AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DE BOVINOS DE CORTE MESTIÇOS CONFINADOS EM PIQUETES COM SOMBRITE E SEM SOMBRITE

AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DE BOVINOS DE CORTE MESTIÇOS CONFINADOS EM PIQUETES COM...

(Parte 4 de 5)

(Kg/cab./dia); Peso da Carcaça (Kg); Consumo de matéria seca (Kg/dia); Peso de saída (Kg) e Conversão alimentar (Kg/MS/Kg/PV).

Os dados foram analisados pelo programa estatístico SAS e as médias comparadas por meio do teste de Tukey (P<0,05).

3.3 Resultados e Discussão

Pode ser observado na tabela 3 os dados referentes às características de desempenho de bovinos mestiços confinados com e sem sombrite.

Tabela 3. Médias e desvios padrões do ganho de peso médio diário (GMD), peso de saída (PS), peso de carcaça (PC), consumo de matéria seca (CMS) e conversão alimentar (CA) dos animais confinados em piquetes com sombrite e sem sombrite.

Animais Mestiços Características Com Sombrite Sem Sombrite a,b características seguidas de letras diferentes na mesma linha diferem entre si sendo significativo pelo teste de Tukey (p<0,05). ns não significativo pelo teste de Tukey (p>0,05).

Tendo em vista os dados da tabela 3, pode ser observado que os animais confinados em piquetes com sombrite apresentaram maior ganho em peso diário (1,80 Kg) em relação aos animais sem sombrite (1,61Kg). SILVA et al. (2008), comprovou em seu experimento com novilhos mestiços que o sombreamento pode influenciar no ganho em peso, proporcionando superioridade de ganho em peso de 1,691 kg/dia aos animais com acesso a sombra.

Segundo CHIQUITELLI NETO (2001), o calor causa estresse nos animais prejudicando o bem-estar, diminuindo o ganho em peso, causando redução no consumo de alimentos, proporcionando menor grau de acabamento nas carcaças de animais confinados. Por isso torna-se importante a disposição de sombras aos animais para melhorar o bem-estar e seu desempenho.

Já o trabalho realizado por MARQUES et al. (2007), obtiveram o mesmo resultado para os dois tratamentos ocorreu em relação a outro fator limitante do desempenho, como a chuva durante o período do experimento, ocasionando lama dentro do curral deixando os animais estressados.

O peso de saída dos animais confinados com acesso a sombra foi superior aos animais que não tinham acesso ao ambiente sombreado, sendo observada diferença significativa (P<0,05), apresentando superioridade de 13,01Kg para animais com sombrite. MARQUES et al. (2007), confirmaram o benefício do sombreamento, obtendo uma média superior de 7,5 Kg aos animais em piquetes com sombra.

O tipo de instalação a ser usada no confinamento tem reflexos significativos no desempenho dos animais, especialmente o ganho em peso diário e a eficiência e conversão alimentar. Uma forma de melhorar esta situação é o uso de sombreamento nas instalações (Peixoto et al., 2000).

Para as características analisadas como peso de carcaça, consumo de matéria seca e conversão alimentar não foram observadas diferenças significativas entre os dois tratamentos.

23 3.4 Conclusão

Através deste estudo pode ser comprovado que a disponibilidade do sombrite influenciou no desempenho dos animais mestiços confinados em piquetes com sombrite o maior ganho em peso médio diário de 0,19 Kg e peso de saída de 13,01Kg em relação aos animais mestiços confinados em piquetes sem sombrite.

Evidenciando o benefício do sombreamento em ambientes com temperatura elevada, pois animais principalmente mestiços sofrem muito com climas quentes, ainda mais os que são provenientes de cruzamentos com gado europeu que não é bem adaptado ao clima quente. E o uso do sombrite em confinamentos melhora muito o desempenho destes animais, com resultados excelentes na sua produção.

24 3.5 Referências Bibliográficas

BARUSELLI, M. S. Perspectivas do uso de minerais orgânicos E promotores de crescimento na dieta de bovinos confinados. 2007. Disponível em: w.multiweb.ufsm.br/web/prosul/slides/ap15.ppt. Acessado em: 10 de novembro de 2011.

CARARETO, R. Sombra para bovinos. 2008. Disponível em: http://www.beefpoint.com.br Acessado em: 10 de novembro de 2011.

CERVIERI, R. C.; CARVALHO, J. C. F.; VARGAS, A. Manejo de cocho JBS Confinamento. 2011. p.14.

Anaisp.

CHIQUITELLI NETO, M. Efeito do sombreamento natural sobre o ganho de peso de novilhas confinadas. In: ZOOTEC, 2001; CONGRESSO BRASILEIRO DE ZOOTECNIA, 21.; CONGRESSO INTERNACIONAL, 3., 2001, Goiânia, GO.

