(Parte 1 de 2)

Reto do Abdome:

Inserção Superior: Face externa e inferior da 5ª à 7ª cartilagens costais e processo xifóide

Inserção Inferior: Corpo do púbis e sínfise púbica

Inervação: 5 últimos nervos intercostais

Ação: Aumento da pressão intra-abdominal (Expiração, Vômito, Defecação, Micção e no Parto)

• Fixo no Tórax:

Retroversão da pelve

• Fixo na Pelve:

Flexão do tronco (+ ou - 30°)

Obliquo Externo do Abdome

Inserção Superior: Face externa das 7 últimas costelas

Inserção Inferior: ½ anterior da crista ilíaca, EIAS, tubérculo do púbis e linha alba

Inervação: 4 últimos nervos intercostais, nervo ílio-hipogástrico e ílio-inguinal

Ação:

Unilateral: Rotação com tórax girando para o lado oposto • Contração Bilateral: Flexão do tronco e aumento da pressão intra-abdominal

Oblíquo Interno do Abdome:

Inserção Superior: 3 últimas cartilagens costais, crista do púbis e linha alba

Inserção Inferior: Crista ilíaca, EIAS e ligamento inguinal

Inervação: 4 últimos nervos intercostais, nervo ílio-hipogástrico e ílio-inguinal

Ação: Idem ao Oblíquo Externo, porém realiza rotação do tórax para o mesmo lado

Músculo Cremaster:

Inserção Superior: Fibras mais inferiores do músculo obliquo interno do abdome e algumas fibras do músculo transverso.

Inserção Inferior: Face interna da bolsa testicular.

Inervação: Nervo genitofemoral, ramo genital L1 – L2

Ação: Levanta a bolsa testicular. O reflexo cremastérico consiste na contração do músculo pelo toque na parte súpero-medial da coxa. Pode colaborar no controle térmico da bolsa testicular junto com dartos (túnica de músculo liso)

Transverso do Abdome:

Inserção Posterior: Face interna das últimas 6 cartilagens costais, fáscia toracolombar, crista ilíaca e ligamento inguinal

Inserção Anterior: Linha alba e crista do púbis Inervação: 5 últimos intercostais, nervo ílio-hipogástrico e ílio-inguinal

Ação: Aumento da pressão intra-abdominal e estabilização da coluna lombar Diafragma:

Origem: Face interna das 6 últimas costelas, face interna do processo xifóide e corpos vertebrais das vértebras lombares superiores

Inserção: No tendão central (aponeurose)

Inervação: Nervo Frênico (C3 - C5) e 6 últimos nervos intercostais (propriocepção)

Ação: Inspiratório, pois diminui a pressão interna da caixa torácica permitindo a entrada do ar nos pulmões, estabilização da coluna vertebral e expulsões (defecação, vômito, micção e parto)

Piramidal: Inserção Superior: Linha alba Inserção Inferior: Corpo do púbis e ligamento púbico anterior Inervação: 12º nervo intercostal Ação: Tencionar a linha alba

Bainha do Músculo Reto do Abdome:

A bainha do músculo reto é o compartimento fibroso incompleto e forte dos músculos reto do abdome e piramidal. A bainha é formada pela decussação e pelo entrelaçamento das aponeuroses dos músculos planos do abdome. A aponeurose do obliquo externo contribui para a parede anterior da bainha em toda sua extensão. Os dois terços superiores da aponeurose do músculo obliquo interno dividem-se em duas camadas, ou lâminas, na margem lateral do reto do abdome; com uma lâmina passando anteriormente ao músculo e outra passando posteriormente. A lâmina anterior une-se à aponeurose do músculo obliquo externo para formar a lâmina anterior da bainha do músculo reto. A lâmina posterior une à aponeurose do músculo transverso do abdome para formar a lâmina posterior da bainha do reto.

Começando a aproximadamente um terço de distancia do umbigo até a crista púbica, as aponeuroses dos três músculos planos passam anteriormente ao músculo reto do abdome para formar a lâmina anterior da bainha do reto, deixando apenas a fáscia transversal relativamente fina para cobrir o músculo reto do abdome posteriormente. Uma linha crescente denominada linha arqueada, demarca a transição entre a parede posterior aponeurótica da bainha que reveste os três quartos superiores do reto e a fáscia transversal que reveste o quarto inferior. Em toda a extensão da bainha, as fibras das lâminas anterior e posterior entrelaçam-se na linha mediana anterior para formar a complexa linha Alba.

A lâmina posterior da bainha do músculo reto também é deficiente superiormente à margem costal, porque o músculo transverso do abdome segue internamente às cartilagens costais e o músculo obliquo interno fixa-se à margem costal, o músculo reto do abdome situa-se diretamente sobre a parede torácica. A linha Alba, que segue verticalmente por toda extensão da parter anterior do abdome e separa as bainhas do reto bilateralmente, estreita-se inferiormente ao umbigo até a largura da sínfise púbica e alarga-se superiormente até a largura do processo xifóide. A linha Alba dá passagem a pequenos vasos e nervos para a pele. Em pessoas musculosas e magras há um sulco visível na pele sobre a linha Alba. Em sua porção média subjacente ao umbigo, a linha Alba contém o anel umbilical, um defeito na linha Alba através do qual os vasos umbilicais fetais entravam e saiam do cordão umbilical e da placenta. Todas as camadas da parede ânterolateral do abdome se fundem no umbigo.

Quadrado do Lombo: Inserção Superior: 12ª costela e processo transverso de1ª a 4ª vértebras lombares Inserção Inferior: Crista ilíaca e ligamento ileolombar Inervação: 12º nervo intercostal e L1 Ação: Inclinação homolateral do tronco e depressão da 12ª costela

Ilíaco

Inserção Superior: 2/3 superiores da fossa ilíaca, crista ilíaca e asa do sacro

Inserção Inferior: Trocânter menor Inervação: Nervo Femural (L2 - L3)

Ação: Flexão de quadril, anteroversão da pelve e flexão da coluna lombar (30° - 90°)

Psoas Maior

Inserção Superior: Processo transverso das vértebras lombares, corpos e discos intervertebrais das últimas torácicas e todas lombares

Inserção Inferior: Trocânter menor

Inervação: Nervo superior e inferior do músculo psoas maior (L1 - L3)

Ação: Flexão da coxa, flexão da coluna lombar (30° - 90°) e inclinação homolateral

Psoas Menor

Inserção Superior: Corpo vertebral de T12 e L1 Inserção Inferior: Eminência iliopectínea Inervação: L1 Ação: Flexão da pelve e coluna lombar

(Parte 1 de 2)

Comentários