Tabela ANSI

Tabela ANSI

Tabela ANSI

A Terminologia da Operação ocorreu da necessidade de uniformizar e padronizar os termos utilizados pelos setores de Operação dos Sistemas das concessionárias de energia elétrica, afim de que houvesse um melhor entrosamento entre as comunicações faladas e escritas, de forma a resguardar os termos e expressões usuais e, ao mesmo tempo, não houvesse uma deterioração do idioma.

Esta Terminologia baseia-se nas normas da ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas, e outras publicações técnicas.

Nr

Denominação

1

Elemento Principal (Master Element)

Elemento responsável pelo início de uma operação, podendo ser uma chave de controle, um relé de tensão, uma chave bóia, etc... que atua diretamente ou através de outro dispositivo, tal como relé de tempo, para colocar ou retirar um equipamento de operação.

2

Relé de partida/ fechamento temporizado

Relé que opera para dar a temporização desejada antes ou depois de um ponto de operação, numa seqüência de manobra ou sistema de relés de proteção.

3

Relé de verificação ou intertravamento

Opera em função da posição de outros dispositivos ou em função de certas condições predeterminadas atingidas por um equipamento, permitindo então que uma seqüência de operações especificadas continue ou se interrompa.

4

Contator principal ou Relé mestre

5

Dispositivo de desligamento

Retira um equipamento de operação, mantendo-o nesta posição.

6

Disjuntor de partida

Liga uma maquina a sua fonte de alimentação.

7

Relé de taxa de variação

8

Dispositivo de desconexão de controle de energia

9

Dispositivo de reversão

Inverte o campo da maquina ou desempenha quais quer outras funções de inversão.

10

Chave de sequência unitária

11

Dispositivo multifunção

12

Dispositivo de sobrevelocidade

Ligado diretamente à maquina, opera para velocidade acima de um valor pré-fixado.

13

Dispositivo de rotação síncrona

Opera aproximadamente à velocidade síncrona da máquina.

É geralmente um dispositivo, tal como: chave centrífuga, relé de escorregamento de freqüência, relé de tensão, e etc.

14

Dispositivo de subvelocidade

Opera para velocidade da máquina abaixo de um valor pré –fixado.

15

Dispositivo de ajuste ou comparação de velocidade ou freqüência

Opera de modo a ajustar e conservar a velocidade ou freqüência da máquina ou sistema, iguais ou aproximadamente iguais aquelas de outras máquinas, fonte geradora ou sistema.

16

Dispositivo de controle de carga para bateria

Carrega a bateria, com controle automático de tensão.

17

Chave de derivação ou descarga

18

Dispositivo de aceleração ou desaceleração

Fecha ou provoca o fechamento de circuitos que não estão sendo utilizados, para aumentar ou diminuir a velocidade de uma máquina.

19

Contator de transição partida-marcha

20

Válvula operada elétricamente

21

Relé de distância.

Relé que opera quando a admitância, impedância ou reatância de um circuito protegido aumenta ou diminui em relação a valores pré – fixados.

22

Disjuntor equalizador

23

Dispositivo de controle de temperatura

Atua no sentido de elevar ou abaixar a temperatura da máquina, equipamento ou meio ambiente, quando sua temperatura ficar inferior ou superior a uma temperatuda pré-estabelecida.

24

Relé de sobreexcitação ou Volts por Hertz

25

Relé de verificação de Sincronismo ou Sincronização

26

Dispositivo térmico do equipamento

Opera em desejados valores de temperatura no equipamento onde está aplicado.

27

Relé de subtensão.

Relé que opera quando sua tensão de entrada é menor do que um valor pré – determinado.

28

Detetor de chama

Indica a presença de cama em algum equipamento.

29

Contator de isolamento ou seccionadora

Fecha ou abre circuitos sem carga.

30

Relé anunciador.

Dispositivo de rearme não automático que dá um certo número de indicações visuais separadas, quando da atuação de dispositivos de proteção, podendo ainda ser utilizado para desempenhar a função de travamento.

31

Dispositivo de excitação separada

32

Relé direcional de potência.

Relé que opera quando um dado valor de potência flui num sentido determinado ou quando há inversão de potência devido a um retorno de arco nos circuitos de placa ou de cátodo de um retificador de potência.

33

Chave de posicionamento

Fecha ou abre seus contatos quando o dispositivo principal, ou peça do equipamento que não tenha número de função atinge uma determinada posição.

34

Dispositivo máster de seqüência

É uma chave de múltiplos contatos que fixa a seqüência de operação do dispositivo principal durante a partida ou parada, ou durante uma seqüência de operação.

35

Dispositivo para operação das escovas ou curto-circuitar anéis coletores

36

Dispositivo de polaridade de tensão

37

Relé de subcorrente ou subpotência.

Relé que opera quando a corrente ou a potência forem inferiores a um valor pré – determinado.

38

Dispositivo de proteção de mancal

39

Monitor de condições mecânicas

40

Relé de perda de excitação ou relé de perda de campo

Opera para um valor de corrente de campo da máquina abaixo excessivo da componente reativa da corrente da armadura na máquina C.A, indicando excitação baixa do campo.

