(Parte 1 de 2)

Página 1 de 1

COMUNICADO TÉCNICO Nº 03

1.OBJETIVO

Visando a redução de custos de expansão do sistema elétrico de distribuição e a otimização dos ativos, foram alteradas as tabelas referentes à carga mínima instalada para atendimento monofásico, bifásico e trifásico.

2.NOVAS TABELAS PARA DIMENSIONAMENTO DOS PADRÕES DE ENTRADA DE BAIXA TENSÃO

Foram alteradas as tabelas da ND-5.2 (Fornecimento de Energia Elétrica em Tensão Secundária – Rede de Distribuição Aérea – Edificações Coletivas) referentes à carga mínima instalada para atendimento monofásico, bifásico e trifásico conforme a página seguinte.

Diretoria de Distribuição e Comercialização Gerência de Engenharia de Medição e Coordenação da Proteção da Receita Fevereiro 2006

4TIPOS DE FORNECIMENTO ÀS UNIDADES CONSUMIDORAS

ND-5.2 2-3

2 ou 3 fios para carga instalada até 37,5kW
4.1Classificação das Unidades Consumidoras

Os tipos de fornecimento a cada unidade consumidora existente nas edificações agrupadas ou de uso coletivo, são definidos em função de sua carga instalada (para ligações a 2 e 3 fios com carga instalada até 20kW) ou em função de sua demanda provável (para ligações a 4 fios com carga instalada superior a 20kW) para unidades consumidoras atendidas por redes secundárias trifásicas (127/220V). atendidas por redes secundárias trifásicas. Para as unidades consumidoras atendidas por redes secundárias monofásicas (120/240V), o fornecimento será a 4.1.1 Tipo A: Fornecimento de energia a 2 fios (Fase -Neutro)

Abrange as unidades consumidoras urbanas ou rurais atendidas por redes secundárias trifásicas (127V/220V), com carga instalada até 13kW e da qual não constem:

a) motores monofásicos com potência nominal superior a 2 cv; b) máquina de solda a transformador com potência nominal superior a 2 kVA.

4.1.2 Tipo B: Fornecimento de energia a 3 fios (2 Condutores Fases -Neutro)

Abrange as unidades consumidoras situadas em áreas urbanas ou rurais atendidas por redes secundárias trifásicas (127/220V) que não se enquadram no fornecimento tipo A, com carga instalada entre 13,1kW e 20kW e da qual não constem:

a) os aparelhos vetados ao fornecimento tipo A, se alimentados em 127V; b) motores monofásicos, com potência nominal superior a 5 cv, alimentados em 220V ou 254V; c) máquina de solda a transformador, com potência nominal superior a 9kVA, alimentada em 220V ou 254V.

4.1.3 Tipo C: Fornecimento de energia a 4 fios (3 Condutores Fases -Neutro)

Abrange as unidades consumidoras urbanas ou rurais a serem atendidas por redes secundárias trifásicas (127/220V), com carga instalada entre 20,1kW e 75kW, que não se enquadram nos fornecimentos tipo A e B e da qual não constem:

a) os aparelhos vetados aos fornecimentos tipo A, se alimentados em 127V; b) motores monofásicos com potência nominal superior a 5cv, alimentados em 220V; c) motores de indução trifásicos com potência nominal superior a 15cv.

OBS: Na ligação de motores de indução trifásicos com potência nominal superior a 5cv, devem ser utilizados dispositivos auxiliares de partida, conforme indicado na Tabela 10. As características destes dispositivos estão descritas na Tabela 1.

d) máquina de solda tipo motor-gerador, com potência nominal superior a 30kVA; e) máquina de solda a transformador, com potência nominal superior a 15kVA, alimentada em 220V - 2 fases ou 220V - 3 fases em ligação V-v invertida. f) máquina de solda a transformador, com potência nominal superior a 30kVA e com retificação em ponte trifásica, alimentada em 220V-3 fases.

NOTA: A ligação de cargas, com características elétricas além dos limites estabelecidos para este tipo de fornecimento, somente poderá ser efetuada após liberação prévia da Cemig, que analisará suas possíveis perturbações na rede de distribuição e unidades consumidoras vizinhas.

