Coleção explorando o ensino V 16 - espanhol

Coleção explorando o ensino V 16 - espanhol

(Parte 1 de 5)

ESPANHOL VOLUME 16

Vol. 1 – Matemática Vol. 2 – Matemática Vol. 3 – Matemática Vol. 4 – Química Vol. 5 – Química Vol. 6 – Biologia Vol. 7 – Física Vol. 8 – Geografia Vol. 9 – Antártica Vol. 10 – O Brasil e o Meio Ambiente Antártico Vol. 1 – Astronomia Vol. 12 – Astronáutica Vol. 13 – Mudanças Climáticas Vol. 14 – Filosofia Vol. 15 – Sociologia

Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) Centro de Informação e Biblioteca em Educação (CIBEC)

Espanhol: ensino médio / Coordenação, Cristiano Silva de Barros e
Elzimar Goettenauer de Marins Costa. - Brasília : Ministério da Educação,
Secretaria de Educação Básica, 2010.
292 p. : il. (Coleção Explorando o Ensino ; v. 16)
1. Espanhol. 2. Ensino Médio. I. Barros, Cristiano Silva de. (Coord.)
I. Costa, Elzimar Goetteenauer de Marins. (Coord.) II. Brasil. Ministério
da Educação. Secretaria de Educação Básica. IV. Série.

ISBN 978-85-7783-040-4 CDU 811.134.2:373.5

ESPANHOL Ensino Médio

Brasília 2010

Secretaria de Educação Básica

Diretoria de Políticas de Formação, Materiais Didáticos e de Tecnologias para Educação Básica

Coordenação-Geral de Materiais Didáticos

Equipe Técnico-Pedagógica Andréa Kluge Pereira Cecília Correia Lima Elizangela Carvalho dos Santos Jane Cristina da Silva José Ricardo Albernás Lima Lucineide Bezerra Dantas Lunalva da Conceição Gomes Maria Marismene Gonzaga

Equipe de Apoio Administrativo Gabriela Brito de Araújo Gislenilson Silva de Matos Neiliane Caixeta Guimarães Paulo Roberto Gonçalves da Cunha

Coordenação da obra Cristiano Silva de Barros Elzimar Goettenauer de Marins Costa

Autores Andrea Silva Ponte Adrián Pablo Fanjul Cristiano Silva de Barros Dayala Paiva de Medeiros Vargens Del Carmen Daher Doris Cristina Vicente da Silva Matos Elzimar Goettenauer de Marins Costa Fátima Aparecida Teves Cabral Bruno Fernanda dos Santos C. Rodrigues Gretel Eres Fernández Lívia Márcia Tiba Rádis Baptista Luciana Maria Almeida de Freitas Marcia Paraquett Neide Maia González Valesca Brasil Irala Vera L. A. Sant’Anna

Tiragem 27.934 exemplares MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA

Esplanada dos Ministérios, Bloco L, Sala 500 CEP: 70047-900 Tel: (61) 20228419

1) As opiniões, indicações e referências são de responsabilidade dos autores cujos textos foram publicados neste volume. 2) Em todas as citações foi mantida a ortografia das edições consultadas.

APRESENTAÇÃO7
INTRODUÇÃO9

Sumário Cristiano silva de Barros elzimar Goettenauer de marins Costa

Leis e línguas: o lugar do espanhol na escola brasileira13

Capítulo 1 Fernanda dos santos Castelano rodriGues

o discurso e a prática25

Capítulo 2 Iniciativas para a implantação do espanhol: a distância entre neide maia González

revendo conceitos e percursos5

Capítulo 3 Formação e exercício profissional de professor de língua espanhola: del Carmen daher vera l. a. sant’anna

enseñanza de español lengua extranjera69

Capítulo 4 Entre enfoques y métodos: algunas relaciones (in)coherentes en la Gretel eres Fernández SEGUNDA PARTE

Elaboração de materiais didáticos para o ensino de espanhol85

Capítulo 5 Cristiano silva de Barros elzimar Goettenauer de marins Costa

Traçando caminhos: letramento, letramento crítico e ensino de espanhol119

Capítulo 6 lívia márCia tiBa rádis Baptista

para brasileiros137

Capítulo 7 Multiculturalismo, interculturalismo e ensino/aprendizagem de espanhol marCia paraquett

A variação linguística na sala de aula157

Capítulo 8 andrea silva ponte

de língua espanhola175

Capítulo 9 Construção de identidade e discurso: implicações no ensino-aprendizagem valesCa Brasil irala

Ler e escrever: muito mais que unir palavras191

Capítulo 10 dayala paiva de medeiros varGens luCiana maria almeida de Freitas

Os gêneros orais em aulas de ELE: uma proposta de abordagem221

Capítulo 1 Fátima apareCida teves CaBral Bruno

de ELE a brasileños233

Capítulo 12 La práctica gramatical y el problema de la referencia en la enseñanza adrián paBlo Fanjul

A avaliação no ensino de ELE265

Capítulo 13 doris Cristina viCente da silva matos

7 Espanhol – Volume 16

Apresentação

A Coleção Explorando o Ensino tem por objetivo apoiar o trabalho do professor em sala de aula, oferecendo-lhe um material científico-pedagógico que contemple a fundamentação teórica e metodológica e proponha reflexões nas áreas de conhecimento das etapas de ensino da educação básica e, ainda, sugerir novas formas de abordar o conhecimento em sala de aula, contribuindo para a formação continuada e permanente do professor.