FORTES, Gitânio. O boi exige bem-estar para produzir mais. DBO, São Paulo, v.21, n.262, 2002.p.138-142.

MAC-LEAN, P. A. B. Sombra artificial e método de fornecimento de concentrado no comportamento e desempenho de bezerros desmamados. 2008. 29p. Dissertação (Mestrado em Zootecnia)-Universidade Estadual de Maringá/PR, Maringá.

MARQUES, J. A. et al. Comportamento ingestivo de tourinhos confinados com ou sem acesso à sombra. Revista Campo Digit@l Campo Mourão, v.2, n.1, p.43- 49, 2007.

Florianópolis: SC. AnaisFlorianópolis: Sociedade Brasileira de Etologia, 2000.

PARANHOS DA COSTA, Mateus José Rodrigues. Ambiência na produção de bovinos de corte a pasto. In: ENCONTRO ANUAL DE ETOLOGIA, 18. 2000. p. 1-15.

PEIXOTO, A. M.; MOURA, J. C.; FARIA , V.P. Confinamento de bovinos de corte. Piracicaba: FEALQ, 2000. 148p.

SILVA, R. M. et al. Influência do sombreamento sobre o desempenho de novilhos mestiços zebuínos confinados. 2008. Disponível em: http://www.abz.org.br Acessado em: 10 de outubro de 2011.

SILVIA, R. G. Introdução à bioclimatologia animal. São Paulo: Editora Nobel, 2000. 286 p.

4 CONSIDERAÇÕES FINAIS

Para o sucesso do confinamento é essencial ter funcionários capacitados e satisfeitos com o seu serviço, para garantir um bom manejo com os animais, e aplicando técnicas do manejo racional melhorando o bem-estar dos bovinos. O conforto e o bem-estar dos animais são essenciais para produzir carne de qualidade. Proporcionar aos animais confinados sombras mesmo sendo artificiais, é uma excelente forma para que os animais possam expressar o seu desempenho.

Animais mestiços confinados em ambientes com sombrite podem ter seu desempenho bem melhor do que os animais confinados em ambientes sem sombrites, essa é uma forma dos animais perderem calor e melhorar a sua produção, aumentando o ganho em peso médio diário e peso de saída destes animais com acesso á sombra.

Estar sempre atentos com a qualidade dos alimentos e o balanceamento das dietas ofertadas, pois assim podem-se prevenir problemas metabólicos que acometem os bovinos confinados trazendo prejuízo ao confinador.

O estágio curricular supervisionado foi de grande enriquecimento pessoal e profissional, aprendi muitas coisas e através deste conheci o funcionamento de uma grande propriedade e a dificuldade que se tem de administrar um confinamento com tantos funcionários e supervisioná-los, para que tudo ocorra da melhor forma possível e pode ser colocado em prática todo conhecimento adquirido na Universidade.

5 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

ABIEC. Pecuária brasileira. 2011. Disponível em: http://www.abiec.com.br/3_pecuaria.asp Acessado em: 17 de julho de 2011.

ANDRIGUETTO, José Milton et al., Nutrição animal: As bases e os fundamentos da nutrição animal. 1. ed . São Paulo: Nobel, 2002.

BARBOSA, Fabiano Alvim. Alimentos na nutrição de bovinos. 2004. Disponível em: http://www.agronomia.com.br/artigos_nutricao_bovinos.html Acessado em: 30 de agosto de 2011.

CARDOSO, E. G. Confinamento de bovinos. 2000. Disponível em: http://www.cnpgc.embrapa.br/publicacoes/naoseriadas/cursosuplementacao/confi namento. Acessado em: 17de julho de 2011.

CAVALCANTI, M.R; CAMARGO, A. Pesquisa top BeefPoint de confinamentos 2007-2008. Disponível em: http://www.beefpoint.com.br/top50_08/Top_50_Confinamentos_BeefPoint_2007_0 8_Relatorio.pdf. Acessado em 09 de novembro de 2011.

CHIQUITELLI NETO, M.; PARANHOS DA COSTA, M. J. R. A importância do bem-estar nas fazendas: gestão competitiva para a pecuária. Jaboticabal: FUNEP, 2004. p. 144-159. (Novos Rumos para a Pecuária de Corte).

COAN, Rogério Marchiori; CONTATO, Eduardo Dollo. Problemas metabólicos no confinamento. 2011. Disponível em: http://www.plangespec.com.br/artigos/021.asp Acessado em: 05 de setembro de 2011.

COAN, R .M.; FREITAS, D.; REIS, R .A.; NAKAGI, S.S. 2003. Volumosos Suplementares: Estratégias para Entressafra. Disponível em: http://www.coanconsultoria.com.br/images/palestras/VolumSuplemen.pdf Acessado em: 30 de agosto de 2011.

