Modelo de Relatorio de Estagio

Modelo de Relatorio de Estagio

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇAO CIENCIA E TECNOLOGIA MINAS GERAIS-CAMPUS SÃO JOAO EVANGELISTA

CURSO TÉCNICO AGRÍCOLA COM HABILITAÇÃO EM AGROPECUÁRIA

LEANDRO ROSA DA SILVA

RELATÓRIO DE ESTÁGIO

SÃO JOAO EVANGELISTA

AGOSTO/2011

LEANDRO ROSA DA SILVA

RELATORIO DE ESTÁGIO

Relatório de estágio curricular apresentado ao CIEC/Coordenação do Curso para fins de avaliação, por exigência do Curso Técnico em Agropecuária.

SÃO JOAO EVANGELISTA

AGOSTO/2011

SUMÁRIO

  1. INTRODUCAO...................................................................................................... 04

  2. ATIVIDADES DESENVOLVIDAS...................................................................... 05

  3. CONCLUSAO......................................................................................................... 09

  1. Introdução

O estágio foi realizado na área de bovinocultura de leite, na região da cidade de Jequitibá e de Santana de Pirapama, no período de 02-07-2011 a 22-07-2011, totalizando 136(cento e trinta e seis) horas; sob a supervisão da Dra Amanda Pompeu Fernandes dos Santos, Médica Veterinária, onde se pôde ter uma cota sobre o manejo e como ele funciona.

Os objetivos do estágio foram:

  1. Colocar em prática os conhecimentos adquiridos em sala de aula, bem como presenciar e aprender novas formas de trabalho ainda não conhecidas;

  2. Conhecer mais sobre a realidade da pecuária na região de Jequitibá e Santana de Pirapama;

  3. Adquirir experiência de como lidar e comboiar o processo de desenvolvimento dos animais;

  4. Adquirir maior conhecimento de como lidar com produtores rurais de diversos níveis de conhecimento nas áreas agrícolas.

2.0 ATIVIDADES DESENVOLVIDAS

Para o bom funcionamento de um sistema de produção, existem uma série de medidas de manejo que devem fazer parte das atividades de rotina da propriedade rural. Neste relatório foram abordadas as principais práticas gerais de manejo necessárias para a produção de Leite em diversas áreas rurais.

Depois de estagiar na área de Bovinocultura de Leite, no segundo semestre de 2011 aprendi muito sobre o funcionamento, manutenção e qualidade de uma instalaçao de bovinocultura de leite, em determinadas propriedades. Diariamente era feita alimentação dos animais com silagem e ração concentrada compatível para cada fase de crescimento e desenvolvimento dos bovinos. O importante a ser lembrado que a associação de um manejo nutricional adequado com sistema de manejo reprodutivo, sem esquecer-se de utilizar animais de reconhecido potencial produtivo, possibilita o estabelecimento do sistema de produção aqui preconizado de Intervalos de partos de um ano, possibilitando também melhor crescimento dos animais.

Percebe-se que existem várias opções de alimentos a ser utilizado nos sistemas de produção. Em termos de alimentos volumosos podem ser citados: Pastagens, capineiras, fenos, silagens e resíduos agroindustriais. Para completar a nutrição dos bovinos de leite, em algumas fases do ciclo de produção é necessário o uso de concentrados. A suplementação mineral é importante em todas as fases de produção, portanto, para completar a alimentação dos bovinos, os suplementos minerais são de fundamental importância.

A identificação da potencialidade de cada região deverá determinar as opções alimentares mais adequadas. O programa de alimentação das vacas deve ser concebido em função das diversas fases do seu ciclo produtivo. Ressalte-se que estas não devem apresentar-se nem muito magras nem excessivamente gordas, especialmente por ocasião da cobertura ou da parição. Devido à alta incidência de cálculos urinários em machos faz-se necessário o balanceamento da dieta total para que contenha cálcio e fósforo nas proporções 2,0: 1,0 ou 1,5: 1,0. Para animais adultos fornecer concentrado variando de 16 a 18% de proteína bruta, na quantidade de 500 a 600g/dia, juntamente com alimento volumoso de média qualidade a fim de atender suas exigências de mantença, além de fornecer uma boa quantidade de leite.

