DERRAME PLEURAL

  • DERRAME PLEURAL

  • PNEUMOTÓRAX

Pleura Visceral

  • Pleura Visceral

  • Presente em cada pulmão

  • Adere intimamente aos alvéolos pulmonares

Pleura parietal

  • Pleura parietal

  • Recobre as costelas e o tecido conjuntivo da parede torácica, diafragma e mediatino

Hilo pulmonar

  • Hilo pulmonar

  • Ocorre a junção entre as pleuras, formando um única membrana contínua

Espaço pleural

  • Espaço pleural

  • Entre as pleuras visceral e parietal

  • 10 a 20μm de largura

  • Preenchido por liquido pleural

Liquido pleural

  • Liquido pleural

  • Permite que os pulmões deslizem sobre as costelas.

  • Pessoa normal: 1,3ml de liquido pleural

É qualquer quantidade anormal de liquido pleural no espaço pleural

  • É qualquer quantidade anormal de liquido pleural no espaço pleural

  • TIPOS:

  • Derrame pleural transudativo

  • Derrame pleural exsudativo

LIQUIDO PLEURAL

  • LIQUIDO PLEURAL

  • PRESENTE NAS PLEURAS

  • PRESSÃO INTERSTICIAL NO INTERIOR DO PULMÃO OU DA PAREDE TORÁCICA ESTIVER AUMENTADA

  • ESPAÇO PLEURAL

REMOÇÃO DO LIQUIDO PLEURAL

  • REMOÇÃO DO LIQUIDO PLEURAL

  • ESTOMAS

  • (pequenos orifícios na parede pleural)

  • ESTOMAS PARIETAIS SE CONECTAM AOS VASOS LINFÁTICOS INTERCOSTAIS SOB AS COSTELAS

  • DRENAM POSTERIORMENTE PARA O MEDIASTINO

  • OS VASOS LINFÁTICOS PENETRAM NOS LINFONODOS ANTES DE DRENAREM NO DUTO TORÁCICO

  • DRENA PARA A VEIA SUBCLÁVIA DIREITA

AUMENTO DA PRODUÇÃO DE LIQUIDO PLEURAL OU BLOQUEIO DA DRENAGEM

  • AUMENTO DA PRODUÇÃO DE LIQUIDO PLEURAL OU BLOQUEIO DA DRENAGEM

  • ACÚMULO DE LIQUIDO PLEURAL

É qualquer derrame que se forma quando não existe dano do espaço pleural

  • É qualquer derrame que se forma quando não existe dano do espaço pleural

  • Formam-se quando as pressões hidrostática e oncótica são anormais

  • Concentração de proteínas totais do liquido pleural inferior a 50% do nível total das proteínas séricas

Insuficiência Cardíaca Congestiva

  • Insuficiência Cardíaca Congestiva

  • É a elevação da pressão no átrio esquerdo e nas veias pulmonares

  • Aumento da pressão venosa nas veias, aumentando a quantidade de liquido pleural

  • Podem ser maciços, enchendo todo o hemitórax e comprimindo o pulmão

  • Podem ser pequenos e bilaterais

Síndrome Nefrótica

  • Síndrome Nefrótica

  • Os rins perdem mais de 3 g de proteínas por dia na urina

  • Depleção de proteínas: pressão oncótica insuficiente no sangue para manter quantidades adequadas de liquido no interior dos vasos sanguíneos.

  • Deficiência da proteína S: evita que o sangue coagule, maior predisposição a ter embolia pulmonar

Hipoalbuminemia

  • Hipoalbuminemia

  • Diminuição do nível sérico de albumina: < 1,8g/dl

  • Pode ocorrer na AIDS e na hepatopatia crônica

  • Níveis baixos de proteínas no sangue permitem que o liquido extravase para os tecidos intersticiais e espaço pleural

Hepatopatias

  • Hepatopatias

  • O liquido se acumula no abdômen (ascite)

  • Hidrotórax hepático: o liquido ascítico se move para o espaço pleural devido o gradiente de pressão (> para o <).

Atelectasia

  • Atelectasia

  • Ocorre devido o colapso de segmentos do pulmão

  • A pressão intrapelural se torna mais negativa e pode produzir pequenos derrames.

Obstrução linfática

  • Obstrução linfática

  • Essa obstrução faz com que pouco liquido saia do espaço pleural.

É causado por inflamação pulmonar ou pleural

  • É causado por inflamação pulmonar ou pleural

  • Possui mais proteínas e células inflamatórias

  • São responsáveis por aproximadamente 77% de todos os derrames pleurais.

Parapneumônico

  • Parapneumônico

  • Decorrentes de uma pneumonia bacteriana podendo evoluir para um empiema

  • Empiema: caracterizado pela presença de bactérias no espaço pleural (presença de pus)

  • Deve ser realizado drenagem

Pleurisia viral

  • Pleurisia viral

  • Infecções pulmonares virais: inflamação pleural com conseqüentes derrames pleurais pequenos e dor.

  • Pleurisia tuberculosa

  • Derrame pleural com predominância linfocitária: TUBERCULOSE

Maligno

  • Maligno

  • Derrame pleural unilateral volumoso em individuos com mais de 60 anos de idade

  • Câncer de pulmão e de mama

Pós-operatório

  • Pós-operatório

  • Cirurgias envolvendo o tórax ou o abdômen superior produzem liquido pleura.

  • Quilotórax

  • É a ruptura do ducto torácico, em qualquer parte do seu trajeto, podendo causar extravasamento do quilo no mediastino penetrando no espaço pleural

  • Ducto torácico: é um canal linfático que vai do abdômen até o mediastino

Hemotórax

  • Hemotórax

  • É a presença de sangue no espaço pleural ocasionado por traumatismos ou sangramento de qualquer veia ou artéria

  • Doenças do tecido conjuntivo

  • LES: inflamação de pequenos vasos sanguíneos

  • Artrite reumatóide

  • Urêmico

  • Insuficiência renal crônica

Atelectasias pulmonares

  • Atelectasias pulmonares

  • Dispnéia

  • Fibrotórax: fibrose da caixa torácica

  • hipoxemia

Raio X de tórax

  • Raio X de tórax

  • É o método mais comum

  • Realizar com o paciente em posição ortostática

  • Ultra-sonografia e TC

Toracocentese

  • Toracocentese

  • O liquido pleural é colhido percutaneamente através da inserção de uma agulha no espaço pleural.

  • Tubos torácicos de toracotomia

  • Regula a pressão pleural e mensura o volume de liquido

Toracoscopia

  • Toracoscopia

  • É assistida por vídeo

  • Drena o liquido, realiza biópsia e realiza pleurodese

  • Pleurodese

  • É o processo de fusão das pleuras parietal e visceral com uma reação fibrótica que impede outra formação de liquido pleural

  • Shunt pleuroperitoneal

  • Deslocamento do liquido pleural para o peritônio.

Comentários