(Parte 1 de 2)

Sumário

INTRODUÇÃO

Animais invertebrados do filo Arthropada portadores de apêndices locomotores articulados em números par. Constituem os grupos mais bem sucedidos de todo os animais possuindo uma variedade de espécies e indivíduos e o mais numeroso dentre de todos os reinos. Possuem tubo digestivo completo um corpo protegido pelo exoesqueleto, desenvolvimento embrionário triblásticos celomados, tubo digestivo completo, sistema nervoso ganglionar, sistema excretor tubos de Malpighi, órgãos reprodutores desenvolvidos. Este trabalho da ênfase na classe dos crustáceos e dos insetos aquáticos.

Os crustáceos apresentam grande diversidades de forma e tamanho o corpo dividido em cefalotórax e abdome possui uma crosta que o protege é composto por um exoesqueleto volumoso e bem desenvolvido. Os principais representantes dessa classe são os camarões, as lagostas, os caranguejos e os siris, todos com 5 pares de patas ou seja decápodes possuindo dez patas.Sendo o numero de patas uma boa forma para classificá-los temos os decápodes que possuem dez patas e os isópodes crustáceos que apresentam varias patas, todas semelhantes. Um exemplo de isópodes seria o Tatuí.O menor crustáceo existente é a pulga-d’água, é tão pequena que mal pode ser vista a olho nu; já o maior deles é o caranguejo.

Os insetos formam a maior classe do Reino Animal, são mais de 800.000 espécies conhecidas. Os insetos vivem espalhados por todo o mundo. Desde as regiões polares até as zonas tropicais, passando por rios, mares e oceanos. Embora a aparência dos insetos seja muito variada, o corpo de todos eles é dividido em cabeça, tórax e abdome. Na cabeça há um par de antenas e 3 pares de mandíbulas. Todos os insetos possuem 3 pares de patas. Nem todos os insetos têm asas. A maioria desses animais alcança a maturidade através da metamorfose.

O Filo Arthropoda (Artrópodes)

Posição Sistemática

Reino: Animalia

Sub reino: Metazoa

Filo Arthropoda

Classe: Crustacea

Classe: Insecta

Artrópodes o nome já diz patas articuladas eles possuem uma carapaça protetora externa que é formada pela quitina e carbonato de cálcio. Quando os artrópodes crescem eles passam por um processo de muda que é abandonar o esqueleto velho pequeno fabricando outro maior. As patas articuladas foram feitas especialmente para nadar, correr, saltar segurar presas e alimentos, copular, transportar ovos, defendendo se.

A prova indiscutível de que os artrópodes constituem os grupos mais bem sucedidos de todos os animais já aparecidos na terra é o seu numero extraordinário, o filo dos artrópodes é o mais numeroso de todos os reinos Metazoa mais de 800mil espécies.

As principais características dos Artrópodes e que eles possuem membros locomotores articulados em um numero par, corpo protegido por um rígido exoesqueleto, tubo digestivo completo com glândulas salivares, maioria com respiração traqueal, contudo os de ambiente aquático respiração branquial, o sangue circula primeiramente por vasos e, a seguir, é projetado para lacunas no meio dos tecidos, de onde volta depois para os vasos. O sangue tem características mistas de sangue e linfa, a excreção se faz por meio dos tubos de malpighi na maioria deles.

Possuem o sistema nervoso ganglionar, ventral bem desenvolvido.Alguns sofrem metamorfose durante o seudesenvolvimento. Os artrópodes e um dos filos mais desenvolvidos.

Classe Crustacea

A palavra crustáceo origina-se do latim, onde crusta significa carapaça dura.Há uma variedade muito grande de animais, possuindo o maior grupo de espécies encontradas. Devido está variedade eles se adaptam a qualquer habitat. São animais que apresentam corpo segmentado, embora em caranguejos ela não exista. São essenciais para a polinização de muitas plantas e são também utilizados como alimento e para a produção de produtos como a seda, o mel e a cera.A cutícula de revestimento desses animais é formada por proteína e quitina, que é um polissacarídeo nitrogenado (C8h68O5N) insolúvel na água, álcool, alcalis, ácidos diluídos, ou pelos sucos digestivos de outros animais.

Eles possuem esqueleto bastante rígido limitando o tamanho desses animais. Os insetos possuem um par de antenas, três pares de patas têm o corpo dividido em cabeça, tórax e abdome e respiração traqueal.Os crustáceos possuem quatro antenas, cinco ou mais pares de patas, têm o corpo dividido em cefalotórax e abdome, excretam por glândulas verdes ou antenas e têm respiração branquial.