41

Disjuntor ou chave de campo

Opera para aplicar e/ou retirar a excitação da máquina.

42

Disjuntor/ chave de operação normal

43

Dispositivo de transferência ou seleção manual

44

Relé de seqüência de partida

45

Monitor de condições atmosféricas

46

Relé de reversão ou desbalanceamento de corrente

47

Relé de reversão ou desbalanceamento de tensão

48

Relé de seqüência incompleta/ partida longa

49

Relé térmico.

Relé que opera quando a temperatura de um equipamento excede um valor pré – determinado.

Ex : Controlador de temperatura de um retificador de potência.

50

Relé de sobrecorrente instantâneo.

Relé que opera instantaneamente para uma corrente acima de um valor pré – determinado.

51

Relé de sobrecorrente temporizado.

Relé que opera com retardo intencional de tempo, quando sua corrente de entrada excede a um valor pré – determinado, e no qual a corrente de entrada e o tempo de operação relacionados de modo definido ou inverso.

52

Disjuntor de corrente alternada

53

Relé para excitatriz ou gerador CC

54

Dispositivo de acoplamento

55

Relé de fator de potência

Opera para fatores de potência acima ou abaixo de um valor pré-determinado.

56

Relé de aplicação de campo

Controla automaticamente a aplicação da excitação do campo a um motor de C.A., em um determinado ponto do ciclo de escorregamento.

57

Dispositivo de aterramento ou curto-circuito

58

Relé de falha de retificação

59

Relé de sobretensão.

Relé que opera quando sua tensão de entrada for maior do que um valor pré – determinado.

60

Relé de balanço de corrente ou tensão

61

Sensor de densidade

Opera quando a diferença entre as correntes de dois circuitos excede um valor pré-determinado.

62

Relé temporizador.

Relé de tempo que opera em conjunto com o dispositivo que inicia a operação de desligamento, parada ou abertura em uma seqüência automática ou em sistema de relés de proteção.

Ex : Relé de tempo, usado no circuito de proteção por falha do disjuntor.

63

Relé de pressão de gás (Buchholz).

Relé que opera devido à formação de gases provocada pela alteração da temperatura do óleo isolante de transformadores, cuja ocorrência é motivada por uma falta interna.

64

Relé detetor de terra ou relé de carcaça

Opera em caso de defeito à terra no isolamento da máquina, transformador ou outro equipamento ou ainda em caso de descargas em máquinas de corrente contínua. Porém esta função não se aplica aos dispositivos que são ligados no residual ou no neutro do secundário dos transformadores de corrente conestados em circuito de um sistema normalmente aterrados.

65

Regulador

66

Relé de supervisão do número de partidas

67

Relé direcional de sobrecorrente.

Relé que opera por um valor pré-determinado de sobrecorrente C.A. fluindo em um sentido pré-determinado.

68

Relé de bloqueio por oscilação de potência.

Relé que inicia, sob condições determinadas, um sinal para bloqueio da abertura durante faltas externas a uma linha de transmissão ou ainda trabalha juntamente com outros dispositivos para bloquear a abertura ou religamento em uma condição de falta de sincronismo ou em oscilação de potência.

69

Dispositivo de controle permissivo

70

Reostato.

Dispositivo usado para variar a resistência de um circuito em resposta a algum meio de controle elétrico.

71

Dispositivo de detecção de nível.

Dispositivo que opera por valores ou por taxas de variação de nível de gás ou liquido pré – determinados.

72

Disjuntor de corrente contínua

73

Contator de resistência de carga

74

Relé de alarme.

Relé utilizado para operar em conexão com um alarme sonoro ou visual.

75

Mecanismo de mudança de posição

76

Relé de sobrecorrente CC

77

Dispositivo de telemedição

Usado para gerar ou transmitir pulsos, através de um circuito de telemedição ou fio piloto, para um dispositivo de recepção ou indicação remota.

78

Relé de medição de ângulo de fase/ proteção contra falta de sincronismo

79

Relé de religamento.

Relé que controla automaticamente o religamento de um disjuntor de circuito de corrente alternada.

80

Chave de fluxo

81

Relé de freqüência (sub ou sobre).

Dispositivo que opera quando a freqüência (ou sua taxa de variação) está fora de limites pré – determinados.

82

Relé de religamento de carga de CC

83

Relé de seleção/ transferência automática

84

Mecanismo de operação

85

Relé receptor de sinal de telecomunicação (teleproteção)

É um dispositivo cuja operação é efetuada ou impedida por um sinal emitido em conexão com um sistema com um sistema de proteção constituído por relés direcionais que operam com a onda portadora ou fio piloto de corrente contínua.

86

Relé auxiliar de bloqueio.

Relé operado eletricamente, com rearme manual ou elétrico, que funciona para desligar e bloquear um equipamento no caso de ocorrência de condições anormais.

87

Relé de proteção diferencial.

Relé que opera em função da diferença proveniente do desequilíbrio entre duas ou mais grandezas elétricas.

