Teorias da Administração

Teorias da Administração

Universidade Anhanguera Uniderp

Centro de Educação a Distância - Itapipoca - CE

ATIVIDADE AVALIATIVA - QUESTIONÁRIO DE TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO

Curso: Ciências Contábeis

Período Letivo: 2011/2

Semestre:

Turno: Noturno/Matutino

Turma: N20

Aluno: Camila de Melo Sales Tabosa

RA: 333540

Tutor Presencial: André Luis Marques de Sousa

Disciplina: Teorias da Administração

Professor EAD: Monica Satolani

1. (0,25) (Tema 1)

A capacidade de administrar esteve presente durante a evolução humana, permeando a história da vida em sociedade. Mas, foi a partir da Revolução Industrial que a Teoria da Administração começou a ser formada pelos estudos em grandes empresas - grandes complexos possuidores de influência na economia. Debata sobre esse contexto, pesquise sobre os principais acontecimentos que favoreceram o surgimento das Teorias da administração, procurando fazer uma análise crítica. Lembre-se de considerar o contexto predominante naquela época.

Com o início da Revolução Industrial originou-se a necessidade de novas formas de exploração e gerenciamento. Com direitos limitados, ou até mesmo sem os mesmos, os trabalhadores eram expostos a jornadas e tratamentos desumanos. A partir desse contexto, surgem iniciativas mais aprimoradas com o objetivo de alta produção através de métodos de controle de seus fatores e da gestão de pessoas. Num grande desequilíbrio entre capital e trabalho num ambiente de trabalho cada vez mais hostil, enquanto demanda de mercado e lucros aumentavam consideravelmente; gerando dificuldade no aumento da produtividade da indústria por meio de pessoas eficientes, capazes de assimilar novas tecnologias e adaptação às novas disciplinas de suas áreas. Surge então a necessidade de uma ciência administrativa, de um modelo gerencial a fim de que as demandas da organização fossem atendidas. Visando a produtividade e eliminação de conflitos. Era primordial a necessidade de se formar um gerenciamento e força de trabalho estáveis, capacitados e experientes através de técnicas administrativas, de gestão de pessoal e treinamento. Controlando a produtividade, assim como provisionando a saúde e bem estar para a nova classe trabalhadora.

2. (0,25) (Tema 2)

Fayol considerava a empresa como sistema racional de regras e de autoridade, que justifica sua existência conforme atende ao objetivo primário de fornecer valor, na forma de bens e serviços a seus consumidores. Essa idéia é aplicável a qualquer tipo de organização, embora tivesse usando como ponto de partida uma empresa industrial.

O trabalho do dirigente consiste em tomar decisões, estabelecer metas, definir diretrizes e atribuir responsabilidades aos integrantes da organização, de modo que as atividades de planejar, organizar, comandar, coordenar e controlar estejam numa sequência lógica. (MAXIMIANO, A. C. A. “Teoria Geral da Administração: Da Revolução Urbana à Revolução Digital”. 5.a ed, São Paulo: Atlas, 2005, pág. 75).

Uma vez organizada a empresa, seus colaboradores necessitam de ordens para saber o que fazer. Suas ações precisam de coordenação e suas tarefas precisam de controle gerencial. Esse é o papel dos gerentes na visão de Fayol. (MAXIMIANO, A. C. A. Fundamentos de Administração: Manual Compacto para Cursos de Formação Tecnológica e Sequenciais. São Paulo: Atlas, 2004, pág. 50).

De acordo com as considerações de Maximiano, pode-se afirmar que Fayol claramente dividiu quem “pensa” de quem “faz”. Explique essa afirmativa.

Fayol foi o pioneiro no reconhecimento de que a administração deveria ser vista como função separada das demais funções da empresa. Como podemos observar a afirmação de Fayol separou de quem pensa de quem faz, é clara. O maior impacto dessa idéia está em identificar o trabalho dos administradores e separá-los das atividades operacionais da empresa. Os princípios da administração de Fayol: Divisão do trabalho, Autoridade e responsabilidade, Unidade de comando, Unidade de direção, Subordinação dos interesses individuais (ao interesse geral), Remuneração, Centralização (ou Descentralização), Linha de Comando (Hierarquia), Ordem, Equidade, Estabilidade dos funcionários, Iniciativa, Espírito de equipe. Tudo isso são na verdade os princípios de Fayol e podemos observar claramente a divisão das funções. Ele também deixou claro o papel do gerente e seus colaboradores que devem saber o que fazer e suas ações precisam de coordenação e suas tarefas precisam de controle gerencial, segundo a visão de Fayol. Cada um tem seus deveres e tarefas, tudo bem divido.

