Relatório de Padronização

Relatório de Padronização

PADRONIZAÇÃO DE UMA SOLUÇÃO DE HIDRÓXIDO DE SÓDIO E DETERMINAÇÃO DO TEOR DE ACIDEZ EM ÁCIDO ACETILSALICÍLICO

LARISSA DIAS SANTOS

JEQUIÉ – BA

FEVEREIRO/2012

INTRODUÇÃO

Soluções aquosas podem ser ácidas, neutras ou básicas. Uma solução ácida pode ser reconhecida por um conjunto de propriedades características, tais como mudar a cor de certas substâncias denominadas indicadores ácido-base; neutralizar as propriedades características das soluções básicas e possuir, a 25 °C, pH abaixo de 7.

Uma solução básica por sua vez, pode ser reconhecida, também, por um conjunto de propriedades características, tais como: mudar a cor dos indicadores ácido-base; neutralizar as propriedades características das soluções ácidas e possuir, a 25 °C, pH acima de 7. (ROCHA,2010)

Os indicadores ácido-base são substâncias químicas que quando adicionado a uma solução indica se ela é ácida ou básica de acordo com seu pH. Geralmente os indicadores são ácidos ou bases fracas que ao se unirem aos íons H+ ou OH- mudam de cor devido uma alteração em sua configuração.

Conhecendo a concentração da base, pode-se determinar a concentração do ácido. Isto é feito por um processo denominado titulação, onde, adicionando uma das soluções à outra por intermédio de uma bureta, é possível calculá-la, por meio de um indicador ácido-base conveniente. (ROCHA,2010)

A titulação é um dos processos mais utilizados na química analítica quantitativa. É uma técnica volumétrica em que através da medição rigorosa de volumes é possível determinar a concentração de uma solução utilizando outra solução cuja concentração é conhecida (solução padrão).

Numa titulação ácido-base ocorre uma reação completa entre um ácido e uma base, chamada de neutralização:

ácido + base  sal + água

Neste processo adiciona-se uma solução, que é colocada na bureta (titulante), à outra solução que se encontra no erlenmeyer (titulado) ocorrendo entre as duas uma reação de neutralização.

O ponto de equivalência da reação é atingido quando o número de mols de íons H3O+ provenientes do ácido iguala o número de mols de íons OH- provenientes da base. Este ponto é determinado, na prática, pelo chamado, ponto final o qual é detectado, por exemplo, através da mudança de cor do indicador colorimétrico mais apropriado à referida titulação ou através da curva de titulação.

O objetivo desta prática foi determinar a concentração da solução de NaOH e determinar a porcentagem de ácido em um comprimido de ácido acetilsalicílico, através do processo de titulação.

MATERIAIS E REAGENTES

Béquer NaOH – Hidróxido de Sódio

Bureta Biftalato de potássio dessecado

Erlenmeyres Fenolftaleína

Balança analítica Ácido salicílico

Suporte universal Álcool etílico

Bastão de vidro

Vidro de relógio

PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL

Padronização da solução de hidróxido de sódio

Inicialmente lavou-se a bureta duas vezes com solução de Hidróxido de Sódio. Depois, a bureta foi preenchida com solução de NaOH, de modo que o menisco estivesse corretamente no seu ponto zero, abriu-se e fechou-se a torneira por várias vezes, a fim de que se evitasse a formação de bolhas.

Pesou-se 0,5g de biftalato de potássio dessecado com o auxílio de uma balança analítica e colocou em um erlenmeyer, o dissolveu em 100 ml de água destilada e adicionou-se 3 gotas de fenolftaleína. Adicionou-se gota a gota da base no solução ácida. Agitou-se o erlenmeyer durante todo o gotejamento, até que a cor da solução titulada (biftalato de potássio + água) mudasse. Anotou-se o volume de NaOH consumido na titulação. Repetiu-se o processo com outra amostra.

Determinação do teor de acidez do Ácido salicílico

Pesou-se um comprimido de Ácido acetilsalicílico. Adicionou-se 50 ml de água destilada para dissolver o comprimido, com auxílio de um bastão de vidro. Posteriormente, adicionou-se 50 ml de álcool etílico.

Adicionou-se 3 gotas de fenolftaleína e fez o mesmo processo de titulação que foi feito na padronização do NaOH.

RESULTADOS E DISCUSSÃO

Padronização da solução de hidróxido de sódio

Ao preencher a bureta com a solução de NaOH, observou-se atentamente o menisco no seu ponto zero, a fim de que se obtivesse resultados precisos. Observou-se que nada ocorreu ao adicionar três gotas de fenolftaleína, pois o biftalato de potássio é uma substância com característica ácida e o indicador fenolftaleína é incolor em soluções ácidas. O biftalato de potássio foi escolhido para o procedimento experimental, pois, é um sólido estável ao ar, fazendo-o fácil de ser pesado precisamente.