4.1.4 Tipo D: Fornecimento de Energia a 3 Fios (2 condutores Fases - Neutro)

ND-5.2 2-4

Abrange as unidades consumidoras urbanas ou rurais a serem atendidas por redes secundárias trifásicas (127/220V) ou redes secundárias monofásicas (120/240V) que não se enquadram no fornecimento tipo B ou tipo I, mas que terão o seu fornecimento de energia elétrica a 3 fios (2 condutores fases – neutro), a pedido do consumidor com carga instalada até 13kW e da qual não constem:

a) carga monofásica superior a 2,54kW para o fornecimento tipo D1; b) carga monofásica superior a 5,08kW para o fornecimento tipo D2; c) carga monofásica superior a 7,62kW para o fornecimento tipo D3; d) os aparelhos vetados ao fornecimento tipo B.

4.1.5 Tipo E: Fornecimento de Energia a 4 Fios (3 condutores Fases - Neutro)

Abrange as unidades consumidoras situadas em áreas urbanas ou rurais a serem atendidas por redes secundárias trifásicas (127/220V) que não se enquadram no fornecimento tipo C, mas que terão o seu fornecimento de energia elétrica a 4 fios (3 condutores fases – neutro) a pedido do consumidor , com carga instalada até 20kW e da qual não constem:

a) carga monofásica superior a 1,90kW para o fornecimento tipo E1; b) carga monofásica superior a 3,81kW para o fornecimento tipo E2; c) carga monofásica superior a 4,45kW para o fornecimento tipo E3; d) carga monofásica superior a 5,08kW para o fornecimento tipo E4; e) carga monofásica superior a 6,35kW para o fornecimento tipo E5; f) os aparelhos vetados ao fornecimento tipo C.

4.1.6 Tipo I: Fornecimento de energia a 2 fios (Fase-Neutro)

Abrange as unidades consumidoras urbanas ou rurais atendidas por redes secundárias monofásicas (1 FASE – 3 FIOS – 120/240V), com carga instalada até 13kW e da qual não constem:

a) motores monofásicos com potência nominal superior a 2 cv; b) máquina de solda a transformador com potência nominal superior a 2 kVA.

4.1.7 Tipo J: Fornecimento de Energia a 3 Fios (2 Condutores Fases-Neutro)

Abrange as unidades consumidoras situadas em áreas urbanas ou rurais atendidas por redes secundárias monofásicas (1 FASE – 3 FIOS – 120/240V) com carga instalada entre 13,1kW e 37,5kW e da qual não constem:

a) os aparelhos vetados aos fornecimentos tipo C, se alimentados em 120V; b) motores monofásicos com potência nominal superior a 5cv, alimentados em 240V.

NOTA:1) A ligação de motores monofásicos de 7,5cv e 10cv neste tipo de fornecimento somente poderá

ser efetuada após liberação prévia da CEMIG, que analisará suas possíveis perturbações na rede de distribuição e nas unidades consumidoras vizinhas.

4.1.8 Tipo K: Fornecimento de Energia a 4 Fios (3 condutores Fases - Neutro)

Abrange as unidades consumidoras com carga instalada superior a 75kW. Os tipos de aparelhos vetados a este fornecimento correspondem aos mesmos relacionados para o fornecimento tipo C.

ND-5.2 6-1

TABELA 1A

DIMENSIONAMENTO DA ENTRADA DE SERVIÇO DE EDIFICAÇÕES DE USO COLETIVO ATENDIDAS POR REDES SECUNDÁRIAS TRIFÁSICAS (127/220V) - RAMAL DE LIGAÇÃO AÉREO E PROTEÇÃO COM DISJUNTOR

MAGNÉTICO Cu-PVC PVC AÇO kVA m² m² DN (m) A m² DN (m) m² TIPO TIPO 1 - 20,0 Q-16 50 60 50 60 16 32 25 2 20,1 27,0 Q-16 50 60 50 70 25 40 32

PA1 PA4

3 27,1 38,0 Q-35 50 60 50 100 35 40 32 16

4 38,1 47,0 Q-35 70 60 50 120 50 50 40 25

PA2 PC1 PA5 PC2 PT1

5 47,1 57,0 Q-70 70 60 50 150 70 60 50 35 6 57,1 6,0 Q-70 120 75 65 175 95 75 65

7 6,1 75,0 Q-70 120 75 65 200 120 75 65 50 PA3

8 75,1 86,0 Q-120 150 85 80 225 150 85 80 70

9 86,1 95,0 Q-120 185 110 100 250 185 110 100 90 PA6

PC3 PA6 PC3 PT2

Notas:

1 - As seções dos condutores e os diâmetros dos eletrodutos são mínimos;

2 - Para condutores com seções superiores a 10mm² (inclusive) é obrigatório o uso de cabo;

O engastamento dos postes e pontaletes deve ser em base concretada.

