mirtilo

mirtilo

Nome comum: Mirtilo (uva-do-monte)

  • Nome comum: Mirtilo (uva-do-monte)

  • Nome científico: Vaccinium spp.

  • Família: Ericacea

  • Origem: América do Norte (EUA e Canadá)

  • Fruta exótica de clima temperado com grande potencial para produção no Brasil.

O mirtilo é uma planta arbustiva, o fruto é uma baga que quando maduro adquire a coloração azul arroxeada, de tamanho pequeno, de sabor doce-ácido.

  • O mirtilo é uma planta arbustiva, o fruto é uma baga que quando maduro adquire a coloração azul arroxeada, de tamanho pequeno, de sabor doce-ácido.

  • É uma planta que exige solo com pH ácido (de 4.0 a 5.5)

  • Propagação por estacas lenhosas (inverno), ou estacas herbáceas (primavera)

Possui o hábito de crescimento basitônico (base), a brotação ocorre com preferência nas gemas basais dos ramos.

  • Possui o hábito de crescimento basitônico (base), a brotação ocorre com preferência nas gemas basais dos ramos.

  • È o fator que define o porte das plantas.

  • Em relação ao frio, a falta causa brotação e floração deficiente, com baixa produção.

A cultura do mirtilo é recente, e por tanto pouco conhecida no país.

  • A cultura do mirtilo é recente, e por tanto pouco conhecida no país.

  • O mirtilo foi introduzido no Brasil em 1983. A espécie trazida ao Brasil foi a Vaccinium ashei, também conhecida como “rabbiteye” (olho-de-coelho, devido à cor vermelha dos frutos imaturos), de menor exigência em frio.

  • 1983-Emprapa Clima Temperado

O plantio comercial iniciou em 1990 na cidade de Vacaria (RS).

  • O plantio comercial iniciou em 1990 na cidade de Vacaria (RS).

Muito apreciada por seu sabor exótico, pelo valor econômico e por seus poderes medicinais, sendo considerada como “fonte de longevidade”, devendo-se especialmente ao alto conteúdo de antocianidinas contidas nos pigmentos de cor azul-púrpura.

  • Muito apreciada por seu sabor exótico, pelo valor econômico e por seus poderes medicinais, sendo considerada como “fonte de longevidade”, devendo-se especialmente ao alto conteúdo de antocianidinas contidas nos pigmentos de cor azul-púrpura.

Favorece a visão.

  • Favorece a visão.

  • Benefícios a pele.

  • Tratamento artrite e artrose.

  • Problemas cardíacos e circulatórios.

Segundo Salapam et al (2002), a combinação das 11 antocianinas presentes no mirtilo respondem por 56,3 % do valor total de capacidade antioxidante medido pelo método ‘ORAC’.

  • Segundo Salapam et al (2002), a combinação das 11 antocianinas presentes no mirtilo respondem por 56,3 % do valor total de capacidade antioxidante medido pelo método ‘ORAC’.

  • (Oxygen radical absorbance capacity)

Ramirez et al (2005), observou-se que os polifenois encontrados no mirtilo são capazes de reverter declínios na tradução de sinal neuronais bem como déficits no sistema motor e cognitivo.

  • Ramirez et al (2005), observou-se que os polifenois encontrados no mirtilo são capazes de reverter declínios na tradução de sinal neuronais bem como déficits no sistema motor e cognitivo.

  • Podem prevenir problemas relacionados a doenças neurodegenerativas que incluem o Mal de Alzheimer, Mal de Parkinson.

Grandes quantidades de vitaminas A e B.

  • Grandes quantidades de vitaminas A e B.

  • A fruta também é dotada de ácido elágico, substância que tem mostrado propriedades inibidoras contra a replicação do vírus HIV, transmissor da aids.

  • Potente inibidor da indução química do câncer.

O mirtilo é uma planta nativa da América do Norte, desde o sul dos Estados Unidos até o Leste do Canadá.

  • O mirtilo é uma planta nativa da América do Norte, desde o sul dos Estados Unidos até o Leste do Canadá.

  • Crescem em sub-bosques de florestas temperadas na Europa.

  • Sendo o mais cultivado nessas regiões as variedades de pequeno porte (50cm).

  • Blueberry (EUA) Arándamo (ESP)

Existe grande diversidade de espécies.

