A história da Educação Brasileira

A história da Educação Brasileira

(Parte 2 de 2)

4- CONSIDERAÇÕES FINAIS

Nesse trabalho, foi abordado uma introdução à história da educação não se preocupando com os pormenores pois a educação é um tema muito complexo de se analisar e também passou por várias etapas de construção desde a vinda dos jesuítas ao Brasil até os dias atuais. Teve momentos que a educação brasileira prosperou, mas a maioria das vezes só copiava os métodos de outros países e não sabia os fundamentos dos projetos porque quem desenvolvia os projetos na qual os brasileiros adotavam eram pessoas de outros países, com isso até aos dias atuais o Brasil não possui um modelo próprio de educação, onde fica sempre copiando os modelos de educação que funciona em outros países e esquecem que a realidade brasileira é totalmente diferente dos outros países. Também teve o manifesto dos pioneiros da educação do Brasil, onde fizeram muitas críticas mas sem obter êxito porque quem comanda a educação em todos os setores, são os políticos e eles não tem interesse algum de formar cidadãos críticos para atrapalhar o raciocínio e o trabalho deles que é se apoderar da população sem conhecimento, porque se eles melhorarem a educação, os alunos que a escola irá formar estarão preparados para discutir qualquer idéia no quesito política, economia, educação e muito mais, com isso, os políticos ficarão sob controle desses indivíduos e não poderão mais aproveitar da falta de conhecimento dos mesmos. Mas de uma maneira geral foi um trabalho muito produtivo, pois através da realização do mesmo foi necessário muita pesquisa onde gerou muito aprendizado.

5 – REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

ALBUQUERQUE, Manoel Maurício de. Pequena história da formação social brasileira. 2. ed. Rio de Janeiro: Graal, 1981.

ARANHA, Maria Lúcia de Arruda. História da educação. São Paulo: Moderna, 1989.

BASBAUM, Leôncio. História sincera da República. São Paulo: Alfa-Omega, 4 v., 1975-1976.

BREJON, Moysés. (org.) Estrutura e funcionamento do ensino de 1o e 2o graus: leituras. 7. ed. São Paulo: Pioneiras, 1976.

GERIBELLO, Wanda Pompeu. Anísio Teixeira: análise e sistematização de sua obra. São Paulo: Atlas, 1977.

GERMANO, José Wellington. Estado militar e educação no Brasil: (1964-1985). São Paulo: Cortez, 1993.

KRAMER, Sônia. A política do pré-escolar no Brasil: a arte do disfarce. 4. ed. São Paulo: Cortez, 1992.

LIMA, Lauro de Oliveira. Estórias da educação no Brasil: de Pombal a Passarinho. 3. ed. Rio de Janeiro: Brasília, 1969. 363 p.

MENDES, Durmerval Trigueiro. (coord.) Filosofia da educação brasileira. 4. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1991.

MENEZES, Paulo Braga de. As Constituições outorgadas ao Império do Brasil e ao Reino de Portugal. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 1974. 87 p.

PEETERS, Madre Francisca, COOMAN, Madre Maria Augusta de. Esbôço da história da educação no Brasil. 8. ed. São Paulo: Melhoramentos, 1968. cap. XIX, p. 142 - 151. In: Pequena história da educação

PILLETTI, Nelson. Estrutura e funcionamento do ensino de 1o grau. 2. ed. São Paulo: Ática, 1996.

História da educação no Brasil. 6. ed. São Paulo: Ática, 1996.

ROMANELLI, Otaíza de Oliveira. História da educação no Brasil. 13. ed. Petrópolis: Vozes, 1991.

SILVA, Francisco de Assis. História do Brasil. São Paulo: Moderna, 1992.

(Parte 2 de 2)

Comentários