DO - IN Auto Massagem

DO - IN Auto Massagem

(Parte 1 de 3)

Do-in é uma técnica de origem japonesa que consiste numa série de técnicas que, tendo por base os meridianos do corpo, promove o tratamento das doenças através da massagem feita com os dedos em pontos determinados. Tem como referência os princípios da Medicina Tradicional Chinesa.

Sedação e estímulação

O Do-in serve-se dos pontos tradicionais utilizados na acupuntura como referência para tratar o fluxo energético do organismo, recuperando o fluxo da energia onde esta esteja sofrendo bloqueios ou tenha se desequilibrado.

É uma espécie de tratamento de primeiro-socorro para certos males, pois que o próprio paciente pode aplicar a massagem, que consiste, basicamente, no emprego de dois tipos de toque:

Sedação - pressão contínua; Estimulação - pressão alternada.

Em linhas gerais, o Do-in é uma massagem que pode ser feita pela própria pessoa como terapêutica emergencial para males que vão desde dores agudas (garganta, sinus, cabeça, etc.) a pequenos males como dor-de-barriga, enjôos ou prisão de ventre.

Fonte: pt.wikipedia.org

Hoje o DO-IN é não só auto-massagem como também diagnose e rápida cura do corpo praticada por aqueles que desejam operar grandes transformações dentro de si e lutam para se manter em harmonia com a natureza.

A prática do DO-IN é indispensável a todos que desejam aprimorar suas funções orgânicas, e em especial aos que dispendem muito talento ou energia em suas atividades.

Massagem Terapêutica

A técnica anma, semelhante a outras técnicas de origem sueca, é conhecida no ocidente simplesmente como massagem terapêutica ou fisioterapia.

A Digitopressura Do-In é uma técnica de massagem de origem chinesa que visa a preservação ou recuperação da saúde, através da pressão exercida com os dedos sobre os pontos de acupuntura.

Em chinês o Do-In é mais conhecido como Tui-ah ou Tui-nah e reúne técnicas ancestrais de massagem terapêutica que se originaram em distintas épocas da história chinesa.

Vantagens do Do-in

Simplicidade: os únicos equipamentos necessários são as agulhas (no caso da acupuntura), os cones de artemísia (no caso da moxa) ou os dedos no caso do Do-In.

Facilidade: as técnicas e as teorias são extremamente fáceis, tanto para se aprender quanto para se aplicar.

Eficácia: na maioria das afecções o efeito é instantâneo e duradouro. Ausência de efeitos colaterais. Economia: dispensa o uso de medicamentos e diminui a duração da convalescência.

Versatilidade: devido à ausência de equipamentos sofisticados pode ser utilizada em quaisquer circunstâncias ambientais.

Gráficos dos pontos e meridianos para tratamento da cefaléia.

Veja abaixo alguns exemplos de pontos para dores na fronte e nuca. Os pontos marcados com vermelho servem para dor na fronte, azul na nuca, verde occipital e amarelo temporal.

Faça você mesmo sua massagem nas plantas e dedos dos pés, pois é importantíssima, dada a quantidade e variedade de pontos aí encontrados.

A prática do DO-IN pode ser complementada por métodos paralelos de alimentação natural, renovação constante de energia física e meditação bem orientada.

A maioria das doenças provém dos problemas da Coluna Quiropatia - "A teurapia do Futuro"

Observe atentamente o quadro abaixo e veja as partes da coluna aonde você mais sente dor e procure um especialista, para resolver seus problemas de doenças.

C1 a C7 - Cervical T1 a T12 - Torax L1 a L5 - Lombar Cóccix

"Um corpo sem inteligência não ama. Um corpo sem saúde não desfruta do amor. Um gênio sem amor não tem saúde espiritual. Diante disso tudo, devemos a cada instante procurar a companhia das três virtudes, mesmo que alcancemos uma a uma."

Fonte: w.bethynha.com.br

O Do-In é um dos métodos orientais de massagem, ou melhor, de automassagem, que, além de oferecer um diagnóstico, pode servir para orientar o planejamento das atividades do dia, da dieta alimentar e mesmo, como um guia de conduta.

A técnica de do-in, transmitida de geração para geração, nasceu na China e difundiu-se rapidamente por todo o oriente. No Japão, recebeu o nome de do-in, que significa “O caminho de casa” (casa é o corpo, morada do espírito e do ki, a energia vital).

Muito fácil de ser entendido e aplicado, o tratamento pelo do-in baseia-se na simples pressão com o polegar sobre os centros ou pontos de captação, armazenamento e fazendo a distribuição de energia.

