Características Regionais das Vértebras

Características Regionais das Vértebras

A coluna vertebral em um adulto é formada normalmente por 3 vértebras organizadas em cinco regiões: 7 cervicais, 12 torácicas, 5 lombares, 5 sacrais e 4 coccígeas.

► CARACTERÍSTICAS REGIONAIS DAS VÉRTEBRAS Vértebras Cervicais:

Corpo Pequeno e mais largo látero-lateralmente do que ânteroposteriormente; superfície posterior côncava com unco do corpo (processo uncinado); superfície inferior convexa

Forame vertebral Grande e triangular

Processos transversos Forames transversos pequenos ou ausentes em C7; artérias vertebrais e plexos venosos e simpáticos acompanhantes atravessam os forames, exceto C7, que dá passagem apenas a pequenas veias vertebrais acessórias; tubérculos anterior e posterior

Processos articulares Faces articulares superiores direcionadas súperoposteriormente; faces articulares inferiores direcionadas ínfero-anteriormente; faces articulares oblíquas são quase horizontais nessa região

Processos espinhosos Curtos (C3-C5) e bífidos (C3-C6); processo de C6 longo, o processo de C7 é mais longo (por isso C7 é denominada “vértebra proeminente”) [ANATOMIA ORIENTADA PARA CLÍNICA – 5 ed, KEITH L. MOORE; ARTHUR F. DALLEY, Página 4].

Obs.: As vértebras C1e C2 são atípicas.

Vértebras Torácicas:

Corpo Formato de coração; uma ou duas fóveas costais para articulação com a cabeça da costela

Forame vertebral Circular e menor do que os forames das vértebras cervicais e lombares

Processos transversos Longos e fortes e estendem-se póstero-lateralmente; o comprimento diminui de T1 para T12 (T1-T10 possuem faces para articulação com o tubérculo da costela)

Processos articulares Faces articulares superiores em direção posterior e ligeiramente lateral; faces articulares inferiores em direção anterior e ligeiramente medial; o plano das faces articulares está no arco centralizado sobre o corpo vertebral

Processos espinhosos Longos; inclinados póstero-inferiormente; as extremidades estendem-se até o nível do corpo vertebral abaixo [ANATOMIA ORIENTADA PARA CLÍNICA – 5 ed, KEITH L. MOORE; ARTHUR F. DALLEY, Página 449].

Vértebras Lombares:

PARTE CARACTERÍSTICAS Corpo Grande; reniforme quando visto superiormente

Forame vertebral Triangular; maior que nas vértebras torácicas e menor que nas vértebras cervicais

Processos transversos Longos e delgados; processo acessório na superfície posterior da base de cada processo

Processos articulares Faces articulares superiores voltadas pósteromedialmente (ou medialmente); faces articulares inferiores direcionadas ântero-lateralmente (ou lateralmente); processo mamilar na superfície posterior de cada processo articular superior

Processos espinhosos Curtos e fortes; espessos, largos e em forma de machadinha [ANATOMIA ORIENTADA PARA CLÍNICA – 5 ed, KEITH L. MOORE; ARTHUR F. DALLEY, Página 451].

Sacro:

O sacro grande, triangular, em forma de cunha geralmente é formado por cinco vértebras sacrais fundidas em adultos. Está localizado entre os ossos do quadril e forma o teto e a parede póstero-superior da cavidade pélvica posterior. Nas faces pélvica e dorsal do sacro, entre seus componentes vertebrais, há normalmente quatro pares de forames sacrais forames sacrais para a saída dos ramos posteriores e anteriores dos nervos espinais: os forames sacrais anteriores (pélvicos) são maiores que os posteriores (dorsais).

[ANATOMIA ORIENTADA PARA CLÍNICA – 5 ed, KEITH L. MOORE; ARTHUR F. DALLEY, Página 450].

Cóccix:

O cóccix (osso da cauda) é um pequeno osso triangular que geralmente é formado pela fusão de quatro vértebras coccígeas rudimentares, embora em algumas pessoas possa haver uma a menos ou uma a mais. O cóccix é o remanescente do esqueleto da eminência caudal embrionária, que está presente em embriões humanos do fim da 4ª semana até o início da 8ª semana. As três últimas vértebras coccígeas frequentemente se fundem no meio da vida, formando um cóccix semelhante a um bico.

[ANATOMIA ORIENTADA PARA CLÍNICA – 5 ed, KEITH L. MOORE; ARTHUR F. DALLEY, Página 454].

Comentários