Planejada em 2004, no âmbito da Secretaria de Educação Básica do Ministério da Educação, a Coleção foi direcionada aos professores dos anos finais do ensino fundamental e ensino médio e encaminhada às escolas públicas municipais, estaduais, federais e do Distrito Federal e às Secretarias de Estado da Educação. Entre 2004 e 2006 foram encaminhados volumes de Matemática, Química, Biologia, Física e Geografia: O Mar no Espaço Geográfico Brasileiro. Em 2009, foram cinco volumes – Antártica, O Brasil e o Meio Ambiente Antártico, Astronomia, Astronáutica e Mudanças Climáticas.

Agora, essa Coleção tem novo direcionamento. Sua abrangência foi ampliada para toda a educação básica, privilegiando os professores dos anos iniciais do ensino fundamental com seis volumes – Língua Portuguesa, Literatura, Matemática, Ciências, Geografia e História – além da sequência ao atendimento a professores do Ensino Médio, com os volumes de Sociologia, Filosofia e Espanhol. Em cada volume, os autores tiveram a liberdade de apresentar a linha de pesquisa que vêm desenvolvendo, colocando seus comentários e opiniões.

Coleção Explorando o Ensino 8

A expectativa do Ministério da Educação é a de que a Coleção

Explorando o Ensino seja um instrumento de apoio ao professor, contribuindo para seu processo de formação, de modo a auxiliar na reflexão coletiva do processo pedagógico da escola, na apreensão das relações entre o campo do conhecimento específico e a proposta pedagógica; no diálogo com os programas do livro Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) e Programa Nacional Biblioteca da Escola (PNBE), com a legislação educacional, com os programas voltados para o currículo e formação de professores; e na apropriação de informações, conhecimentos e conceitos que possam ser compartilhados com os alunos.

Ministério da Educação

9 Espanhol – Volume 16

Introdução

A partir da aprovação da Lei 1.161, em 2005, que estabelece a obrigatoriedade da oferta da Língua Espanhola no Ensino Médio, o Ministério da Educação vem executando uma série de ações com o objetivo de contribuir positivamente para o processo de inclusão da referida disciplina na Educação Básica: avaliação, seleção e distribuição aos professores do Ensino Médio de um kit de materiais didáticos de Língua Espanhola; elaboração de um capítulo específico para o Espanhol nas Orientações Curriculares (2006); inclusão das Línguas Estrangeiras (Inglês e Espanhol) no Programa Nacional do Livro Didático (PNLD 2011 – anos finais do Ensino Fundamental e PNLD 2012 – Ensino Médio) e no Programa Nacional Biblioteca da Escola (PNBE), entre outras. A presente obra constitui mais uma dessas ações positivas, na medida em que pretende oferecer ao professor de Espanhol caminhos para reflexões teórico-metodológicas sobre o ensino desse idioma na Educação Básica.

O propósito desta publicação, assim, é indicar possíveis rotas para que o professor possa implementar um ensino crítico e significativo de Espanhol; seu objetivo, portanto, não é ser um livro de receitas, mas sim um sinalizador de rumos que o do-

Cristiano Silva de Barros∗ Elzimar Goettenauer de Marins Costa**

* Doutor em Letras Hispânicas. Professor da área de Espanhol da UFMG. ** Doutora em Letras Neolatinas. Professora da área de Espanhol da UFMG.

Coleção Explorando o Ensino 10 cente pode tomar em seu exercício pedagógico e um estímulo para que siga (re)construindo esses rumos, adaptando-os a sua realidade. Com tal propósito, busca-se discutir temas relacionados ao ensino de Espanhol na Educação Básica, assumindo como fundamentos os Parâmetros Curriculares Nacionais e as Orientações Curriculares para o Ensino Médio; tenta-se articular teoria, metodologia e prática, de modo que o professor-leitor possa, a partir de cada artigo, ter ideias de como aplicar no planejamento, nos materiais didáticos que adapta e/ou cria, nas atividades desenvolvidas em sala de aula etc., o que é discutido e sugerido.

Tomando como referência os documentos mencionados, não é possível, portanto, privilegiar um enfoque único e fechado, apresentando propostas infalíveis e definitivas, com pouco ou nenhum espaço para criação e ampliação. Ao contrário, o que se pretende, com o intuito de alcançar os objetivos educacionais do ensino e aprendizagem de Espanhol como Língua Estrangeira (ELE), é oferecer uma gama de possibilidades para que o professor possa atuar de maneira autônoma.

Cabe comentar aqui, embora brevemente, que entendemos a formação e a atuação docente dentro de uma perspectiva crítica e reflexiva que permita avaliar e selecionar as propostas metodológicas adequadas a sua realidade: o professor não deve ser um reprodutor de informações, mas sim um construtor de conhecimentos. Tal percepção do papel do professor de Espanhol nos parece fundamental para que essa disciplina cumpra sua função no contexto do Ensino Regular: contribuir para a formação de cidadãos letrados e críticos, com autonomia para enriquecer e continuar seu aprendizado. Pode-se concluir, assim, que não vemos a Língua Estrangeira na Educação Básica como um mero instrumento para o mercado de trabalho, como um signo de status social ou ainda como um conjunto de saberes técnicos que se deve dominar para aplicar com fins específicos. Em nossa concepção, o Espanhol no Ensino Regular tem uma função muito mais ampla – a de educar e formar cidadãos –, possibilitando contatos e encontros culturais relevantes e, mais que ensinar um código, promover uma educação linguística, discursiva e intercultural. Trata-se, em resumo, de cumprir o que sugerem os documentos oficiais que norteiam a

1 Espanhol – Volume 16

Educação no Brasil (LDB, PCN, OCEM), por isso, esta obra busca dialogar com tais documentos, detalhando e aprofundando as diretrizes que apontam, discutindo o que se quer para o ensino de ELE na Educação Básica, bem como apontando formas para se alcançarem esse propósito e práticas possíveis, desejáveis e reais.

(Parte 1 de 5)

Comentários