3. (0,25) (Tema 3)

Por que os resultados iniciais da Teoria das Relações Humanas foram considerados ingênuos?

Tais aspectos levaram a Escola das Relações Humanas ao descrédito, principalmente por valorizar símbolos baratos e relegar a um plano secundário as recompensas salariais e por tentar esconder duas lógicas diferentes e até certo ponto contrárias: a do empresário, que procura maximizar seus lucros, e a do trabalhador, que procura maximizar seu salário. Essa teoria ocultou esse conflito apresentado por ambos os lados.

4. (0,25) (Tema 4)

Pesquise sobre Balanced Scorecard e explique como essa tecnologia de gestão é capaz de auxiliar na tomada de decisão organizacional.

Auxilia a partir de métodos usados na gestão de negócios, serviços de infra-estrutura. Permitindo uma metodologia que pode não só identificar o dia a dia da empresa, assim como dar a visão de futuro. Tendo-se, a partir de então, as soluções de apoio relacionadas à gerência de serviços e garantia de resultado. Inclui a definição da estratégia empresarial, gerência de negócios, serviços e gestão da qualidade. Balanced Scorecard é uma técnica que visa à integração e balanceamento de todos os principais indicadores de desempenho existentes em uma empresa, desde os financeiros e administrativos, até os relativos aos processos internos, estabelecendo objetivos da qualidade (indicadores) para funções e níveis relevantes dentro da organização, ou seja, desdobramento dos indicadores corporativos em setores, com metas claramente definidas.

5. (0,25) (Tema 5)

Quais os principais elementos (internos e externos) que o administrador deve observar em relação ao ambiente organizacional?

6. (0,25) (Tema 6)

Como pode ser definido o Planejamento Estratégico? Explique cada uma de suas etapas.

O Planejamento estratégico é um processo gerencial que diz respeito à formulação de objetivos para a seleção de programas de ação e para sua execução, levando em conta as condições internas e externas à empresa e sua evolução esperada. Também considera premissas básicas que a empresa deve respeitar para que todo o processo tenha coerência e sustentação.

O planejamento estratégico exige sete etapas:

1. Determinação dos objetivos

Os objetivos são as pretensões ou os propósitos da empresa, os quais, em conjunto, definem sua razão de ser ou existir. Que podem também ser formulados inicialmente em termos amplos e abstratos.

2. Análise ambiental externa

A análise ambiental é a maneira pela qual a empresa procura conhecer seu ambiente externo e diagnosticar o que nele ocorre. Operar com eficiência e eficácia é fundamental que ela conheça o ambiente externo à sua volta: suas necessidades, oportunidades, recursos disponíveis, dificuldades e restrições, ameaças, coações e contingências dos quais ela não pode fugir ou escapar.

3. Análise organizacional interna

É o processo pelo qual se examinam os recursos disponíveis, sejam financeiros, mercadológicos, produtivos e humanos da empresa como fatores conjuntos para verificar quais são suas forças e fraquezas e como a empresa pode explorar as oportunidades e defrontar-se com as ameaças e coações que o ambiente lhe apresenta.

4. Formulação de alternativas

A formulação das alternativas estratégicas pode ser feita dentro dos padrões rotineiros ou altamente criativos. Dependendo da situação externa e interna, pode ser dada preferência a estratégias ativas ou passivas.

5. Elaboração do planejamento

O planejamento estratégico representa a maneira como a estratégia empresarial deverá ser colocada em ação, isto é, operacionalizada. O horizonte temporal do planejamento estratégico deve ser orientado para o longo prazo.

6. Implementação e execução

Implementação significa colocar os planos em ação. É a fase da execução, do fazer acontecer na administração. A implementação significa a ponte entre as decisões administrativas e a execução real por meio das pessoas nos vários níveis da empresa.

7. Avaliação dos resultados

Por se tratar de uma ação empresarial sistêmica e integrada, o planejamento estratégico requer um intenso acompanhamento e a avaliação dos resultados alcançados de maneira contínua e ininterrupta.

Comentários