3 – O condutor neutro do ramal de entrada deve ter seção igual a dos condutores fase; 4 – Esta tabela aplica-se também ao dimensionamento dos alimentadores principais e de unidades consumidoras tipo K; 5 – As características técnicas dos postes e pontaletes estão indicadas no Capítulo 12; 6 – No caso de exigência do projetista para instalação de ramal subterrâneo, ver item 3.1.1, Capítulo 2, página 2-2; 7 – Características do sistema de aterramento do neutro, ver item 5, Capítulo 4, página 4-6; 8 – Nos fornecimentos atendidos por ramal de entrada subterrâneo (até 38kVA) em baixa tensão por exigência do projetista/consumidor, a caixa de inspeção a ser utilizada deverá ser do tipo ZA. Nos fornecimentos entre 38,1kVA (inclusive) e 95kVA (inclusive) a caixa de inspeção deverá ser do tipo ZB.

ND-5.2 6-2

TABELA 1B

DIMENSIONAMENTO DA ENTRADA DE SERVIÇO DE EDIFICAÇÕES DE USO COLETIVO ATENDIDAS POR REDES SECUNDÁRIAS TRIFÁSICAS (127/220V) - RAMAL DE LIGAÇÃO SUBTERRÂNEO E PROTEÇÃO COM DISJUNTOR

(5) Cu-PVC PVC AÇO kVA m² DN (m) A m² DN (m) m²

10 95,1 114,0 240 100 110 300 240 110 100 35 1 14,1 145,0 2 x 200 2 x 120 2 x 75 2 x 65 50 12 145,1 163,0 2 x 225 2 x 150 2 x 85 2 x 80 13 163,1 181,0 2 x 250 2 x 185 14 181,1 217,0

2 x 240 2 x 100 2 x 110

2 x 300 2 x 240 2 x 1102 x 100 70

15 217,1 245,0 3 x 225 3 x 150 3 x 85 3 x 80

16 245,1 272,0 3 x 250 3 x 185 95

17 272,1 327,0

3 x 240 3 x 100 3 x 110

3 x 300 3 x 240 3 x 1103 x 100 120

18 327,1 436,0 - - - 4 x 300 4 x 240 4 x 1104 x 100150 19 436,1 545,0 - - - 5 x 300 5 x 240 5 x 1105 x 100180 20 545,1 653,0 - - - 6 x 300 6 x 240 240

21 653,1 750,0 - - - 6 x 350 6 x 300 6 x 1106 x 100 300

CÂMARA INTERNA (4)

Notas:

1 – As seções dos condutores e os diâmetros dos eletrodutos são mínimos; 2 - O condutor neutro do ramal de entrada deve ter seção igual a dos condutores fase; 3 – Esta tabela aplica-se também ao dimensionamento dos alimentadores principais e de unidades consumidoras tipo K; 4 – A caixa de inspeção ZC pode ser utilizada junto ao poste de derivação da Cemig; 5 – Alternativamente pode ser utilizado um único disjuntor com capacidade nominal, no mínimo, igual ao total da proteção especificada para cada faixa; 6 – O número de condutores especificados para ramais de ligação e de entrada corresponde a uma fase; 7 – Características do sistema de aterramento do neutro, ver item 5, Capítulo 4, página 4-6.