  • Existe grande diversidade de espécies.

  • Comercialmente, destaca-se o mirtilo de porte alto cujas plantas alcançam 2 a 4m de altura dependendo da espécie.

  • São as mais indicadas para o cultivo no RS.

A produção ocorre em ramos de um ano.

  • A produção ocorre em ramos de um ano.

  • O fruto é uma baga, de pequeno tamanho.

  • peso médio - 2g

O mirtilo pode ser classificado em dois grupos principais:

  • O mirtilo pode ser classificado em dois grupos principais:

  • “Rabbiteye” “Highbush ”.

Necessitam entre 650 a 800 horas de frio.

  • Necessitam entre 650 a 800 horas de frio.

  • São adaptadas a regiões onde o ciclo vegetativo chega até a 160 dias.

  • São plantas de dois ou mais metros de altura

  • São mais exigentes em água, estruturação e fertilidade de solo, drenagem e quantidade de matéria orgânica

Frutos com qualidade, bom tamanho e coloração viva.

  • Frutos com qualidade, bom tamanho e coloração viva.

  • Excelente potencial produtivo.

  • Mais adaptadas a regiões frias (serras)

  • Possuem características desejáveis para melhoramento genético

  • híbridos

As plantas deste grupo podem alcançar de dois a quatro metros de altura.

  • As plantas deste grupo podem alcançar de dois a quatro metros de altura.

  • Estas necessitam de 1/3 ou até mesmo a metade de horas de frio do que as do grupo Highbush.

  • Brotam e florescem bem com apenas 360 HF.

  • São as mais recomendadas para a produção no RS.

Entre as limitações esta o fato de desenvolver a cor completa dos frutos e melhor sabor antes do ponto ideal de colheita.

  • Entre as limitações esta o fato de desenvolver a cor completa dos frutos e melhor sabor antes do ponto ideal de colheita.

  • Tendência a rachar a película em períodos úmidos.

Nas vantagens :

  • Nas vantagens :

  • vigor

  • longevidade

  • produtividade

  • tolerância ao calor e resistente a fungos

  • conservação.

Espécie e considerada pelos melhoristas como a que oferece as maiores possibilidades para o melhoramento, porque é tolerante a uma variação maior de pH do solo e a altas temperatura.

  • Espécie e considerada pelos melhoristas como a que oferece as maiores possibilidades para o melhoramento, porque é tolerante a uma variação maior de pH do solo e a altas temperatura.

O mirtilo é uma espécie frutífera de clima temperado.

  • O mirtilo é uma espécie frutífera de clima temperado.

  • Necessita um acúmulo de frio de 300 a 1000 horas de temperatura abaixo de 7,2ºC durante o inverno para quebra de dormência.

  • Planta de porte mais baixo necessitam de mais frio.

Para uma boa frutificação,produção e qualidade dos frutos a planta necessita de uma boa incidência solar.

  • Para uma boa frutificação,produção e qualidade dos frutos a planta necessita de uma boa incidência solar.

  • Ventos fortes podem afetar a qualidade dos frutos.

  • - remoção da camada cerosa (pruína),que envolve os frutos.

É desejável uma leve circulação de ar no pomar, pois favorece a rápida secagem das plantas após a chuva,orvalho e/ou nevoeiro, diminuindo o perigo de infecção por fungos, principalmente durante a fase de floração.

  • É desejável uma leve circulação de ar no pomar, pois favorece a rápida secagem das plantas após a chuva,orvalho e/ou nevoeiro, diminuindo o perigo de infecção por fungos, principalmente durante a fase de floração.

Para a obtenção de frutos de qualidade,as melhores regiões são aquelas em que o fotoperíodo é longo e as temperaturas noturnas amenas, durante a maturação.

  • Para a obtenção de frutos de qualidade,as melhores regiões são aquelas em que o fotoperíodo é longo e as temperaturas noturnas amenas, durante a maturação.

  • Para bom desenvolvimento vegetativo, a planta exige dias longos, enquanto para a iniciação floral é necessário o encurtamento do dia.

Luminosidade

  • Luminosidade

  • - Baixa luminosidade causa uma redução de gemas florais, com conseqüente redução no potencial de produção para o ciclo seguinte.

