Equipamentos de Laboratório de Química

Equipamentos de Laboratório de Química

(Parte 3 de 4)

É utilizada para o aquecimento de substâncias de uma forma em geral, principalmente as substâncias inflamáveis. Esta é a forma mais comum e segura de aquecimento em um laboratório de química, atualmente. Ela também pode ser utilizada para o agitamento de soluções, aquecidas ou não.

Condensador

Utilizado na destilação, tem como finalidade condensar vapores gerados pelo aquecimento de líquidos.

Dessecador

Usado para guardar substâncias em atmosfera com baixo índice de umidade. Um dessecador é um recipiente fechado que contém um agente de secagem chamado dessecante. A tampa é engraxada (com graxa de silicone) para que feche de forma hermética. É utilizado para guardar substancias em ambientes com baixo teor de umidade.

O agente dessecante mais utilizado é a sílica, que deve estar na coloração azul (seca). Quando a sílica fica na coloração avermelhada, significa que já está saturada de água, impossibilitando que a mesma absorva a água do interior do dessecador. Como auxílio ao processo de secagem de substâncias, é comum o acoplamento de uma bomba de vácuo para reduzir a pressão no interior do dessecador, quando o mesmo apresenta uma válvula para esta finalidade na tampa. Após o vácuo desejado, a válvula é fechada e a bomba de vácuo desacoplada.

Seu uso mais comum se dá nas etapas de padronização de soluções, onde um sal de uma determinada substância é aquecido em estufa e posteriormente posto para esfriar sob pressão reduzida no interior do dessecador. O resfriamento a pressão reduzida e no interior do dessecador impede a absorção de água pelo sal enquanto sua temperatura se iguala à ambiente, para que seja posteriormente pesado.

Erlenmeyer

Utilizado em titulações, aquecimento de líquidos e para dissolver substâncias e proceder reações entre soluções.

Equipamentos de Laboratório de Química 8

Estante para Tubo de Ensaio

É usada para suporte de os TUBOS DE ENSAIO.

Funil de Büchner

Utilizado em filtrações a vácuo. Pode ser usado com a função de FILTRO em conjunto com o KITASSATO.

Funil de Haste Longa

Usado na filtração e para retenção de partículas sólidas. Não deve ser aquecido.

Funil de Separação

Utilizado na separação de líquidos não miscíveis e na extração líquido/líquido.

Garra de Condensador

erlenmeyers etc

Usada para prender o condensador à haste do suporte ou outras peças como balões,

Kitassato

Utilizado em conjunto com o FUNIL DE BUCHNER em FILTRAÇÕES a vácuo.

Manta Aquecedora

Equipamento usado juntamente com um balão de fundo redondo; é uma fonte de calor que pode ser regulada quanto à temperatura.

Pinça de Madeira

Usada para prender o TUBO DE ENSAIO durante o aquecimento.

Equipamentos de Laboratório de Química 9

Pinça Metálica

Usada para manipular objetos aquecidos.

Pipeta

Há dois tipos clássicos de pipetas:

• pipetas graduadas: possuem uma escala para medir volumes variáveis;

• pipetas volumétricas: possuem apenas um traço final, para indicar o volume fixo e final indicado por ela, sendo estas mais rigorosas que as graduadas.

Graduada Volumétrica

Para utilizar uma destas pipetas é também necessário uma própipeta ou pompete, um pipet-aid ou um macro-filler. Estes podem ser colocados na ponta superior da pipeta, produzindo um abaixamento da pressão de seu interior e provocando a aspiração do líquido de tal forma a preencher a pipeta no volume desejado.

Um outro tipo de pipetas, usado especialmente em laboratórios de biologia, bioquímica ou quando há a necessidade de se transferir volumes muito reduzidos, é a micropipeta (imagem acima). Esta permite medir pequenos volumes, da ordem de microlitros, porém, com precisão e exatidão geralmente inferiores às obtidas pelas pipetas graduadas e volumétricas de maior volume. Este tipo de pipeta utiliza pontas (no Brasil chamadas de ponteiras) descartáveis, feitas de polipropileno. O líquido aspirado por elas não entra ou não deve entrar no corpo principal da micropipeta, sob risco de adulterá-la e descalibrá-la.

Para biologia molecular, são utilizadas pontas com um filtro de polipropileno para não haver uma contaminação da micropipeta. A micropipeta pode ser digital e eletrônica. A maioria das micropipetas são monocanais mas também existem micropipetas multicanais (8 e 12 canais). A micropipeta mais precisa do mundo é uma pipeta que mede zeptolitros e foi inventada pelo Brookhaven National Laboratory.

Pisseta ou Frasco Lavador

Usada para lavagens de materiais ou recipientes através de jatos de água, álcool ou outros solventes.

Proveta ou Cilindro Graduado

Serve para medir e transferir volumes de líquidos. Não pode ser aquecida.

Suporte Universal Utilizado em operações como:

Equipamentos de Laboratório de Química 10

Filtração, Suporte para Condensador, Bureta, Sistemas de Destilação etc. Serve também para sustentar peças em geral.

Tela de Amianto

Suporte para as peças a serem aquecidas. A função do amianto é distribuir uniformemente o calor recebido pelo BICO DE BUNSEN.

Tubo de Ensaio

Empregado para fazer reações em pequena escala, principalmente em testes de reação em geral. Pode ser aquecido com movimentos circulares e com cuidado diretamente sob a chama do BICO DE BÜNSEN.

Tripé

TELA DE AMIANTO

Sustentáculo para efetuar aquecimentos de soluções em vidrarias diversas de laboratório. É utilizado em conjunto com a

(Parte 3 de 4)

Comentários