ND-5.2 6-3

TABELA 2A

DIMENSIONAMENTO PARA AGRUPAMENTOS ATENDIDOS POR REDES SECUNDÁRIAS TRIFÁSICAS (127/220V) – SEM PROTEÇÃO GERAL E SEM PROJETO ELÉTRICO

MULTIPLEX PVC 70º C PVC AÇO

QUANT.kW

QUANT. kW QUA NT.

kVA

QUANT.kW QUA NT.

kW m2 m2 m

_ mm2

1 2 5,0 - - - - - - - - T 10 2 X 6 (10) 6 32 25

- - - - - - - - 2x16(25)

3 - - 2 15,0 - - - - - - 2x25(25)

T 16 2x16(25)

- - - - - - 3X16(16)

- - 1 20,0 - - - 3X25(25)

10,0 1 15,0 - - - - - - 3X16(25)

- - 1 20,0 - - - - 3x25(25)

9 - -

1 15,0 1 20,0 - - - - 3x25(25)

10 3 5,0 - - - - - - - - 3X6(10) 10 32 25

1 3 10,0 - - - - - - - - 3X16(25)

12 - - 3 15,0 - - - - - -

3x25(25)

- - - - - - - - 3x16(25)

15,0 - - - - - -

3X25(25)

15 1 10,0 2,0 15,0 - - 3x25(25)

2x16(25)

TABELA 2B

ND-5.2 6-4

DIMENSIONAMENTO PARA AGRUPAMENTOS ATENDIDOS POR REDES SECUNDÁRIAS TRIFÁSICAS (127/220V) – SEM PROTEÇÃO GERAL E SEM PROJETO ELÉTRICO

MULTIPLEX PVC 70º C PVC AÇO ITEM

QUANT.kW

QUANT. kW QUA NT.

kVA

QUANT.kW QUA NT.

kW m2 m2 m

_ mm2

15,0 - - - - - - 3X25(25)

18 2 5,0 - - 1 20,0 - - - - 3x25(25)

19 2 10,0 1 15,0 - - - - - - 3x25(25)

20 2 10,0 - - 1 20,0 - - - -

3x25(25)

21 - - 2 15,0 1 20,0 - - - -

Q35 3X35(35)

1 15,0 - - - - - - 3X25(25) 40 32

- - 1 20,0 - - - -

Q16 3X25(25)

24 1 5,0 1 15,0 1 20,0 - - - -

25 3 13,0 - - - - - - - -

3X35(35)

26 1 10,0 1 15,0 1 20,0 - - - -

3X50(50) 25

2 20,0 - - - - - -

3X50(50) 25

2 20,0 - - - - - -

29 - - 2 20,0 - - 1 5

30 - - 2 20,0 - - - -

31 - - 2 20,0 - - 1 10

32 - - 2 20,0 - - - -

3 - - 1 20,0

1 20 - - - -

34 - - 1 20,0

1 20 - - - -

2 13 - - 1 20

3X35(35) 16 50 40 3 16

Notas (Tabelas 2A e 2B):

ND-5.2 6-5

Para quadruplex Q-35mm² utilizar PA2 e PA5 (aço) ou PC1 e PC2 (concreto);

1 – Agrupamentos que contenham uma unidade consumidora com carga instalada acima de 20kW, mais de uma unidade consumidora do tipo C ou mais de 3 unidades consumidoras deverão ser dimensionadas pela demanda calculada de acordo com o Capítulo 5; 2 – As seções dos condutores e diâmetros dos eletrodutos são as mínimas; 3 – O condutor de proteção liga a massa das caixas no potencial de terra; 4 – Para ramais de ligação triplex e quadruplex até Q-16mm², utilizar poste tipo PA1 e PA4 (aço) ou PC1 e PC2 (concreto). 5 – Alternativamente ao poste de aço ou concreto poderão ser utilizados os pontaletes PT1 ou PT2 para os ramais de ligação previstos neta norma.

ND-5.2 6-6

TABELA 3

DIMENSIONAMENTO PARA UNIDADES CONSUMIDORAS URBANAS/ RURAIS ATENDIDAS POR REDES SECUNDÁRIAS TRIFÁSICAS (127/220V) – LIGAÇÕES A 2 E 3 FIOS

Fornecimento Número de Proteção Ramal de Entrada Embutido Aterramento Poste (5) Pontalete (5)

Carga

Instalada Disjuntor Condutor Cobre Eletroduto

Tipo Faixa Fios Fases Termo - PVC - 700 C PVC Aço Condutor Eletrodo

Mesmo Lado da Rede Lado Oposto da Rede de até Magnético ( 3 ) Diâmetro Nominal Cobre NU

Condutor de proteção (mm²)

