Relatorio SARESP 2009/MATEMATICA

Relatorio SARESP 2009/MATEMATICA

(Parte 2 de 7)

Relatório Pedagógico SARESP 2009 – Língua Portuguesa Relatório Pedagógico SARESP 2009 – Matemática Relatório Pedagógico SARESP 2009 – Ciências Humanas (História e Geografia) Os relatórios apresentam uma análise qualitativa dos resultados no SARESP 2009 em

Língua Portuguesa, Matemática e Ciências Humanas (História e Geografia).

Reveja também os documentos publicados em 2009: Matrizes de Referência para a Avaliação do SARESP: documento básico O documento apresenta todas as matrizes das disciplinas e séries/anos avaliados no

SARESP e os referenciais teórico-metodológicos de sua construção.

Matrizes de Referência para a Avaliação do SARESP: Língua Portuguesa Matrizes de Referência para a Avaliação do SARESP: Matemática Matrizes de Referência para a Avaliação do SARESP: Ciências (Ensino Fundamental) e Biologia, Química e Física (Ensino Médio)

Matrizes de Referência para a Avaliação do SARESP: Geografia e História Esses documentos apresentam as Matrizes de Referência para a Avaliação das disciplinas avaliadas no SARESP por séries/anos, os referenciais teórico-metodológicos de sua construção e um conjunto de itens que servem como exemplo para cada uma das habilidades descritas.

Relatório Pedagógico SARESP 2008 – Língua Portuguesa Relatório Pedagógico SARESP 2008 – Matemática Relatório Pedagógico SARESP 2008 – Ciências (Ensino Fundamental) e Biologia, Química e Física (Ensino Médio)

Os relatórios apresentam uma análise qualitativa dos resultados no SARESP 2008 em

Língua Portuguesa, Matemática e Ciências (Ensino Fundamental), Biologia, Química e Física (Ensino Médio).

O Boletim da Escola é agora qualificado com as interpretações e recomendações pedagógicas indicadas nos relatórios. Cada escola pode, a partir dos resultados, localizar seus pontos fortes e aqueles que precisam de um tratamento mais pontual. O SARESP cumpre assim seu objetivo maior de subsidiar, com base em um diagnóstico preciso, a retomada da Proposta Pedagógica da escola.

Professor, considere as informações da Parte 1. Para reflexão: O que é o SARESP? O que ou quem o SARESP avalia? Você considera que os resultados dessa avaliação podem ser utilizados para a melhoria da educação?

Quais os usos dos resultados do SARESP? De que forma sua escola utiliza os resultados do SARESP?

1.1. CARACTERÍSTICAS DO SARESP 2009

Em 2009, a Secretaria de Estado da Educação de São Paulo – SEE realizou a décima segunda edição do

Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo – SARESP –, continuando, assim, um processo sistemático de diagnóstico e monitoramento do sistema educacional do Estado de São Paulo, que vem sendo realizado desde 1996.

A avaliação foi realizada em três dias consecutivos. Nos dias 17, 18 e 19 de novembro de 2009, foram aplicadas provas de Língua Portuguesa (Leitura e Redação), Matemática e Ciências Humanas (Geografia e História) a toda a população de alunos das escolas estaduais que incluem as séries/anos-alvo da edição do programa: 2ª, 4ª, 6ª e 8ª séries/3º, 5º, 7º e 9º anos do Ensino Fundamental (EF) e 3ª série do Ensino Médio (EM). As provas foram aplicadas nos períodos da manhã, da tarde e da noite, no horário de início das aulas.

Além das escolas estaduais, a edição de 2009 do SARESP contou com a adesão voluntária de 3.226 escolas municipais de 532 municípios paulistas, cujas despesas de participação ficaram, pela primeira vez, sob a responsabilidade do Governo do Estado de São Paulo, e abrangeu também 268 instituições de ensino particular, que desejaram participar da avaliação às suas próprias expensas.

A edição de 2009 do SARESP manteve as características básicas da nova estrutura de 2007, que possibilitaram a sua continuidade como um sistema de avaliação externa capaz de realizar mensurações válidas e fidedignas da proficiência do alunado paulista e dos fatores a ela associados.

Nesse sentido, os resultados de 2009 do SARESP têm como características básicas:

A utilização, na concepção, elaboração e correção das provas, de um conjunto de técnicas estatísti-t cas conhecido como Teoria da Resposta ao Item (TRI), que expressa os resultados do SARESP 2009 na mesma métrica de edições anteriores deste mesmo teste e também na métrica de avaliações externas de âmbito estadual e nacional, como o SAEB e a Prova Brasil. Tal procedimento permite, por exemplo: (1) comparar ano a ano os resultados de uma determinada unidade educacional de interesse, como uma dada escola ou Diretoria de Ensino, a fim de se detectarem possíveis variações e tendências das estimativas de aprendizagem; (2) cotejar os resultados das diversas unidades educacionais envolvidas, e também comparar os resultados de São Paulo com os de outros Estados, redes de ensino e regiões do Brasil.

A construção de escalas de proficiência próprias para as disciplinas de Geografia e História, o que pos-t sibilita um diagnóstico mais preciso e eficiente da proficiência dos alunos avaliados nessas disciplinas.

O uso da metodologia de Blocos Incompletos Balanceados (BIB) na montagem das provas da 4ª, 6ª e t 8ª séries/5º, 7º e 9º anos do EF e da 3ª série do EM, o que permite utilizar um grande número de itens por série/ano e disciplina e medir conteúdos e habilidades com maior amplitude, embora cada aluno individualmente só responda a um subconjunto de itens, agrupados num pequeno número de blocos.