  • Água

  • - O mirtilo necessita de grande disponibilidade de água, é necessária a irrigação, principalmente nas áreas secas da região sul, onde exista solo muito raso ou arenoso.

Água

  • Água

  • rabbiteye possui grande resistência estomatal, com uso eficiente de água,é recomendada para a fronteira oeste gaúcha e para áreas onde chove pouco e a temperatura é alta (norte do Paraná).

  • highbush são mais sensíveis ao encharcamento do solo, maior suscetibilidade a podridão das raízes.

O mirtilo é uma das poucas frutíferas em que há extração de água dos frutos.

  • O mirtilo é uma das poucas frutíferas em que há extração de água dos frutos.

  • Quando isto acontece no final do ciclo vegetativo anual, pode haver menor indução de gemas florais, enquanto que, se ocorrer durante o ciclo, afeta negativamente o crescimento vegetativo.

  • A fase mais crítica é da floração.

  • Mantendo-se uma temperatura baixa por muitas horas, pode causar necrose tanto do pistilo como do ovário

Na fase vegetativa, altas temperaturas associadas a secas causam danos as plantações.

  • Na fase vegetativa, altas temperaturas associadas a secas causam danos as plantações.

  • Na maturação, a temperatura exerce o papel mais importante que vai entre 50 e 90 dias após a floração.

Os fatores climáticos atuam diferentemente segundo a fase de desenvolvimento:

  • Os fatores climáticos atuam diferentemente segundo a fase de desenvolvimento:

  • Durante a fase de repouso o frio é o fator mais importante.(quebra da dormência)

  • Na fase vegetativa, a temperatura, a precipitação e a radiação.

HIGHBUSH

  • HIGHBUSH

  • 650 A 800 HF

  • Adaptam-se bem em regiões onde o ciclo vegetativo é mais curto

RABBITEYE

  • RABBITEYE

  • 300 a 360 HF

  • Mais recomendadas para o sul do país

Grande diversidade climática.

  • Grande diversidade climática.

  • Grande variação,que tange o acúmulo de frio e variações bruscas de temperatura.

  • Estes parâmetros são importantes para a definir as áreas com potencial de produção.

América do Norte

  • América do Norte

  • EUA - 2.960 ha

  • Europa

  • Alemanha - 1000 ha Polônia - 370 ha

  • Oceania

  • Austrália + Nova Zelândia - 670 ha

América do Sul

  • América do Sul

  • Chile - 2500 ha

  • Uruguay - 220 ha

  • Argentina - 1500 ha

  • Brasil - 150 ha ( 75 % RS )

75 % da área encontra-se no RS.

  • 75 % da área encontra-se no RS.

  • Vacaria – 13.2 ha

  • Caxias do sul – 7.0 ha

  • Total: 20.2 ha

Pode ser propagado por:

  • Pode ser propagado por:

  • Estacas

  • Sementes

  • Rebentos

  • Método mais utilizado é a estaquia.

Estacas lenhosas ( inverno )

  • Estacas lenhosas ( inverno )

  • HIGHBUSH

  • Estacas herbáceas ( verão )

  • RABBITEYE

Estacas de 15 a 20 cm.

  • Estacas de 15 a 20 cm.

  • Substrato com ( 18 a 21ºC )

  • -areia média mantida úmida

  • Ambiente de enraizamento com controle.

  • Casa plástica com sistema de nebulização.

  • Plantas matrizes cuidados – sanidade e representação

  • Estado nutricional da planta matriz

  • - plantas com deficiência mineral produzem matéria vegetal de má qualidade.

-Manter 2 a 3 folhas superiores

  • -Manter 2 a 3 folhas superiores

  • ( regulação de crescimento)

  • -Eliminar folhas basais

  • -Recomenda-se fazer a lesão na base da estaca

  • aumentar a ação do regulador de crescimento

Importante a umidade do ambiente e parte aérea das estacas.

  • Importante a umidade do ambiente e parte aérea das estacas.

  • nebulização

  • Substrato usado – areia grossa, casca de arroz carbonizada, turfa

Após 4 meses, quando já estiverem

  • Após 4 meses, quando já estiverem

  • enraizadas, é feito o transplante

  • individual das mudas para sacos

  • plásticos contendo:

  • mistura de solo +

  • estrume bem curtido +

  • vermiculita

40% de solo (ácido)

  • 40% de solo (ácido)

  • 40% de esterco bem curtido

  • 20% de vermiculita ou casca de arroz carbonizada

Outra seria mistura 1:1:1 composta por solo (de preferência ácido), areia e esterco curtido.