COSTA, M. A. L. et al. Desempenho, digestibilidade e características de carcaça de novilhos zebuínos alimentados com dietas contendo diferentes níveis de

CYPRIANO, M. P. et al., Subprodutos da nutrição de bovinos de corte. 2011. Disponível em: http://www.bancojbs.com.br/pdfrelboi/Subprodutos.pdf Acessado em 01 de setembro de 2011.

EUCLIDES FILHO, K.; CORRÊA, E. S.; EUCLIDES, V. P. B. Boas práticas na produção de bovinos de corte. In: EMBRAPA GADO DE CORTE. 2002, Disponível em: http://www.cnpgc.embrapa.br/publicacoes/doc/doc pdf/Doc129.pdf. Acessado em: 01 de setembro de 2011.

GERON, L. J. V. 2007. Utilização de resíduos agroindustriais na alimentação de animais de produção. Disponível em: http://www.pubvet.com.br/artigos_det.asp?artigo=312 Acessado em: 30 de agosto de 2011

MACEDO, B. S.; RABASSA, V. R.; BIANCHI, I.; CORRÊA,. M N. Acidose ruminal em bovinos de corte. 2010. Disponível em: http://www.beefpoint.com.br/radares-tecnicos/sanidade/acidose-ruminal-embovinos-de-corte-60720n aspx. Acessado em: 05 de setembro de 2011.

MANSO, K. R. J; FERREIRA, O. M. Confinamento de bovinos: estudo do gerenciamento dos resíduos. 2007. Disponível em: http://www.ucg.br/ucg/prope/cpgss/ArquivosUpload/36/file/Continua/CONFINAME NTO%20DE%20BOVINOS%20- %20GERENCIAMENTO%20DE%20RES%C3%8DDUOS. pdf. Acessado em: 23 de julho de 2011.

MISSIO, R. L. et al. Características da carcaça e da carne de tourinhos terminados em confinamento, recebendo diferentes níveis de concentrado na ração. Revista Brasileira de Zootecnia, v.39, n.7, p.1610-1617, 2010.

MONTEIRO, L. A; COSTA. W. Confinamento de bovinos. 2010. Disponível em: http://www.nutroeste.com.br/005/00502001.asp?ttCD_CHAVE=12679 Acessado em: 19 de julho de 2011.

Viçosa. AnaisViçosa: UFV, 2008. p. 183-212.

MURARO, G. B. et al., G. Otimização de rações a base de silagens de capins tropicais. In: SIMPÓSIO DE PRODUÇÃO DE GADO DE CORTE, 6., 2008, OLIVEIRA, A. P. Adaptação de animais em confinamento. 2011. Artigo Técnico

Premix. Disponível em: http://www.premix.com.br/site/conteudo/artigos/download/newsletter_formula_outu brol2011.pdf. Acessado em: 10 de novembro de 2011.

PANIAGO. R. Dietas de alto grão x alto volumoso. 2011, Disponível em: http://www.boviplan.com.br/pagina.asp?idS=2&idS2=12&idT=90 Acessado em: 09 de novembro de2011.

carne. In: ENCONTRO ANUAL DE ETOLOGIA, 20. 2002, Natal. AnaisNatal:

PARANHOS DA COSTA, M. J. R. et al. Contribuição dos estudos de comportamento de bovinos para implementação de programas de qualidade de Sociedade Brasileira de Etologia, 2002. p. 71-89.

Florianópolis: SC. AnaisFlorianópolis: Sociedade Brasileira de Etologia, 2000.

PARANHOS DA COSTA, Mateus José Rodrigues. Ambiência na produção de bovinos de corte a pasto. In: ENCONTRO ANUAL DE ETOLOGIA, 18. 2000. p. 1-15.

PASSOS, André. Economia: Abate de gado tem queda de 4,3 mil cabeças em Goiás. 2010. O Hoje. Disponível em: http://www.ohoje.com.br/economia/17-12- 2010-abate-de-gado-tem-queda-de-4-3-mil-cabecas-em-goias. Acessado em: 09 de novembro de 2011.

PAZIANI, Solidete de Fátima. Controle de perdas na ensilagem, desempenho e digestão de nutrientes em bovinos de corte alimentados com rações contendo silagens de capim Tanzânia. 2004. 208f. Tese (Doutorado em agronomia na área de concentração de ciência animal e pastagens)- Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Universidade de São Paulo/SP, São Paulo.

PERÍCOLE, J. J. Sanidade animal: Pneumonia bovina. 2011. Disponível em: http://www.diadecampo.com.br/zpublisher/materias/Materia.asp?id=26&secao =Sanidade%20Animal. Acessado em: 10 de novembro de 2011.