88

Motor auxiliar ou motor gerador

89

Chave seccionadora

90

Dispositivo de regulação (regulador de tensão)

Atua de forma a regular a um certo valor ou dentro de certos limites, grandezas tais como tensão, corrente, potência, velocidade, freqüência, temperaturas e carga em máquinas, linhas de interligação ou outros equipamentos.

91

Relé direcional de tensão.

Relé que opera quando a tensão através de um disjuntor aberto ou de contato excede um dado valor em um sentido pré – fixado.

92

Relé direcional de tensão e potência.

Dispositivo que permite ou causa a ligação de dois circuitos, quando a diferença de tensão entre eles excede em valor pré – determinado em um dado sentido, e causa desligamento destes dois circuitos quando o fluxo de potência entre eles excede um valor pré-determinado no sentido oposto.

93

Contator de variação de campo

94

Relé de desligamento.

Relé que opera para abrir um disjuntor, ou para permitir o desligamento imediato por outros dispositivos, ou para evitar o religamento imediato de um interruptor de circuito, que no caso abriria automaticamente mesmo que o circuito de fechamento fosse mantido ligado.

95 à 99

Usado para aplicações específicas

Complementação da Tabela ANSI:

50 N - sobrecorrente instantâneo de neutro51N - sobrecorrente temporizado de neutro ( tempo definido ou curvas inversas)50G - sobrecorrente instantâneo de terra (comumente chamado 50GS)

51G - sobrecorrente temporizado de terra (comumente chamado 51GS e com tempo definido ou curvas inversas)50BF - relé de proteção contra falha de disjuntor (também chamado de 50/62 BF)51Q - relé de sobrecorrente temporizado de seqüência negativa com tempo definido ou curvas inversas51V - relé de sobrecorrente com restrição de tensão51C - relé de sobrecorrente com controle de torque50 AFD - relé de proteção contra arco voltaico59Q - relé de sobretensão de seqüência negativa59N - relé de sobretensão residual ou sobretensão de neutro (também chamado de 64G)64 - relé de proteção de terra pode ser por corrente ou por tensão. Os diagramas unifilares devem indicar se este elemento é alimentado por TC ou por TP, para que se possa definir corretamente.Se for alimentado por TC, também pode ser utilizado como uma unidade 51 ou 61.Se for alimentado por TP, pode-se utilizar uma unidade 59N ou 64G.

A função 64 também pode ser encontrada como proteção de carcaça, massa-cuba ou tanque, sendo aplicada em transformadores de força até 5 MVA.

67 N - relé de sobrecorrente direcional de neutro (instantâneo ou temporizado)67 G - relé de sobrecorrente direcional de terra (instantâneo ou temporizado)67Q - relé de sobrecorrente direcional de seqüência negativaAFD - Detetor de arco voltaicoCLK - Clock or Timing Source (Relógio de Sincronismo)DDR - Dynamic Disturbance Recorder (Registrador de Pertubação Dinâmico)DFR - Digital Fault Recorder (Registrador de Pertubação)ENV - Environmental Data (Dados Ambientais)HIZ - Detetor de Faltas de Alta ImpedânciaHMI - Human Machine Interface (Interface Homem Máquina)HST - Histórico LGC - Scheme Logic (Esquema Lógico)MET - Substation Metering (Medidor de Subestação)PDC - Phasor Data Concentrator (Concentrador de Dados Fasoriais)PMU - Phasor Measurement Unit (Unidade de Medição Sincronizada de Fasores)PQM - Power Quality Monitor (Medidor de Qualidade de Energia)RIO - Remote Input/Output Device (Dispositivo Remoto de Entrada/Saída)RTU - Remote Terminal Unit/Data Concentrator (Concentrador de Dados / Unidade Terminal Remota)SER - Sequence of Events Recorder (Registrador de Sequencial de Eventos)TCM - Trip Circuit Monitor (Monitor de Circuito de Disparo)SOTF - Switch On To Fault (Chaveamento Sob Falta)

 

Proteção Diferencial - ANSI 87:

O relé diferencial 87 pode ser de diversas maneiras:

87 T - diferencial de transformador (pode ter 2 ou 3 enrolamentos)87G - diferencial de geradores;87GT - proteção diferencial do grupo gerador-transformador87 B - diferencial de barras. Pode ser de alta, média ou baixa impedância.

Pode-se encontrar em circuitos industriais elementos de sobrecorrente ligados num esquema diferencial, onde os TC´s de fases são somados e ligados ao relé de sobrecorrente.Também encontra-se um esquema de seletividade lógica para realizar a função diferencial de barras.

Pode-se encontrar em algumas documentações o relé 68 sendo referido à função de seletividade lógica.

87M - diferencial de motores - Neste caso pode ser do tipo percentual ou do tipo autobalanceado.O percentual utiliza um circuito diferencial através de 3 TC´s de fases e 3 TC´s no neutro do motor.O tipo autobalanceado utiliza um jogo de 3 TC´s nos terminais do motor, conectados de forma à obter a somatória das correntes de cada fase e neutro. Na realidade, trata-se de um elemento de sobrecorrente, onde o esquema é diferencial e não o relé.

Comentários