Como se fala no Nordeste

Como se fala no Nordeste

Vai num bar, vai no buteco Mulher feia se chama cão Cerveja é gela Viatura é camburão.

Mulher gostosa é sepo Arregar é pedir penico Merda é tolete Cú é furico.

Quebrar é torar Dinheiro se diz dindim Arranhar é relar Medida de cana é dois dedim.

Menina bonita é pitel Mendigo é esmolé Deficiente é alejado Casa de prostituição é cabaré.

Garota é doidinha Enrolar é migué Se tá com raiva, tá brabo Passear é dar um rolé.

Muita coisa é mói Novidade se diz babado Lascado é fudido Se tem dinheiro é estribado.

Prostituta é quenga Bêbado é melado Nádegas é rabo Doido é ariado.

Tanque é coxo Cabelo ruim é pixaim Gay é viado Pouca coisa é tiquim.

Abatedouro é matador Meleca é caraca Quem é bom é escroto Odor é inhaca.

Magro é vara-pau Cosera é chanha Defecar é cagar Frescura é manha.

Inflamação é pereba

Chato é frexado Objeto é trambei Lerdo é apombaiado.

Lábio se diz beiço Resto de milho é sabu Melhor se diz mió Rato grande é gabiru.

Bola de gude é biloca Cisco é argueiro Estilingue é baladeira Cigarro é brejeiro.

Garganta é goela Masturbar é bater punheta Queda não se sofre, se leva Rosto feio é careta.

Grávida é buchuda Bagunça é sarapaté Costa é cangote Massagem na cabeça é cafuné.

Alcoólatra é papudim

Musculoso é bombado Alguém é bichim Confusão é cú-de-boi

Briga é cacete Malandro é maiado Rufião é paquerador sem sucesso Droga é baseado.

Tilápia se diz filape Tarado se chama enxerido Idoso é seu Zé Negócio é muído.

Algo bom é fuderoso

Armadilha de ave é asaprão Atrevido se chama cabido Lésbica é sapatão.

Se tá sujo, tá manchado Botar pra valer é botar pra dezoito Chifre é gaia Algo impressionante se diz “égue doido”.

Autores: Amanda Rafaela

Flauber Matheus Francisco Erivan

Comentários