PIRES, A. J. V. et al., Capim-elefante ensilado com casca de café, farelo de cacau ou farelo de mandioca. Revista Brasileira de Zootecnia, Viçosa, v. 38, n. 1, p. 34-39, 2009.

PIRES, Pedro Paulo. Confinados e indefesos. 2004. Disponível em: http://www.grupocultivar.com.br/site/content/artigos/artigos php?id=268. Acessado em: 05 de setembro de 2011.

QUADROS, D. G. Confinamento de bovinos de corte. 2011. Disponível em: http://www.neppa.uneb.br/textos/publicacoes/cursos/confinamento_bovinos_corte pdf. Acessado em: 17 de julho de 2011.

QUADROS, D. G. Sistemas de produção de bovinos de corte. 2005. Disponível em: http://www.neppa.uneb.br/textos/publicacoes/cursos/confinamento_bovinos_corte pdf. Acessado em: 17 de julho de 2011.

SINEBOV, 2006, Seropédica, RJ. Anais(2007).

QUINTILIANO, M. H.; PARANHOS DA COSTA, M. J. R. Manejo racional de bovinos de corte em confinamento: Produtividade e bem-estar animal. In: IV

RABELO, M. M. A. Efeito de fontes e níveis de fibras integra, em dietas contendo bagaço de cana-de-açúcar tratado sob pressão e vapor, sobre a digestibilidade, desempenho e comportamento ingestivo de bovinos de corte. 2002. 60p. Dissertação (Mestrando em Agronomia área de concentração de ciência animal e pastagens)- Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Universidade de São Paulo/SP, São Paulo.

REZENDE, Marcus. Sanidade animal: Doença respiratória de bovinos. 2011. Disponível em: http://www.diadecampo.com.br/zpublisher/materias/Materia.asp?id=25176&secao =Sanidade%20Animal. Acessado em: 10 de novembro de 2011.

RADOSTITS, O. M. et al. Clínica veterinária: Um tratado de doenças dos bovinos, ovino, suínos, caprinos e eqüinos. Rio de Janeiro: Guanabara, 2002. p. 764-767.

ROCHA JÚNIOR, V. R. et al., Determinação do valor energético de alimentos para ruminantes pelo sistema de equações. Revista Brasileira de Zootecnia, Viçosa, v.32, n.2, p. 473-479, 2003.

SAVASTANO, Sergio. Caroço de Algodão na Alimentação Bovina. 2011. Disponível em: http://www.cati.sp.gov.br/Cati/_tecnologias/bovinocultura/caroco_algo php. Acessado em: 01 de setembro de 2011.

SEMENZIN, D. C.; TENORIO, M. S. A versatilidade da ração de alto grão frente à ração convencional com volumoso. 2010. 48º Congresso SOBER- Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural. Disponível em: http://www.sober.org.br/palestra/15/899.pdf Acessado em: 09 de novembro de 2011.

SILVA, J. M. Silagem de Forrageiras tropicais. 2001. Disponível em: http://www.cnpgc.embrapa.br/publicacoes/divulga/ GCD51.html. Acessado em: 30 de agosto de 2011.

SILVEIRA, L. F. Desempenho e comportamento ingestivo diurno de bezerros desmamados em diferentes freqüências de suplementação protéicoenergetica na época da seca. 2007. 47f. Dissertação (Mestrado em ciências agrárias na área de concentração de disciplinas de produção animal)-Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, Universidade de Brasília/DF, Brasília.

SILVIA, R. G. Introdução à bioclimatologia animal. São Paulo: Editora Nobel, 2000. 286 p.

SOUZA, André Alves de; BOIN, Celso. Distúrbios metabólicos relacionados à nutrição de bovinos de corte confinados-1. 2002. Disponível em: http://www.beefpoint.com.br/radares tecnicos/nutricao/disturbios-metabolicosrelacionados-a-nutricao-de-bovinos-confinados-1-4840n. Aspx. Acessado em: 05 de setembro de 2011.

TEIXEIRA, F. A.; PIRES, A. V.; NASCIMENTO, P. V. N. Bagaço de cana-deaçúcar na alimentação de bovinos (Sugarcane pulp in the feeding of bovine). REDVET- Revista Eletrônica de Veterinária. v. VIII, n. 6. 2007. Disponível em: http://www.veterinaria.org/revistas/redvet/n060607/060708.pdf Acessado em: 28 de agosto de 2011.

VALLE, E. R.DO. Boas práticas agropecuárias: Bovino de corte: Manual de orientações. 2. ed.Campo Grande, MS: Embrapa Gado de Corte, 2011. 69 p. Disponível em: http://bpa.cnpgc.embrapa.br/material/MANUAL_de%20BPA_NACIONAL.pdf. Acessado em: 01 de setembro de 2011.

(Parte 4 de 5)

Comentários