  • Outra seria mistura 1:1:1 composta por solo (de preferência ácido), areia e esterco curtido.

  • Transplante de mudas

  • Passos:

transplante geralmente é realizado no final de verão e início de outono e o transplante definitivo para o campo ocorrerá a partir do próximo verão.

  • transplante geralmente é realizado no final de verão e início de outono e o transplante definitivo para o campo ocorrerá a partir do próximo verão.

O produtor também pode adquirir mudas produzidas através da cultura de tecidos vegetal.

      • O produtor também pode adquirir mudas produzidas através da cultura de tecidos vegetal.
  • TUBETES

  • Não podem ser levadas diretamente ao campo

  • Repique das mudas para sacolas ou vasos com maior capacidade com substrato adequado, para que a planta possa se desenvolver rapidamente, formando um sistema radicular e parte área equilibrada.

  • FASES MAIS CRÍTICAS DO PROCESSO DE PROPAGAÇÃO!

  • 30 a 45 dias – Desenvolvimento das raízes adventícias

  • 90 a 120 dias – Transplante para sacos plástico

  • Pontos a considerar:

  • Amplitude de adaptação a diferentes tipos de solo, com menor dependência de solos ácidos, orgânicos e com pobre drenagem (para o tipo “highbush”).

  • Redução do tempo para iniciar a colheita comercial de três a quatro anos para dois a três anos, dependendo da espécie envolvida.

Resistência a doenças, pragas e nematóides.

  • Resistência a doenças, pragas e nematóides.

  • Tolerância a manejo mecânico da colheita,

  • poda, redução de capina, cobertura morta ou herbicida e aumento da densidade de plantio.

  • Excelência do sabor dos frutos, tanto “in natura” como após o processamento.’

A Embrapa Clima Temperado introduziu a primeira coleção de mirtilo no sul do Brasil, em 1983, a qual era constituída exclusivamente de cultivares do tipo "rabbiteye". Poucos anos depois, foram introduzidas, procedentes da Flórida, sementes obtidas por polinização aberta da cv. Bonita. Na década de 90, a coleção da Embrapa contava com cerca de 130 seleções.

  • A Embrapa Clima Temperado introduziu a primeira coleção de mirtilo no sul do Brasil, em 1983, a qual era constituída exclusivamente de cultivares do tipo "rabbiteye". Poucos anos depois, foram introduzidas, procedentes da Flórida, sementes obtidas por polinização aberta da cv. Bonita. Na década de 90, a coleção da Embrapa contava com cerca de 130 seleções.

Diferentes práticas de adubação*

  • Diferentes práticas de adubação*

  • Solos ácidos, franco arenoso ou argiloso não profundos

  • Baixa fertilidade

  • Boa drenagem a porosidade

Importante o aumento do teor de matéria orgânica incorporado ao solo

  • Importante o aumento do teor de matéria orgânica incorporado ao solo

  • Deve ser feito com antecedência,antes da instalação do pomar, devido ao lento processo de incorporação pelo solo

Solos com pH próximo a 6,0 não se recomenda o plantio

  • Solos com pH próximo a 6,0 não se recomenda o plantio

  • Apenas se tiverem bom teor de MO.

Quando cultivado em climas úmidos e frios, poderão ser usados solos com menor profundidade.

  • Quando cultivado em climas úmidos e frios, poderão ser usados solos com menor profundidade.

  • Somente durante o inverno é que o mirtilo suporta o encharcamento do solo.

Metade da concentração de nutrientes usado para as demais espécies frutíferas.

  • Metade da concentração de nutrientes usado para as demais espécies frutíferas.

  • Assim, se recomenda o uso de fertilizantes somente em pomares estabelecidos e brotados, devendo os mesmos serem aplicados a uma distância de 30 a 45cm do tronco.

  • Deficiência nutricional pode ser observada nas folhas

  • Pode acontecer que os sintomas visuais de dois nutrientes sejam idênticos.

