DIDÁTICA - SIMULADO 2011

DIDÁTICA - SIMULADO 2011

(Parte 2 de 5)

16 Arroyo (2000), no livro “Ofício de Mestre: imagens e autoimagens” assegura que o professor só encontrará o sentido educativo do seu ofício, se descobrir a humana docência. Para isso, segundo o autor, é necessário que o professor

(A) reforce seu papel como o detentor do conhecimento no processo ensinoaprendizagem do aluno.

(B) difunda o entendimento da preponderância do aspecto disciplinar no processo de aprendizagem.

(C) evite a transgressão pedagógica, considerando o risco de fracasso e prejuízo para as políticas públicas.

(D) desfaça um imaginário social, que minimiza o papel do mestre, reconstruindo o seu perfil.

SIMULADO DIDÁTICAE-mail: valdecicorreia@ig.com.br VC SIMULADOS 5

17 Muitas vezes a escola se torna indiferente diante do fracasso dos alunos e das desigualdades sociais. Várias iniciativas visam a reverter esta situação, dentre as quais está a pedagogia de domínio, apregoada por Phillippe Perrenoud (2001), que propõe:

(A) flexibilizar os currículos, permitir que cada aluno progrida de acordo com seu ritmo e promover avaliação formativa.

(B) homogeneizar os currículos, criar agrupamentos de alunos por idade e realizar avaliações sistemáticas.

(C) enfatizar questões étnicas nos currículos, formar turmas por interesse em determinadas áreas do conhecimento e desenvolver avaliação somativa.

(D) acabar com o currículo, permitir que os alunos se organizem em turmas da forma como desejarem e abandonar os processos formais de avaliação.

18 Sobre o recurso pedagógico da aceleração de estudos, previsto no Artigo 24 da LDB - Lei 9.394/96, podemos defini-lo como sendo:

(A) A constatação da existência de defasagem entre a idade do aluno e a série que cursa.

(B) A aprovação automática dos alunos das escolas pertencentes aos sistemas públicos de ensino.

(C) A possibilidade de corrigir as distorções do fluxo escolar tendo em vista a diminuição do custo/aluno.

(D) A possibilidade de intensificação do ritmo dos estudos dos discentes com atraso escolar ou daqueles avaliados como superdotados.

19 Os saberes docentes estão relacionados com os condicionantes sociais, culturais, econômicos, políticos e com o contexto de trabalho dos professores. Nessa perspectiva, os saberes especializados da docência são compreendidos como:

(A) um conjunto de conteúdos definidos de forma rígida, para aplicação nas ações educativas formais e não formais.

(B) um processo em construção ao longo da carreira profissional, na interface do social com o individual mediado pelo trabalho.

(C) um conjunto de conhecimentos produzidos por pesquisa em ciências sociais e psicológicas para subsidiar o ensino.

(D) um processo de mobilização de modelos e técnicas oriundos de organizações diversas, adequadas às instituições educacionais.

SIMULADO DIDÁTICAE-mail: valdecicorreia@ig.com.br VC SIMULADOS 6

20 O Behaviorismo é um processo dinâmico, centrado nos processos cognitivos em que temos comportamentos através de relações mais ou menos mecânicas, em que temos:

(A) Indivíduo - Informação - Codificação - Recodificação - Processamento – Aprendizagem.

(B) Processamento - Codificação - Informação - Recodificação - Aprendizagem - Indivíduo.

(C) Individuo - Processamento - Aprendizagem - Informação - Recodificação - Codificação.

(D) Aprendizagem - Processamento - Codificação – Individuo - Recodificação – Informação.

21 Segundo Gardner, o que leva as pessoas a desenvolver capacidades inatas é a educação que recebem e as oportunidades que encontram. Diante disto, é INCORRETO afirmar que:

(A) A inteligência cinestesica é a habilidade para explorar relações, categorias através da manipulação de objetos ou símbolos.

(B) Os componentes centrais da inteligência linguística são sensibilidades para sons, ritmos e significados das palavras.