Aço ConcretoAço Concreto

Aço kW A mm2

Mm (mm²) Quantidade Tipo Tipo

A2 5,1 10,0 70 16

A1 - 5,0 40 6 25 20 6 6

A A3 10,1 13,0 2 1

B1 13,1 15,0 60 16

B B2 15,1 20,0 3 2

PA1 PC1 PA4 PC2 PT1

Notas :

1) - As seções dos condutores e os diâmetros dos eletrodutos são mínimos. O eletroduto do ramal de entrada (energia não medida) deverá ser instalado aparente;

2) - Para condutores com seções superiores a 10mm² (inclusive) é obrigatório o uso de cabo;

3) - O condutor neutro do ramal de entrada deve ter seção igual a dos condutores fase; 4) - Todas as faixas correspondem a ligações com medição direta ( Ver Tabela 1); 5) - As características técnicas dos postes e pontaletes estão indicadas no capítulo 12. O engastamento dos postes é simples; 6) - Para ramal de entrada subterrâneo, ver capítulo 4 - item 2.2.2.

ND-5.2 6-7

TABELA 4

DIMENSIONAMENTO PARA UNIDADES CONSUMIDORAS URBANAS / RURAIS ATENDIDAS POR REDES SECUNDÁRIAS TRIFÁSICAS (127/220V) LIGAÇÕES A 4 FIOS

Fornecimento Demanda Número de Proteção Ramal de Entrada Embutido Aterramento Poste (4) Pontalete

(4)

Disjuntor Condutor

Cobre

Eletroduto Provável

Termo - PVC - 700 C PVC Aço

Mesmo Lado da Rede Lado Oposto da Rede de até Magnético Diâmetro Nominal

Condutor

Cobre NU Eletrodo

Aço Concreto Aço Concreto

Aço

Tipo Faixa kVA Fios Fases

A m 2 Mm (mm²) Quantidade

Condutor de proteção (mm²)

Tipo Tipo C1 - 20,0 60 16

C2 20,127,0 70 25 32 25 PA1 PA4

C3 27,138,00100 35 40 32

16 C4 38,147,00120 50 50 40 2

PA2 PC1 PA5 PC2 PT1

C5 47,157,0 150 70 60 50 35 C6 57,166,0 175

C C7 6,175,0 4 3

3 50 PA3

PC3 PA6 PC3 PT2

Notas :

1) - As seções dos condutores e os diâmetros dos eletrodutos são mínimos. O eletroduto do ramal de entrada (energia não medida) deverá ser instalado aparente; 2) - Para condutores com seções superiores a 10mm² (inclusive) é obrigatório o uso de cabo; 3) - O condutor neutro do ramal de entrada deve ter seção igual a dos condutores fase; 4) - As características técnicas dos postes e pontaletes estão indicadas no capítulo 12. O engastamento dos postes deve ser em base concretada. 5) - Para ramal de entrada subterrâneo, ver capítulo 4 - item 2.2.2. 6) - As faixas C5, C6 e C7 correspondem a ligações com medição indireta ( Ver Tabela 1 ). As demais correspondem a medição direta.

ND-5.2 6-8

TABELA 5

(127/220V) PARA OS TIPOS “D” E “E” E/OU UNIDADES CONSUMIDORAS URBANAS OU RURAIS ATENDIDAS POR REDES SECUNDÁRIAS MONOFÁSICAS (120/240V) PARA O TIPO “D” - ATENDIMENTOS ESPECIAIS - LIGAÇÕES A 3 e 4 FIOS (Nota 8)

FornecimentoNúmero de Proteção Ramal de Entrada Embutido Aterramento Poste (3) Pontalete (3)
Eletroduto

Carga

PVCAço

Instalada

Mesmo Lado da Rede Lado Oposto da Rede de até

Disjuntor Termo - Magnético

Condutor

Cobre

( 2 )

Diâmetro Nominal Eletrodo

Aço Concreto Aço Concreto

Aço

Tipo Faixa kW Fios Fases

A m
Mm

Condutor Cobre NU (mm²)

Quantidade

Condutor de proteção

(mm²) Tipo Tipo

D1 - 5,0 20 4 25 20 4

D2 5,1 10,0 40 10 32 25 10

D D3 10,113,0 3 2

16 E1 - 5,0 15 2,5 25 20 2,5 E2 5,1 10,0 30

E3 10,113,0 35 6 32 25 6

E4 13,115,0 40 10 10

(Parte 1 de 2)

Comentários