exercicios de portugues

exercicios de portugues

(Parte 1 de 5)

(A teoria está no item LITERATURA)

Figuras de linguagem - exercícios

(Apostila do Curso Objetivo)

Unip-Objetivo

Nos exercícios de número 1 a 22, faça a associação de acordo com o seguinte código:

a) elipse g) anacoluto

b) zeugma h) silepse de gênero

c) pleonasmo i) silepse de número

d) polissíndeto j) silepse de pessoa

e) assíndeto l) anáfora

f) hipérbato m) anástrofe

1. ( ) “Dizem que os cariocas somos pouco dados aos jardins públicos.”(Machado de Assis)

2. ( ) “Aquela mina de ouro, ele não ia deixar que outras espertas botassem as mãos.” (José Lins do Rego)

3) ( ) “Este prefácio, apesar de interessante, inútil.” (Mário Andrade)

4. ( ) “Era véspera de Natal, as horas passavam, ele devia de querer estar ao lado de lá-Dijina, em sua casa deles dois, da outra banda, na Lapa-Laje.” (Guimarães Rosa)

5. ( ) “Em volta: leões deitados, pombas voando, ramalhetes de flores com laços de fitas, o Zé-Povinho de chapéu erguido.”

(Aníbal Machado)

6. ( ) “Sob os tetos abatidos e entre os esteios fumegantes, deslizavam melhor, a salvo, ou tinham mais invioláveis esconderijos, os sertanejos emboscados. “ (Euclides da Cunha)

7. ( ) V. Exa. está cansado?

8. ( ) “Caça, ninguém não pegava... (Mário de Andrade)

9. ( ) “Mas, me escute, a gente vamos chegar lá.”(Guimarães Rosa)

10. ( ) “Grande parte, porém, dos membros daquela assembléia estavam longe destas idéias.”(Alexandre Herculano)

11. ( ) “E brinquei, e dancei e fui

Vestido de rei....”(Chico Buarque)

12. ( ) “Wilfredo foge. O horror vai com ele, inclemente. Foge, corre, e vacila, e tropeça e resvala, E levanta-se, e foge alucinadamente....”(Olavo Bilac)

13. ( ) “Agachou-se, atiçou o fogo, apanhou uma brasa com a colher, acendeu o cachimbo, pôs-se a chupar o canudo do taquari cheio de sarro.” (Graciliano Ramos)

14. ( ) “Tão bom se ela estivesse viva me ver assim.”

(Antônio Olavo Pereira)

15. ( ) “Coisa curiosa é gente velha. Como comem!” (Aníbal Machado)

16. ( ) “Sonhei que estava sonhando um sonho sonhado.”(Martinho da Vila)

17. ( ) “Rubião fez um gesto. Palha outro; mas quão diferentes.”( Machado de Assis)

18. ( ) “Estava certo de que nunca jamais ninguém saberia do meu crime.” (Aurélio Buarque de Holanda)

19. ( ) “Fulgem as velhas almas namoradas....

- Almas tristes, severas, resignadas,

De guerreiros, de santos, de poetas. “

(Camilo Pessanha)

20. ( ) “Muita gente anda no mundo sem saber pra quê: vivem porque vêem os outros viverem.”

(J. Simões Lopes Neto)

21. ( ) “Um mundo de vapores no ar flutua.”

(Raimundo Correa)

22. ( ) “Tende piedade de mulher no instante do parto.

Onde ela é como a água explodindo em convulsão

Onde ela é como a terra vomitando cólera

Onde ela é como a lua parindo desilusão.”

(Vinícius de Morais)

Nos exercícios de números 23 a 40, faça a associação de acordo com o seguinte código:

a) metáfora f) sinédoque

b) comparação g) sinestesia

c) prosopopéia h) onomatopéia

d) antonomásia i) aliteração

e) metonímia j) catacrese

23. ( ) “Asas tontas de luz, cortando o firmamento!”

(Olavo Bilac)

24. ( ) “Redondos tomates de pele quase estalando.”(Clarice Lispector)

25. ( ) “O administrador José Ferreira

Vestia a mais branca limpeza.”

(João Cabral de Melo Neto)

26. ( ) “A cidade inteira viu assombrada, de queixo caído, o pistoleiro sumir de ladrão, fugindo nos cascos de seu cavalo.”

(José Cândido de Carvalho)

27. ( ) “A noite é como um olhar longo e claro de mulher. “ (Vinícius de Morais)

28. ( ) A virgem dos lábios de mel é um das personagens mais famosas de nossa literatura.

29. ( ) “O pé que tinha no mar a si recolhe.” (Camões)

30. ( ) “Se os deuses se vingam, que faremos nós os mortais? “ ( V. Bergo)

31. ( ) “Solução onda trépida e lacrimosa; geme a brisa folhagem; o mesmo silêncio anela de opresso.”

( José de |Alencar)

32. ( ) “Avista-se o grito das araras.” (Guimarães Rosa)

33. ( ) “Da noite a tarde ea taciturna trova

Soluça...”

34. ( ) “O Forte ergue seus braços para o céu de estrelas e de paz.” ( Adonias Filho)

35. ( ) “Lá fora a noite é um pulmão ofegante.” (Fernando Namora)

(Parte 1 de 5)

Comentários