  • Não se recomenda basear o programa de adubação somente na sintomatologia foliar e na aparência dos arbustos

Deficiência causa clorose nas folhas

  • Deficiência causa clorose nas folhas

  • As folhas mais velhas localizadas na base dos ramos desenvolvem os sintomas antes que as mais novas

  • O excesso ocasiona um vigoroso crescimento, produzindo muitos ramos com folhas grandes e com coloração verde escuro

A faltas ocasiona baixo crescimento, com as folhas pequenas e com coloração de verde escuro

  • A faltas ocasiona baixo crescimento, com as folhas pequenas e com coloração de verde escuro

  • Não é comum a carência de fósforo em plantas cultivadas a campo.

  • Excesso de P podem ocasionar clorose férrica.

  • Aumenta a eficiência do uso dos fertilizantes*

A deficiência de potássio ocorre com mais freqüência em solos arenosos.

  • A deficiência de potássio ocorre com mais freqüência em solos arenosos.

  • Bordas queimadas, enroladas e com pontos necróticos.

  • Normalmente nas folhas mais velhas.

A região internerval apresenta clorose ou fica com coloração vermelho vivo, enquanto que as nervuras permanecem verdes.

  • A região internerval apresenta clorose ou fica com coloração vermelho vivo, enquanto que as nervuras permanecem verdes.

  • As folhas mais novas e os ponteiros raramente apresentam sintomas.

A deficiência faz com que o tecido entre as nervuras apresente coloração verde claro ou amarelo bronze.

  • A deficiência faz com que o tecido entre as nervuras apresente coloração verde claro ou amarelo bronze.

  • Nas plantas com carência deste nutriente, o crescimento dos ramos e o tamanho das folhas são menores.

  • Para que o produtor tenha conhecimento do pH do solo e da necessidade de fertilizantes, em tempo hábil, esta deverá ser realizada, no mínimo, quatro meses antes do plantio das mudas e deverá ser representativa da área.

Ao se usar enxofre com o propósito de reduzir o pH, o mesmo deverá ser espalhado na superfície do solo no mínimo com um ano de antecedência e, a seguir incorporado, já que o processo de acidificação é muito lento.

  • Ao se usar enxofre com o propósito de reduzir o pH, o mesmo deverá ser espalhado na superfície do solo no mínimo com um ano de antecedência e, a seguir incorporado, já que o processo de acidificação é muito lento.

Solos arenosos necessitam de menos S

  • Solos arenosos necessitam de menos S

  • Argilosos e/ou nos ricos em matéria orgânica, mais S

Os adubos fosfatados e potássicos, usados antes do plantio, devem ser aplicados em toda a área.

  • Os adubos fosfatados e potássicos, usados antes do plantio, devem ser aplicados em toda a área.

  • Por ocasião da instalação do pomar, preferentemente a lanço, e incorporados até 20 cm de profundidade

Como o mirtilo é cultivado em solos extremamente ácidos, é recomendável que se utilizem os fosfatos naturais com fonte de fósforo.

  • Como o mirtilo é cultivado em solos extremamente ácidos, é recomendável que se utilizem os fosfatos naturais com fonte de fósforo.

  • Cultura é extremamente sensível ao cloreto

  • Para K é recomendável o sulfato de potássio

Durante a fase de crescimento das plantas, recomenda-se usar somente nitrogênio.

  • Durante a fase de crescimento das plantas, recomenda-se usar somente nitrogênio.

  • P e K fornecidos no pré-plantio são suficientes até início da produção

A forma preferida é a amoniacal, com a vantagem adicional de abaixar ou manter o pH baixo em pomares estabelecidos.

  • A forma preferida é a amoniacal, com a vantagem adicional de abaixar ou manter o pH baixo em pomares estabelecidos.

  • Não usar na forma de nitrato - toxidez

  • pH em água < 5,0 - usar uréia

  • pH em água > 5,0 - usar amoniacal

Como o mirtilo apresenta uma alta suscetibilidade à toxidez por fertilizantes, recomenda-se fracionar a dose anual em, pelo menos, duas parcelas.

  • Como o mirtilo apresenta uma alta suscetibilidade à toxidez por fertilizantes, recomenda-se fracionar a dose anual em, pelo menos, duas parcelas.

  • > 1ª- abertura das gemas florais

  • > 2ª- período da plena floração.

