Titânio

Titânio

No Brasil, apenas a Bahia, Pernambuco, Minas Gerais e Paraiba têm jazidas do mineral. A mineradora responsável pela exploração na Paraiba é a Titânio Goiás, Cidade de Floresta. O Consócio VALE FOSFERTIL produziu no município de Tabira(PE) cerca de 2.8 milhões-t de minério de titânio(anatásio) com teor de 14,7% de TiO2(rutilo), toda esta produção foi destinada à estoque. Basicamente, toda produção comercial de minério de titânio, foi proveniente da jazida de Mataraca (PB), através da Millennium Inorganic Chemicals, que atualmente detém 16,0% do mercado mundial de titânio, produzindo 80.000 t de dióxido de titânio, o que responde por 62,0% do mercado brasileiro.

  • No Brasil, apenas a Bahia, Pernambuco, Minas Gerais e Paraiba têm jazidas do mineral. A mineradora responsável pela exploração na Paraiba é a Titânio Goiás, Cidade de Floresta. O Consócio VALE FOSFERTIL produziu no município de Tabira(PE) cerca de 2.8 milhões-t de minério de titânio(anatásio) com teor de 14,7% de TiO2(rutilo), toda esta produção foi destinada à estoque. Basicamente, toda produção comercial de minério de titânio, foi proveniente da jazida de Mataraca (PB), através da Millennium Inorganic Chemicals, que atualmente detém 16,0% do mercado mundial de titânio, produzindo 80.000 t de dióxido de titânio, o que responde por 62,0% do mercado brasileiro.

Tratamento do minério

  • Tratamento do minério

  • Após o material moído e com uma granulometria (<0,2 mm) este é submetido a:

  • Tratamentos gravimétricos com peneiras, espirais, e meio denso para retirada da fração leve (ganga). Em seguida o minério é tratado por separação eletrostática e flotação.

A eletrólise é um processo que separa os elementos quimicos de um composto através do uso da eletricidade. De maneira sumária, procede-se primeiro à decomposição (ionização ou dissociação) do composto em íons e, posteriormente, com a passagem de uma corrente contínua através destes íons, são obtidos os elementos químicos

  • A eletrólise é um processo que separa os elementos quimicos de um composto através do uso da eletricidade. De maneira sumária, procede-se primeiro à decomposição (ionização ou dissociação) do composto em íons e, posteriormente, com a passagem de uma corrente contínua através destes íons, são obtidos os elementos químicos

O Processo Kroll na indústria metalúrgica é um processo utilizado para obter titânio metálico. Foi inventado em 1940 por William J. Kroll que substituiu o método Hunter para toda a produção comercial. Em 1945 o processo Kroll foi modificado para produzir zircônio.

  • O Processo Kroll na indústria metalúrgica é um processo utilizado para obter titânio metálico. Foi inventado em 1940 por William J. Kroll que substituiu o método Hunter para toda a produção comercial. Em 1945 o processo Kroll foi modificado para produzir zircônio.

  • O minério mais puro do titânio, rutilo (ou o mais impuro ilmenita), é combinado com coque de petróleo e clorado num reator de cama fluida a 100°C obtendo um produto de aspecto esponjoso, impuro, contendo tetracloreto de titânio (TiCl4), também conhecido como "tickle".

  • 2 FeTiO3 + 7 Cl2 + 6 C → 2 TiCl4 + 2 FeCl3 + 6 CO

  • O TiCl4 obtido é purificado através de contínuos processos de destilação fracionada.

Processo para obtenção do pigmento TiO2

  • Processo para obtenção do pigmento TiO2

  • Este método ocorre por meio de duas maneiras:

  • Planta de sulfato e Planta de cloreto.

  • Planta de sulfato: a Ilmenita reage com H2SO4. 

  • Planta de cloreto: o pigmento é obtido pela reação entre o

  • material bruto e o gás cloro quente, produzindo TiCl4 e FeCl4.

  • O TiCl4 oxidado formando TiO2 (rutilo). 

Na forma de metal e suas ligas, cerca de 60% do titânio são utilizados nas indústrias aeronáuticas e aeroespaciais, sendo aplicados na fabricação de peças para motores e turbinas, fuselagem de aviões e foguetes. O restante é utilizado nas:

  • Na forma de metal e suas ligas, cerca de 60% do titânio são utilizados nas indústrias aeronáuticas e aeroespaciais, sendo aplicados na fabricação de peças para motores e turbinas, fuselagem de aviões e foguetes. O restante é utilizado nas:

  • Indústria química, devido à sua resistência à corrosão e ao ataque químico;

  • Indústria naval: o titânio metálico é empregado em equipamentos submarinos

  • Indústria nuclear: é empregado na fabricação de recuperadores de calor em

  • usinas de energia nuclear;

  • Indústria bélica: o titânio metálico é sempre empregado na fabricação de

  • mísseis e peças de artilharia;

  • Na metalurgia, o titânio metálico, ligado com cobre, alumínio, vanádio, níquel

  • e outros, proporciona qualidades superiores aos produtos.

Comentários