Relatorio Aula 3 - vidrarias de laboratorio

Relatorio Aula 3 - vidrarias de laboratorio

Equipamentos básicos e vidrarias de Equipamentos básicos e vidrarias de Equipamentos básicos e vidrarias de Equipamentos básicos e vidrarias de laboratóriolaboratóriolaboratóriolaboratório

Prof. Edson Mesquita

A técnica de medição do volume de uma amostra depende do estado físico da amostra (líquido ou sólido) e da sua forma (regular ou irregular).

Os resultados obtidos podem ser expressos em unidades SI, metro cúbico (m³).

Unidades Submúltiplas : mililitro (ml), centímetro cúbico (cm³), O litro (L), ou o decímetro cúbico (dm³).

Para medir volumes de líquidos usam-se diversos instrumentos, consoante o rigor a observar e o volume da amostra.

Para medições rigorosas usam-se pipetas, buretas ou balões volumétricos.

Para medições menos rigorosas utilizam-se as provetas.

Qualquer um destes instrumentos tem inscritas algumas informações importantes, tais como:

· Volume máximo (capacidade);

· Graduação da sua escala, normalmente em mililitros;

· Tolerância (limite máximo do erro);

· Traço de referência, no caso de pipetas ou balões volumétricos;

· Temperatura de calibração (temperatura a que deve ser feita a medição e que é, normalmente, 20C).

Medir a massa de uma amostra é uma operação de “pesagem”.

O instrumento necessário para essa operação é a balança, que está geralmente graduada em grama (g), unidade submúltipla do quilograma (kg). Existem vários tipos de balanças, com alcance e sensibilidade diversas.

O alcance é o valor máximo que é possível medir utilizando a balança; a sensibilidade é o valor da menor divisão da sua escala.

Após a seleção da balança, pesa-se a amostra com os seguintes cuidados:

Não colocar a amostra diretamente sobre o prato da balança, mas, sim dentro de um recipiente limpo e seco que pode ser um vidro de relógio, um copo de precipitação ou até um simples papel de filtro. Estes recipientes devem estar à temperatura ambiente;

Evitar vibrações da mesa ou da bancada em que se encontra a balança;

Evitar derrame de líquidos ou reagentes sólidos sobre o prato da balança.

7 Ajuste do Menisco de uma Bureta.

Erro de ParalaxeErro de ParalaxeErro de ParalaxeErro de Paralaxe

Influência do erro da leitura do menisco

Erros de paralaxe–Errosassociados à incorreta posição do observador.

A leitura deverá ser feita de modo a que a direção do olhar coincida com a linha tangente à parte interna do menisco se este for côncavo (ex: água).

Exercícios Identifique as seguintes vidrarias:

Comentários