O uso de Matrizes de Referência para cada disciplina avaliada, fazendo com que todos os itens de uma t prova estejam de acordo com os Parâmetros Curriculares adotados pelo Estado.

O uso, nas provas da 4ª, 6ª e 8ª séries/5º, 7º e 9º anos do EF e na 3ª série do EM, de questões de múl-t tipla escolha, procedimento que não somente possibilita a correção automatizada dos testes, o que, por sua vez, produz enormes ganhos de rapidez na obtenção dos resultados, como também garante a fidedignidade de correção das questões. Por outro lado, nas provas da 2ª série/3º ano do EF, utilizam- -se questões abertas, que, não obstante, são corrigidas por especialistas orientados por critérios explícitos de avaliação.

A correção e interpretação dos resultados censitários das redações e das provas abertas de Matemática, t aplicadas a amostras estratificadas da população de alunos, permitem analisar, com maior riqueza de detalhes, os mecanismos subjacentes ao ensino e à aprendizagem de Língua Portuguesa e Matemática.

A adoção de procedimentos rígidos de testagem. Eles incluíram a supervisão dos locais de prova por t aproximadamente 9.0 fiscais externos e a aplicação dos testes por mais de 78.0 professores devidamente selecionados e treinados para os procedimentos de testagem.

A aplicação de questionários contextuais aos alunos e aos pais, que possibilita uma melhor compreen-t são da associação entre a aprendizagem e os seus respectivos fatores contextuais.

A aplicação (específica em 2009) de questionários contextuais aos professores de História e t

Geografia, que o responderam on-line, segundo um procedimento que facilita a apuração e a análise dos resultados.

A publicação dos resultados, desde os níveis mais altos de agregação – o Estado como um todo – até t as escolas, possibilitando, assim, uma visão transparente do sistema de ensino estadual, ao mesmo tempo que se preserva o anonimato de alunos e professores.

A utilização dos resultados do SARESP no cálculo atualizado do Índice de Desenvolvimento da Educação t do Estado de São Paulo (IDESP), permitindo, assim, que se observe o desempenho das escolas da Rede Estadual de São Paulo em relação às metas que lhes foram estabelecidas pela Secretaria de Educação.

A adesão voluntária de redes municipais e de escolas particulares ao SARESP.t

1.2. APLICAÇÃO DA AVALIAÇÃO

A aplicação do SARESP ocorreu nos dias 17, 18 e 19 de novembro de 2009, contando, para isso, com o apoio decisivo das equipes escolares, das Diretorias de Ensino de São Paulo e das Secretarias Municipais de Educação, que colaboraram não somente na preparação das escolas para a avaliação, como também na própria aplicação das provas.

No Quadro 1, a seguir, é detalhado o cronograma de aplicação do SARESP 2009.

Redação Matemática*

Língua Portuguesa e

Redação Matemática*Geografia e História

3ª série EMLíngua Portuguesa e

Redação Matemática*Geografia e História

Quadro 1: Cronograma de Aplicação do SARESP 2009 (*) Nesta ocasião, foram também aplicadas provas com questões abertas de Matemática a uma amostra estratificada de alunos da Rede Estadual.

Além disso, os testes contaram com a atuação de 78.468 aplicadores e de 8.895 fiscais de provas em todo o Estado, que foram devidamente selecionados e treinados em fases anteriores do programa. No treinamento e na atuação em campo desses aplicadores e fiscais, bem como dos demais encarregados da aplicação do SARESP 2009, utilizaram-se orientações e procedimentos padronizados que foram devidamente explicitados em manuais específicos para este propósito, como o Manual do Aplicador (um destinado aos aplicadores das provas da 2ª série/3º ano EF e outro aos aplicadores das provas das demais séries/anos), o Manual do Fiscal, o Manual de Operações e Logística e o Manual de Orientação.

A aplicação foi também acompanhada por representantes dos pais dos alunos, indicados pelo conselho de escola de cada estabelecimento de ensino, e por fiscais externos, contratados para zelar pela transparência do processo avaliativo.

Professor(a), considere as informações apresentadas nos tópicos 1.1 e 1.2. (Características do SARESP 2009 e Aplicação da avaliação) da Parte 1. Para reflexão: De forma geral, como ocorreu a aplicação do SARESP 2009 em sua escola? A metodologia proposta pela Secretaria de Educação para aplicação do SARESP é funcional?

Como foi realizada a capacitação dos agentes da sua escola para a aplicação do SARESP 2009? Ela foi suficiente para esclarecer as dúvidas de todos os participantes?

A direção de sua escola planejou a aplicação do SARESP 2009? Como? Quais instruções foram recomendadas?

Foi produzido um cronograma, detalhando dias, horários, metodologia para a aplicação, recursos necessários, locais, responsáveis etc.? Esse cronograma foi distribuído para todos os participantes do SARESP (inclusive para os alunos)? O cronograma foi devidamente cumprido? Detalhe o cronograma previsto e indique se houve alguma mudança em relação ao que foi previsto e as razões das mudanças. Indique também o(os) responsável(eis) pelas mudanças e de que forma elas foram decididas e comunicadas aos participantes.

Quais atores da escola, da Diretoria de Ensino, da comunidade participaram do SARESP 2009? Quais foram suas responsabilidades?

Complete as frases a seguir com sim ou não. Houve a atuação de professores da minha escola na aplicação das provas, mas em escolas em que não lecionavam.

Houve a presença de monitores externos na minha escola para verificar e garantir a uniformidade dos padrões utilizados na aplicação.

(Parte 2 de 7)

Comentários