Para o P - 0,08%

  • Para o P - 0,08%

  • Para k - 0,31%

  • Teor de N nas folhas deve ser mantido entre 1,80 e 2,10%

Importância:

  • Importância:

  • Á partir do 2º ou 3º ano a análise foliar é o indicador mais confiável na determinação da situação nutricional das plantas

  • De cada dez arbustos, coletar cinco folhas plenamente desenvolvidas, localizadas no 5º ou 6º nó, contado a partir da extremidade dos ramos frutíferos jovens

As mudas, antes de serem transplantadas para o campo, devem sofrer um processo de aclimatização

  • As mudas, antes de serem transplantadas para o campo, devem sofrer um processo de aclimatização

Plantar as mudas no campo, quando estas tiverem um ano e meio, no período de inverno, período de chuvas.

  • Plantar as mudas no campo, quando estas tiverem um ano e meio, no período de inverno, período de chuvas.

  • No verão pode ocorrer estiagem

  • irrigação

Devem ser abertas covas para plantio da mudas:

  • Devem ser abertas covas para plantio da mudas:

  • mínimo 30 x 30 x 30 cm.

  • O pomar poderá ser implantado em camalhões -

  • ( 0,6 a 0,8% de declividade )

De 3 a 4 m entre as linhas;

  • De 3 a 4 m entre as linhas;

  • De 1 a 1,5m entre as plantas

Quebra-ventos devem ser implantados no pomar.

  • Quebra-ventos devem ser implantados no pomar.

  • De porte alto.

  • Polinização e frutificação

A planta possui uma fase juvenil extremamente curta, apresentando produção de flores e frutos desde a fase de muda.

  • A planta possui uma fase juvenil extremamente curta, apresentando produção de flores e frutos desde a fase de muda.

  • - devem ser eliminados, visando fortalecer os ramos em formação ( brotações )

Ramos de boa produção

  • Ramos de boa produção

  • Distribuir os ramos

  • Rabbiteye exige menos poda

  • Condução e frutificação

Na poda de inverno prioriza-se a eliminação de galhos secos e de ramos mal localizados, principalmente aqueles que se desenvolvem para o interior da copa

  • Na poda de inverno prioriza-se a eliminação de galhos secos e de ramos mal localizados, principalmente aqueles que se desenvolvem para o interior da copa

Ramos envelhecidos, com mais de 5 anos, devem ser eliminados totalmente, a partir da base ou logo acima de uma brotação vigorosa.

  • Ramos envelhecidos, com mais de 5 anos, devem ser eliminados totalmente, a partir da base ou logo acima de uma brotação vigorosa.

Gemas da flor estão concentradas 6 a 8 gemas terminais

  • Gemas da flor estão concentradas 6 a 8 gemas terminais

  • Gemas vegetativas estão logo abaixo

Na poda de verão, são eliminados os ramos que produziram frutos, tendem a secar.

  • Na poda de verão, são eliminados os ramos que produziram frutos, tendem a secar.

  • Também são selecionadas as brotações mais vigorosas desenvolvidas durante a fase de crescimento

A irrigação é um fator determinante para o crescimento e produção do mirtilo.

  • A irrigação é um fator determinante para o crescimento e produção do mirtilo.

  • Sistema radicular é superficial e de poucos pêlos radiculares, a capacidade de absorção é reduzida.

diâmetro dos ramos é afetado pelo déficit hídrico principalmente na fase de crescimento vegetativo

  • diâmetro dos ramos é afetado pelo déficit hídrico principalmente na fase de crescimento vegetativo

  • crescimento dos ramos é afetado principalmente em estiagens longas

1ª- fase de implantação e formação do pomar

  • 1ª- fase de implantação e formação do pomar

  • 2 anos

  • Formação da estrutura vegetativa e

  • sistema radicular

  • (estrutura que será perene no pomar )

  • Principalmente no período de secas

2ª- produção de frutos

  • 2ª- produção de frutos

  • Qualidade dos frutos

  • Peso médio dos frutos

  • Teor de açucar (brix)

O requerimento de água é variável conforme o desenvolvimento da planta e às condições do clima

  • O requerimento de água é variável conforme o desenvolvimento da planta e às condições do clima

  • Manejando a água próximo à capacidade de campo do solo atingiram as maiores produtividades

Para uma produção satisfatória é necessário de 80% das flores frutifiquem.