No estágio, foi percebido que nos primeiros dias de vida dos animais, é necessario uma boa alimentacao com colostros, pois o colostro é o primeiro leite que o bezerro se alimenta, e deve fazer com que o bezerro mame o colostro à vontade até duas horas após o parto. O colostro possui anticorpos, faz funcionar o intestino do bezerro, contém ainda vitaminas, sais minerais, proteínas e energia em forma de glicose. Lembrando-se que pode armazenar excesso de colostro por 6 meses a temperatura de 4°C, para aproveitar o excesso fornecer a outros bezerros na proporção de 2L(litros) de colostro mais 1l de água morna.

Logo após a ordenha dos animais, era feita a limpeza do setor, limpeza da ordenha, e resfriamento do leite a 4 graus, com o objetivo de oferecer boas condições aos animais, além de abaixar os riscos de contaminação dos animais, lembrando-se que a sanidade do rebanho deve ser considerada em vários aspectos e momentos. No início de atividade, a preocupação deve ser definir com bastante clareza os cuidados a serem tomados, para começar com o rebanho "limpo". Esse é o melhor momento, talvez o único, para evitar a entrada de importante problemas sanitários no rebanho.

Outro aspecto importante percebido na realizacao estágio diz respeito aos chifres: se a opção for por trabalhar com animais mochos ou descornados, a presença de alguns animais chifrudos poderá vir a ser um transtorno. Além disso, ao se utilizar fêmeas mochas deve haver um cuidado especial na escolha do machos, para se evitar problemas de intersexualidade. Esses cuidados devem ser ainda maiores quando se utiliza machos naturalmente mochos. Entao como alguns animais nao foram mochos enquanto eram novos, no decorrer do estagio, foram feitas algumas cirurgias de discornas de animais, para manter um padrao de qualidade do rebanho

Foi feito o desmame que é realizado aos noventa dias de idade. No entanto, para que haja eficiência no sistema de produção. Sendo que para o atual sistema de um parto por ano, o período ideal é de 45 a 40 dias. Para conseguir este período é necessário o uso da amamentação controlada.

Para garantir também uma boa produção e sanidade dos animais, sempre era feita a prática de aplicacao de medicamentos nos animais, assim os animais estariam resistentes a diversas pragas e doenças que poderiam atacar o rebanho e provocar grandes prejuízos na produção. Para a vacinaçao de animais novos, sempre era usado medicamentos a base de albendazole, ate os seis meses de idade, e para os animais acima de seis meses de idade, eram vacinados com medicamentos a base de ivermectina, assim seria possivel os animais terem um contato com carrapatos, na qual seus organismos iriam criar resistencias à doencas transmitidas por carrapatos.

Ao trabalhar com producao de leite, mesmo em pequenas escalas, devem ser tomadoa varios cuidados e seguir todas recomendaçoes para que produzaum leite de boa qualidade dentro dos padroes de CCS (Contagem de Células Somáticas) e CBT (Contagem Bacteriana Total), entao no período de estagio, era feita varias recomendacoes para os produtores conseguirem um leite de excelente qualidade.

Ao que se diz a respeito da qualidade do leite, no estágio eram feitas varias recomendacoes de ordenhas higiencicas para os produtores, com o objetivo de melhorar ainda mais a qualidade do leite, evitando a alta CBT (Contagem Bacteriana Total), e a alta CCS (Contagem de Células Somáticas); devendo ser seguidas as recomendacoes do Pré e Pós- Dipping.

No estagio tambem era realizada a prática de tratamento de cascos de animais, pois em detreminadas épocas do ano, muitos animais tem problema de casco, o que interfere um pouco no desenvolvimento desse animal; pois ao trabalhar com gado leiteiro, os animais devem ter uma boa alimentacao, com boas forrageriras e concentradao, aumentadando ainda mais a producao de leite, e se, o animal estiver com problemas de casco, não será possível nem ele andar no piquete a procura de alimento.

Para ver quais são os resultados da fazenda, mensalmente é feito o uma visita pelo técnico do Projeto Educampo, com parceria do SEBRAE, entao faziamos todas as recomendacoes, balanco financeiro da fazenda, e as demais atividades que eram precisas, para atender as necessidades do produtor.

3.0 CONCLUSÃO

O conhecimento adquirido na área de bovinocultura nas fazendas acompanhadas no período de estágio foi extremamente importante para o aperfeiçoamento de meus conhecimentos na área técnica, além de que pude colocar em prática nosso conhecimento teórico visto em sala de aula.

Enfim, pode - se aprender muito no estágio, mas ainda há muito a aprender, e considero muito importante o estágio para nossa vida profissional.

Comentários