Os crustáceos são animais invertebrados e pertencem à classe dos artrópodes, desta classificação fazem parte os seres que possuem pernas articuladas, mas sem espinha dorsal. O filo dos crustáceos apresenta a maioria das espécies em ambiente marinho possuindo uma grande variedade morfológica. O exoesqueleto dos crustáceos são bem desenvolvidos e compostosde carbonato de cálcio, que forma uma crosta protegendo o corpo e a quitina que impedi que o animal perca água, o que poderia desidratá- lo. As espécies mais conhecidas são as lagostas, camarões, siris, caranguejos e tatuzinhos.

O corpo é dividido em cabeça, tórax e abdome, ou em cefalotórax e abdome. Em muitos crustáceos o tórax está coberto por uma carapaça dorsal.Em geral são carnívoros ou onívoros. Durante a vida do animal ocorre periodicamente a muda. Um novo exoesqueleto se desenvolve embaixo do antigo e depois se solta dele, exoesqueleto antigo se rompe e o animal sai do revestimento. O exoesqueleto que se formou permite o crescimento do crustáceo por um período devido a sua flexibilidade. Depois o exoesqueleto endurece, interrompendo o crescimento.

Eles locomovem pelo movimento dos apêndices sendo animais nadadores, adaptados para realizarem diferentes funções dependendo do grupo. A maioria se alimentam de plânctons e detritos. Possuindo respiração braquial. As brânquias são os principais órgãos para a manutenção osmótica. Os olhos são de dois tipos: medianos e compostos. O mediano é característico da larva e pode ou não persistir no adulto. Os ocelos são compostos de células fotorreceptoras. O olho mediano serve para orientação. Os crustáceos possuem2 pares de antenas ,1 par de mandíbulas,2 pares de maxilas.

Nos ambientes aquáticos os Microcrustáceos formados pelos copépodes, anfípodas e o krill, tem papel fundamental nas teias alimentares. Formam o chamado zooplâncton, e são consumidores primários. Alimentam-se do fitoplâncton constituído por algas unicelulares, e servem de alimento para outros animais.

Organização estrutural

OAparelho digestivoé compostopor intestino médio, intestino tubular, ânus, boca, esôfago,estômago sendo este dividido em duas partes: 1º- anterior, denominada câmara cardíaca e a 2º- posterior chamada de câmara pilórica. Na câmara cardíaca existem dentes calcificados formando um moinho gástrico que ajuda na trituração dos alimentos.

Aparelho circulatório o coração dorsal curto e irregular de Seis artérias que se distribuem por todo o corpo.Este sistema circulatório é denominado aberto ou lacunar, porque o sangue não está sempre no interior dos vasos. No Aparelho respiratório vários pares de brânquias ao situadas nos dois lados de todos os segmentos torácicosestão associadas aos apêndices, possuem uma localização numero e forma muito variados.

Os crustáceos possuem 1 par de glândulas verdes (sacos cegos), situadas na face ventral da cabeça (hemocele), que se abre sobre as bases do segundo par de antenas (glândulas antenais) ou segundo par de maxilas (glândulas maxilares).São os únicos órgãos excretores dos crustáceos.

Os crustáceos apresentam órgãos sensoriaisapresentando sensibilidade ao tato, gosto, olfato e visão. A visão e dada pelos olhos compostos que são pedunculados e móveis e olho naupliano dorsal (composto por 3 ou 4 pares de ocelos).O tato é percebido pelos pêlos tácteis que se distribuem pelo corpo. O sentido químico, paladar e olfato, reside em pêlos localizados nas extremidades das antenas, peças bucais e extremidade. A maioria dos crustáceos possuem os órgãos reprodutores do sexo masculino ou feminino, embora existam espécies hermafroditas como a Craca que vivem fixas a um substrato.

Equilíbrio e orientação à gravidade é dado pelo estatocisto que é uma estrutura em forma de saco que se abre dorsalmente sob pêlos finos, no artículo basal de cada antênula.

Os crustáceos são divididos em dois grupos:

  • Decápodes

Conhecem-se cerca de 10 000 espécies de crustáceos, da ordem dos decápodes, com formas muito diversas. Têm três pares de maxilípedes e cinco pares de patas locomotoras. O primeiro par é modificado, formando em muitos deles uma pinça. O seu tamanho varia entre alguns milímetros nos menores e o maior de todos os artrópodes, o caranguejo japonês, cuja distância entre as extremidades das pinças pode atingir os quatro metros.São principalmente marinhos embora alguns sejam de água doce e outros, muito poucos, terrestres.

A maioria dos decápodes é comestível. Com abdômen longo podem citar-se a gamba (gen. Penaeus), o camarão (gén.Palaemonetes), a lagosta da rocha (gén. Panulinus), o lavagante (gén. Homarus), que se podem encontrar nas costas do oceano Atlântico. Com abdômen curto, geralmente designados por caranguejos marinhos, podem citar-se o caranguejo-eremita ou casa-alugada (gén. Pagurus) que vive na concha de moluscos que lhe serve de proteção do abdômen, a centola de patas largas (gén. Libinia) e o caranguejo terrestre, tropical, que pode atingir o tamanho de 30 centímetros (Birgus latro), o caranguejo marinho da rocha que é comestivel (gén. Cancer), o caranguejo azul da costa Atlântica que é comestível (gén. Callinectes), o caranguejo do Alasca (gén. Paralithodes), o caranguejo violinista (gén. Uca) e os caranguejos que vivem no manto das ostras e mexilhões (gén. Pinnotheres).

