodutibilidade eles variam e contribuem para a variabilidade dos resultados do ensaio.

Portanto, repetibilidade e reprodutibilidade são dois extremos, o primeiro medindo a mínima e o segundo a máxima variabilidade dos resultados.

maiores, ou por diferentes operadores, ou incluindo efeitos de recalibração etc

Outras medidas intermediárias da variabilidade, entre estes dois extremos, são concebíveis, tais como: repetição do ensaio dentro do laboratório em intervalos de tempo Em essência a determinação dos valores da repetibilidade e reprodutibilidade é que eles estimam uma medida da habilidade que um método de ensaio possui, para repetir uma dada determinação. Em outras palavras "medir exatamente a mesma coisa, exatamente da mesma maneira".

Definições

Valor observado: O valor de uma característica determinada como o resultado de uma observação. É um simples valor obtido de uma simples observação.

Resultado de ensaio: O valor de uma característica determinada realizando um método de ensaio específico. Um simples resultado de ensaio pode ser um resultado calculado a partir de vários valores observados.

Nível de ensaio: A média geral dos resultados dos ensaios de todos os laboratórios, para um determinado material.

Cela: Os resultados dos ensaios, no mesmo nível, obtido por um laboratório. Precisão: A proximidade de concordância entre resultados de ensaios, mutuamente independentes, obtidos sob condições preestabelecidas.

A precisão depende somente da determinação dos erros aleatórios e não se relaciona com o valor real (exatidão).

Repetibilidade: A proximidade de concordância entre resultados de ensaios, mutuamente independentes, obtidos sob condições de repetibilidade.

Condições de repetibilidade: Condições nas quais resultados de ensaios, mutuamente independentes são obtidos com o mesmo método de ensaio, em materiais idênticos, no mesmo laboratório, pelo mesmo operador usando o mesmo equipamento em um pequeno intervalo de tempo.

Desvio padrão de repetibilidade: O desvio padrão dos resultados dos ensaios obtidos sob condições de repetibilidade.

Valor de repetibilidade, r (repetitividade - Repê): O valor abaixo do qual, a diferença absoluta entre dois resultados de ensaio obtidos sob condições de repetibilidade, pode ser esperada se posicionar com uma probabilidade de 95%.

Diferença crítica de repetibilidade: Idem, para uma probabilidade especificada.

Quando a probabilidade for 95%, a diferença crítica de repetibilidade coincide com o valor de repetibilidade, r.

Repetibilidade Valor de Repetibilidade ou Repetitividade ou Repê (r)

Lab Rep 1 Rep 2 Médi a

Diferenç a

01 0,353 0,355 0,354 0,002 02 0,354 0,358 0,356 0,004 03 0,349 0,350 0,349 0,001 04 0,350 0,352 0,351 0,002 05 0,346 0,351 0,348 0,005 06 0,351 0,354 0,352 0,003

07 0,353 0,362 0,357 0,009 08 0,349 0,352 0,350 0,003 09 0,350 0,354 0,352 0,004 10 0,348 0,353 0,350 0,005

Reprodutibilidade: A proximidade de concordância entre resultados de ensaios obtidos sob condições de reprodutibilidade.

Condições de Reprodutibilidade: Condições nas quais resultados de ensaios são obtidos utilizando-se o mesmo método de ensaio, em materiais idênticos, em diferentes laboratórios com diferentes operadores utilizando diferentes equipamentos.

Desvio padrão da reprodutibilidade: O desvio padrão dos resultados dos ensaios obtidos sob condições de reprodutibilidade.

Valor de reprodutibilidade, R ( reprodutividade - Reprô): O valor abaixo do qual, a diferença absoluta entre', dois resultados de ensaio obtidos sob condições de reprodutibilidade, pode se esperada se posicionar com uma probabilidade de 95%.

Diferença crítica de reprodutibilidade: Idem, para uma probabilidade especificada.

Quando a probabilidade for 95%, a diferença crítica de reprodutibilidade será idêntica ao valor da reprodutibilidade R.

Reprodutibilidade Valor de Reprodutibilidade ou Reprodutividade ou Reprô (R) Lab 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10

(Parte 1 de 2)

Comentários