A Liberação da maconha na sociedade atual

Cinthia Reyjane, Elielton Lima Guirra, João Sansão

Alunos do curso: Ciências da Natureza DISCIPLINA: Metodologia do Trabalho Científico PROFESSOR (a): Jackson Rozendo SEMESTRE: I

RESUMO. Este artigo tem como objetivo colocar em discussão a liberação e descriminalização da maconha em nosso país, Brasil, já que em alguns países apesar de proibida, as autoridades tem uma tolerância em seu uso, tanto medicinal, quanto para satisfação pessoal. Está sendo usado como base deste artigo o texto: USO DA MACONHA E SUAS REPRESENTAÇÕES SOCIAIS: ESTUDO COMPARATIVO ENTRE UNIVERSITÁRIOS, de Maria da Penha de L. Coutinho* Ludgleydson Fernandes de Araújo# Bernard Gontiès e um documentário da HISTORY CHANNEL HD. É através deste enfoque que abordaremos se é algo que venha acrescentar positiva ou negativamente no meio social, medicinal e universitário. Palavra-chave: maconha, liberação, proibida, universitários, sociedade.

ABSTRACT. This article aims to put into question the release or decriminalization of marijuana in our country, Brazil, as in some countries although forbidden, the authorities have a tolerance for its use, both medical as well as for personal satisfaction. It is being used as a basis the text of this article: USE OF MARIJUANA AND SOCIAL REPRESENTATIONS: A COMPARATIVE STUDY BETWEEN UNIVERSITY, Maria da Penha L. Coutinho * Ludgleydson Fernandes de Araujo # Bernard Gontier and a documentary on History Channel HD. It is through this approach that will address whether it is something that will add positively or negatively in the social, medical and university. Keyword: marijuana, release prohibited, university, society.

A maconha é uma planta asiática que foi historicamente comprovada que serviu a grandes civilizações da antiguidade, e a grandes personalidades da nossa história, muitas destas civilizações a utilizavam como meio de fabricar tecidos, papeis e cura de algumas doenças, a relatos que o rascunho da declaração de independência americana foi assinado em papel vindo da Cannabis Sativa. Na Califórnia nos estados unidos é onde existe uma grande produção medicinal, mas muitos lugares dos estados unidos e Brasil e em outros países do mundo já estão existindo várias marcha para liberação da maconha, na Califórnia no conhecido triângulo da esmeralda tem um papel significativo para a economia local, sendo maior que a produção de algodão e tabaco juntos.

Partindo destes pressupostos números pode-se dizer que os governos podem repensar a proibição da maconha, já que os impostos recolhidos sobre as safras seria muito compensativos para as contas de qualquer país do mundo, tem que se levar em conta que o governo irá economizar muito na prevenção do uso, e também no combate ao tráfico, é preciso se colocar em debate com muita cautela, já que não é por ela alterar ou prejudicar a saúde das pessoas que usam, que ela é proibida, pois se fosse por isso o álcool o cigarro também seria proibido , é de se pensar e de se colocar agora a ciência em jogo, para verificar o tanto que a maconha seria prejudicial a saúde dos usuários, para que o dinheiro arrecadado com a maconha não seja inferior ao qual terá que ser investido na área da saúde, para poder combater os danos causados pela planta, se caso ela for prejudicial, é um caso de se pensar, é preciso colocar em debate, pois se na Califórnia já está liberada para o uso medicinal, para que ela seja liberada para o público, seria um pulo, e em um país que tem uma grande influencia mundial e um grande comando sobre órgãos como a ONU, UNESCO e dentre outros órgãos que guiam a opinião popular, pode-se tornar mais rápido a sua legalização, é preciso que órgãos competentes pela saúde e segurança do mundo parem para conversar e debater o assunto pois é inevitável que a pressão aumente para a sua liberação, e quando chegar o momento, já se terá uma opinião formada sobre o seu uso e sua liberação, pois atualmente muitos dizem que a maconha tem muitas substancias que causam câncer, por outro lado existe pessoas que falam que a maconha é inofensiva, pois nunca se provou que alguém adquiriu câncer por usar maconha.

No Brasil está existindo algumas manifestações para liberação da maconha é evidente o seu uso por muitos jovens, e entre eles muitos jovens universitários, então o que acontece para que a demanda do uso em universidades onde se discuti o bem da sociedade, onde vários temas polêmicos são debatidos, inclusive as drogas, o que faz com que pessoas esclarecidas façam o uso da cannabis e defendam o seu uso, será que essa planta é inofensiva, claro que em tudo existe a exceção, existe alunos que são contra o uso, mas o que levaria aos alunos universitários usarem a cannabis, será a pressão da escola ou da sociedade, que tem influenciado os jovens a buscar a maconha como um aliviador de problemas. Esse psicotrópico tem a capacidade de produzir alterações no funcionamento do sistema nervoso central, podendo modificar o comportamento dos indivíduos que fazem uso dele (SENAD, 2001). Existe as pessoas que são contra e rebatem todos aqueles que luta pela sua liberação, dizendo que será menos prejudicial aos cofres públicos, além disso ela não é totalmente viciante, dizem alguns, e usam uma pesquisa feita em Portugal, na qual descriminou a droga e o índice de usuários não aumentou, Amsterdam também seu uso é liberado nos cafés, mas em pouca quantidade por pessoa.

De acordo com pesquisa sobre o uso de drogas na realidade brasileira desenvolvida por Carlini, Galduróz e Noto (2001), através do Centro Brasileiro de Informações acerca de Drogas Psicotrópicas – CEBRID, em 107 cidades brasileiras com mais de 200 mil habitantes, constatou-se que, das pessoas entrevistadas, 6,9% já tinham consumido maconha alguma vez na vida, e destes, 1% era dependente da droga. Mas existem várias tantas outras coisas que viciam as pessoas e também não são proibidas é algo a se pensar.

São assuntos como esse que devem ser debatidos em todo o mundo, pois existem duas correntes em confronto sobre o uso da cannabis sativa que é a mais popular em todo mundo, mas é preciso analisar com muito cuidado pois a maconha apesar de ser proibido seu transporte em todo mundo, existem lugares que permitem o uso em pouca quantidade. E a maconha por ser associada muito com a contracultura e o movimento dos hippies nunca foi levada a sério, pois a política é impucionada pelos políticos e não pela ciência. DALE SKY JONES Exec. Chanellor, Oaksterdam Univ.

Literatura citada

Secretária Nacional Antidrogas (2001). Um guia para a família. Brasília:SENAD.

Carlini, E.; Galduróz, J. C. F. & Noto, A. R. (2001) I Levantamento domiciliar sobre o uso de drogas psicotrópicas no Brasil: estudo envolvendo as 107 maiores cidades do país. São Paulo: CEBRID – UNIFESP.

DALE SKY JONES Exec. Chanellor, Oaksterdam Univ.

Comentários