São crustáceos que possuem dez patas. E usam as duas patas dianteiras para captura de alimentos. Os principais representantes dessa classe são os camarões, caranguejos, lagostas e siris.

  • Isópodes

Ordem de animais da classe Malacostráceos e do filo dos artrópodes. É um dos menores grupos de crustáceos que teve sucesso na invasão dos habitats terrestre depois de terem vivido na água doce e nos mares.São em geral achatados dorsoventralmente, não possuem carapaças e têm olhos compostos sésseis. O seu primeiro par de apêndices são maxilípedes. Os restantes apêndices torácicos e abdominais são idênticos.

As espécies terrestres vulgares são do género Porcellio, conhecido por cochonilha da humidade, e do géneroArmadillidium, conhecido por bicho-de-conta que vivem debaixo das pedras e locais húmidos. Apesar de serem terrestres, não têm uma cobertura cuticular e outras adaptações que existem nos insetos para conservar a água. Por isso necessitam de viver em meios com umidade. Os indivíduos do género Caecidoteasão formas de água doce que se encontram debaixo das rochas e entre as plantas aquáticas. Os indivíduos do género Ligia são formas de vida marinha que vivem nas praias ou rochas costeiras. Alguns isópodes parasitas de peixes e crustáceos podem apresentar a sua morfologia muito modificada.O desenvolvimento é direto mas pode passar por metamorfoses nos parasitas especializados.Os Isópodes - apresentam numerosas patas e todas semelhantes. O principal representante desse grupo é o Tatuí.

Clasificaçao dos Crustáceos

Subclasse Ostrácoda ( Strandesia )

Pequenos crustáceos muito comum na água doce e do mar, possui o corpo não segmentado, completamente protegido por uma cocha, constituída por duas valvas.

Ex: Strandesia

Subclasse Branchiopoda

Ordem Cladocera

São conhecidos como pulgas d"água, devido a semelhança com aqueles insetos. Locomovem-se através das antenas transformadas em vigorosos órgãos de propulsão.

São de suma importância sob o aspecto ecológico, uma vez que representam a dieta principal dos peixes de água doce.

Ex. Daphnia pulex.

Subclasse Cirripédia

Ordem Thoracica

São animais sésseis que se apresentam bem diferentes de outros crustáceos, sendo dificilmente reconhecidos como tais. Eles fixam-se pela região pré-oral, e tem seu corpo protegido por uma carapaça constituída por várias placas às vezes fundidas umas às outras. Dois tipos são encontrados nas águas litorâneas: as que possuem pedúnculo, conhecidas como Lepas, e as que não possuem conhecidas como Balanus (cracas) são vivíparas esses crustáceos marinhos produzem uma concha fixa à rocha, de onde saem os apêndices que capturam partículas de alimento. Na maré baixa, as cracas podem permanecer horas fechadas em suas conchas.

Subclasse Copépoda

Ordem Cyclopoidea (Cyclops)

Pequenos crustáceos encontrados com freqüência nos lagos, riachos ou mares onde servem alimentos para outros animais. As fêmeas são reconhecidas facilmente quando estão com os sacos ovígero. Alguns podem ser vistos a olho nu reconhecidos pela maneira de locomoção que efetua por pequenos saltos.

Ex: Cyclops.

Subclasse Malacóstraca

Ordem Isopoda

São representados pelos tatuzinhos de jardim (Porcellio e Armadillidium) e as baratinhas da praia (Ligia exotica).São crustáceos terrestres que apresentam sete segmentos torácicos distintos, cada um com um par de pernas.A respiração nos isópodos é feita através de apêndices abdominais modificados para esse fim.

Ordem Decapoda

Caracterizam-se por apresentarem 5 pares de extremidades locomotoras. Nesta ordem estão os principais crustáceos, os mais evoluídos que entram na alimentação humana.

Caranguejo branco de areia

Ex. camarões, lagostas, siris, caranguejos, etc.

Interessante é uma espécie denominada Clibanarius vittatus também conhecido como paguro, caranguejo ou Bernardo-o-ermitão. Vive dentro de uma concha vazia de molusco.

O siri é um dos animais dessa ordem mais consumido pelos seres humanos a maior diferença entre eles e os caranguejos estão nas patas traseiras. Nos siris tem a forma de remo, nos caranguejos, forma de garra.

(Parte 1 de 2)

Comentários