Manual de Compactação de Solo

Manual de Compactação de Solo

(Parte 1 de 6)

um manual básico COMPACTAÇÃO DE SOLO

SOIL COMPACTION HANDBOOK 2 página em branco

MANUAL DE COMPACTAÇÃO DE SOLO3

O que é solo?

Solo é uma formação local por várias forças da natureza (de certas partículas, tais como, geleiras, vento, lagos e rios) através de depósito residual ou orgânico. A seguir estão importantes elementos na compactação de solo:

Aumenta a sua capacidade de resistência à carga

Por que compactar? Há cinco razões principais para se compactar o solo: ■ Evita recalque do solo e dano por congelamento

■ Dar estabilidade

Tipos de compactação

Há quatro tipos de esforço de compactação para solo ou asfalto:

Compactação de Solo

Compactação de solo é definida como o método de aumentar mecanicamente a densidade do solo. Em construção, esta é uma parte importante do processo de edificação.

Se executada indevidamente, pode dar margem a uma acomodação do solo e causar custos de manutenção desnecessários ou mesmo a perda da estrutura.

Quase todos os tipos de locais de obra de edificação e projetos de construção utilizam técnicas mecânicas de compactação.

Estes diferentes tipos de esforço são encontrados nos dois tipos principais de força de compactação: estático e vibratório.

Força estática é simplesmente o peso próprio da máquina aplicando força para baixo sobre a superfície do solo, comprimindo as partículas do solo. A única maneira de modificar a força efetiva de compactação é pela adição ou subtração do peso da máquina. Compactação estática é restrita a camadas superiores do solo e é limitada a determinada profundidade. Amassamento e pressão são dois exemplos de compactação estática.

Força vibratória usa um mecanismo, normalmente motorizado, para criar uma força descendente em acréscimo ao peso estático da máquina. O mecanismo vibratório é normalmente um peso excêntrico giratório ou combinação de pistão/mola (em compactadores). Os compactadores produzem uma sucessão rápida de pancadas (impactos) na superfície, afetando assim as camadas superficiais bem como também as camadas mais profundas. A vibração se transmite pelo material, colocando as partículas em movimento e as aproximando ao máximo para a densidade mais alta possível. Com base nos materiais que são compactados, uma certa quantidade de força deve ser usada para superar a força de coesão natural de certas partículas.

Solo não compactado (baixo suporte de carga)

Solo compactado (suporte de carga melhorado)DENSIDADE DO SOLO Figura 1

MANUAL DE COMPACTAÇÃO DE SOLO4

Figura 2

Estas ilustrações mostram os resultados da compactação indevida e como uma compactação correta pode assegurar uma vida estrutural mais longa, eliminando futuros problemas de fundação.

Tipos e Condições de Solo

Cada tipo de solo se comporta diferentemente com respeito à densidade máxima e umidade ótima. Então, cada tipo de solo tem suas exigências e controles próprios e individuais tanto no campo como para fins de testes. Os tipos de solo são comumente classificados pelo tamanho do grão, determinado pela passagem do solo através de uma série de peneiras para separar os diferentes tamanhos de grão. [Ver Figura 3]

A classificação do solo é dividida em 15 categorias, um sistema estabelecido pela AASHTO (Associação Americana de Funcionários de Transporte e Estradas Estatais). Os solos encontrados na natureza quase sempre têm uma combinação de tipo de solo. Um solo bem qualificado consiste em uma larga faixa de tamanhos de partícula com as partículas menores preenchendo vazios entre partículas maiores. O resultado é uma estrutura densa, boa para compactação.

A constituição de um solo determina o melhor método de compactação a ser utilizado.

Há três grupos básicos de solo:

Orgânico (este solo não é adequado para compactação e

não será discutido aqui)

MANUAL DE COMPACTAÇÃO DE SOLO5

Solos coesivos

Solos coesivos têm as partículas menores. Argila tem um tamanho de partícula da ordem de 0,00004" (0,0001cm) a 0,002" (0,005cm). Silte varia de 0,0002" (0,0005cm) a 0,003" (0,008cm). Argila é usada em execução de barragens e leitos de reservatórios de retenção de água.

Características

Solos coesivos são compactos e firmemente agregados por atração molecular. Eles são maleáveis quando úmidos e podem ser moldados mas se tornam muito duros quando secos. Teor de água próprio, uniformemente distribuído, é crítico para compactação adequada. Solos coesivos normalmente necessitam uma força de impacto ou pressão. Silte tem uma coesão notadamente mais baixa que a argila. Porém, silte é ainda seguramente confiável quanto ao teor de água. [Ver Figura 4]

Solos granulares

Solos granulares alcançam tamanho de partícula de 0,003" (0,008cm) a 0,08" (0,20cm) (areia) e de 0,08" (0,20cm) a 1,0" (2,54cm) (cascalho fino a médio). Solos granulares são conhecidos pelas suas propriedades de drenagem de água.

Características

Areia e cascalho alcançam densidade máxima em estado completamente seco ou saturado. Curvas de teste são relativamente planas e assim a densidade pode ser obtida sem se considerar o teor de água.

As tabelas nas páginas seguintes dão uma indicação básica de solos usados aplicações de construção particular. [Ver Figuras 5, 6 & 7]

Figura 3

O que procurar

Solos granulares, areias finas e siltes.

Solos coesivos, agregados e argilas.

Movimento da água

Quando água e solo são agitados na palma da mão, eles se misturam. Quando a agitação para, eles se separam.

Quando água e solo são agitados na palma da mão, eles não se misturam.

Quando úmido...

Muito pouca ou nenhuma plasticidade.

Plástico e pegajoso. Pode ser enrolado.

Quando seco... Pouca ou nenhuma seco. Amostra de solo se esfarela facilmente.

Tem alta resistência quando seco. Esfarelase com dificuldade. Saturação lenta em

Figura 4 GUIA PARA TIPOS DE SOLO

(Parte 1 de 6)

Comentários