  • Para uma produção satisfatória é necessário de 80% das flores frutifiquem.

  • Pelo formato da flor, o pólen cai fora da mesma e não no estigma.

É aconselhável colocar cinco colméias, por hectare, quando 25% das flores estiverem abertas

  • É aconselhável colocar cinco colméias, por hectare, quando 25% das flores estiverem abertas

  • Para o grupo rabbiteye é aconselhável o plantio de, pelo menos, duas cultivares para a polinização cruzada.

Doenças fúngicas:

  • Doenças fúngicas:

  • - Antracnose;

  • - Podridão dos frutos;

  • - Ferrugem.

O mirtilo é classificado em 3 grupos:

  • O mirtilo é classificado em 3 grupos:

  • Highbush: Arbusto alto com mais de 4 m

  • Rabbiteye: Porte grande de 2 a 4 m de altura

  • Lowbush: Plantas com menos de meio metro de altura, rasteiro

Powderblue

  • Powderblue

  • Bluegem

  • Clímax

  • Delite

  • Woodard

  • Aliceblue

  • Bluebelle

  • Briteblue

  • Florida

Powderblue

  • Powderblue

  • * Fruto de tamanho médio

  • * Grande quantidade de pruína

  • * Origem em Beltsville, Maryland., de um cruzamento entre 'Tifblue' e 'Menditoo'

  • * Foi a cultivar de maior produtividade na coleção da Embrapa, safra 2002/2003 (6,100Kg/planta).

  • * Mais resistente a doenças

Clímax

  • Clímax

  • * Fruto de tamanho médio

  • * Originária de Tifton, Geórgia

  • * Proveniente de um cruzamento entre ‘Callaway’ e ‘Ethel’

  • * Floração em agosto e setembro

  • * Produção em dezembro e janeiro

Delite

  • Delite

  • * Fruto de tamanho grande

  • * Tamanho médio e pequeno em Pelotas

  • * Originária de Tifton, Geórgia, oriunda do cruzamento de duas seleções: T14 e T15.

  • * Floracão em setembro

  • * Produção em janeiro

Bluegem

  • Bluegem

  • * Frutos de tamanho médio (1 a 1,6 cm)

  • * Cultivar originária de Gainesville, Flórida

  • * Floração em agosto

  • * Produção início dezembro

Woodard

  • Woodard

  • * Originária de Tifton, Geórgia, e oriunda do cruzamento entre ‘Ethel’e ‘Callaway’.

  • * Frutos macios, inadequados para transporte a longas distâncias

  • * Floração em agosto e setembro

  • * Produção em dezembro e janeiro

  • * Peso e o diâmetro dos frutos: entre 1,0 a 1,2g, e 1.1 a 1,5cm.

A floração ocorre ao final de agosto ou início de setembro

  • A floração ocorre ao final de agosto ou início de setembro

  • A colheita vai da segunda quinzena de dezembro ao final da segunda quinzena de janeiro.

frutificação se dá em ramos de um ano de idade e a colheita deve ser feita semanalmente ou preferentemente, duas vezes por semana.

  • frutificação se dá em ramos de um ano de idade e a colheita deve ser feita semanalmente ou preferentemente, duas vezes por semana.

Podem ser necessárias cinco a seis colheitas, que devem ser efetuadas quando a epiderme do fruto está escura (azulada)

  • Podem ser necessárias cinco a seis colheitas, que devem ser efetuadas quando a epiderme do fruto está escura (azulada)

Durante o armazenamento de frutos ocorrem uma série de alterações químicas e físicas

  • Durante o armazenamento de frutos ocorrem uma série de alterações químicas e físicas

  • Diminuem a qualidade, conduzindo à senescência e morte dos frutos

Processos físicos:

  • Processos físicos:

  • principal causa da perda de peso dos frutos durante a pós-colheita

  • está relacionado com a transpiração

  • frutos contêm entre 85 a 90% de água

Processos químicos:

  • Processos químicos:

  • O principal processo é a respiração

  • - oxidação de açucares e ácidos orgânicos

  • Os frutos após a colheita respiram continuamente, utilizando as reservas armazenadas, consumindo oxigênio e desprezando CO2.

