slide da poliomielite

slide da poliomielite

NAVEGANDO PELO CONHECIMENTO CENTRO DE ESTUDOS SUPERIORES DE ITAITUBA CURSO DE BACHARELADO EM ENFERMAGEM Portaria/MEC nº 251 de 07/07/2011.  

Acadêmica:

Dalachyele Pires.

.

Poliomielite

Histórico.

Poliomielite.

  • Doença viral infecto- contagiosa aguda, transmitida por um vírus que afeta principalmente crianças pequenas.

  • Conhecida também como pólio ou paralisia infantil.

  • A palavra poliomielite quer dizer:

  • Pólios cinza

  • Myelos medula espinhal.

  • É o sufixo ite refere-se a inflamação.

Agente etiológico.

Poliovírus é um enterovírus, com genoma de RNA simples de sentido positivo. Existem três sorotipos, distintos imunologicamente, mas idênticos nas manifestações clínicas, excetos 85% dos casos de poliomielite paralítica.

O vírus não tem envelope bilipídico, é recoberto apenas pelo capsideo e é extremamente resistente às condições externas.

Poliovirus .

  • Pv1, produz paralisia mais grave mais comum durante epidemias responsável por mais casos poliomielite paralítica;

  • Pv2, meningite, paralisia, muitas vezes resultou em coma;

paralisia mais suave;

  • PV3, paralisia severa; menos comum durante epidemias; produz casos isolados.

POLIOVIRUS.

Como se pega ?

  • O reservatório do vírus na natureza é o homem. A transmissão pode ser direta,  de pessoa a pessoa, por meio de secreções de nariz e faringe (tosse, espirro) de pessoas com

a infecção. Pode ocorrer a transmissão indireta, por alimentos, água ou objetos contaminados. A transmissão era mais frequente em ambientes cheios de crianças com más condições de higiene. O período de incubação da doença é de 7-12 dias.

SINTOMAS

sintomas.

  • Entre o quinto e o décimo dia;

-Revelam os primeiros sintomas de paralisia.

Diagnóstico.

  • O diagnóstico fundamenta-se nos sinais clínicos e em exames laboratoriais de fezes para pesquisa do vírus.

  • Por detecção do seu DNA com PCR ou isolamento e observação com microscópio eletrônico do vírus de fluidos corporais.

TRATAMENTO

  • É uma doença de notificação compulsória ao sistema de saúde,como em muitas infecções virais, não há tratamento específico para a doença.

  • Repouso absoluto

  • Mudança frequente de posição do paciente na cama, que deve ter colchão firme e apoio para os pés e a cabeça;

  • Tratamento sintomático da dor, febre e dos problemas urinários e intestinais;

  • Atendimento hospitalar nos casos de paralisia ou de alteração respiratória;

  • Acompanhamento ortopédico e fisioterápico.

VACINA.

Esquema vacinal da pólio.

Recomendações.

  • Esteja atento, a falta de saneamento básico e de medidas adequadas de higiene.

  • Procure desenvolver na criança pequena hábitos saudáveis de higiene, como lavar as mãos, só beber água tratada.

Links relevantes;

Comentários