Pensamento platônico

Pensamento platônico

PENSEMENTO PLATÔNICO

Nome: Jailson Jose Ribeiro

Curso: Graduação em Direito

Data: 06/10/2011

Breve análise do pensamento de Platão

Platão foi um filósofo grego, nascido em 428 a.C., em Atenas, discípulo de Sócrates. Além do seu interesse por filosofia, o mesmo também era matemático. Dentre seus feitos, fundou a Academia de Atenas, considerada a primeira universidade do Ocidente.

O pensamento platônico é bastante complexo e sofisticado. A maioria dos seus escritos foi desenvolvida na forma de diálogos. Apesar de seus textos serem usados para o ensino, os mesmos não apresentavam em sua estrutura e método objetivo didático, uma vez que para além da intenção de ensinar, eles buscavam promover debates sobre variados temas, como ética, lógica, retórica, matemática, política, justiça, estética, outros.

Dentre os debates promovidos pelos escritos platônicos, encontra-se a concepção do contato humano contínuo com dois tipos de realidade: Inteligível e sensível. Para Platão, a realidade inteligível não muda, é a ideia perfeita de algo; já a realidade sensível, baseia-se naquilo que afeta os sentidos e pode ser imaginado na realidade inteligível. Assim, para o filósofo, o mundo natural ou concreto não passa de uma reprodução empobrecida do Mundo das Ideias, já que para todo objeto concreto existe uma ideia perfeita do mesmo. Certamente, ao trabalhar essa concepção, o filósofo, visava muito mais do que a análise de objetos comuns, o mesmo pensava questões maiores, como o bem, o humano, a justiça, entre outros. A esse pensamento, dá-se o nome de Teoria das Ideias ou Teoria das Formas, tendo sido reproduzido no diálogo Fédon e retomado em outros momentos da obra.

Uma questão também levantada por Platão, que vale ser ressaltada, é a tensão existente entre as ideias de mutabilidade e de estaticidade do ser em relação ao tempo; questões essas extraídas dos pensamentos de Heráclito e Parmênides. Platão resolve esse problema com sua Teoria das Ideias, ao concluir que a única coisa que permanece realmente é a ideia perfeita, de forma que, no mundo concreto, as coisas mudam, são dinâmicas; o que abre caminho para o método dialético como caminho para a busca pela verdade.

Os escritos de Platão são conhecidos e estudados mundialmente, não só pela abordagem de inúmeros temas, mas também por tocar questões primordiais a toda humanidade, que perpassam desde temáticas que analisam a conduta humana em todas as suas faces até o comportamento dos governantes, sempre apontando a racionalidade como solução dos problemas postos. Entre seus diálogos mais conhecidos, destacam-se: Apologia de Sócrates; O Banquete; Górgias; Fédon; Fredo; República I e II; Parmênides e Político.

Certamente, o pensamento platônico, juntamente com o aristotélico, é um pilar da filosofia ocidental, o que nos permite afirmar que variados pensadores, posteriores a Platão, só puderam desenvolver suas teorias e obras, a partir daquilo que o filósofo ateniense deixou escrito.

Referências

PAVIANI, J. Filosofia e método em Platão. Rio Grande do Sul: EDIPUCRS, 2001. P.125-152.

PINHEIRO, M. R. A abordagem da obra de Platão. Cadernos de Atas da ANPOF, n° 1, 2001.

Platão. Disponível em http://www.mundodosfilosofos.com.br/platao.htm. Acesso em 04 de Out de 2011.

Comentários