OSMOSE - Transporte através da membrana

OSMOSE - Transporte através da membrana

FACULDADE DE ENSINO E CULTURA DO CEARÁ

CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA

Thiago Pereira

OSMOSE:

TRANSPORTE ATRAVÉS DA MEMBRANA

Fortaleza

2012

Thiago Pereira

OSMOSE:

TRANSPORTE ATRAVÉS DA MEMBRANA

Trabalho apresentado à disciplina de Física aplicada do curso de Farmácia da Faculdade de ensino e cultura do ceara como requisito parcial para aprovação da disciplina sob orientação do Prof. Fábio Portela.

Fortaleza

2012

SUMÁRIO

  1. INTRODUÇÃO....................................................................................4

  2. METODOLOGIA DE TRABALHO.................................................... 5

  3. ANÁLISE DOS RESULTADOS........................................................ 6

  4. CONCLUSÃO......................................................................................7

  5. REFERENCIAS....................................................................................7

  1. INTRODUÇÃO

A mais abundante substância a se difundir pela membrana plasmática é a água. Moléculas de água difundem-se nas duas direções, para dentro e para fora da célula, constantemente. Nos glóbulos vermelhos do sangue (hemácias) a água se movimenta a cada segundo em quantidade igual a 100 vezes o volume da própria célula. Entretanto, a quantidade de água que se move nas duas direções é balanceada o que não acarreta alterações no volume da célula.

Em determinadas situações pode ocorrer uma diferença na “quantidade” de moléculas de água, do mesmo modo que ocorre para outras substâncias. Nesse caso ocorrerá um movimento efetivo de moléculas de água fazendo com que a célula inche ou murche. Tal processo de movimentação de moléculas de água é chamado de OSMOSE.

    1. PRESSÃO OSMÓTICA

O sangue humano tem várias substâncias dissolvidas, que lhe conferem uma pressão osmótica da ordem de 7,8 atm. Sendo assim, os glóbulos vermelhos do sangue estão calibrados para viverem nessa pressão osmótica de 7,8 atm.

Se um glóbulo vermelho for colocado em água pura, a água começará a penetrar através da membrana, e o glóbulo vermelho irá inchar até explodir. Se, pelo contrário, colocarmos um glóbulo vermelho numa solução aquosa com bastante sal, ele irá murchar, devido à saída de água do seu interior.

Por esse motivo, o soro fisiológico injetado nas veias dos pacientes deve ser isotônico em relação ao sangue, isto é, deve ter sais dissolvidos em quantidade (equivalente a 0,9 % de NaCl) tal que a pressão osmótica do soro seja também, 7,8 atm, igual à do sangue.

  1. METODOLOGIA DE TRABALHO

OBJETIVO:

Observar e entender o fenômeno da osmose, identificar soluções através da reação osmótica observada por microscopia.

MATERIAL:

  • 3 (três) Beckers ( Volume de 80 ml com 40 ml de solução cada);

  • 4 (quatro) Pipetas (Pasteur);

  • 1 (par) Luvas;

  • Algodão;

  • Álcool a 70%;

  • 1 ( Um) Garrote;

  • 1(Uma) Seringa 5 ml;

  • 1 (Um) Scalp;

  • 1 (Um) Tubo de coleta sanguínea com anticoagulante EDTA ;

  • 40 ml de Soluções: Isotônica (0.9%) hipertônica (20%) e Hipotônica (0.01%).

PROCEDIMENTO:

Seguindo as normas de procedimento e biossegurança, foi coletado de um voluntário por um profissional de laboratório, 3 ml de amostra sanguínea e colocada em tubo com anticoagulante EDTA.

Logo após foi retirado da amostra com pipeta de Pasteur uma pequena quantidade de sangue, que foi posta sobre uma lâmina, foi adicionado a amostra uma gota de solução desconhecida, pipetada de um Becker de 80 ml que continha 40 ml de solução, posteriormente foi posta sobre a lâmina uma lamínula. Terminando o procedimento foi efetuada a microscopia, foram feitas mais duas laminas com a mesma amostra sanguínea, mas com soluções diferentes, aos todo foram três laminas analisadas chegando aos dados da tabela a seguir.

Solução

Observado

Conclusão

Solução 1

As células perderam volume e murcharam.

Solução hipertônica (20%)

Solução 2

As células ganharam volume e incharam.

Solução Hipotônica (0.01%).

Solução 3

As células não sofreram alteração de volume.

Solução

Isotônica (0.9%).

  1. ANÁLISE DOS RESULTADOS

A solução salina fisiológica ou soro fisiológico é formada por aproximadamente 0,9% de NaCl dissolvido em água destilada. Tal solução é denominada de isotônica, pois tem concentração semelhante à concentração dos líquidos corporais (principalmente o LIC). Quando uma célula é mergulhada em solução fisiológica a água entrará e sairá da célula em quantidades balanceadas. A célula não sofrerá alteração de volume, não ocorrendo osmose (Solução 3).

Quando mergulhamos uma célula em solução hipertônica, ou seja, uma solução com concentração maior que a do LIC, ocorrerá osmose. Nesse caso, como a solução mais concentrada (menos água) está do lado de fora da célula e o LIC representa a solução menos concentrada (mais água), a água começará a sair da célula, por osmose. A célula perderá volume e murchará (Solução 1).

Quando mergulhamos uma célula em solução hipotônica, ou seja, uma solução com concentração menor que a do LIC, ocorrerá osmose. Nesse caso, como a solução menos concentrada (mais água) está do lado de fora da célula e o LIC representa a solução mais concentrada (menos água), a água começará a entrar da célula, por osmose. A célula ganhará volume e inchará, podendo até estourar (Solução 2).

  1. CONCLUSÃO

 Com a realização do experimento concluiu-se que o transporte de substâncias através da membrana plasmática pode ocorrer através da bicamada lipídica ou através das proteínas da membrana.

A água, por ser o solvente em todas as células, difunde-se ao contrário das restantes moléculas, isto é, do meio com menor concentração de soluto (meio hipotônico) para o meio de maior concentração em soluto (meio hipertónico).

  1. REFERENCIAS

FELTRE, Ricardo Química vol.2 editora Moderna, 5 ed.rev. e ampl., SP, 2.000.

CANTO & TITO, Química na abordagem do cotidiano

vol. único, editora Moderna, 1 ed.,SP,1.998.

Comentários