fernandopestana - coesaoecoerencia - 001

fernandopestana - coesaoecoerencia - 001

Curso de Gramática

Prof. Fernando Pestana fernandopest@yahoo.com.br

Coesão e Coerência I. Definição

I. Tipos de Coesão

• Referencial • Sequencial

• Recorrencial

Exemplos de coesão e coerência

Exemplo de texto coeso e coerente: O aluno se classificou! Torcíamos por ele.

Exemplo de texto coeso e incoerente: O aluno se classificou! Que pena dele...

Exemplo de texto incoeso e coerente: Estudou, fez a prova, passou. Está bem feliz!

Exemplos de coesão e coerência Exemplo de texto incoeso e incoerente:

Estudei muito. Fui pescar. Passei na prova de Medicina. Montarei uma empresa de artesanato.

Coesão Referencial

• Pronomes

Esta vai longeJuliana é bem esforçada.

A aluna passou, pois ela se dedicou. A aluna se classificou,pois ajudaram-na. A aluna conseguiu, pois confiava em si. A aluna mereceu, pois sua nota foi alta. A aluna que estudou comigo era excelente.

Coesão Referencial

· Numerais

João, Pedro e Amanda passaram, mas só o primeiro se classificou para o concurso elaborado pelo CESPE. O segundo ea terceira desistiram da carreira e decidiram tentar o concurso elaborado pela ESAF.

Coesão Referencial

• Advérbios

O Brasile os Estados Unidos são países que conservam um preconceito, de um modo geral, muito grande. Mas lá chega a ser pior que aqui. Em virtude disso, espero que meu país nunca seja assim. Precisamos entender a pluralidade.

Coesão Referencial

• Substantivos ou expressões substantivas

Celso Cunha é bem conhecido entre os “concurseiros”. Esse gramático realmente elaborou uma grande obra, tornando-se uma referência em assuntos relativos à língua portuguesa.

Coesão Referencial

• Elipse

O EVP prezaa excelência, por isso conta com ótimos mestres, que assistem os alunos da melhor maneira possível. Fazem isso, pois derivam grande satisfação.

Coesão Sequencial

•Conectivos (conjunções, preposições, etc.)

Eu me esforcei muito e fiz grande investimento na minha carreira inicial, mas nada saiu como eu esperava ou como deveria ser, porque, afinal, esse não era meu destino. Por isso hoje decidi fazer faculdade. Finalmente encontrei minha vocação para obter sucesso profissional. Em virtude disso, sou realmente realizado.

Coesão Recorrencial

Nós precisamos estudar mais, porque o estudoé primordial para uma carreira de sucesso. Nós precisamos nos esforçar mais, porque estudar é de fato recompensador. Assim, com o empenho nos estudos, nós conseguiremos o que quisermos.

Análise de um Texto

Um semiparadoxo chamado reality show

Como se não bastasse a teatralização manipuladora das novelas brasileiras — exibidas de segunda a sábado! —, a população brasileira passou a conviver, a partir do início de 2002, com uma nova forma de nocivo controle mental que vai ao ar de segundaa segunda — durante alguns meses — com um curto intervalo entre um programae outro:o Big Brother Brasil, um reality show “globalizado”. Por outro lado, o despertar do fascínioé criado pela mídiae sustentado por pessoas influentes, de discurso garboso, na sociedade, de modo que nos acabamos sabotando. E A Fazenda vem correndo por fora.

Análise de um Texto

Desde então, as ruas ficam muito desertas nas noites de quinta-feira, e mais abandonadas ainda nas imperdíveis e emocionantes terças-feiras. Não podemos perder “quem vai ser o líder” ou “quem vai ao paredão”, certo? Além de tal aprisionamento em frente à TV, os espectadores ainda acreditam que podem participar deste programa, já que uma babá recebeu meio milhão de reais e, no ano seguinte, um homossexual levou para casao dobro da quantia. Agora você pode ganhar R$1.50.0,0! Mais do que esse grande mote, há um fascínio pelo show. “O que tornao programa um sucesso se deve ao fato de que há uma necessidade inerente do homem do voyeurismo”, diz o sexólogo Carlos Motta Noblat.

Análise de um Texto

Não satisfeito, desdeo primeiro ano, o centro de pesquisas VOX GENERALIS vem apresentando precisos números que corroboram o garantido sucesso no nosso intelectualmente atrasado país: assustadores 65% da população assistem assiduamente aos famosos ‘paredões’. Dá para acreditar como a cultura da futilidade é tão popular? Assim como Chacrinha era um “estouro” na audiência, nos anos 80, o novo Chacrinha ressurge com nova roupagem atraindo os olhares alheios para mulheres seminuas — quiçá nuinhas da silva! Ainda nos resta alguma dúvida de que tal reality show vai perpetuar-se ao longo de bons anos pela frente? Pasmem: há um contrato deste “câncer” até 2014.

Análise de um Texto

Por outro lado, quem não gosta de “dar uma espiadinha”, como diz Bial? Se o próprio Jô Soares postou no twitter: “B = desliga a TV”,é porque ele sentiu aquele comichão do homem em investigar a vida alheia.O que se deduz é queo homem se vê no lugar do outro e tem a sensação de que está sendo representado por um brother da casa. Dessa forma, a indústria do espetáculo vem recrutando os ingênuos telespectadores, que se submetem às mais patéticas situações para gravarem seus DVDs e concorrerem a uma vaga no programa. Inclusive nós já nos devemos ter perguntado: “E se eu...?”

Análise de um Texto

De qualquer modo, portanto, fico com o que diz meu bom senso: o programa é nocivo, pois desperta no homem muita baixariae vilania.E isso não é falso moralismo, não obstante é simplesmente patético ver que, com a oscilação da audiência, o diretor tenta de tudo: paredão quádruplo com direito a duas eliminações de uma só vez; construção de uma casa de vidro num famoso shopping carioca para dara chance de um dos cinco primeiros eliminados retornarem ao programa; a intervenção de Pedro Bial (coitado!) apelando para os participantes “curtirema vida dentro da casa”, etc. O B 1 entrou paraa história como um dos programas mais abjetose desprezíveis da televisão brasileira. Espere para ver o B 12, em janeiro. Já está assistindo?

Comentários