A equação que descreve a reação química é:

NaOH + KHC8H4O4  KNaC8H4O4 + H2O

Na primeira amostra de solução ácida, o volume de solução básica deslocado que foi necessário para a mudança de cor, ou seja, de meio, foi de 25 ml e na segunda amostra o volume de NaOH foi de 24,50 ml. Logo, quando a solução ácida foi mudando seu meio, observou-se uma cor rosada, pois, a fenolftaleína em meio básico apresenta coloração rosa. Dada à massa molar do biftalato: 204,22g/mol, é necessário calcular a quantidade de mols de Biftalato que eram existentes nas amostras, pelos seguintes cálculos:

Massa do biftalato: 0,500g (o mesmo valor foi encontrado para as duas amostras)

n = m , onde n = número de mols; m = massa e MM = massa molar

MM

n = 0,500g

204,22g/mol

n = 0,00244 mol

Amostra 1

A concentração de uma solução é dada pela fórmula C= n/V. Dados nbiftalato = 0,00244 mol e VNaOH = 25ml:

C = n

V

C = 0,00244mol

0,025L

C = 0,0976 mol/L

Amostra 2

Dados nbiftalato = 0,00244 mol e VNaOH = 24,50ml, a concentração da segunda amostra é:

C = n

V

C = 0,00244mol

0,02450L

C = 0,0995 mol/L

Fazendo as médias das concentrações encontradas, temos:

Creal = 0, 0976 + 0,0995 = 0,9809 mol/L

2

Determinação do teor de acidez do acetilsalicílico

Após pesar o comprimido de ASS, o colocou no erlenmeyer e o triturou com o bastão de vidro até virar pó. Para dissolvê-lo utilizou-se de água e álcool etílico, em quantidades desprezíveis. Ao realizar o processo de titulação com o ácido acetilsalicílico e o hidróxido de sódio, aconteceu a seguinte reação química, descrita pela equação:

C9H8O4(alc/aq) + NaOH(aq)  C9O4H7Na(aq) + H2O(l)

[Onde "alc/aq" significa "solução hidroalcoólica", isto é: ácido acetilsalicílico dissolvido numa mistura etanol/água.] Como produtos desta reação química, obteve-se Acetilsalicilato de sódio e água.

1 amostra

A massa molar do Ácido acetilsalicílico (C9H8O4) é 180,2g.

Para determinar a quantidade de ácido presente no composto, primeiramente fez-se a seguinte regra de três utilizando a massa molar do ácido para encontrar o número de mols de ácido contido no comprimido.

Massa molar do AAS ---------------------- 1 mol

Massa do comprimido pesado ----------- x

180,2g --------- 1 mol

0,550g ------- x

180,2x = 0,550

x = 0,0030 mols de AAS

Após encontrar o número de mols de AAS presente no comprimido, é necessário que se calcule a massa de ácido no comprimido, utilizando-se da fórmula de concentração e da massa molar do composto.

n = m

MM

0,0030 = m

180,2

m = 540g

Depois de encontrada a massa de ácido presente no comprimido, utilizou-se da seguinte regra de três para calcular o teor de ácido acetilsalicílico no comprimido:

Massa do comprimido pesado ----------- 100%

Massa do comprimido calculada -------- x

550mg ------------- 100%

540mg -------------- x

550 x = 54000

x = 98,1 %

2 amostra

Para encontrar o teor de ácido acetilsalicílico na segunda amostra, calculou-se da mesma forma que na amostra 1 foi calculado.

Massa molar do AAS ---------------------- 1 mol

Massa do comprimido pesado ----------- x

180,2g -------- 1 mol

0,600 g ----- x

180,2x = 0,600

x = 0,0033 mols de AAS

n = m

MM

0,0033 = m

180,2

m = 0,594g

Massa do comprimido pesado ----------- 100%

Massa do comprimido calculada -------- x

600mg ------------- 100%

594mg -------------- x

600 x = 59400

x = 99%

CONCLUSÃO

No procedimento feito, percebeu-se que por meio da titulação é possível calcular a concentração real de uma solução, neste caso, do hidróxido de sódio e o teor de acidez de uma substância, neste caso, do comprimido de ácido acetilsalicílico. Notou-se que em meio ácido a fenolftaleína não apresenta cor e que em meio básico, apresenta coloração rosa. Observou-se que a quantidade de água destilada e álcool etílico para a dissolução do comprimido de ácido salicílico não altera o resultado na titulação. Pela porcentagem de teor de ácido encontrada, percebeu-se que o comprimido é também é constituído de outros compostos, além do ácido acetilsalicílico.

REFERÊNCIAS

ROCHA, M. E. Apostila de Técnicas Básicas de Laboratório de Química. UESB – DQE.Jequié-Ba.2010. Pag 38,39.

Titulações Ácido-Base. Disponível em < http://www.e-escola.pt/topico.asp?id=302 > Acesso em 12 setembro 2011.

Indicador ácido-Base. Disponível em < http://www.cienciamao.usp.br/tudo/exibir.php?midia=lcn&cod=_indicadoracido-base > Acesso em 12 setembro 2011.

ALVES, L. Titulação. Disponível em < http://www.brasilescola.com/quimica/titulacao.htm > Acesso em 13 setembro 2011

Titrimetria, Análise Volumétrica ou Volumetria. Disponível em < www.agracadaquimica.com.br/quimica/arealegal/slides/325.pps > Acesso em 13 setembro 2011

Comentários