O congestionamento em um determinado ponto da complexa rede de canais que transportam a energia ki pelo corpo, gera um excesso ou uma deficiência de energia. Quando a energia condensada dispersa, o órgão afetado se acalma, ocorrendo então a sedação. Para sedar basta pressionar profunda e continuamente o ponto específico do meridiano, através do qual se trata o distúrbio, durante cinco minutos. O inverso é a tonificação, que aumenta o volume do fluxo energético do meridiano, ativando o órgão deficiente. Para tonificar, pressiona-se repetidamente o (os) ponto (os), em intervalo de um segundo, durante um a cinco minutos.

A prática do do-in não apresenta qualquer contra-indicação. Pode ocorrer em alguns casos o agravamento inicial dos sintomas, mas será temporário, pois indica somente, que o processo de melhora está em andamento.

Evidentemente, os resultados do do-in serão mais eficazes e duradouros nas pessoas que utilizam outras técnicas naturais e controlam adequadamente a sua dieta.

A teoria de Do-In é baseada no conceito chinês de que o universo é um organismo vivo e dinâmico, constituído de uma energia cósmica primordial da qual derivam todas as coisas existentes. O organismo humano é uma cópia do universo e como tal está sujeito às mesmas leis que regem a natureza. Desse modo o corpo humano não apenas contém energia, mas ele é ENERGIA manifestada como matéria sólida viva. Esta força cósmica, o Chinês chamou de Ki. Ela flui incessantemente por canais definidos, transmitindo a vida através das células e colocando o organismo em harmonia com o mundo que o rodeia.

Já que o organismo é um complexo digestivo, a energia vital se renova através da assimilação de alimentos, da respiração e das vibrações que os sentidos captam. No entanto a forma primordial do Ki energia cósmica pura, é captada continuamente por determinados pontos distribuídos na pele. Assim o funcionamento adequado do organismo humano estaria ligado a perfeita captação e ao fluxo de energia Ki através do corpo.

Segundo a idéia Chinesa da criação do universo, no início existia somente Ki, a unidade. Para que o nosso mundo relativo fosse criado, a unidade manifestou-se em seus dois aspectos opostos e complementares, negativo e positivo, a que os Chineses denominaram Yin e Yang. Yin é o princípio negativo, que se manifesta pela expansão; Yang é o princípio positivo que contrai, sendo que todos os fenômenos ocorrem a partir da interação constante destas forças opostas. Portanto, é eterna e contínua a atração que Yin exerce sobre Yang e vice-versa, formando um número infinito de combinações que constituem o Uni-verso, a diversificação da Unidade.

Estas duas expressões do Ki devem ocorrer no organismo humano de forma harmoniosa e equilibrada, gerando saúde física e mental. Quando o fluxo de energia Ki é bloqueado, aparecem sinais no corpo que seriam o que nós chamamos de sintomas de doença. Estas surgem justamente quando o equilíbrio interno se desfaz, debilitando o organismo e destruindo suas imunidades.

Existem dois tipos de energia: Yin e Yang. Eles são simbolizados pelo TAI CHI, onde o lado branco representa o princípio masculino-positivo e o preto, o princípio feminino-negativo, respectivamente Yang e Yin.

Este símbolo, de origem Taoísta, representa a dualidade presente em todas as coisas manifestadas no universo.

Tao – Yin e Yang

Depois de saber um pouco mais sobre essa técnica oriental de automassagem, é hora de aprender a executá-la. Siga cada um dos passos propostos.

1 – Antes de tudo, sente-se sobre os calcanhares e procure respirar lenta e profundamente. Mantenha esse ritmo por alguns minutos.

2 – Com a mão em forma de concha, golpeie o braço com vigor, em toda a sua extensão. O objetivo é ativar os meridianos.

3 – A seguir, vá pressionando os vários pontos do antebraço concentrando naqueles mais doloridos, que são os que contêm energias acumuladas.

4 – Gire cada um dos dedos e puxe-os delicadamente.

5 – Incline cada um dos dedos para trás, o máximo possível. Depois, dobre-os para frente. Esses exercícios ativam as energias das extremidades superiores.

6 - De acordo com a orientação da fotografia, pressione o ponto indicado, que corresponde ao intestino grosso. Se manifestar dor, é sinal de problemas digestivos. Insista nos exercícios a fim de melhorar essa função.

7 – Massageie bem essa região abaixo do dedão na palma da mão, é de grande importância, pois corresponde aos pulmões. Pressionando os pontos logo abaixo dos dedos, é possível ajudar a dissipar a ansiedade e depressão.

8 – As pontas dos dedos devem ser massageadas para estimular a circulação sanguínea no meridiano do coração.

9 – O próximo passo agora, é friccionar vigorosamente as bochechas, até sentir uma sensação de calor. O objetivo é vitalizar o estômago e os intestinos.

(Parte 1 de 3)

Comentários