(C) Na inteligência interpessoal o individuo tem habilidade para entender e responder adequadamente a humores, motivações e desejos.

(D) Através da inteligência intrapessoal temos habilidade para ter acesso aos próprios sentimentos, sonhos e ideias.

2 As concepções de sociedade e educação que o educador constrói ao longo da sua formação e da sua prática repercutem no modo como ele ensina e avalia os seus alunos. Assim, ao vincular a avaliação ao processo de ensino aprendizagem, ao planejamento escolar, ao currículo e aos objetivos educacionais que se deseja atingir, tendo em vista o pleno desenvolvimento do educando, a avaliação terá um caráter predominantemente

(A) classificatório. (B) formativo. (C) quantitativo. (D) somativo.

SIMULADO DIDÁTICAE-mail: valdecicorreia@ig.com.br VC SIMULADOS 7

23 Um dos mais célebres educadores brasileiros, com atuação e reconhecimento internacional, ficou conhecido principalmente pelo seu método de alfabetização de adultos de cunho assumidamente político. Para ele, o objetivo maior da educação é a construção da consciência crítica, o que significa, em relação às parcelas desfavorecidas da sociedade, proporcionar-lhes condições para entender a sua situação de oprimidas e agir em favor da sua libertação. O educador em pauta e a pedagogia que defendeu são, respectivamente,

(A) Anísio Teixeira – Pedagogia renovada. (B) Paulo Freire – Pedagogia libertadora. (C) José Carlos Libâneo – Pedagogia crítico-social dos conteúdos. (D) Silvio Gallo – Pedagogia libertária.

24 A transversalidade refere-se a um recurso pedagógico cujo intuito é ajudar o aluno a adquirir uma visão mais compreensiva e crítica da realidade, assim como sua inserção e participação nessa realidade. A metodologia de ensino pautada na elaboração e organização coletiva de projetos como prática curricular interdisciplinar e transversal possibilita uma melhor compreensão e vivência desta abordagem. Nesta perspectiva, espera-se que a avaliação dos trabalhos seja construída coletivamente pelos participantes dos projetos temáticos. De acordo com esta abordagem, os currículos da educação básica pressupõem uma formação pautada

(A) na valorização das habilidades individuais dos sujeitos acima dos valores coletivos.

(B) na concepção de escola como uma extensão da família, evitando que os alunos vivenciem dilemas e conflitos.

(C) nos princípios de uma educação que reproduza os interesses da classe hegemônica.

(D) na valorização das relações sociais e na organização dos conhecimentos escolares de forma contextualizada e crítica.

25 Analise as afirmativas abaixo e, em seguida, assinale a alternativa correta:

I. Os valores morais são construídos a partir da interação do sujeito com os diversos ambientes sociais.

I. Os valores morais acontecem durante a convivência diária, principalmente com o adulto.

I. No desenvolvimento dos valores morais, o individuo construirá seus valores, princípios e normas.

(A) Apenas I e I (B) Apenas I e II (C) Apenas I (D) I, I e II

SIMULADO DIDÁTICAE-mail: valdecicorreia@ig.com.br VC SIMULADOS 8

26 O delinquente é ao mesmo tempo, agente de comportamentos desviados e vítima de uma sociedade negligente. Considerando o exposto, assinale V para as afirmações verdadeiras e F para as falsas:

Delinquência juvenil é vista como uma forma de rejeição explicita de valores de uma classe, manifestada através de perturbações emocionais e inadequadas.

Todo comportamento delinquente é um desvio social, ainda que nem todo desvio social seja um comportamento delinquente.

A delinquência pode ser inserida na categoria de perturbação de desvios sexuais, religiosos e intelectuais.

( ) Delinquente é uma pessoa que não interiorizou as coerções da sociedade.

A sequência esta correta em: (A) V, V, F, F (B) F, V, V, F (C) V, V, V, F (D) V, V, F, V

(Parte 2 de 5)

Comentários