Quando a temperatura aumenta em 10ºC,

  • Quando a temperatura aumenta em 10ºC,

  • a intensidade respiratória aumenta, em média,

  • de duas a três vezes.

  • Acima de 35ºC a intensidade respiratória diminui devido ao um bloqueio no sistema enzimático.

Ação de microorganismos:

  • Ação de microorganismos:

  • Fungos e bactérias

  • - Podem infectar os frutos no pomar,

  • - Se desenvolverem durante a conservação,

  • - frigoconservação (higiene)

Máximo tempo de armazenamento

  • Máximo tempo de armazenamento

  • Melhor grau de maturação possível na colheita

  • Os frutos devem apresentar as seguintes características

Não provocar qualquer tipo de dano mecânico

  • Não provocar qualquer tipo de dano mecânico

  • Realizar a colheita nas horas mais frescas do dia

  • Não realizar a colheita logo após a ocorrência de chuvas fortes

  • Procurar colher os frutos com o mesmo grau de coloração

O período de tempo entre a colheita e o pré-resfriamento do fruto deve ser o menor possível

  • O período de tempo entre a colheita e o pré-resfriamento do fruto deve ser o menor possível

  • A velocidade de pré-resfriamento deve ser a maior possível

Consiste em uma rápida eliminação do calor que o fruto possui ao ser colhido

  • Consiste em uma rápida eliminação do calor que o fruto possui ao ser colhido

  • É realizado antes do armazenamento definitivo do fruto

  • Objetivo é reduzir rapidamente os processos de respiração e transpiração

1. AMBIENTE

  • 1. AMBIENTE

  • Os mirtilos são armazenados em condições ambientes (20-25ºC e

  • 65-70% de UR)

  • Conservados por no máximo 10 dias

  • (cultivar)

2. REFRIGERADO

  • 2. REFRIGERADO

  • em câmaras com circulação de ar resfriado

  • Prolonga a comercialização dos frutos

  • Serve também para complementar outros métodos de conservação

3. ATMOSFERA MODIFICADA

  • 3. ATMOSFERA MODIFICADA

  • Utilizado quando a composição da atmosfera de armazenamento não é hermeticamente fechada, tal como a utilização de filmes plásticos

  • Ocorrem as alterações da composição da atmosfera ( N, O, CO2 )

4. ATMOSFERA CONTROLADA

  • 4. ATMOSFERA CONTROLADA

  • Mesmos princípios da modificada

  • Difere pelo controle dos níveis de CO2 e O2 durante o armazenamento

  • (20% de CO2 e 2% de O2)

  • Monitorados e mantidos em valores para cada espécie e cultivar

Frutos de boa qualidade podem ser conservados in natura, por até quatro semanas, a 0°C.

  • Frutos de boa qualidade podem ser conservados in natura, por até quatro semanas, a 0°C.

  • O mirtilo pode ser comercializado in natura ou processado como polpa para iogurtes, doces, sorvetes e geléias ou apenas ser congelado e comercializado nesta forma.

Nos últimos 40 anos a produção mundial de mirtilo aumentou 7 vezes.

  • Nos últimos 40 anos a produção mundial de mirtilo aumentou 7 vezes.

  • - Interesse dos consumidores norte-americanos, europeus e asiáticos

  • aumentar a oferta do fruto

EUA detêm 50% da produção mundial

  • EUA detêm 50% da produção mundial

  • Canadá, com 33%

  • Europa com 16%

  • Outros com 1%

Os norte-americanos importam cerca de 82% da produção do restante do mundo.

  • Os norte-americanos importam cerca de 82% da produção do restante do mundo.

  • * país não é auto-suficiente , exceto nos meses de maio, junho e julho

  • (período de safra)

Chile - 2.500 ha

  • Chile - 2.500 ha

  • Argentina - 1.500

  • Uruguai - 220

  • Brasil -150

De outubro a metade de novembro é o período das melhores oportunidades de exportação de mirtilo

  • De outubro a metade de novembro é o período das melhores oportunidades de exportação de mirtilo

  • - US$ 50 a embalagem de 2 quilos.

  • Nos demais meses, o mercado internacional comprador paga de US$ 20 a US$ 24 pelo mesmo volume

Comentários