Contabilidade - 200 questões ESAF E CESPE

Contabilidade - 200 questões ESAF E CESPE

(Parte 1 de 14)

CAPÍTULO 1 – INTRODUÇÃO

Questão 1.1 (AFRF/98) Patrimônio Bruto = Total do Ativo

Ativo Passivo

Poupança 216

Exigível Empréstimos Obtidos 360

Mercadorias 540 PL

Empréstimos Concedidos 288 Capital 7000 Receitas 180

(-) Despesas x TOTAL 1044 TOTAL 1044

Receitas Ganhas: (1/3) x $ 540 = $ 180,0 Empréstimos Obtidos: 2/3 x $540 = $ 360,0 Patrimônio Bruto: $ 1.044,0 PL = 1.044 – 360 = $ 684,0

Resposta: Letra B

Questão 1.2 (AFRF/98)

A questão faz referência a ganhos ou perdas (lucro ou prejuízo). As modificações no ativo circulante, no permanente ou no passivo circulante não necessariamente implicam ganhos ou perdas. Ex.: Compra de mercadorias a prazo (+AC/+PC), pagamento de duplicata à vista sem juros (-AC /-PC).

Como não houve aumento de capital por subscrição de novas ações, tudo nos leva a crer que o aumento do PL de $ 20,0 ocorreu em virtude de lucros (ganhos) obtidos nas operações da empresa.

Resposta: Letra C

Questão 1.3 (ICMS-SC/98) Para resolvermos esta questão utilizaremos a equação fundamental do patrimônio A - PE = PL, onde A = Ativo PE = Passivo Exigível PL = Patrimônio Líquido

Primeiramente vamos identificar a que grupo cada conta pertence:

Quadro I

Ativo 94 95 96

Caixa e Bancos 250 130 210 Mercadorias 180 120 90 Duplicatas a Receber 120 100 150 Total do Ativo 550 350 450

Quadro I

Passivo Exigível 94 95 96 Fornecedores 280 90 230 Salários a pagar 220 130 180 Dividendos a pagar -80 - Total do Passivo Exigivel 500 300 410

Calculando o PL em cada ano, temos (quadro):

Grupo 94 95 96 A 550 350 450 PE 500 300 410 PL (=A-PE) 50 50 40

Conforme os dados fornecidos, o capital integralizado somente sofre variação no ano de 1996, tendo sido aumentado de $ 70, referente a:

Integralização em 96 de parcela subscrita em 95 30 (+) Integralização em 96 de parcela subscrita em 96 40

(=) variação do capital integralizado de 95 para 96 70

Sendo assim, olhando para a variação do PL no quadro I de 95 para 96, observamos que a mesma foi de - 10.

Como o capital integralizado variou em +70, para chegarmos a variação de -10 concluímos que houve um prejuízo em 96 de $ 80, pois - 80 + 70 = -10.

Resposta: Letra D

Questão 1.4 (TRF-2000)

Esta questão utiliza a equação fundamental do patrimônio, ou seja, A=P + PL , onde

A = Ativo P = Passivo (Exigível) PL = Patrimônio Líquido

Como não temos esta equação explícita dentre as alternativas apresentadas, vemos que o

Patrimônio Líquido foi substituído pela conta Capital Social e pelo Resultado do Exercício (Receitas menos Despesas). Assim, a equação fundamental do patrimônio escrita de outra forma ficaria:

Ativo = Passivo + Capital Social + Receitas – Despesas ou

Ativo + Despesas = Passivo + Capital Social + Receitas Resposta: Letra E

Questão 1.5 (TFC/2000)

A questão trata do Balancete de Verificação, que contrapõe os valores positivos com os negativos, ou seja, saldos devedores com saldos credores.

Os valores positivos são representados pelas aplicações dos recursos obtidos. Estas aplicações podem ser: bens, direitos ou despesas, que são as contas devedoras. As contas credoras representam o lado negativo, do ponto de vista contábil.

Resposta: Letra A Questão 1.6 (TFC/2000) Para calcularmos o lucro líquido basta contrapormos as despesas com as receitas:

Resultado do Exercício

Energia 100
Despesas Diversas 300
Descontos Concedidos 100
Juros Passivos 120

Salários 200 1400 Receitas de Serviços Impostos Municipais 200 100 Receitas Financeiras Material Consumido 200 80 Juros Ativos 1220 1580

360 D C

Questão 1.7 (TFC-2000) Balancete de Verificação Resposta: Letra B

Bancos 10 Clientes 20 Capital a Realizar 50 Capital 100 Salários a Pagar 10 Caixa 15 Mercadorias 40 Empréstimos obtidos 40 Prejuízos Acumulados 20 Fornecedores 5

TOTAL 155 155

Balanço Patrimonial

Bancos 10 Salários a pagar 10 Clientes 20 Empréstimos Obtidos 40 Caixa 15 Fornecedores 5

Mercadorias 40 (=) Passivo Exigível 5

Patrimônio Líquido Capital 100

(Parte 1 de 14)

Comentários